Professor Jamil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades contendo este nome, veja Jamil.
Município de Professor Jamil
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 16 de janeiro de 1994 (23 anos)
Gentílico jamilense
Prefeito(a) Geraldo Antônio (PSDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Professor Jamil
Localização de Professor Jamil em Goiás
Professor Jamil está localizado em: Brasil
Professor Jamil
Localização de Professor Jamil no Brasil
17° 15' 03" S 49° 14' 38" O17° 15' 03" S 49° 14' 38" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Sul Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Meia Ponte IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Piracanjuba
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 347 465 km² [2]
População 3 390 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 9 5 km2 hab,/km²
Altitude 684 m
Clima Tropical com estação seca Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,736 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 22 038,424 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 508,69 IBGE/2008[5]
Página oficial

Professor Jamil é um município brasileiro do estado de Goiás. Sua população, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 3 390 habitantes em 2014.

História[editar | editar código-fonte]

O município antes era conhecido como Campo Limpo, mas em 1991 se separou do município de Piracanjuba, sendo emancipada, tendo como data de emancipação o dia 16 de janeiro. O primeiro prefeito do município foi Alirio Elizeu Teixeira, sendo sua administração conturbada, mas com várias obras de infra-estrutura, e também obras visando o lazer e o bem-estar da população.[carece de fontes?] O segundo prefeito foi Geraldo Antonio Cavalcanti tendo uma administração discreta porem bem sucedida. O município está localizado no entorno de Goiânia, entre os rios Meia Ponte e Dourados.[carece de fontes?] A cadeia produtora de leite é a principal fonte da economia do município. Em 2005 houve a reeleição de Alirio Elizeu Teixeira com uma diferença de 2 votos para o segundo lugar. Porém, não havendo um boa administração, sua gestão foi conturbada por vários escândalos e corrupção, quase que ocorrendo uma intervenção do poder judiciario na cidade. Em 2008 o preifeito Alirio Eliseu Teixeira é afastado acusado de corrupção. Em janeiro de 2009 assume o Prefeito eleito Ney Fábio de Novaes, do PT (Partido dos Trabalhadores) conseguindo restabelecer o sistema político local.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.