S.H.I.E.L.D.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de S.H.I.E.L.D)
Ir para: navegação, pesquisa
S.H.I.E.L.D.
S.H.I.E.L.D.png
Dados sobre publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Strange Tales #135 (Ago. 1965)
Criado por Stan Lee
Jack Kirby
Características do grupo
Base de operações Nova York (Em seu porta-aviões voador)
Membros atuais Tony Stark (Homem de Ferro) (Diretor)
Maria Hill (Diretora adjunta)
Coronel Dugan
Antigo:
Nick Fury
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

S.H.I.E.L.D. (Strategic Homeland Intervention, Enforcement and Logistics Division - Divisão Logística e Aplicação de Intervenção Estratégica Interna) é uma organização fictícia do Universo Marvel, com objetivo de realizar a contraespionagem e manutenção da lei. Fundada pela ONU e financiada pelas potências da OTAN, tem a função de proteger todo o planeta de ameaças de grande porte, desde terrorismo internacional até invasões alienígenas.

Criada por Stan Lee e Jack Kirby em 1966, o acrônimo originalmente significava Supreme Headquarters of International Espionage and Law-Enforcement Division (traduzido, em notas de rodapé, como "Quartel-general Supremo de Espionagem Internacional e Divisão de Execução da Lei"). Em 1991, a sigla mudou para Strategic Homeland Intervention Enforcement Logistics Division[1] e a editora brasileira Abril aproveitou a mudança para utilizar uma versão em português: Superintendência Humana de Intervenção, Espionagem, Logística e Dissuasão. A editora Panini manteve esta versão.

É uma super organização, muito mais forte e importante do que qualquer outra (CIA, NSA, CTU, etc). Com uma mega base invisivel e flutuante liderada por Nick Fury ela cuida dos interesses dos EUA e do mundo. E ainda monitora os heróis (em especial Os Vingadores) em suas missões.

História[editar | editar código-fonte]

A S.H.I.E.L.D. foi criada nos anos 60 como resposta a descoberta das operações da terrível organização subversiva internacional conhecida como Hidra. Para seu diretor de operações foi convocado o ex-soldado americano e ex-agente da CIA, coronel Nicholas (Nick) Fury.

Embora seja uma organização internacional, sem vínculos legais com qualquer nação, a maior parte dos agentes e do financiamento da organização partem dos EUA - o que a coloca sob grande influência desse país. É por esse motivo de críticas e discussões já por muitos anos o papel de "agente do imperialismo americano" da S.H.I.E.L.D.

Na teoria, seu corpo de diretores é multinacional e somente a ONU pode autorizar ações da agência. Na prática, ela já foi usada como arma pelas potências ocidentais na Guerra Fria e contra governos "rebeldes" do terceiro mundo várias vezes.

A principal base da S.H.I.E.L.D. está localizada em um gigantesco porta-aviões aéreo e a agência possuiu escritórios regionais e bases secretas em todas as grandes cidades do ocidente. Embora a maior parte das ações da organização seja secreta sua existência é de conhecimento público, sendo considerado o órgão máximo de manutenção da lei (bem exemplificado na saga Operação: Tolerância Zero, quando eles inutilizam a força-tarefa multinacional elaborada para acabar com a "Ameaça Mutante)".

Nick Fury manteve o cargo de diretor da S.H.I.E.L.D. por décadas, tornando-se uma lenda viva nos meios de manutenção da lei e espionagem internacionais. Diversas vezes seus métodos "diretos" o colocaram em confronto contra os burocratas, políticos e outros que controlam e fiscalizam a organização. Em anos recentes, ele teve de promover um grande "expurgo" na agência para dissolver grupos corruptos e ineficientes instalados na diretoria. Outros dois personagens de importância dentro da Organização são o Coronel Dum Dum Dugan (braço-direito de Fury e segundo em comando) e G.W. Bridge, responsável por assuntos mutantes da organização.

Ainda mais recentemente, porém, Fury teve de se afastar da direção da S.H.I.E.L.D. devido ao escândalo da descoberta de seu envolvimento em uma operação não-autorizada contra o governo democraticamente eleito da Latvéria, na qual usou operativos civis como agentes agressores, entre eles os super-heróis Capitão América, Homem-Aranha, Luke Cage e Viúva Negra. Fury desapareceu e hoje é um renegado, procurado para prestar contas por essa operação desastrosa que se tornou conhecida como "Guerra Secreta".

Guerra Civil[editar | editar código-fonte]

Após a Guerra Secreta, Maria Hill, uma operativa baseada em Wundagore, foi indicada como Diretora e assumiu o antigo cargo de Fury, sendo agora a responsável pelo comando da S.H.I.E.L.D. Ela, durante o ataque de Coletivo, descobriu através do Homem-Aranha e do Visão sobre os eventos ocorridos durante a Dinastia M, os quais ficaram praticamente ocultos de boa parte da população. Por achar que os Vingadores estavam escondendo informações estratégicas que a S.H.I.E.L.D. não tinha acesso direto, Maria Hill passou a ter sérias restrições quanto à ação deliberada dos super-seres, em especial dos Vingadores.

Quando Nitro foi atacado pelos Novos Guerreiros e liberou uma violenta explosão em Stamford matando centenas de pessoas, ela foi a primeira a tentar colocar o Capitão América do lado da Iniciativa de Registro dos Super Humanos proposta pelo governo. Contudo, Capitão América posicionou-se contra o Registro de Super-Heróis, fugindo de forma espetacular do Aero-porta-aviões e passando a liderar a Resistência Anti-Registro na clandestinidade. Desde então, Maria Hill passou a auxiliar diretamente o grupo Pró-Registro na captura e prisão dos super-heróis da Resistência. Seu papel atuante durante a Guerra Civil foi decisivo, tanto na elaboração das estratégias de caça aos rebeldes anti-Registro quanto na parceria ao lado do Homem de Ferro durante o conflito.

Após Tony Stark ter sido atacado por um de seus antigos colegas dentro da Torre Stark, o qual quase lhe custou a vida, Maria Hill confidencia a ele que nunca cogitou ser a diretora da S.H.I.E.L.D. Isto posto, ela questiona Stark do porquê ele não assume a agência, já que estava demonstrando grande capacidade de comando à frente do grupo Pró-Registro durante a Guerra Civil. A partir disso, Stark passa a ser o novo Diretor da S.H.I.E.L.D., com Maria Hill como sua imediato.

Pós-Guerra Civil[editar | editar código-fonte]

Por indicação da ONU, Tony Stark se torna Diretor da S.H.I.E.L.D. e também por proposta de Maria Hill para Tony. Depois das conseqüências da invasão dos Skrulls, o governo dos Estados Unidos destituiu o Homem de Ferro do cargo de diretor e desmantelou a organização.

Após a queda da S.H.I.E.L.D., Norman Osborn (o Duende Verde original) assumiu o cargo de diretor e a transformou na H.A.M.M.E.R. (traduzida para o português, M.A.R.T.E.L.O., em contraponto ao que seria a tradução de S.H.I.E.L.D., "escudo"). Além disso, roubou a tecnologia da armadura do Homem-de-Ferro (Tony Stark) e tornou-se o Patriota de Ferro, reunindo e liderando seus próprios Vingadores "Sombrios". O grupo de pseudo-heróis, nesta primeira versão, teve a participação de Venom (Mac Gargan, ex-Escorpião), Wolverine (Daken), Miss Marvel (Carla Sofen, a Rocha Lunar), Gavião Arqueiro (o Mercenário), Capitão Marvel (Noh-Varr), Sentinela (Robert Reynolds) e Ares.

Membros[editar | editar código-fonte]

Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}

Diretores[editar | editar código-fonte]

Na primeira história que a S.H.I.E.L.D. apareceu, ela era controlada por um agente da Hidra infiltrado mas Nick Fury descobre isso e acaba virando o mais conhecido e duradouro Diretor da S.H.I.E.L.D. Durante anos, Fury foi o Diretor da S.H.I.E.L.D. que normalmente quando ele sai numa missão ele era substituído momentâneamente por Dum Dum Dugam ou por Sharon Carter. Após a Guerra Secreta, Nick é afastado do cargo e Maria Hill assume seu posto como Diretora da S.H.I.E.L.D.

Tony Stark se tornaria o Diretor da S.H.I.E.L.D. algum tempo depois. (Os Novos Vingadores #50)

  • Ex-Membros

Uma lista de agentes: Val Adair, Agent L, Agent M, Agent 9, Agent 60, Agent 74, John Allen, Paul Allen, Dexter Bancroft, Clint Barton (Gavião Arqueiro), Blue Streak, Boothroyd, John Bronson, Laura Brown, Barth Bukowski, Stanley Carter (Sin-Eater), Jeff Cochren, Alec Dalton, Dean Haddad, Carl Delanden, Alex DePaul, Homem Dimensional, Dragoom, Marvin Flumm (Mentallo), Nick Fury, John Garrett, Paul Garwood, Glob, Golem, Goom, Grogg, Groot, Jonathan Hart (Valete de Copas), Joseph Hauser, Hellstorm, Jordan Holiday, James Howlett (Wolverine), Jerry Hunt, Roger Juniper, The Kid, Kraa, Lilith, Filha de Dracula, Mumia Viva, M-80, Dr. Myron MacLain, Adam Manna, Manphibian, Rick Mason (o Agente), Chastity McBryde, Monster Ape, Danielle Moonstar, Barbara Morse-Barton (Harpia), Nails, Overrider, Arthur Perry, Kitty Pryde (Lince Negra), David Purcell, Radek, Cliff Randall, Steve Rogers (Capitão America), Jack Rollins, Chcuk Rose, Satana, Frank Schlicting (Constrictor), Silicon, Skul, Esquadrão Suicida, Tornado do Texas, Marvel Man, Rabble Rouser, Red, Scorpio, Kenjiro Tanaka, Kimberly Taylor, Nate Thurman, Jack Truman, Vamp (Animus/Vamp), Wendell Vaughn (Quasar), Vries, Kali, Kate Waynesboro, Warwolf, Wesley Williams, Sam Wilson (Falcão), Wolfen, Agente Castigan, Agente Goldman, Agente Kyle, Agente Kragg, Agente M, Agente Ratchvek, Agente Simon, Agente Taki, Anthony Stark (Homem de Ferro, ex-Diretor), Maria Hill (ex-Diretora Executiva), George Washington Bridge, Sharon Carter, Jessica Drew (Mulher-Aranha), Contessa Valentina Allegra di Fontaine, Thaddeus "Dum-Dum" Dugan, Kenneth Hale (Homem Gorilla), Daisy Johnson, Gabriel "Gabe" Jones, Ali Morales, Clay Quartermain, Natasha Romanova (Viúva Negra), Gail Runciter, Jasper Sitwell, the Suit, Alexei Vashin, Jimmy Woo, Comandos Selvagens , Agente Phillip "Phil" Coulson

  • Agentes Honorários, Reservas e outros

A.U.T.O.F.A.C., Androide X-4, Boothroyd, Chuck, Impact 739, Wild Bill

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

A S.H.I.E.L.D. já utilizou uma grande variedade de técnicas avançadas veículos, armas e outros equipamentos. Entre eles:

  • Flying Car ou carro voador, o veiculo oficial da S.H.I.E.L.D.;
  • Pistola calibre.15;
  • Pistola de agulha com fogos explosivos;
  • Pistola de plasma;
  • Pistola Um calibre automático 30;
  • Metralhadora;
  • Aeroporta-aviões.

Base de operações[editar | editar código-fonte]

A S.H.I.E.L.D. construiu ao longo dos anos várias bases. A Direção também mantém um certo número de bases terrestres em todo o mundo, mais notavelmente a "Central da S.H.I.E.L.D.", em Nova York. Embora algumas dessas bases sejam acessíveis ao público de forma limitada, a maioria destas não são publicamente divulgadas por razões de segurança planetária. Existem várias bases da S.H.I.E.L.D. Após os acontecimentos da Guerra Civil, é amplamente especulatório que Nick Fury foi se esconder em uma base americana baseada em abrigos. Ele também divulgou a localização de uma para o Capitão América, de modo a Resistência à lei de registro de Super humanos poder usá-la como uma casa segura. Mas a base principal de operações é o Porta-Aviões da S.H.I.E.L.D.

Outras agências[editar | editar código-fonte]

S.T.R.I.K.E[editar | editar código-fonte]

S.T.R.I.K.E. (Resposta Tática Especial Internacional para Emergências-Chave) foi uma agência-irmã da S.H.I.E.L.D, com sede no Reino Unido. Dissolvida após ser infiltrada e retomada por uma organização criminosa, um dos seus membros foi o futura X-Man Psylocke. Foi introduzido no Reino Unido na revista do Capitão Marvel #17.

S.W.O.R.D.[editar | editar código-fonte]

  • Em Astonishing X-Men vol.3, #6 (Dezembro de 2004) o escritor Joss Whedon apresentou a S.W.O.R.D.– E.S.P.A.D.A. (Equipe de Supervisão, Pesquisa, Avaliação e Defesa Alienígena) em português, relacionada com o significado de shield em inglês, ou seja, escudo– especializada em lidar com ameaças extraterrestes.

Euromind[editar | editar código-fonte]

Subdivisão européia da S.H.I.E.L.D., introduzida na Europa na série Marvel Itália.

A.R.M.O.R[editar | editar código-fonte]

Em Marvel Zombies #3 foi criada pelo escritor Fred Van Lente uma agência irmã conhecida como A.R.M.O.R (Armadura) (Realidade Alternativa - Vigilância Operacional Responsavel). Na concepção de Van Lente, a organização existiu todo este tempo, mas o Universo Marvel não a conhecia".

S.A.F.E.[editar | editar código-fonte]

Introduzido na Marvel da linha de romances, em meados da década de 1990, SAFE (Acção Estratégica para Situações de Emergência) é a resposta dos Estados Unidos à S.H.I.E.L.D. Apareceu pela primeira vez em Spider-Man & The Incredible Hulk: Rampage (Doom's Day Book 1). Considerando que S.H.I.E.L.D. é uma organização das Nações Unidas para lidar com incidentes internacionais, o SAFE é incumbido de funções semelhantes no interior das fronteiras da América. É dirigida pelo coronel Sean Morgan. Uma figura proeminente é o agente Joshua Ballard, que, entre outras coisas, sobreviveu a encontros com o Doutor Destino e, mais tarde, com o Barão Zemo.

Numa história do Sexteto Sinistro, o agente da SAFE Clyde Fury (nenhuma relação com Nick Fury) distingue entre agências de espionagem (como a S.H.I.E.L.D.) e uma acção estratégica por especialistas como o SAFE.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

  • S.H.I.E.L.D. aparece no programa de televisão "Homem-Aranha e seus amigos", no episodio "Missão: Salvar o Guardstar".
  • Em 1998, foi lançado o filme para a TV norte-americana Nick Fury: Agente da S.H.I.E.L.D. estrelado por David Hasselhoff.
  • S.H.I.E.L.D. apareceu nos filmes animados Ultimate Vingadores e Ultimate Vingadores 2: Rise da Panther, que são baseadas no gibi "Os supremos" no Universo Marvel Ultimate.
  • S.H.I.E.L.D. aparecia no vídeo game PlayStation 2 O Justiceiro.
  • S.H.I.E.L.D. tem um papel importante em Marvel: Ultimate Alliance. Agentes de S.H.I.E.L.D. É uma equipe bônus se você tiver Capitão América, Nick Fury, Mulher-Aranha, Wolverine na sua equipa.
  • S.H.I.E.L.D. aparece em um certo número de vezes em 1990 na série animada Marvel do Homem Aranha: Nick Fury e o "Agente 1" (eventualmente Sharon Carter).
  • Incrível Hulk: série animada. Gabriel Jones foi incluído na qualidade de membro dos Caça-Hulk.
  • Homem de Ferro: série animada tinha Stark trabalhando com Nick Fury e Dum Dum Dugan.
  • S.H.I.E.L.D. e Nick Fury fizeram várias aparições na série animada X-Men: Evolution.

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • No filme Homem de Ferro (2008) a agência é citada várias vezes através do agente Phil Coulson, e por fim vemos Nick Fury, que é interpretado por Samuel L. Jackson (uma adaptação da versão Ultimate do personagem) falando com Tony Stark sobre o projeto Vingadores.
  • No filme Incrível Hulk (2008), a S.H.I.E.L.D. retorna. Durante a abertura dos créditos do filme, o nome de Nick Fury aparece brevemente sobre um documento governamental, e o General Thunderbolt Ross usa a S.H.I.E.L.D para ajudá-lo a acompanhar e-mails de Bruce Banner.
  • No filme Homem de Ferro 2 (2010), Tony Stark é chamado para conversar com Nick Fury, diretor da S.H.I.E.L.D., que revela que sua nova assistente é uma agente infiltrada, Natasha Romanoff (Víuva Negra), e lhe entrega um baú com os velhos objetos de seu pai, que podem ser usados para achar uma cura para seu envenenamento de paládio. É revelado que que o pai de Tony Stark, Howard Stark, foi um dos fundadores da S.H.I.E.L.D.
  • No filme Thor (2011), a S.H.I.E.L.D. aparece para investigar o aparecimento do martelo de Thor, Mjolnir, no Novo México sob o comando do agente Phil Coulson, do agente Jasper Sitwell e do agente Clint Barton (Gavião Arqueiro). No final, Nick Fury pede ao professor Erik Selvig que estude o Tesseracto sem suspeitar que o professor está sendo manipulado por Loki.
  • No filme Capitão América: O Primeiro Vingador (2011), aparece a percurssora da S.H.I.E.L.D. na Segunda Guerra Mundial, a S.S.R que transforma Steve Rogers no Capitão América e combate a organização do Caveira Vermelha, a Hidra. No final do filme, a S.H.I.E.L.D encontra o Capitão América congelado no Ártico, revive-o e apresenta-o ao mundo moderno.
  • No filme Os Vingadores(2012), a S.H.I.E.L.D tem o Tesseracto roubado por Loki e apressa-se a reunir no Helicarrier da agência uma equipa de super-heróis denominada Vingadores ( Homem de Ferro, Hulk, Thor, Capitão América, Víuva Negra e Gavião Arqueiro) sob o comando de Nick Fury e Maria Hill para recuperar o Tesseracto, derrotar Loki e parar a invasão da raça alienígena dos Chitauri à Terra.
  • No filme Homem de Ferro 3(2013), Tony Stark pede ao seu computador J.A.R.V.I.S que pesquise a base de dados da S.H.I.E.L.D na esperança que consiga descobrir alguma coisa sobre o Mandarin e sobre as misteriosas explosões provocadas pelo vírus Extremis.
  • No filme Thor: O Mundo Sombrio(2013), Jane Foster e Darcy Lewis mencionam que a S.H.I.E.L.D viria a Londres investigar os estranhos acontecimentos causados pela Convergência dos Nove Reinos e pelo regresso de Malekith, caso elas os relatassem. Esta investigação é retratada no episódio 8 da primeira temporada da série "Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D".
  • No filme Capitão América: O Soldado Invernal(2014), é mostrada a sede da S.H.I.E.L.D em Washington D.C., a Triskelion. É apresentada a equipa S.T.R.I.K.E que é uma equipe da S.H.I.E.L.D liderada pelo Capitão América para resolver missões à volta do mundo e que tem como integrante Brock Rumlow (Ossos Cruzados). É revelado que existe uma conspiração nos círculos mais elevados da S.H.I.E.L.D para a criação de armamento pesado como Helicarriers e Quinjets com o falso propósito de proteger o mundo, mas que na realidade serve para construir um mundo melhor através da destruição do antigo (Projeto Insight). Descobre-se também que após o desaparecimento do Caveira Vermelha, a Hidra se infiltrou no interior da S.H.I.E.L.D através de Arnim Zola e do Barão Wolfgang von Strucker e que a agência possui vários agentes infiltrados da Hidra ( Alexander Pierce, Brock Rumlow e Jasper Sitwell) e que está por detrás do programa que transformou Bucky Barnes no Soldado Invernal. No fim, após a derrota da Hidra, a S.H.I.E.L.D é fechada devido ao facto de todos os segredos da agência terem sido revelados ao mundo.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • A S.H.I.E.L.D foi a resposta da Marvel Comics à onda de espionagem pop desencadeada pela febre de James Bond nos anos 60. Assim, o personagem Sargento Fury foi reelaborado para se tornar um superagente secreto. O rústico e violento soldado da Segunda Guerra virou um sofisticado e ultratecnológico espião da Guerra Fria.
  • Em uma falha de continuidade, Fury aparecia cada vez mais jovem nos quadrinhos (série que atingiu o auge quando foi desenhada pelo eclético Jim Steranko), à medida que era mostrado como uma cópia do agente cinematográfico James Bond. Anos depois a Marvel "explicaria" o fato, mostrando que Fury havia ingerido uma fórmula semelhante a do Capitão América (conhecida pelo nome de fórmula do Super Soldado), que o teria rejuvenescido.
  • Outra tentativa de explicação, dessa vez para o assombroso poderio tecnológico da agência secreta, foi dada pela minissérie escrita por Bob Harras, que mostra uma origem alienígena para o seu arsenal.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Marvel Knights Double Shot 2- Deep Space Transmissions. Página visitada em 2011-05-28.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]