Trombas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um município brasileiro. Para outras acepções, veja Tromba (desambiguação).
Município de Trombas
Bandeira de Trombas
Brasão de Trombas
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 22 de maio
Fundação 1988 (29 anos)
Gentílico trombense
Prefeito(a) Delvair Ramos Marinho (PT)
Localização
Localização de Trombas
Localização de Trombas em Goiás
Trombas está localizado em: Brasil
Trombas
Localização de Trombas no Brasil
13° 30' 32" S 48° 44' 24" O13° 30' 32" S 48° 44' 24" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Norte Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Porangatu IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Montividiu do Norte, Formoso, Porangatu, Santa Tereza de Goiás e Minaçu
Distância até a capital 422 km
Características geográficas
Área 799,123 km² [2]
População 3 455 hab. Censo IBGE/2012[3]
Densidade 4,32 hab./km²
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,743 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 20 755,870 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 666,36 IBGE/2008[5]
Página oficial

Trombas é um município brasileiro do estado de Goiás.

Trombas é uma pequena cidade localizada ao norte goiano. A princípio era distrito de Formoso, mas em 1988 foi emancipada, e passou a se chamar Trombas por causa de um rio que nascia entre duas serras, e tinha o formato de uma tromba de elefante.

A cidade é marcada todos os anos pela tradicional Festa do Peão, famosa em todo estado.

Em 2007 passou a ter acesso à internet através de empresa especializada no sistema de internet via rádio. Em dezembro de 2008, chegou o sinal de internet ADSL por meio de outra empresa.

História de Trombas[editar | editar código-fonte]

O município de Trombas teve início em meados da década de 50. Afetadas pelas secas dos sertões da Bahia e do Ceará, algumas famílias vieram para o interior de Goiás em busca de terras férteis, como Cândido Castro de Souza e seu irmão. Essas famílias se instalaram às margens de um córrego e, na mesma época, se mudaram para as margens de um córrego próximo, o qual denominaram Córrego das Trombas de Elefante, logo formando um povoado chamado Trombas. A origem do nome se deve à nascente do rio, que fica entre os dois morros semelhantes a uma tromba de elefante. O povoado recebeu outra denominação, a qual não era oficial, segundo alguns moradores, de Vila Dourado, e mais tarde voltou a possuir o primeiro nome. Entre 1950 e 1954 houve um grande conflito pelas terras férteis, tomando características de uma guerra entre a polícia e os posseiros. José Porfírio de Souza, posseiro da região, assumiu a liderança do movimento feito pelo povo a fim de legalizar as terras. Em 1962, os camponeses elegeram José Porfírio de Souza deputado estadual, e este se tornou um homem conhecido politicamente. Em 1967, devido ao golpe de 1964 contra o governo do presidente João Goulart e seus aliados, o militarismo enviou espiões em busca de José Porfírio, e o mesmo foi preso e algemado no povoado de Riachão, Maranhão. José Porfírio foi levado para Goiânia, preso e, mais tarde solto. Almoçou com sua advogada e saiu dali dizendo que ia ao banco retirar dinheiro. Desde então ninguém mais o viu. Gentílico: trombense

Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Trombas, pela lei estadual nº 7266, de 21-11­-1968, subordinado ao município de Formoso. Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito figura no município de Formoso. Elevado à categoria de município com a denominação de Trombas com área do extinto distrito de Vila Dourado, pela lei estadual nº 10436, de 9 de janeiro de 1988, desmembrado de Formoso. Sede no atual distrito de Trombas. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1989. Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O clima predominante é tropical seco. A temperatura anual média é de 27 graus centígrados. A estação chuvosa prolonga-se de outubro a abril. A vegetação natural predominante é o cerrado e consiste de árvores esparsas, de tronco retorcido, bem como de plantas rasteiras. Do ponto de vista hidrográfico, Trombas situa-se na Bacia do Rio das Almas, especificamente na bacia hidrográfica formada pelo Rio das Almas, Rio Tocantins e Rio Paranã.

Religião[editar | editar código-fonte]

Em Trombas há a predominância de cristãos, sendo divididos entre católicos e protestantes. A maior igreja da cidade é a Igreja Santo Antônio localizada na região norte, a segunda maior igreja é Igreja Evangélica Assembleia de Deus, localizada ao centro em frente a Prefeitura municipal.

Economia[editar | editar código-fonte]

Trombas destaca-se no investimento agropecuário e em desenvolvimento de cidadania.[necessário esclarecer]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.