Jaupaci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Jaupaci
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 10 de abril de 1958
Gentílico jaupaciense
Prefeito(a) Absalon Batista Guimarães (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Jaupaci
Localização de Jaupaci em Goiás
Jaupaci está localizado em: Brasil
Jaupaci
Localização de Jaupaci no Brasil
16° 10' 40" S 50° 57' 10" O16° 10' 40" S 50° 57' 10" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Centro Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Iporá IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Iporá, Israelândia, Diorama, Fazenda Nova, e Montes Claros de Goiás
Distância até a capital 204 km
Características geográficas
Área 527,200 km² [2]
População 3,000 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,01 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,71 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 21 555,958 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 021,48 IBGE/2008[5]
Página oficial

Jaupaci é um município brasileiro do estado de Goiás.

História[editar | editar código-fonte]

A data de aniversário de Jaupaci é 10 de abril, mas data oficial de criação do município é 14 de novembro.

Em 1948, chega ao então PACU, garimpo localizado às margens do Rio Claro, um tal JOÃO PARAIBA, com sua esposa Dona DIRCE e 04 filhos pequenos; vindos de Barra do Garças MT. Este além de garimpar resolve dar inicio à um povoado, plantação de lavoura e criação de poucos animais; sempre advertido por todos sobre um tal de TURCO proprietário daquelas terras, que deixara sob a responsabilidade ISRAEL AMORIM (proprietário de terras na região e mandatário político em IPORÁ, e, grande parte do oeste goiano); o vilarejo começa a crescer, até que, belo dia, eis que chega à casa de JOÃO PARAIBA (JP), uma comitiva composta de um fazendeiro bem destacado e alguns capangas. Ao se aproximarem indagam sobre JP que estaria enriquecendo em suas terras, já que Israel Amorim não estava tomando conta de nada. Convidado para entrarem em casa para conversarem, o Turco se surpreende com a presença de D. Dierce, e indaga: Menina o que você está fazendo aquí?? (pois a conhecia desde criança, já que tinha também fazendas em MT onde era vizinho do pai de D. Dirce, sr. OLEGÁRIO), a surpresa foi tanto que o TURCO ficou sem reação; se dispondo a doar terras em sua propriedade para continuidade da construção de uma cidade; se comprometendo também em falar com Israel Amorim para nomear D. Dirce como professora no município de Iporá, para dar aula à criançada, coisa que ela já fazia de maneira informal, e agora viria ser oficial, onde esta mais tarde se tornou funcionária do estado, aposentando após 35 anos de serviço. JP não usurpou demarcar terras para si, mas cuidou de trazer parentes e amigos de MT para engrossar as fileiras de crescimento da cidade, que para os padrões da época foi significativo; trazendo para a região comerciantes e diversos fazendeiros. Na década de 1950 as lideranças políticas, sobretudo dirigidas por GERALDO DE OLIVEIRA, líder político que passaria para a história como o fundador da cidade, emancipada já em 1958 com o nome JAUPACI, escolhido em concurso com a participação popular, concurso este, vencido por uma jovem adolescente por codinome VEZINHA. Nome composto por designação de prefixos de parte de trechos do RIO CLARO: JAu, PAcu e CIpo (autora que também ficaria fora da história da cidade). JP ainda chegou a ser vereador na cidade, deu nome à uma praça e na velhice foi homenageado pela Câmara de Vereadores. Por motivos éticos pessoais mudara em 1962 para Iporá, depois para Anápolis e posteriormente em 1975 para Brasília, onde viria morrer em 2006 aos 96 anos de idade, pai de 14 filhos e com uma prole de 75 netos, bisnetos e até um tataraneto.

Educação[editar | editar código-fonte]

No ano de 1960 com o primeiro mandato a prefeito do Geraldo de Oliveira foram construídas 04 salas de aula e passa de Escola Isolada Getúlio Vargas para Grupo Escolar Getúlio Vargas. Em 1962 houve um temporal que destruiu as telhas e madeiras então, o Prefeito Geraldo de Oliveira aproveitando a reforma aumentou mais 02 salas de aula que foram inauguradas no mês de março de 1963.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população em 2010 é estimada em 2941 habitantes.

O Rio Claro é uma das atrações turísticas da cidade, de Junho à Agosto é a principal atração turística o que favorece o comércio local, é formada uma praia de areia branca, com sinalizadores e um espaço de respeito ao meio ambiente com lixeiras, com barracas com água de côco e vários alimentos e bebidas, o que atrai pessoas de todas as partes do Estado.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.