Buritinópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Buritinópolis
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 9 de abril
Fundação 9 de abril de 1992 (27 anos)
Gentílico buritinopolense
Prefeito(a) Ana Paula (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Buritinópolis
Localização de Buritinópolis em Goiás
Buritinópolis está localizado em: Brasil
Buritinópolis
Localização de Buritinópolis no Brasil
14° 28' 44" S 46° 24' 28" O14° 28' 44" S 46° 24' 28" O
Unidade federativa Goiás
Mesorregião Leste Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Vão do Paranã IBGE/2008 [1]
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 268,115 km² [2]
População 3 321 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 12,39 hab./km²
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,704 alto PNUD/2010 [4]
PIB R$ 13 992,355 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 932,65 IBGE/2008[5]

Buritinópolis é um município brasileiro do interior do estado de Goiás, na Região Centro-Oeste do país. A população estimada em 2015, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) é de 3.394 habitantes. É considerado um local pacato e de pessoas hospitaleiras. Passou a se chamar Buritis, sendo distrito de Mambaí. Com a emancipação, em 9 de abril de 1992, o município passou a chamar-se Buritinópolis, devido ao Rio Buriti, e como homenagem a Martinópolis. O município apresenta o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010) de 0,704.

História[editar | editar código-fonte]

Buritinópolis tem sua história iniciada por volta de 1950. A população que habitava a fazenda Martinópolis, à margem do Rio Corrente, construiu ponte de acesso a Alvorada, por duas vezes, e, na época da cheia, as águas derrubavam a ponte.

A população, que já tinha a intenção de morar em uma cidade estruturada, se cansou das dificuldades e decidiu mudar para as terras doadas pelos pequenos proprietários da região, às margens do Rio Buriti, por volta de 1975. Foi construída a igreja em louvor de São Francisco Xavier, padroeiro do lugar.

A população morava em barracos de tábuas, que proliferavam no local. Assim, a pequena cidade começou a se desenvolver.

Passou a se chamar Buritis, sendo distrito de Mambaí. Com a emancipação, em 9 de abril de 1992, o município passou a chamar-se Buritinópolis, devido ao Rio Buriti, e como homenagem a Martinópolis.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Distrito criado com a denominação de, Martinópolis de Goiás, ex-povoado pela lei municipal nº 15, de 05/12/1963, subordinado ao município de Mambai. 

Em divisão territorial datada de 31/12/1963, o distrito Martinópolis, figura no município de Mambaí. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1988.

Elevado à categoria de município com a denominação de Buritinópolis , pela lei estadual nº 11.705, de 29/04/1992, desmembrado de Mambaí. Sede no atual distrito Buritinópolis ex-povoado de Martinópolis de Goiás. Constituído do distrito sede. Instalado em 01/01/1993.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede, assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Vilas e Povoados[editar | editar código-fonte]

Alguns povoados e vilas se formaram na área do município, como: Vila Nova, Santa Rita, Currais, Lagoa Nova, Capoeira do Meio, Angical, Sobrado, Buritizinho dentre outros.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 4 de setembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.