Darcy Rodrigues

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde julho de 2010).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
2º Sgt Darcy Rodrigues
Nascimento 19 de novembro de 1941 (76 anos)
Avai
Nacionalidade  Brasil
Ocupação Militar da Reserva (Capitão R/1) e secretário da Prefeitura de Bauru

Darcy Rodrigues (19 de novembro de 1941) é um ex-militar e desertor brasileiro.

Quando sargento do Exército, teve participação conjunta com o capitão Carlos Lamarca durante a Ditadura Militar em movimentos revolucionários. Foi um guerrilheiro e membro do Vanguarda Popular Revolucionária (VPR). Rodrigues e Lamarca são os principais atores da fuga do Quartel de Quitaúna, em janeiro de 1969, quando em companhia de um soldado, deixaram o 4º Regimento de Infantaria de Quitaúna, no município de Osasco, na Grande São Paulo, para se tornarem guerrilheiros, ingressando na (VPR). Segundo o próprio Darcy, o grupo retirou algumas armas do quartel antes da saída do Exército para poder suportar o combate.

Militou ao lado de Lamarca durante anos, sendo preso e torturado num incidente no Vale do Ribeira. Foi solto como troca no sequestro que seu grupo fez de um embaixador.

Foi com sua mulher Rosalina, sua filha mais velha Dora e seu filho mais novo Darcy para Cuba, onde ficou até 1981.