Mara Rosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Mara Rosa
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 2 de setembro
Fundação 1953 (64 anos)
Gentílico mararrosensse
Lema honestidade e respeito
Prefeito(a) Flávio Batista de Sousa (PROS)
(2017–2020)
Localização
Localização de Mara Rosa
Localização de Mara Rosa em Goiás
Mara Rosa está localizado em: Brasil
Mara Rosa
Localização de Mara Rosa no Brasil
14° 01' 01" S 49° 10' 40" O14° 01' 01" S 49° 10' 40" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Norte Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Porangatu IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Campinorte; Estrela do Norte; Amaralina; Mutunópolis; Alto Horizonte; Santa Terezinha de Goiás; Nova Iguaçu de Goiás
Distância até a capital 365 km
Características geográficas
Área 1 703,948 km² [2]
População 10 320 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 6,06 hab./km²
Altitude 512 m
Clima Tropical semi-úmido.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,713 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 79 088,301 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 520,76 IBGE/2008[5]
Página oficial

Mara Rosa é um município brasileiro do estado de Goiás. Sua população, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 10,320 habitantes em 2016. Fundada no dia 2 de Setembro de 1953. Situada aproximadamente à 150 km da divisa do Estado de Goiás com o Estado do Tocantins, Mara Rosa é conhecida pela seu Lago "azul", lago este, formado pelas escavações para exploração de minério de uma grande multinacional que se instalou no município no final da década de 80, início a década de 90. Com o fim das atividades da mineradora, parou-se então de dragar o solo, (retirar a água através de bombas se sucção), da imensa cratera, transbordando então a água. Água de coloração azul, daí o nome do lago, devido ao uso contínuo de produtos para exploração de minério. Também conhecida pelos recentes tremores de terra que atingiu o município.

História[editar | editar código-fonte]

O povoamento da região onde se situa a sede municipal teve origem em 1742, quando Amaro Moreira Leite, no comando de uma bandeira, encontrou grande quantidade de ouro na passagem de um rio, mais tarde denominado Rio do Ouro. A descoberta do garimpo e o início da exploração atraíram grande número de garimpeiros e aventureiros, dando origem à formação do povoado que recebeu o nome de ?Amaro Leite?, em homenagem ao seu fundador. Decorrido quase um século de fundação, o povoado de Amaro Leite foi elevado a distrito (vila), pela Lei Provincial nº 14, de 23 de julho de 1835, integrando o Município de Pilar de Goiás, conforme consta da divisão administrativa de 1911, passando a pertencer a Uruaçu (ex-Santana) em 1933. Desativada a extração de ouro, os administradores do distrito obtiveram, nas primeiras décadas de 1950, grandes melhoramentos, como energia elétrica, máquinas para construção de estradas e vias públicas, atingindo notável impulso progressista. Pela Lei Estadual nº 760, de 26 de agosto de 1953, o distrito foi elevado a município, instalado em 1 de janeiro de 1954. Em 1963, pela Lei Estadual nº 4497, de 2 de setembro, transferiu-se a sede municipal para as proximidades da rodovia BR-153, devido a insalubridade na sede antiga, passando a denominar-se ?Mara Rosa?, em homenagem às filhas do fundador da nova povoação: Rosa Maria e Maria Rosa. Conquanto sejam expressivas a produção agrícola e a criação de gado, a mineração do ouro, por algumas companhias, ainda constitui fonte de renda e de propagação do município. Gentílico: mara-rosense

Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Amaro Leite, pela lei provincial nº 14, de 23­07-1835, no município de Pilar. Em divisão Administrativa referente ao ano de 1911, o distrito figura no município de Pilar. Pelo decreto estadual nº 1204, de 4 de julho de 1931, o distrito de Amaro Leite deixa de pertencer ao município de Pilar para ser anexado ao município de Santana. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Amaro Leite figura no município de Santana. (mais tarde Uruaçu). Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII­1937, o distrito de Amaro Leite, figura no município de Santana. Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31 de dezembro de 1943, o município de Santana passou a denominar-se Uruaçu e o distrito figura no município de Uruaçu. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Amaro Leite, figura no município de Uruaçu. Elevado à categoria de município com a denominação de Amparo Leite, pela lei estadual nº 760, de 26 de agosto de 1953, desmembrado de Uruaçu. Sede no antigo distrito de Amaro Leite ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 1 de janeiro de 1954. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede. Pela lei municipal nº 3, de 5 de novembro de 1958, é criado o distrito de Formoso ex-povoado e anexado ao município de Amaro Leite. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Pela lei estadual nº 3639, de 10 de outubro de 1961, município de Amaro Leite passou a denominar-se Mara Rosa. Pela lei estadual nº 4586, de 25 de setembro de 1963, desmembra do município de Mara Rosa ex-Amaro Leite o distrito de Formoso. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município já denominado Mara Rosa é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. Alteração toponímica municipal Amaro Leite para Mara Rosa alterada, pela lei estadual nº 3639, de 10 de outubro de 1961. Fonte: IBGE

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.