Liszt Vieira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Liszt Vieira ([onde?],[quando?]) é um professor universitário, sociólogo[1]e político brasileiro, ligado ao movimento ambientalista[2] e à democratização da comunicação.

Era formado em direito e estudante de de ciências sociais, quando da edição do Ato Institucional Número Cinco, em dezembro de 1968. Participante ativo do movimento estudantil, participou posteriormente da luta armada contra a ditadura militar. Foi preso, torturado e banido do Brasil em junho de 1970, em troca da liberdade do embaixador alemão que havia sido sequestrado no Rio de Janeiro no mês anterior. Viveu dez anos no exílio, morando na Argélia, em Cuba, no Chile, na Argentina e na França, onde concluiu o mestrado em ciências sociais na Universidade de Paris.

De volta ao Brasil, foi eleito deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT-RJ) em 1982. Participou diretamente da campanha das Diretas Já, dos debates sobre a Constituinte de 1988, e da campanha presidencial de 1989. Na década de 1990 foi coordenador do Fórum Global da ECO-92, do Fórum Brasileiro e do Fórum Internacional de ONGs, de 1991 a 1995.

Ministrou curso de política ambiental na pós-graduação de Ciência Ambiental da Universidade Federal Fluminense, em 2000 e 2001. Desde 2004 é professor de sociologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. É doutor em sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ).[3]

Esteve entre os fundadores da Rede Sustentabilidade, contudo, deixou o partido junto com Luiz Eduardo Soares, Miriam Krenzinger, Marcos Rolim, Tite Borges, Carla Rodrigues Duarte e Sonia Bernardes. A causa da saída foi a pouca definição política da Rede. [4]

Bibliografia parcial[editar | editar código-fonte]

  • Cidadania e Globalização (1997)[5]
  • Os Argonautas da Cidadania (2001)[6]
  • Fragmentos de um Discurso Ecológico (1990)[6]
  • A Busca - Memórias da Resistência[7]
  • Ecologia: Direito do Cidadão (1993, co-autor)
  • Cidadania e Política Ambiental (1998, co-autor)[8]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]