Líbero Castiglia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Líbero Castiglia
Nascimento 4 de julho de 1944
San Lucido, Itália
Morte  ? de ? de 1974 (30 anos)
Araguaia, Brasil
Nacionalidade Itália italiano
Ocupação operário, guerrilheiro
Influências

Líbero Giancarlo Castiglia (San Lucido, 4 de julho de 1944 - Araguaia, ? de ? de 1974) foi um guerrilheiro italiano radicado no Brasil, único estrangeiro a pegar em armas contra a ditadura militar brasileira durante a Guerrilha do Araguaia.

Líbero veio cedo com a família para o Brasil, onde fez curso de torneiro mecânico e trabalhou como operário metalúrgico no Rio de Janeiro. Devido à sua militância política, foi obrigado a cair na clandestinidade após o golpe militar de 1964.[1]

Foi um dos primeiros integrantes do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) a chegar ao Araguaia, instalando-se em 1967 na região, na área chamada de Faveira, onde integrou-se aos moradores locais trabalhando como pequeno comerciante, agricultor e dono de um pequeno barco de transporte de mercadorias.[2]

Com o início da guerrilha, tornou-se comandante de Destacamento A e depois passou a integrar o núcleo de comando dela, a Comissão Militar. Sobrevivente do ataque militar que destruiu o comando da guerrilha no Natal de 1973, não mais foi visto após esta data, apenas um comunicado pelo rádio ouvido por soldados das patrulhas de busca o deram como morto, metralhado no início de 1974.[3]

Seu corpo jamais foi encontrado e é dado como desaparecido político.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. TorturaNuncaMais/RJ
  2. MORAIS, Tais de. SILVA, Eumano. Operação Araguaia: os arquivos secretos da guerrilha - ISBN 8575091190.
  3. Gaspari, Elio - A Ditadura Escancarada (A ilusões Armadas) Cap. A floresta dos homens sem alma ISBN 8535902996

Bibliografia[editar | editar código-fonte]