Araguapaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Município de Araguapaz
Bandeira desconhecida
Brasão de Araguapaz
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 14 de Maio de 1982
Fundação Não disponível
Gentílico araguapaense
Lema Renovação e Progresso
Prefeito(a) Fausto Brito Luciano (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Araguapaz
Localização de Araguapaz em Goiás
Araguapaz está localizado em: Brasil
Araguapaz
Localização de Araguapaz no Brasil
15° 05' 27" S 50° 37' 55" O15° 05' 27" S 50° 37' 55" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Noroeste Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Rio Vermelho IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Goiânia
Municípios limítrofes Aruanã, Faina e Mozarlândia
Distância até a capital 244 km
Características geográficas
Área 2,193 700 km² [2]
População 7 772 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade O denominador (divisor) tem que ser um número! hab./km²
Clima Tropical Úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,674 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 56 442,504 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 290,43 IBGE/2008[5]
Página oficial

Araguapaz é um município brasileiro do interior do estado de Goiás, Região Centro-Oeste do país. Sua população estimada em 2013 era de 7.772 habitantes.

Araguapaz está localizado na microrregião do Rio Vermelho, correspodente à Microrregião Homogênea 353 do Brasil; sua área está compreendida entre os paralelos 14º e 15º de latitude sul e os meridianos 50º e 51º de longitude leste de Greenwich. Ocupa uma extensão de 2.127,65 km², privilegiada por encontrar no centro da região do Vale do Araguaia, ligado pela GO 164 Faina-Mozarlândia e GO 530 Aruanã.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação da área surgiu por volta do ano de 1958, com a chegada de Dolzane de Paula Bastos, natural de Orizona-GO, junto com alguns companheiros.Logo apos sua chegada em 1961 chegou Jose Antonio Claudio (Zé melquiedes(. Penetraram nas matas com seus cargueiros, abrindo picadas à procura de um lugar para se fixarem. Construíram seus ranchos e plantaram roças às margens do Córrego Cambuí e, em 03 de maio de 1961, com a celebração da primeira missa pelo Monsenhor Lincoln Monteiro Barbosa, deu-se início do povoado que era conhecido por Cavalo Queimado.

Pelo fato da região estar situada próxima ao Ribeirão Cavalo Queimado ficou inicialmente o povoado conhecido por este nome. Em 19 de junho de 1963, o município de Goiás através da Lei n.º 42, elevou o povoado a categoria de Distrito. Mais tarde passou a ser conhecido por São Joaquim do Araguaia e posteriormente, através da Lei n.º 7.058, de 27 de junho de 1963 passou a se denominar Araguapaz. A origem desse nome deu-se devido a localidade estar situada no Vale do Rio Araguaia e próximo ao Ribeirão Isabel Paes.

Pela Lei Estadual n.º 9.179 de 14 de maio de 1982, Araguapaz foi elevada à categoria de Município, tendo como primeiro prefeito Sr. José João Henrique de Vasconcelos e dos vereadores em 15 de novembro de 1982, o mesmo continuou administrando o município de 1983-1988.

A economia do município se baseia na agropecuária e agricultura.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A estrutura geológica do município é marcada pela presença do Complexo Goiano, cobrindo a maior parte do território. Suas rochas são antiquíssimas datadas no Pré-Cambriano Inferior. A Noroeste e numa estreita faixa no extremo ocidental da área aparecem coberturas recentes do Quartenário Holoceno, que são as coberturas sedimentares do Bananal e os depósitos Holocenos Aluvionares, estes margeando os cursos d'água do extremo ocidental.

Grande parte da área do município encontra-se no que se denomina Peneplanícies do Araguaia, onde o relevo apresenta uma topografia suavemente ondulada. Algumas elevações aparecem na parte centro-oriental destacando-se a Serra Dourada, a Serra da Bocaína, a Serra dos Dois Irmãos e Morros do Balaio e do Chupador.

A rede hidrográfica compreende a mini bacia do Rio do Peixe que é afluente na Bacia do Rio Araguaia. A rede de drenagem é do tipo dentrítica, apresentando o leito dos rios pouco cavado devido à forma de relevo (suavemente ondulada). Os principais cursos de água são os rios : Peixe e Tesouras; os ribeirões Isabel Paes, Cavalo Queimado, Alagado, Alagadinho, Lagoinha e Roncador, além de vários outros córregos que drenam o município.

O clima, segundo a classificação, é do tipo tropical úmido, apresentando uma temperatura média anual em torno de 27 °C. Duas estações são bem definidas: seca e chuvosa, sendo que esta última apresenta chuvas regulares no período de outubro a março.

A vegetação predominante é o Cerrado, que ulltimamente está cedendo lugar às lavouras e pastagens. Aparecem vestígios de matas ciliares acompanhando o curso dos rios.

Política[editar | editar código-fonte]

Em 15 de novembro de 1988 é eleito pelo povo para um mandato de quatro anos Sebastião Francisco Alves que até os dias de hoje é considerado um dos mais importantes que o município já teve. O município ainda teve como administrador o Sr. Itamar Bernardino de Souza (1993-1996), Antonio Abadia Assunção Pinto (1997-2000, José Segundo Resende Junior, por dois mandatos (2001-2008),Jonas Souza da Rocha (2009-2012). Em 2012 foi eleito Fausto Brito Luciano(PSDB) 34,988% com 1.783 votos válidos.

Em 2013, o prefeito Fausto Brito Luciano (PSDB) foi preso durante o exercício do mandato, na Operação Tarja Preta, acusado de pertencer a uma quadrilha que superfaturava a compra de remédios do município.[6]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. Borges, Fernanda (15/10/2013). «Presos 12 prefeitos suspeitos de fraudar licitação de remédios em GO». g1.com. Consultado em 10/04/2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.