Clássico das Multidões (Maceió)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de CRB vs. CSA)
Ir para: navegação, pesquisa
Clássico das Multidões
CRB x CSA
CRB logo.svg x EscudoCSA.svg
CRB 192 vitória(s), 619 gol(s)
CSA 152 vitória(s), 623 gol(s)
Empates 162
Total de jogos 506
Total de gols 1 242
editar

Clássico das Multidões é um clássico do futebol brasileiro disputado entre o Clube de Regatas Brasil e o Centro Sportivo Alagoano, dois clubes de Maceió (Alagoas) que já se enfrentaram 504 vezes desde 1916. Foram 192 vitórias do CRB, 152 vitórias do CSA e 162 empates.

O CRB, vermelho e branco, e o CSA, azul e branco, possuem, juntos as cores da bandeira de Alagoas. Essas cores também são as tradicionais de um dos folguedos culturais mais populares do estado - o Pastoril, onde o Azul disputa a hegemonia com o Encarnado (vermelho).

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

CRB e CSA protagonizaram 505 partidas na história quase centenária de confrontos entre os dois maiores clubes alagoanos.


Números totais[editar | editar código-fonte]

Último jogo considerado: CSA 0 x 1 CRB, em 08 de Maio de 2016 pelo Campeonato Alagoano 2016.

Número de jogos 506
Vitórias do CRB 192
Empates 162
Vítórias do CSA 152
Gols marcados pelo CRB 619
Gols marcados pelo CSA 623
Total de gols 1242

Títulos[editar | editar código-fonte]

CRB logo.svg CRB[editar | editar código-fonte]

CRB é o único clube alagoano a conquistar um título regional(Copa do Nordeste 1975). É também o único a ganhar um título interestadual disputado contra os times paraibanos que concedeu acesso para segunda divisão do campeonato brasileiro. CRB é o segundo clube mais velho do Estado, sendo pioneiro no Estado no tocante as participações nas series A(1972) e B(1971) do Campeonato Brasileiro, também foi o primeiro a vencer um campeonato alagoano em 1927 e a ganhar títulos regionais. CRB foi o primeiro clube de Alagoas a construir estadio particular, e o primeiro campeão no estádio Rei Pelé. CRB chegou a final da serie C em 2011 e foi vice campeão da Copa do Nordeste em 1994.

Regionais[editar | editar código-fonte]

CAMPEÃO DO TORNEIO JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO 1975 (Copa do Nordeste)

Interestaduais[editar | editar código-fonte]

CAMPEÃO DA SELETIVA AL/PB EM 1993

Estaduais[editar | editar código-fonte]

(1927, 1930, 1937, 1938, 1939, 1940, 1950, 1951, 196, 1964, 1969, 1970, 1972, 1973, 1976, 1977, 1978, 1979, 1983, 1986, 1987, 1992, 1993, 1995, 2002, 2012, 2013, 2015, 2016)
  • Alagoas Torneio Início: 16
(1936, 1937, 1939, 1943, 1944, 1945, 1946, 1951, 1956, 1958, 1962, 1963, 1966, 1969, 1970, 1973)

EscudoCSA.svg CSA[editar | editar código-fonte]

Único time de Alagoas a disputar um torneio internacional a conhecida Copa Conmebol de 1999, foi a ultima edição deste torneio internacional de futebol interclubes organizado pela Confederacão Sul-americana de Futebol. O campeão foi o Talleres (Argentina), que na final venceu a equipe do CSA (Brasil) que sagrou-se vice-campeã.

Estaduais[editar | editar código-fonte]

(1928, 1929, 1933, 1935, 1936, 1941, 1942, 1944, 1949, 1952, 1955,1956, 1957, 1958, 1960, 1963, 1965, 1966, 1967,1968, 1971, 1974, 1975, 1980, 1981, 1982, 1984, 1985, 1988, 1990, 1991, 1994, 1996, 1997, 1998, 1999, 2008)
  • Alagoas Torneio Início: 14
(1927, 1928, 1929, 1930, 1933, 1935, 1940, 1946, 1949, 1957, 1961, 1965, 1972)

Maiores goleadas[editar | editar código-fonte]

1939: Jogo da Sofia[editar | editar código-fonte]

A maior vitória do clássico alagoano pertence ao CRB. A partida do dia 1º de outubro de 1939 ficou conhecida como o "Jogo da Sofia", quando o CRB venceu o rival por 6 a 0 na decisão do Campeonato Alagoano. Diz a história que o jogador Arlindo (um dos destaques do CRB na partida) era adepto do jogo do bicho e criava uma cabra chamada Sofia. De vez em quando, ele cantava uma uma modinha com todos os bichos do jogo, e ao chegar na cabra, ele dava uma paradinha e relembrava o jogo.[34]

  • Ficha técnica - CRB 6 x 0 CSA
  • Competição: Segundo Turno do Campeonato Alagoano de 1939
  • Data: 01 de outubro de 1939
  • Gols: Arlindo (2 vezes), Duda (2 vezes), Regis e Ramalho.
  • Árbitro: Artur Reis
  • Local: Estádio da Pajuçara

Jogo do Xaxado[editar | editar código-fonte]

Em 1952,o jogo do Xaxado foi um dos que mais emocionou a torcida azulina. Não somente pelo resultado de 2×0, que o clube deu no seu tradicional adversário em sua própria casa, o CRB. Foi um baile, um olé. Jamais se pensou em desrespeitar o adversário, mas era gostoso observar a bola de pé em pé com os alvirrubros na roda a torcida azulina batendo palmas e gritando, ritmicamente, a palavra xaxado. Muitos gols foram perdidos. Dida depois de driblar toda a defesa do CRB, inclusive o goleiro Levino, quase na linha de gol, preferiu voltar e passar a bola para um companheiro. Oscarzinho também esteve para marcar e terminou sentando na bola na linha do gol.

Campeonato Alagoano 1952

16 de setembro de 1952
CRB Alagoas 0 – 4 Alagoas CSA Estádio Severiano Gomes Filho, Maceió

Gol marcado Gol marcado Edgar
Gol marcado Gol marcado Dengoso
Árbitro: Waldomiro Brêda

CSA: - Almir, Bem e Arestides, Oscarzinho, Zanélio e Neu, Napoleão (Ié), Biu Cabecinha, Dida, Dengoso e Edgar (Bemvindo).
CRB: - Levino (Luiz), Helio Ramires (Ferrari) e Miguel Rosas, Netinho, Castanha e Moura, Sansão, Arroxelas (Santa Rita), Dario, Mourão (Zé Cicero) e Zeca.

Artilheiro[editar | editar código-fonte]

Silva "Cão", ponta, artilheiro dos Campeonatos Alagoanos de 1968 (11 gols), 1972 (21 gols) e 1977 (16 gols) pelo CRB, mas que também jogou no CSA. Fez sessenta e dois gols na história do maior confronto do estado.

Casos de Vandalismo e Violência[editar | editar código-fonte]

Durante as partidas dos clássicos tem se notado o acontecimento de casos de vandalismo, com ônibus depredados, depredação do estádio, e briga entre as torcidas organizadas.[1]

Na decisão do Campeonato Alagoano de 2016, aos 46 minutos do segundo tempo, perante a vitória do CRB e, consequentemente, o título estadual, houve uma invasão do campo por parte das duas torcidas, e uma pancadaria generalizada tomou conta do Estádio Rei Pelé.[2] Apesar das imagens fortes, que mostram um grupo de torcedores azulinos cercando e espancando um torcedor do CRB que estava caído no gramado, apesar da demora da polícia militar em agir a confusão não se tornou algo maior. Cinco pessoas ficaram feridas, todas encaminhadas ao HGE. As cenas de violência tiveram destaque internacional, e repercutiram em alguns dos maiores jornais esportivos do mundo, como a Gazetta dello Sport e o Olé.[3]

Referências