G20

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grupo dos Top 20 da Economia
G20
G20.svg

Mapa-múndi destacando os países do G20.
  Países membros do G-20
  País «convidado permanente»
  Países membros da União Europeia que não são individualmente representados no G-20
Fundação 1999
2008 (Cúpula)
Membros
Presidência do G20 Rússia (2013)
Sítio oficial www.g20.org

G20 (abreviatura para Grupo dos 20) é um grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia. Foi criado em 1999, após as sucessivas crises financeiras da década de 1990.[1] Visa favorecer a negociação internacional, integrando o princípio de um diálogo ampliado, levando em conta o peso econômico crescente de alguns países, que,juntos, representam 90% do PIB mundial, 80% do comércio mundial (incluindo o comércio intra-UE) e dois terços da população mundial. O peso econômico e a representatividade do G-20 conferem-lhe significativa influência sobre a gestão do sistema financeiro e da economia global. [2] [3]

O G-20 estuda, analisa e promove a discussão entre os países mais ricos e os emergentes sobre questões políticas relacionadas com a promoção da estabilidade financeira internacional e encaminha as questões que estão além das responsabilidades individuais de qualquer organização.

Com o crescimento da importância do G-20 a partir da reunião de 2008, em Washington, e diante da crise econômica mundial, os líderes participantes anunciaram, em 25 de setembro de 2009, que o G-20 seria o novo conselho internacional permanente de cooperação econômica, eclipsando o G8, constituído pelas sete economias mais industrializadas no mundo e a Rússia.[4]

Criação[editar | editar código-fonte]

O G-20 foi criado em substituição ao G33 - que, por sua vez, havia substituído o G-22 -, durante a reunião de cúpula do G7, em Colónia, em junho de 1999. Em 26 de setembro do mesmo ano, foi estabelecido formalmente, na reunião de ministros de finanças. Sua reunião inaugural ocorreu em 15 e 16 de dezembro, em Berlim.

O novo Grupo dos 20 foi proposto como um novo fórum para cooperação e consulta nas matérias pertinentes ao sistema financeiro internacional. Estuda, revisa e promove a discussão entre os principais países desenvolvidos e os emergentes. É integrado pelos ministros de finanças e presidentes dos bancos centrais do G7 e de outros 12 países chaves, além do Banco Central Europeu.

Na reunião de 14-15 de novembro de 2008, pela primeira vez, reuniram-se não os ministros de finanças dos países membros do G-20, mas os respectivos chefes de Estado ou de governo, o que representou uma mudança significativa no papel do G-20, que passou a assumir a centralidade como fórum de discussão sobre governança internacional antes ocupada pelo G7 (atual G8). [5] [6] [7]

Objetivos[editar | editar código-fonte]

O objetivo principal do G20 é reunir regularmente as mais importantes economias industrializadas e emergentes para discutir questões-chave da economia global [8] e promover políticas compatíveis com o comunicado aprovado pelo G20, na reunião de Berlim, em 2004. [9] [10] Este acordo realça uma variedade da política neoliberal, incluindo:

Reunião do G20 realizada em Washington, D.C. em 5 de novembro de 2008.

Em 2006 o tema da reunião do G20 foi "Construindo e Sustentando a Prosperidade". As questões discutidas incluíram reformas domésticas para realizar o "crescimento sustentado", energia e mercados globais de commodities, a 'reforma' do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, e o impacto de mudanças demográficas decorrentes do envelhecimento da população.

Em 2007, na África do Sul, os principais temas propostos foram:

Países membros e organizações[editar | editar código-fonte]

Nas reuniões de cúpula do G-20, participam os líderes dos 19 países e da União Europeia. Nas reuniões de nível ministerial, participam os respectivos ministros das finanças e presidentes de bancos centrais.[12] [13]

Região Membro Líder Ministros Presidente do Banco Central Presidência
África
 África do Sul
Presidente
Jacob Zuma
Ministro das Finanças
Pravin Gordhan
Gill Marcus
2007
América
Latina
 Argentina
Presidente
Cristina Fernández de Kirchner
Ministro das Finanças
Amado Boudou
Mercedes Marcó del Pont
2008 -2015
 Brasil
Presidente
Dilma Rousseff
Ministro da Fazenda
Guido Mantega
Alexandre Tombini
2011 -2014
 México
Presidente
Enrique Peña Nieto
Ministro das Finanças
Ernesto Cordero Arroyo
Agustín Carstens
2003
América
Anglo-Saxônica
 Canadá
Primeiro-ministro
Stephen Harper
Ministro das Finanças
Jim Flaherty
Mark Carney
1999 - 2001
 Estados Unidos
Presidente
Barack Obama
Secretário do Tesouro
Jacob Lew
Ben Bernanke
Ásia Oriental
 China
Presidente
Xi Jinping
Ministro das Finanças
Xie Xuren
Zhou Xiaochuan
2005
 Japão
Primeiro-ministro
Yoshihiko Noda
Ministro das Finanças
Jun Azumi
Masaaki Shirakawa
 Coreia do Sul
Presidente
Lee Myung-bak
Ministro das Finanças
Yoon Jeung-hyun
Kim Joong-soo
2010
Ásia Meridional
 Índia
Primeiro-ministro
Manmohan Singh
Ministro das Finanças
Pranab Mukherjee
Duvvuri Subbarao
2002
Sudeste
asiático
 Indonésia
Presidente
Susilo Bambang Yudhoyono
Ministro das Finanças
Sri Mulyani Indrawati
Darmin Nasution
Sudoeste
Asiático
 Arábia Saudita
Rei
Abdullah
Ministro das Finanças
Ibrahim Abdulaziz Al-Assaf
Muhammed Al-jasser
 Turquia
Primeiro-ministro
Recep Tayyip Erdoğan
Ministro das Finanças
Mehmet Şimşek
Durmuş Yılmaz
Europa
União Europeia
Presidente do Conselho Europeu[14]

Presidente da Comissão[14]

Herman Van Rompuy

José Manuel Barroso

Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Monetários
Olli Rehn
Mario Draghi
 Alemanha
Chanceler
Angela Merkel
Ministro das Finanças
Wolfgang Schäuble
Jens Weidmann
2004
 França
Presidente
François Hollande
Ministro das Finanças
François Baroin
Christian Noyer
2011
 Itália
Primeiro-ministro
Matteo Renzi
Ministro das Finanças
Pier Carlo Padoan
Ignazio Visco
 Rússia
Presidente
Vladimir Putin
Ministro das Finanças
Anton Siluanov
Sergey Mikhaylovich Ignatyev
 Reino Unido
Primeiro-ministro
David Cameron
Ministro das Finanças
Alistair Darling
Mervyn King
2009
Oceania
 Austrália
Primeiro-ministro
Julia Gillard
Ministro das Finanças
Wayne Swan
Glenn Stevens
2006

Reuniões[editar | editar código-fonte]

Reuniões ministeriais [15] [editar | editar código-fonte]

2011: Paris, França, 14-15 de outubro
2009: Horsham, Reino Unido, 14 de março
2008: São Paulo, Brasil, 8-9 de novembro
2007: Kleinmond, Cabo Ocidental, África do Sul, 17-18 de novembro
2006: Melbourne, Austrália, 18-19 de novembro
2005: Xianghe, Hebei, China, 15-16 de outubro
2004: Berlim, Alemanha, 20-21 de novembro
2003: Morelia, México, 26-27 de outubro
2002: Deli, Índia, 23 de novembro
2001: Ottawa, Canadá, 16-17 de novembro
2000: Montreal, Canadá, 25 de outubro
• 1999: Berlim, Alemanha, 15-16 de dezembro

Reuniões de cúpula [16] (chefes de estado e de governo)[editar | editar código-fonte]

O G-20 foi criado como uma resposta tanto para a crise financeira de 2007-2010 e para um crescente reconhecimento de que os países emergentes não foram adequadamente incluídos no núcleo da discussão econômica global e governança. O G-20 Cúpulas de Chefes de Estado ou governo foram realizadas, além de as reuniões do G-20 dos Ministros das Finanças e Governadores dos Bancos Centrais, que continuaram a se reunir para preparar cúpula dos líderes e implementar suas decisões. Após a estréia da cúpula em Washington-DC em 2008, os líderes do G-20 se encontraram duas vezes por ano em Londres e Pittsburgh em 2009, Toronto e Seul em 2010. A partir de 2011, quando a França presidiu e organizou o G-20, as cúpulas serão realizadas apenas uma vez por ano.

Data País Cidade Local
[17] Novembro 2008  Estados Unidos Washington, D.C.
[17] Abril 2009  Reino Unido London [1]
[17] Setembro 2009  Estados Unidos Pittsburgh [2]
[18] Junho 2010  Canadá Toronto [3]
[19] Novembro 2010  Coreia do Sul Seoul [4]
[20] Novembro 2011[21]  França Cannes [5]
Junho 2012[22]  México Los Cabos TBA
[23] Setembro 2013  Rússia São Petersburgo
[23] 2014  Austrália TBA
10ª[23] 2015  Turquia TBA

A tabela abaixo relaciona os agrupamentos das nações[editar | editar código-fonte]

Grupo Países Grupo Países Grupo Países Grupo Países Grupo Países
Grupo 1 Austrália Grupo 2 Índia Grupo 3 Argentina Grupo 4 França Grupo 5 China
Canadá Rússia Brasil Alemanha Indonésia
Arábia Saudita África do Sul México Itália Japão
Estados Unidos Turquia Reino Unido Coréia do Sul

Reunião de novembro de 2010 em Seul[editar | editar código-fonte]

A reunião de cúpula do G-20 em Seul, nos dias 11 e 12 de novembro de 2010, teve como tema a guerra cambial que afeta o comércio internacional, em razão da desvalorização do dólar, com a consequente valorização das moedas de outros países, o que torna os produtos desses países mais caros no mercado global e, portanto, menos competitivos.

No final do encontro, os líderes do grupo dos 20 emitiram uma declaração, comprometendo-se a evitar desvalorizações competitivas de moedas e a fortalecer a cooperação internacional, visando reduzir os desequilíbrios globais.

Analistas avaliaram o comunicado do G20 apenas como uma declaração de intenções, sem indicação de medidas concretas.[24]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre G20

Referências

  1. Harper contre une refonte globale du système financier, por Alexandre Shields. Le Devoir, 15 e 16 de novembro de 2008.
  2. About G-20.
  3. "No Clear Accord on Stimulus by Top 20 Industrial Nations." The New York Times, 15 de março de 2009.
  4. "Officials: G-20 to supplant G-8 as international economic council", CNN, 2009-09-25. Página visitada em 2009-09-25.
  5. KIRTON, John. The G20 Takes Centre Stage. Growth, Innovation, Inclusion: The G20 at Ten. São Paulo. Nov 2008. Disponível em http://www.g8.utoronto.ca/newsdesk/G20at10.pdf Acesso em 20 Out 2011.
  6. MARTIN, Paul E. P. Time for the G20 to take the mantle from the G8. Growth, Innovation, Inclusion: The G20 at Ten. São Paulo. Nov 2008. Disponível em http://www.g8.utoronto.ca/newsdesk/G20at10.pdf Acesso em 20 Out 2011.
  7. GREGORY, Denise; LUZ, Mariana. Brasil and the G20: leading the way. Growth, Innovation, Inclusion: The G20 at Ten. São Paulo. Nov 2008. Disponível em http://www.g8.utoronto.ca/newsdesk/G20at10.pdf Acesso em 22 Out 2011.
  8. What are the criteria for G-20 membership?. Website do G-20
  9. Países do G20 concentram 80% do comércio mundial. BOL, 9 de novembro de 2010.
  10. Communiqué - Meeting of Finance Ministers and Central Bank Governors Berlin, 20-21 Nov. 2004
  11. G-20 WORK PROGRAMME FOR 2007
  12. G-20 Membros do grupo. Website oficial do G-20.
  13. o que é o G20 (em inglês).
  14. a b Van Rompuy and Barroso to both represent EU at G20, por Valentina Pop. EUobserver, 19 de março de 2010.
  15. G20 Meetings of Finance Ministers and Central Bank Governors and Deputies Official Documents.
  16. G20 Information Centre - G20 Summits Official Documents.
  17. a b c The G-20 Leaders Summit on Financial Markets and the World Economy from the G-20 Information Centre at the University of Toronto
  18. Canada. "Canada to host 'transition' summit in 2010", Theglobeandmail.com, 2009-09-25. Página visitada em 2010-06-27.
  19. "Korea to Host G20 in November", The Korea Times, 25 Setembro 2009. Página visitada em 26 September 2009.
  20. French G20 summit to be November 2011 in Cannes. Business Recorder (2010-11-12). Página visitada em 2010-11-12.
  21. "Cannes albergará próxima cumbre del G20 en noviembre de 2011," Agence France Presse. Novembro 12, 2010.
  22. Los Cabos to Host G20 Summit in 2012
  23. a b c French G20 LEADERS SUMMIT - FINAL COMMUNIQUÉ. G20-G8 (2011-11-04). Página visitada em 2011-11-04.
  24. Dólar fecha semana marcada por G20 com 6ª alta seguida. Veja, 12 de novembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]