Lista de unidades federativas do Brasil por taxa de fecundidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa dos estados brasileiros por taxa de fecundidade em 2010.
  até 2,10 filhos por mulher
  + 2,10 filhos por mulher (taxa de reposição populacional)
  + 2,55 filhos por mulher (média mundial)

Esta é uma lista de unidades federativas do Brasil por taxa de fecundidade, índice que representa o número médio de filhos por mulher em idade fértil, que, por convenção, é entre 15 e 49 anos.[1]

O Brasil é uma república federativa formada pela união de 26 estados federados, além do Distrito Federal. Segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano 2013 (PNUD - ONU), em 2010 a taxa de fertilidade no país era de 1,89 filhos para cada mulher em idade fértil,[1] sendo a 140ª maior do mundo.[2] A unidade federativa com o maior índice é o Acre, cujo valor da taxa de fecundidade é de 2,95 filhos por mulher, seguida pelo Amazonas (2,59) e pelo Maranhão (2,56). Já as menores taxas são as dos estados de São Paulo (1,66), Rio de Janeiro (1,68) e Santa Catarina (1,71).[1]

Segundo o IBGE, a taxa de fecundidade e natalidade está relacionada ao processo de urbanização, que gera transformações de ordens socioeconômica e cultural na população. A instituição de métodos contraceptivos, melhores condições médicas e um aumento do nível de educação também se relacionam com a atual quantidade de filhos tidos pelas mulheres no Brasil e em suas regiões.[3] No país, quase todas as unidades da federação já possuem taxas de fecundidade semelhantes às dos países desenvolvidos.[4]

Unidades federativas do Brasil por taxa de fecundidade[editar | editar código-fonte]

Posição Unidade federativa Taxa de fecundidade

(filhos por mulher)

País comparável
1  Acre 2,95  Belize
2  Amazonas 2,59  Equador
3  Maranhão 2,56  Panamá
4 Pará Pará 2,50  Turcomenistão
5  Amapá 2,48  Quirguistão
6  Tocantins 2,41  Suriname
7  Roraima 2,41  Suriname
8  Alagoas 2,22  Argentina
9  Rondônia 2,16  Kuwait
Taxa de reposição populacional 2,10
10  Mato Grosso 2,08  Costa Rica
11 Bahia Bahia 2,05  Islândia
12  Mato Grosso do Sul 2,04  Bahamas
13  Piauí 1,99  Nova Zelândia
14  Ceará 1,99  Nova Zelândia
15  Rio Grande do Norte 1,98  Irlanda
16  Paraíba 1,95  Chile
17  Sergipe 1,95  Chile
18  Pernambuco 1,92  França
19  Goiás 1,87  Noruega
20  Paraná 1,86  Noruega
21  Espírito Santo 1,80  Suécia
22  Minas Gerais 1,79  Dinamarca
23  Rio Grande do Sul 1,76  Austrália
24  Distrito Federal 1,75  Países Baixos
25  Santa Catarina 1,71  Luxemburgo
26  Rio de Janeiro 1,68  Bélgica
27  São Paulo 1,66  Bélgica

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil 2013 - Consulta». Consultado em 05 de janeiro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. The World Factbook (27 de abril de 2012). «Country comparison: Total Fertily Rate». Consultado em 10 de março de 2013 
  3. Pedro Soares (11 de outubro de 2012). «Taxa de natalidade cai e população brasileira deve parar de crescer». Folha de S. Paulo. Consultado em 10 de março de 2013. Cópia arquivada em 10 de março de 2013 
  4. Jamil Chade (13 de abril de 2011). «Brasil já tem taxa de fecundidade igual à de países desenvolvidos». Estadão.com. Consultado em 25 de novembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]