Posse (Goiás)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades contendo este nome, veja Posse.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde março de 2012). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Município de Posse
"Rainha do Nordeste Goiano"
Nascer do sol próximo a cidade de Posse

Nascer do sol próximo a cidade de Posse
Bandeira de Posse
Brasão de Posse
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 19 de julho
Fundação 24 de novembro de 1855 (163 anos)
Emancipação 19 de julho de 1872 (147 anos)
Gentílico possense
Lema Nobreza, Idealismo, Força
Padroeiro(a) Nossa Senhora de Sant'Ana
CEP 73900-000 a 73900-999[1]
Prefeito(a) Wilton Barbosa[2] (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Posse
Localização de Posse em Goiás
Posse está localizado em: Brasil
Posse
Localização de Posse no Brasil
14° 05' 34" S 46° 22' 08" O14° 05' 34" S 46° 22' 08" O
Unidade federativa Goiás
Região intermediária

Luziânia-Águas Lindas de Goiás [3]

Região imediata

Posse-Campos Belos [3]

Municípios limítrofes Simolândia , Alvorada do Norte, Iaciara , Guarani de Goiás e Correntina (Bahia)
Distância até a capital
Características geográficas
Área 1 949,632 km² (BR:767º)[5]
Área urbana 18,166 km² (BR:490º) – est. Embrapa[6]
Distritos 1
População 36 375 hab. (BR: 923º CO-BR: 62º GO: 37º) –  estimativa IBGE//2018[7]
Densidade 18,66 hab./km²
Altitude 811 m
Clima Tropical de altitude Av
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,659 (BR: 2924° GO: 211º) – médio PNUD/2010[8]
Gini 0,54 PNUD/2010[8]
PIB R$ 463 367,500 mil (BR: 1352º GO: 60º) – IBGE/2016[9]
PIB per capita R$ 13 190,83 (BR: 3241º GO: 207º) - IBGE/2016[9]
Página oficial
Prefeitura www.posse.go.gov.br
Câmara www.camaraposse.go.gov.br

Posse é um município brasileiro do estado de Goiás, situado no nordeste goiano.

Situada na divisa com o estado da Bahia, é conhecida por Rainha do Nordeste Goiano por ser o principal centro da região do Nordeste Goiano.

História[editar | editar código-fonte]

O surgimento do município de Posse se deve à chegada dos imigrantes nordestinos que fugiam da seca e da política, além disso, procuravam terras férteis para poderem cultivar e estabelecer vínculo com a região. Primeiramente, o povoado foi chamado de Buenos Aires, situado abaixo do rio Corrente com o rio Paraná. Outro povoado foi formado em decorrência de um surto de malária que fez com que os moradores partissem para a zona chapadeira. Uma residência e uma capela foram construídas por Nazário da Silva Ribeiro.

Em 1830, os habitantes tomaram posse de faixas de terras à margem do córrego Passagem dos Gerais, a partir desses acontecimentos surge o que seria o atual nome da cidade: Posse. O Distrito é criado com a denominação de Nossa Senhora Santana da Posse pela Lei ou Resolução Provincial n.º 11, de 24 de novembro de 1855, no município de São Domingos. Elevado à categoria de vila com a denominação de Nossa Senhora Santana da Posse, pela Lei ou Resolução Provincial n.º 485, de 19 de julho de 1872, desmembrado de São Domingos e instalado em 20 de julho de 1874.

Entre os anos de 1957 e o final da década de 1970, o desenvolvimento da cidade foi impulsionado com a inauguração da cidade de Brasília e da Rodovia Brasília-Fortaleza, que passa pelo município.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Posse localiza-se à latitude 14°05'34" sul e à longitude 46°22'08" oeste, estando à altitude de 811 metros, sendo uma das cidades de maior altitude no Brasil. Ocupa uma área total de 1 949,632 km² (767º lugar no Brasil), representando quase 5% do total do estado.[5] A área urbana é de 18,166 km² (490º lugar no Brasil) [6]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de Posse localiza-se na porção nordeste do estado de Goiás, divisa com o estado da Bahia. Situa-se na Região Geográfica Intermediária de Luziânia-Águas Lindas de Goiás e Região Geográfica Imediata de Posse-Campos Belos.[3]

Seu território tem como limites as cidades de Simolândia , Alvorada do Norte, Iaciara , Guarani de Goiás e Correntina (esta última em território baiano).

Distâncias[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia de Posse, a BR-020, foi inaugurada no final dos anos 70. Por ela está ligada também a 312 km de Brasília, 513 km de Goiânia, 1148 km de Salvador e 314 km de Barreiras, a principal cidade da região do Oeste Baiano. A cidade fica a cerca de 24 km da divisa com a Bahia.

Solo[editar | editar código-fonte]

Posse está restrita à zona chapadeira, que é constituída na sua maioria de terreno arenoso, sobretudo nas proximidades da Serra Geral, na parte alta dos gerais.

Relevo[editar | editar código-fonte]

O município de Posse é formado de duas zonas distintas, a parte baixa do vale do Paranã e a parte da zona dos gerais.

São nitidamente separadas pela serra do Paranã que, vindo da direção de Sítio d’Abadia, atravessa o município de Posse de sul a norte, seguindo paralela à Serra Geral e formando um contraforte ou um grande salto para atingir o altiplano da linha divisória com o estado da Bahia.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Predominam na zona geralista terras áridas, taboleiros cobertos por uma macega rala, dura, agreste, formada de uma vegetação raquítica.

No cerrado que se encontram espécies de árvores frutíferas em grande quantidade (pequizeiros, mangabeiras, cajueiros), além de uma grande variedade de plantas medicinais.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Os rios Sucuri, Extrema e Passagem são afluentes do Rio Prata.

Já os rios Água Quente, Macambira, Piracanjuba e Bezerra são afluentes do Rio Corrente.

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1975 a 1980 e a partir de 1982, a menor temperatura registrada em Posse foi de 11,2 °C em 4 de agosto de 1980,[10] e a maior atingiu 38,9 °C em 15 de outubro de 2017.[11] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 174 mm em 10 de abril de 1994. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 136 mm em 23 de fevereiro de 1985, 132,4 mm em 15 de novembro de 2012, 126,1 mm em 7 de janeiro de 2012, 100,5 mm em 5 de dezembro de 1988 e 100 mm em 24 de fevereiro de 1999.[12] Dezembro de 1989 foi o mês de maior precipitação, com 585,2 mm.[13]

Dados climatológicos para Posse
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 36,8 35,5 35,1 35,8 34,5 34,4 33,4 35,9 37,6 38,9 38,3 37,1 38,9
Temperatura máxima média (°C) 29,1 29,3 29,4 29,7 29,5 28,7 28,8 30,3 31,9 31,8 29,6 28,8 29,7
Temperatura média compensada (°C) 24 24,1 24,1 24,3 23,7 22,5 22,5 23,9 25,7 25,9 24,3 23,9 24,1
Temperatura mínima média (°C) 20,3 20,2 20,4 20,4 19,4 17,9 17,6 18,8 20,7 21,3 20,5 20,3 19,8
Temperatura mínima recorde (°C) 16,1 17 17,6 15,2 12,2 11,8 12,2 11,2 13,6 15,4 15,6 15,7 11,2
Precipitação (mm) 210,1 218,3 236,6 110,1 25,5 1,6 1,5 7,7 22,6 116,1 211 278,4 1 439,5
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 15 15 15 8 2 0 0 1 2 9 15 18 100
Umidade relativa compensada (%) 75 75,2 75,8 69,3 61,2 55,5 50,7 45,9 47 57,8 71,5 76,4 63,4
Horas de sol 175,1 169,2 181,6 214,3 249,3 253,3 272,8 283,7 233,4 200 151 145,3 2 529
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[14]
recordes de temperatura: 01/11/1975 a 31/12/1980 e 01/01/1982-presente)[10][11]

Economia[editar | editar código-fonte]

Posse possui o 60º maior Produto interno bruto (PIB) dentre os municípios goianos sendo superado por outros 59 municípios, estando caracterizada também como a 1352ª maior economia do Brasil. Segundo dados do IBGE, em 2016 seu Produto Interno Bruto foi de R$ 463 367 500,00 e o PIB per capita era de R$ 13 190,83 mil, o 207º maior do estado.[9]

No município há uma unidade da Câmera de Dirigente Lojistas (CDL), que monitora um total de 1.132 estabelecimentos empresariais, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).[15]

Agropecuária[editar | editar código-fonte]

A economia de Posse vem crescendo com passar dos anos, principalmente pela localização geográfica, fazendo divisa com o estado da Bahia. Com desbravamento do cerrado pelos pioneiros em busca de terras mais baratas e planas para produção de grãos, como soja, milho, algodão, arroz, caju, mamão e criação de gado. Posse é uma cidade próxima desta fronteira e oferecia melhor estrutura comercial e bancaria.

Atualmente há crescimento da agricultura e pecuária, e conta com um comércio de bens e serviços fortes e competitivos, rigorosos e bastante desmistificados, suficientes para atender toda a demanda do produtor e pecuarista, sua população e região.

Indústria[editar | editar código-fonte]

Posse tem algumas indústrias ligadas ao setor agropecuário.

Comércio[editar | editar código-fonte]

Posse conta com uma grande estrutura de agências bancárias, supermercados, casas de peças, imobiliárias, casas de materiais de construção, gráficas, clinicas, farmácias, lojas de vestuários e calçados, lojas de eletrodomésticos, fabrica de móveis, transportadora, moves, revendas de veículos, revenda de motos, maquinas e implementos, produtos veterinários e agrícolas e outras empresas.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Serve de base para visitar o Parque Estadual Terra Ronca, que tem objetivo de preservar a fauna, a flora, os mananciais e, em particular, as áreas de ocorrências de cavidades naturais subterrâneas e seu entorno, protegendo sítios naturais de relevância ecológica e reconhecida importância turística, assegurando e proporcionando oportunidades controladas para uso público, educação e pesquisa científica, como o "Seu Ramiro", caverna com a maior boca natural do Brasil.[16]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Zona urbana de Posse

Sua população no censo demográfico de 2010 era de 31 419 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo então o 33º mais populoso do estado e o maior de sua região.

Já sua população conforme estimativas do IBGE de 2018 eram de 36 375[7] habitantes.

Esporte[editar | editar código-fonte]

No ano de 2013 foi entregue a população a reforma do Estádio Serra das Araras, com capacidade para cerca de duas mil pessoas. O estádio possui área de 38 mil m².[17]

Política[editar | editar código-fonte]

De acordo com o TRE-GO (Tribunal Regional Eleitoral), o município possuía em 2018 cerca de 22.220 eleitores.

Símbolos municipais[editar | editar código-fonte]

Os símbolos do município de Posse são a bandeira, o brasão e o hino.

Poder executivo[editar | editar código-fonte]

O atual prefeito de Posse é Wilton Barbosa, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que cumpre seu mandato como prefeito desde 1 de janeiro de 2017.[2]

Poder legislativo[editar | editar código-fonte]

A Câmara de Vereadores de Posse tem 13 vereadores, que cumprem seus mandatos desde 1º de janeiro de 2017.

Poder judiciário[editar | editar código-fonte]

No judiciário Posse é uma comarca da Justiça Estadual e conta com o Fórum de Posse, de Entrância Intermediária.

O Fórum possui 4 varas: 1º Cível, 2º Cível, Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) e Plantão Judiciário de 1º Grau.

Urbanização[editar | editar código-fonte]

Ônibus da Planalto Passageiros, empresa que atende o município

Posse é considerada cidade pólo de serviços na região Nordeste de Goiás, sendo um centro de zona A. Esse nível é formado no Brasil por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. Posse é uma das 192 cidades no país com esta classificação.[18]

Ensino[editar | editar código-fonte]

Posse conta com uma unidades da Universidade Estadual de Goiás (UEG) uma unidade da Faculdade Fael e o Instituto Federal Goiano, que atendem todos os estudantes da região e até de outros Estados.

Segurança[editar | editar código-fonte]

Posse possui um BPM (Batalhão da Polícia Militar) (o 24º BPM), Corpo de Bombeiros Militar e Regional da Policia Civil.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Posse é servida pelo seu aeroporto, com 1.500 metros de extensão, que atualmente está fora de serviço.

Posse está situada próximo da BR-020, a Rodovia Brasília-Fortaleza (cerca de 7 km) e seu acesso se dá pela GO-453 (Estrada Brasília). Outros acessos pela BR-020 se dão pela Rua Antônio Ferreira da Costa e Avenida Juscelino Kubischek de Oliveira, ambas as últimas ainda não asfaltadas. Na divisa com a Bahia, na mesma rodovia, há o Posto Rosário, que serve também como paradouro.

Na cidade há um terminal rodoviário com horário direto para Brasília, Goiânia, Luís Eduardo Magalhães, Barreiras e Salvador. O terminal é atendido pelas empresas Planalto, Reunidas, Guanabara, Real Expresso, Rápido Federal, Gontijo e Cantelle.[19][20]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «CEP de cidades brasileiras». Correios. Consultado em 31 de Julho de 2008 
  2. a b «Listão dos possíveis candidatos a prefeito de Posse. A gestão de José Gouveia está desgastada - Jornal Opção». Consultado em 27 de setembro de 2016 
  3. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  4. «Mapas e rotas». Guia 4 Rodas. Consultado em 3 de novembro de 2011 
  5. a b IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  6. a b «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  7. a b «Estimativa populacional 2018» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 29 de agosto de 2018 
  8. a b Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Posse - GO». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2013 
  9. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 28 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2018 
  10. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Posse». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2018 
  11. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Posse». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2018 
  12. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Posse». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2018 
  13. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Posse». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2018 
  14. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2018 
  15. «CAGED - Perfil do Município». Ministério do Trabalho e Emprego. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 
  16. Paisagens incríveis Portal BOL - acessado em 17 de julho de 2015
  17. Governo de Goiás. «Posse recebeu comitiva para inaugurações». Consultado em 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  18. «Região de influência das cidades»  - IBGE
  19. Terminal Rodoviario de Posse - foursquare.com
  20. Guichê Virtual

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Posse


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.