Cachoeira de Goiás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades contendo este nome, veja Cachoeira (desambiguação).
Município de Cachoeira de Goiás
"Moitú"
"Cachoeira da Fumaça"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 1953
Gentílico cachoeirense
Prefeito(a) Geraldo Neto (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Cachoeira de Goiás
Localização de Cachoeira de Goiás em Goiás
Cachoeira de Goiás está localizado em: Brasil
Cachoeira de Goiás
Localização de Cachoeira de Goiás no Brasil
16° 40' 04" S 50° 38' 49" O16° 40' 04" S 50° 38' 49" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Centro Goiano IBGE/2008

[1]

Microrregião Iporá IBGE/2008 [1]
Distância até a capital 188 km
Características geográficas
Área 415,730 km² [2]
População 1 425 hab. IBGE/2015[3]
Densidade 3,43 hab./km²
Altitude 764 m
Clima Tropical de Altitude (Cwa)
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,727 elevado PNUD/2010 [4]
PIB R$ 13 040,033 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 049,29 IBGE/2008[5]

Cachoeira de Goiás é um município brasileiro do interior do estado de Goiás. Faz parte da microrregião de Iporá, juntamente com os municípios Amorinópolis, Córrego do Ouro, Fazenda Nova, Iporá, Israelândia, Ivolândia, Jaupaci, Moiporá e Novo Brasil.

Sua população estimada em 2015 era de 1 425 habitantes. O município possui o clima tropical de altitude. O local também é conhecido como a "cidade da Água Santa".

História[editar | editar código-fonte]

O povoado de Cachoeira de Goiás teve origem em 1892, com a vinda de Manoel Fernandes Pereira e outras famílias que ali construíram uma capela sob a invocação do Divino Padre Eterno e fizeram a doação de parte de suas terras à Igreja para a formação do patrimônio. 

Com a chegada de outras famílias, o povoado desenvolveu-se vagarosamente, até que, pelos esforços do Coronel Francisco Seabra Guimarães, passou à categoria de distrito, pela Lei Municipal nº 87, de 9 de abril de 1901, com o nome de Cachoeira da Fumaça, pertencente ao Município de Goiás. 

Em 31 de outubro de 1938, pelo Decreto-Lei 1.233, passou a pertencer ao Município de Paraúna. Sendo que a partir de 31 de dezembro de 1943, pelo Decreto-Lei nº 8.305, passou a denominar-se Moitú (de origem desconhecida). 

Em 1948, passou a pertencer a Aurilândia e em 10 de novembro de 1953, pela Lei nº 878, foi elevado à categoria de município, com o topônimo Cachoeira de Goiás, tendo sido instalado oficialmente em 01/01/1954. 

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Distrito criado com a denominação de Cachoeira, ex-povoado, pela lei municipal nº 87, de 09/04/1901, subordinado ao município de Goiás. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito figura no município de Goiás.

Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 31/12/1936 e 31/12/1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 557, de 30/03/1938, o distrito de Cachoeira deixa de pertencer ao município de Goiás para ser anexado ao de Paraúna. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito figura no município de Paraúna.

Pelo decreto-lei estadual nº 8.305, de 31/12/1943, o distrito de Cachoeira passou a denominar-se Moitu.

No quadro para vigorar no período de 1944-1948, o distrito de Moitu figura no município de Paraúna.

Pela lei estadual nº 173, de 07/10/1948, o distrito de Moitu deixa de pertencer ao município Paraúna para ser anexado ao novo município de Aurilândia. Em divisão territorial datada de 01/07/1950, o distrito de Moitu, figura no município de Aurilândia.

Elevado à categoria de município com a denominação de Cachoeira de Goiás, pela lei estadual nº 878, de 10/11/1953, desmembrado de Aurilândia. Sede no atual distrito de Cachoeira de Goiás, ex-Moitú. Constituído do distrito sede. Instalado em 01/01/1954.

Em divisão territorial datada de 01/07/1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital : Cachoeira para Moitú alterado, pela lei municipal nº 8.305, de 31/12/1943. Moitú para cachoeira de Goiás alterado, pela lei estadual nº 878, de 10/11/1953.

Transferência Distrital[editar | editar código-fonte]

Pelo decreto-lei estadual nº 557, de 30/03/1938, transfere o distrito de Cachoeira do município de Goiás para o de Paraúna. Pela lei estadual nº 173, de 07/10/1948, o distrito de Moitu foi transferido do município de Paraúna para o de Aurilândia

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2015». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.