Take Me Home (álbum de One Direction)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Take Me Home
Álbum de estúdio de One Direction
Lançamento 9 de Novembro de 2012
Gravação Maio/Outubro de 2012
(EstocolmoLondres)
Gênero(s) Pop
Duração 42:18
Formato(s) CD, download digital
Gravadora(s) Syco, Columbia Records
Produção Carl Falk, Cirkut, Rami Yacoub, Shellback, Dr. Luke, Julian C. Bunetta, Melin Shikder, Kristoffer Fogelmark, Sam Waters, Steve Robson, Albin Nedler, Jake Gosling
Cronologia de One Direction
Último
Último
Up All Night
(2011)
Midnight Memories
(2013)
Próximo
Próximo
Singles de Take Me Home
  1. "Live While We're Young"
    Lançamento: 28 de Setembro de 2012
  2. "Little Things"
    Lançamento: 3 de Dezembro de 2012
  3. "Kiss You"
    Lançamento: 8 de Fevereiro de 2013

Take Me Home é o segundo álbum de estúdio da boy band britânica-irlandêsa, One Direction, lançado entre o dia 9 e 13 de Novembro de 2012 pela Sony Music Entertainment. Seus principais escritores e produtores são Ed Sheeran, Tom Fletcher, Dr. Luke e Shellback juntamente com Carl Falk,Rami Yacoub e Savan Kotecha, que escreveram e produziram seus hits, "What Makes You Beautiful" e "One Thing". O álbum combina uma variedade de gêneros musicais, incluindo pop, synthpop, dance-pop com influências de rock, gêneros que foram incluídos em seu primeiro álbum de estúdio. De acordo com os membros, Take Me Home é "seu trabalho mais pessoal" e é "muito melhor" do que Up All Night.

De acordo com o Metacritic, o álbum recebeu muitas críticas positivas dos críticos de música, e acumulou um total de 69 pontos em 100 com base nos comentários recebidos. Além disso, houve opiniões divergentes sobre o álbum ser mais maduro do que o anterior, Up All Night. Take Me Home além de ser muito bem recebido pelos críticos, foi também muito bem recebido em todo o comércio mundial, e alcançou o número #1 nas tabelas de álbuns em mais de 35 países, que incluem Austrália, Canadá, Estados Unidos, Irlanda, México, Nova Zelândia, Reino Unido e Taiwan.
O álbum se tornou um enorme sucesso em sua semana de lançamento, na qual vendeu mais de 1 milhão em todo o mundo, e recebeu disco de platina em mais de 10 países. Com este álbum, One Direction se tornou a primeira boyband a colocar 2 álbuns seguidos em #1 na Billboard 200. De acordo com a Nielsen SoundScan, Take Me Home foi o álbum mais bem sucedido de 2012, e o único a vender 1 milhão de cópias em menos de uma semana. Atualmente, em Abril de 2013 o álbum já tinha vendido mais de 4.6 milhões de cópias em todo o mundo.

O primeiro single, "Live While We're Young", lançado em 28 de setembro de 2012, disparou para o sucesso em todo o mundo, chegando ao top 10 em quase todos os países em que foi lançado. O single teve a melhor estreia em números de vendas de um artistas não-americano, e chegou a posição #3 na Billboard Hot 100 e no UK Singles Chart. Seu segundo single "Little Things" lançado em 3 de Dezembro de 2012, tornou-se número #1 no Reino Unido, sendo a segunda canção da banda a conseguir o primeiro lugar na UK Singles Chart. Enquanto o terceiro single, Kiss You debutou em #9.

Para continuar promovendo o álbum, o quinteto da One Direction entrou em sua turnê mundial, a World Tour 2013 com concertos na Europa, América do Norte, Oceania e Asia. Além disso, parte de sua viagem será filmada para um documentário dirigido por Morgan Spurlock, que será lançado em 30 de agosto de 2013. Enquanto isso, Take Me Home foi nomeado na categoria de "Melhor Álbum" do World Music Awards.

Produção[editar | editar código-fonte]

No início de 2012, One Direction revelou que o segundo álbum da boy band que iria substituir o álbum de estréia anterior, Up All Night (2011), já estava sendo gravado.[1] "No verão, nós vamos voltar com um trabalho novo. Queremos trazer sempre um álbum novo em longo dos anos" disse Niall Horan, e revelando também que estavam organizando "reuniões e outras coisas com diferentes escritores e produtores para o álbum".[2] Em março de 2012, o vocalista do McFly, Tom Fletcher confirmou que ele estaria escrevendo uma canção para o álbum de One Direction.

One Direction em Estocolmo.

Em fevereiro de 2012, One Direction declarou interesse em trabalhar com Ed Sheeran[3] , e em abril de 2012, Sheeran confirmou que eles estavam trabalhando juntos: "Estamos trabalhando juntos, e já temos duas músicas que poderão entrar para o álbum".

Em Abril, Simon Cowell disse ao jornal The Independent que ele estava procurando "os melhores compositores e produtores" para trabalhar com o quinteto, entre eles, Max Martin e RedOne, que já trabalhou com artistas como Britney Spears.[4] Semanas mais tarde, Harry Styles disse ao The Sun: "Estamos sempre escrevendo na estrada, hotéis e aeroportos. Nós não queremos que a nossa música seja escrita por alguém que deu a nós para que só gravarmos".[5] Em outra entrevista com o The Sun, Horan disse que o som do álbum é "mais poderoso" do que o anterior e também acrescentou:

Cquote1.svg "Nosso novo CD está anos-luz à frente do nosso álbum anterior. Soa mais como nossa vida. A bateria é mais poderosa. Quando você faz um segundo álbum, eu acho que nós precisamos superar o anterior, e acho que conseguimos. Foi muito melhor.[6] Cquote2.svg
Niall Horan

Depois de extensas aparições promocionais na América do Norte e na Oceania, em apoio de seu álbum de estréia, One Direction começou a gravar o álbum em maio de 2012, em Estocolmo, na Suécia.[7] Em junho de 2012, o grupo continuou a gravar o álbum nos Estados Unidos, enquanto o final da turnê, Up All Night Tour, que terminou em 1 de julho de 2012.[8]

Estrutura musical e letras[editar | editar código-fonte]

A guitarra no começo de "Live While We're Young" foi inspirada em "Should I Stay or Should I Go" da banda The Clash, enquanto que "Rock Me" contém batidas de "We Will Rock You" da banda britânica, Queen.

As canções do álbum contém características de synthpop, guitarra elétrica, rock e dance-pop, enquanto que suas letras se referem a duplo sentido, relacionamentos e beijos.[6] [9] [10] [11] Alexis Petridis da The Guardian escreveu que "Eles assumiram uma postura mais adulta, em ritmo new wave, sintetizadores e guitarra elétrica" e sentiu que "houve uma melhoria no R&B, que já foi bastante sombrio pela boyband".[10] Jon Caramanica da The New York Times considerou o álbum "muito mais mecânico" do que seu álbum de estréia, apesar de notar que a sua sonoridade e as letras são semelhantes.

Sam Lansky da Idolator achou que "O álbum seria preso no teen pop", mas com auxílio de McFly se tornou uma forte inspiração no "rock dos anos 80". Jon Dolan da Rolling Stone viu que "o power pop[12] com influências fortes do rock". A guitarra no começo de single "Live While We're Young" foi inspirada no single de 1982, "Should I Stay or Should I Go" da banda, The Clash.[13] Uma nota no acorde é alterada por uma guitarra elétrica. A canção "Rock Me" contém batidas de rock de "We Will Rock You" da banda britânicam, Queen.[6] [14]

As vozes do grupo são apresentados individualmente no disco. Kotecha observou que os Backstreet Boys inspirou One Direction na maneira de individualizar as vozes do grupo, como eles fizeram nos anos 90. O compositor Julian Bunetta, que trabalhou em três faixas de Take Me Home, que também tentou colocar ênfase na voz de cada membro: "Os fãs podem dizer a diferença, mas nós queriamos ter certeza de que quando eles ouvirem One Direction nas rádios irá saber diferenciar cada voz."[6] Likewise, Caramanica observou que as canções do álbum produzido por Bunetta "tendem a começar com mais espaço para respirar, dando aos caras uma chance de mostrar seus vocais." Liricamente, as canções do álbum falam sobre fim de relacionamento, amores não correspondidos, e provas de amor, em musicas como "Little Things", "Last First Kiss", "Back For You", e "They Don't Know About Us".[10] [15] [11] Outras faixas, como "Heart Attack", "Rock Me", "I Would" e "Over Again", tomar um tom mais solene, dirigindo ciúme e saudade do passado e outras coisas significativas.[15]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 69/100[16]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Billboard (Positiva)
AllMusic 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[9]
The Boston Globe 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[17]
Entertainment Weekly (C)[18]
The Guardian 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[10]
Daily Express 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[19]
The Independent 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[20]
Rolling Stone 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[12]
BBC Music (Positiva)[21]

Apesar de receber críticas em geral mistas dos críticos de música contemporânea,[16] Take Me Home ainda recebeu uma pontuação de 69/100 no Metacritic, considerada alta.[16] Os elogios destacados dos críticos da música foi notado como "objetivo e definido" e um álbum "seguro". AL Fox da BBC Music escreveu que o álbum é em si uma "qualidade notável", e de "grande confiança".[21] Matt Collar da Allmusic o descreveu como um "um álbum de dance-pop bem otimista". Sarah Rodman da The Boston Globe brincou que o visual do grupo é bastante "elegante e otimista", e algumas músicas dependem muito do modo dance-pop para se destacar "uniforme elegante e otimista", "algumas músicas" relatam coisas que agrada as fãs mas que preocupa os pais.[9] Kate Wills da The Independent elogiou o material com influências de rock.[20] [12]

Adam Markovitz da Entertainment Weekly afirmou que o álbum foi apressado. Da mesma forma, Robert Copsey da Digital Spy, escreveu: "O resultado [de Take Me Home] pode vê-los a progredir a um ritmo muito acelerado, mas quando você tem isso em você, por que a pressa, afinal?"[18] Em uma revisão mista, Jon Caramanica da The New York Times criticou as letras do álbum por serem tão estreitas e de duplo sentido.[22] Caramanica caracterizou os vocais dos membros como "presos​​", e opinou que apenas Zayn Malik "se liberta do bloco vocalmente com alguma regularidade".[23] Enquanto Alexis Petridis da The Guardian elogiou o álbum pela sua "qualidade variável" e suas influências rock e synthpop, ele sentiu que o registro não seria capaz de transcender o seu mercado alvo, um público-alvo com idade aproximada de 12 a 17 e feminino: "Para qualquer outra pessoa, o mistério do sucesso de One Direction é sempre opaco".[14]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Globalmente, Take Me Home chegou ao topo das paradas de álbuns em mais de 35 países, e foi o álbum mais vendido de 2012, perdendo apenas para Red de Taylor Swift, vendendo atualmente 4,6 milhões de unidades.[24] [25] No Reino Unido, o álbum vendeu mais de 94.000 cópias em seus dois primeiros dias de vendas. Ele estreou no topo da parada de álbuns do Reino Unido com a primeira semana, com vendas superiores de 160 mil cópias, tornando-se seu primeiro álbum no topo da tabela UK Albums Chart e do álbum mais vendido em menos de 1 mes em 2012.[26] [27] O álbum e o segundo single, "Little Things", ambos estreou simultaneamente no número #1 no Reino Unido em 18 de Novembro de 2012, fazendo da One Direction a ser o grupo mais jovem na história do gráfico britânico a conseguir essa façanha.[28] O álbum se tornou o álbum mais vendido no Reino Unido em 2012, tendo vendido 616 mil cópias até o final de 2012.[29] O álbum foi certificado duplo platina pela Indústria Fonográfica Britânica (BPI) em 15 de Fevereiro de 2013, denotando embarques de 600 mil cópias. Na Irlanda, Take Me Home se tornou o álbum mais vendido de 2012, apresentando seis semanas consecutivas no topo da parada de álbuns da Irlanda,[30] e foi certificado platina tripla pela IRMA.[31]

O álbum estreou em número #1 na parada de álbuns australiana ARIA, datada em 25 de Novembro de 2012, permanecendo nessa posição pela segunda semana.[32] Take Me Home foi disco de platina na Austrália em sua primeira semana pela Australian Recording Industry Association (ARIA) e desde então tem sido certificada platina duplo para um carregamento de 140 mil cópias.

O álbum se tornou o segundo álbum da boyband a chegar no topo das paradas de álbuns nos Estados Unidos na semana de 18 de Novembro de 2012, registrando a maior primeira semana de vendas desde N'Sync com o álbum Celebrity (2001). E sendo o terceiro álbum mais vendido em 2012 atrás apenas de Red de Taylor Swift e Babel de Mumford & Sons com 540 mil cópias vendidas.[33] [34] O álbum foi certificado de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA) em 5 de Dezembro de 2012, denotando embarques de um milhão de cópias. Tornou-se seu segundo álbum em 2012 ao topo da marca de um milhão em vendas nos Estados Unidos na semana de 16 de dezembro de 2012, tornando-o primeiro ato de vender um milhão de cópias de dois álbuns diferentes em um ano desde 2009, e o primeiro grupo ou duo para alcançar este feito desde Rascal Flatts em 2007.[33] [34] O seu álbum de estreia e Take Me Home foram os terceiro e quinto álbuns mais vendidos de 2012 nos Estados Unidos, respectivamente, tornando a banda o primeiro ato de colocar dois álbuns no topo de fim de ano pela Nielsen SoundScan.[35]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Take Me Home rendeu três singles, incluindo dois singles dos Estados Unidos. O primeiro single "Live While We're Young" foi lançado pela Syco Records em 28 de setembro de 2012. A canção disparou nas paradas de sucesso em todo o mundo, atingindo o número #1 na Irlanda e Nova Zelândia e em mais 15 países mundialmente.[36] [37] [38] Nos Estados Unidos, "Live While We're Young" estreou no número #3 na Billboard Hot 100 e no UK Singles Charts, vendeu 341 mil downloads em sua primeira semana, e curvou-se no número #1 na Digital Songs. Foi a maior estreia de um single em território britânico, superado apenas por Elton John com "Candle in the Wind 1997". As vendas na primeira semana nos Estados Unidos foi a maior estreia nos Estados Unidos por um não-americano superado apenas por Maroon 5 com "Payphone" (493 mil) e The Black Eyed Peas com o single de 2009, "Boom Boom Pow" (465.000). "Little Things", foi lançado no Reino Unido e na Irlanda como o segundo single.[39] [40]

One Direction performando em Glasgow durante a turnê, em Fevereiro de 2013.

A faixa estreou no número #1 na parada de singles do Reino Unido, UK Singles Charts em 18 de novembro de 2012, tornando-se o segundo hit número #1 da One Direction no Reino Unido. "Kiss You" foi escolhido como o segundo single nos Estados Unidos, lançado digitalmente em 17 de Novembro de 2012, de acordo com à MTV News. O grupo e single do álbum foram destaque em um comercial de televisão da Pepsi nos Estados Unidos, que estreou na rede da Empresa Fox Broadcasting em 10 de outubro de 2012. A Columbia Records permitiu o registro para transmitir na íntegra no iTunes Store na semana que antecedeu até o lançamento.[41] [42] Além disso, One Direction promoveu o álbum em uma série de apresentações ao vivo a partir de Outubro à Dezembro, nomeadamente em programas de televisão como The X Factor (EUA), The X Factor (UK), The Today Show, que atraiu um público recorde de 15.000 pessoas ao Rockefeller Center, e da BBC Children in Need 2012. Adicionando apresentações ao vivo como no "Royal Variety Performance", na presença da Rainha Elizabeth II, o Bambi Awards, e um show na Nova York Madison Square.[43]

Turnê[editar | editar código-fonte]

A turnê para promover o álbum, a Take Me Home Tour, iniciou na The O2Arena em 23 de fevereiro de 2013.[44] [45] [46] A turnê é composta de mais de 100 shows na Austrália, Europa e América do Norte, e está programado para visitar arenas e estádios de fevereiro a outubro de 2013. Anunciado pelo membro, Liam Payne no Brit Awards de 2012.[47] [48] Em meados de 2012, a turnê expandiu pela América do Norte e Austrália seguindo sucesso internacional da banda.[49] [50] No Reino Unido e na Irlanda, a venda de ingressos chegou a 300.000 em um dia de lançamento. Na Austrália, Nova Zelândia e nos Estados Unidos as turnês já arrecadaram mais de 15,7 milhões de bilhetes vendidos.[51]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Versão padrão
# Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Live While We're Young"   Rami Yacoub, Carl Falk, Savan Kotecha Rami Yacoub, Carl Falk 3:20
2. "Kiss You"   Rami Yacoub, Carl Falk, Savan Kotecha, Shellback, Kristian Lundin, Albin Nedler, Rami Yacoub, Carl Falk 3:03
3. "Little Things"   Ed Sheeran, Fiona Bevan Jake Gosling 3:39
4. "C'mon, C'mon"   Jamie Scott, John Ryan, Julian C. Bunetta[52] Bunetta 2:45
5. "Last First Kiss"   Nedler, Fogelmark, Yacoub, Falk, Kotecha, Harry Styles, Liam Payne, Zayn Malik, Louis Tomlinson, Niall Horan Yacoub, Falk, Fogelmark, Nedler 3:23
6. "Heart Attack"   Yacoub, Falk, Kotecha, Shellback, Lundin Rami Yacoub, Carl Falk 2;56
7. "Rock Me"   Lukasz Gottwald, Henry Walter, Peter Svensson, Allan Grigg, Sam Hollander Dr. Luke, Cirkut, Emily Wright, KooolKojak 3:20
8. "Change My Mind"   Yacoub, Falk, Kotecha Rami Yacoub, Carl Falk 3:32
9. "I Would"   Tom Fletcher, Danny Jones, Dougie Poynter Bunetta, Sam Waters 3:21
10. "Over Again"   Ed Sheeran, Robert Conlon Jake Gosling 3:02
11. "Back for You"   Fogelmark, Nedler, Kotecha, Liam Payne, Harry Styles, Louis Tomlinson, Yacoub, Zayn Malik, Niall Horan Yacoub, Falk, Nedler, Fogelmark 2;58
12. "They Don't Know About Us"   Tebey, Tommy Lee James, Peter Wallevik, Tommy Gee, Styles, Tomlinson Ottoh, Bunetta 3:20
13. "Summer Love"   Horan, Hector, Steve Robson, Lindy Robbins, Liam Payne, Harry Styles, Louis Tomlinson, Yacoub, Zayn Malik Steve Robson 3:28

Paradas musicais e certificações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Lewis Corner. "McFly to write for new One Direction album", 'Digital Spy', Hearst Magazines UK, 7 June 2012. Página visitada em 27 June 2012.
  2. Leah Collins (12 March 2012). One Direction: X Factor boy band on what sets them apart. National Post (Postmedia Network Inc.). Página visitada em 25 August 2012.
  3. "One Direction Want To Work With Ed Sheeran Again On New Album", 'Capital', Global Radio, 20 February 2012. Página visitada em 27 March 2012.
  4. Leah Collins. "Ed Sheeran Adds North America to His Sights", 'Dose.ca', Postmedia Network Inc., 27 April 2012. Página visitada em 27 June 2012.
  5. Billboard Staff. "One Direction Reveals 'Take Me Home' Album Cover", Billboard, Prometheus Global Media, 30 August 2012. Página visitada em 1 September 2012.
  6. a b c d Douglas Wol. "One Direction’s songwriters: They’re what make the boy band beautiful", Time, Time Inc., 28 June 2012. Página visitada em 25 August 2012.
  7. Jocelyn Vena. "One Direction Already Plotting Tracks For Sophomore Album", 'MTV News', Viacom, 28 June 2012. Página visitada em 25 August 2012.
  8. (liner notes). "Take Me Home". One Direction. Syco Records. 2012. 
  9. a b c Matt Collar. "Take Me Home (CD — Sony Music Distribution #88725475972)", 'AllMusic', Rovi Corporation, 11 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  10. a b c d Alexis Petridis. "One Direction: Take Me Home — review", The Guardian, Guardian Media and News, 8 November 2012. Página visitada em 9 November 2012.
  11. a b Lyndia Jenkin. "Album review: One Direction — Take Me Home", The New Zealand Herald, APN News & Media, 15 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  12. a b c Jon Dolan. "Take Me Home — review", Rolling Stone, Jann Wenner, 14 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  13. Melinda Newman (20 September 2012). Watch: One Direction's new video for 'Live While We're Young'. 'HitFix'. HitFix Inc.. Página visitada em 16 March 2012.
  14. a b Melinda Newman. "Album Review: One Direction's 'Take Me Home' masterfully hits its target", 'HitFix', HitFix, Inc., 12 November 2012. Página visitada em 16 February 2012.
  15. a b "One Direction lyrics: 'Take Me Home' pushes boundaries, targets older audience", The Huffington Post, The Huffington Post Inc., 15 November 2012. Página visitada em 16 March 2013.
  16. a b c Take Me Home — One Direction. Metacritic. CBS Interactive Inc. (13 November 2012). Página visitada em 16 November 2012.
  17. Sarah Rodman. "One Direction, ‘Take Me Home’", The Boston Globe, The New York Times Company, 27 November 2012. Página visitada em 30 November 2012.
  18. a b Adam Markovitz. "Take Me Home — review — One Direction", Entertainment Weekly, Time Inc., 11 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  19. Simon Gage. "CD review: One Direction: Take Me Home", Daily Express, Northern and Shell, 9 November 2012. Página visitada em 9 November 2012.
  20. a b Kate Wills. "Album: One Direction, Take Me Home (Sony)", The Independent, Independent Print Limited, 11 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  21. a b Al Fox. "Music — Review of One Direction — Take Me Home", 'BBC Music', BBC, 12 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  22. Ben Rayner (11 November 2012). One Direction album review: cookie-cutter pop for 12-year-olds. Toronto Star. Star Media Group. Página visitada em 16 November 2012.
  23. Robert Copsey (11 November 2012). One Direction: 'Take Me Home' — album review. 'Digital Spy'. Hearst Magazines UK. Página visitada em 16 November 2012.
  24. Tina Hart. "Imagem Music signs One Direction hit-writer Fiona Bevan", Music Week, Intent Media, 29 November 2012. Página visitada em 1 December 2012.
  25. "IFPI publishes Digital Music Report 2013", International Federation of the Phonographic Industry (IFPI), 26 February 2013. Página visitada em 26 February 2013.
  26. Anthony Barnes. "Take Me Home: One Direction set to beat Mumford & Son's fastest-selling album record", The Independent, The Independent Print Limited, 14 November 2012. Página visitada em 16 November 2012.
  27. Dan Lane. "One Direction score number 1 single and album!", Official Charts Company, 18 November 2012. Página visitada em 19 November 2012.
  28. Alan Jones. "Official Charts Analysis: One Direction youngest ever act to score no.1 album and single simultaneously", Music Week, Intent Media, 19 November 2012. Página visitada em 19 November 2012.
  29. Dan Lane. "The official top 40 biggest selling albums of 2012 revealed!", Official Charts Company, 2 January 2013. Página visitada em 2 January 2013.
  30. "Five beautiful weeks", Chart-track, GFK, 23 November 2012. Página visitada em 9 March 2012.
  31. "Another x factor xmas", Chart-track, GFK, 21 December 2012. Página visitada em 9 March 2012.
  32. a b Take Me Home – One Direction. australian-charts.com (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  33. a b c Keith Caufield. "One Direction's 'Take Me Home' Debuts at No. 1 With Year's Third-Biggest Opening", Billboard, Prometheus Global Media, 20 November 2012. Página visitada em 22 November 2012.
  34. a b Paul Grein. "Week Ending Nov. 18, 2012. Albums: Xtina Slips Despite “The Voice”", 'Yahoo! Music', Yahoo!, 21 November 2012. Página visitada em 5 January 2013.
  35. Paul Grein. "Chart watch extra: top albums of 2012", 'Yahoo! Music', Yahoo!, 3 January 2013. Página visitada em 5 January 2013.
  36. NZ Top 40 Singles Chart. The Official New Zealand Music Chart. Página visitada em 19 October 2012.
  37. One Direction — straight to the top. Chart-track. GFK (5 October 2012). Página visitada em 12 October 2012.
  38. One Direction — Live While We're Young (song). 'australiancharts.com'. Hung Medien. Página visitada em 2 October 2012.
  39. Keith Caufield. "One Direction Has Highest-Ever Hot 100 Debut by U.K. Group", Billboard, Prometheus Global Media. Página visitada em 12 October 2012.
  40. Tina Hart. "One Direction achieve fastest-selling single by a UK act in the US", Music Week, Intent Media, 21 October 2012. Página visitada em 11 October 2012.
  41. One Direction confirm new single 'Little Things'. 'Digital Spy'. Hearst Magazines UK (15 October 2012). Página visitada em 1 November 2012.
  42. Jocelyn Vena (19 October 2012). One Direction's Pal Ed Sheeran Penned Their Next U.K. Single. 'MTV News'. Viacom. Página visitada em 1 November 2012.
  43. Christina Garibaldi. "One Direction find the force in 'Kiss You' video", 'MTV News', Viacom, 17 November 2012. Página visitada em 7 December 2012.
  44. One Direction Fans in Ticket-Buying Frenzy. 'MTV News'. Viacom (26 February 2012). Página visitada em 7 March 2013.
  45. One Direction take zumba classes to prepare for 'Take Me Home' world tour. Capital (Global Radio). Página visitada em 23 February 2013.
  46. Robertson, James. "Behind the scenes of One Direction tour: Zayn Malik wears Perrie t-shirt, Harry Styles dresses for winter", 23 February 2013. Página visitada em 23 February 2013.
  47. Lewis Corner (22 February 2012). One Direction announce UK and Ireland arena tour for 2013. 'Digital Spy'. Hearst Magazines UK. Página visitada em 7 March 2013.
  48. One Direction announce UK tour in 2013 after Brits win. Newsbeat. BBC (22 February 2012). Página visitada em 7 March 2013.
  49. Billboard Staff (12 April 2012). One Direction Plot Summer Tour... in 2013. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 7 March 2013.
  50. The Daily Telegraph Staff Writers (18 April 2012). One Direction announce Aussie tour in September 2013. The Daily Telegraph. News Limited. Página visitada em 7 March 2013.
  51. Brittany Stack. "How One Direction cashed in on their hugely successful Australian tour", The Daily Telegraph, News Limited, 29 April 2012. Página visitada em 11 March 2013.
  52. テイク・ミー・ホーム - リミテッド・イヤーブック・エディション【完全生産限定盤】. Sony Music Entertainment Japan. Página visitada em 16 November 2012.
  53. Yearbook (em inglês). Play.com United Kingdom.. Página visitada em 27 de Outubro de 2012.
  54. One Direction — Take Me Home. Target Corporation. Página visitada em 8 November 2012.
  55. Take Me Home (yearbook edition). iTunes Store (Apple Inc.). Página visitada em 8 November 2012.
  56. Take Me Home – One Direction (em german). Media Control. Página visitada em 8 March 2013.
  57. Take Me Home – One Direction. austriancharts.at. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  58. Take Me Home – One Direction. ultratop.be. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  59. Take Me Home – One Direction. ultratop.be (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  60. One Direction Album Chart History: Billboard Canadian Albums Chart. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 8 March 2013.
  61. Top of the Shops. International Federation of the Phonographic Industry (IFPI) (29 June 2009). Página visitada em 21 March 2012.
  62. Take Me Home – One Direction. danishcharts.de. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  63. Take Me Home – One Direction (em spanish). spanishcharts.com. Productores de Música de España/ Hung Medien.. Página visitada em 8 March 2013.
  64. Take Me Home – One Direction (em french). lescharts.com. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  65. Mahasz – magyar hanglemezkiadók szövetsége (em hungarian). Association of Hungarian Record Companies (MAHASZ). Página visitada em 8 March 2013.
  66. Take Me Home – One Direction. Chart Track. GFK. Página visitada em 8 March 2013.
  67. Album – Classifica settimanale WK 46 (dal 12/11/2012 al 18/11/2012) (em italian). Federation of the Italian Music Industry (FIMI). Arquivado do original em 22 November 2012. Página visitada em 22 November 2012.
  68. One Direction logra Disco de Platino. Pulso MX (19 November 2012). Página visitada em 8 March 2012.
  69. Take Me Home – One Direction. charts.org.nz. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  70. 2013年01月14日~2013年01月20日のCDアルバム週間ランキング (em japanese). Oricon. Página visitada em 8 March 2013.
  71. Take Me Home – One Direction. norwegiancharts.com. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  72. Top-75 Albums Sales Chart (em greek). IFPI Greece. Página visitada em 3 December 2012.
  73. Take Me Home – One Direction. dutchcharts.nl. (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  74. Take Me Home – One Direction. finishcharts.com (Hung Medien). Página visitada em 8 March 2013.
  75. Music & Media (24 de março de 2003). European Top 20 Chart. ARIA Net. Página visitada em 26 de julho de 2009.
  76. Take Me Home – One Direction. portuguesecharts.com (Hung Mieden). Página visitada em 8 March 2013.
  77. Take Me Home – One Direction. swedishcharts.com. Hung Medien. Página visitada em 8 March 2013.
  78. Take Me Home – One Direction. hitparade.ch. Hung Medien. Página visitada em 8 March 2013.
  79. The Official Charts Company (janeiro de 2012). UK Albums Chart. Every Hit. Página visitada em 26 de março de 2013.
  80. One Direction "Take Me Home" a 3 dias de su lanamiento alcanza el galardon de disco de platino (em spanish). Sony Music Entertainment (19 November 2012). Página visitada em 21 November 2012.
  81. http://www.aria.com.au/pages/httpwww.aria.com.aupagesaria-charts-accreditations-albums-2013.htm%7Ctitle=ARIA Charts — Accreditations — 2013 Albums|publisher=Australian Recording Industry Association|accessdate=23 November 2013|location=Australia}}
  82. ABPD Certificações One Direction. Associação Brasileira de Produtores de Disco. Página visitada em 06 Novembro de 2013.
  83. One Direction vende 20 mil discos en Chile en dos meses (PDF). La Tercera (15 December 2012). Página visitada em 21 January 2013.
  84. Certificeringer (em danish). IFPI Denmark. Página visitada em 4 February 2013.
  85. Gold and Platinum > Searchable Database > One Direction. Recording Industry Association of America (RIAA). Página visitada em 12 December 2012.
  86. "IFPI Platinum Europe Awards — 2012", International Federation of the Phonographic Industry (IFPI). Página visitada em 8 February 2013.
  87. Top 100 albumes (em spanish). Productores de Música de España (PROMUSICAE) (27 December 2012). Página visitada em 27 December 2012.
  88. Certifications Albums Platine — année 2012 (em french). Syndicat National de l'Édition Phonographique (SNEP) (18 December 2012). Página visitada em 8 December 2012.
  89. Hungarian Top 40 — Certification (em hungarian). Association of Hungarian Record Companies (MAHASZ). Página visitada em 22 November 2012.
  90. Certificazione Album fisici e digitali settimana 10 del 2013 (PDF) (em italian). Federation of the Italian Music Industry. Página visitada em 23 March 2013.
  91. 2012 Certification Awards — Multi platinum. Irish Recorded Music Association (IRMA). Página visitada em 8 March 2013.
  92. ゴールドディスク認定作品一覧 2013年01月 (em japanese). Recording Industry Association of Japan (RIAJ). Página visitada em 9 March 2013.
  93. ¡Más y más logros para One Direction! (em spanish). Onedirectionmusic.com (Sony Music Entertainment) (10 January 2013). Página visitada em 11 January 2013.
  94. NZ Top 40 Albums Chart. 'Nztop40.co.nz'. Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ) (28 January 2012). Página visitada em 10 March 2013.
  95. "One Direction behaalt platina", 'NU.nl', Sanoma Media, 19 December 2012. Página visitada em 8 March 2013. (em Dutch)
  96. Top AFP — Semana 49 de 2012 (em portuguese). Associação Fonográfica Portuguesa (AFP). Arquivado do original em 15 December 2012. Página visitada em 15 December 2012.
  97. Take Me Home One Direction ze statusem platynowej płyty w Polsce! (em polish). Polish Society of the Phonographic Industry (ZPAV) (15 December 2012).
  98. Search Results> Search by parameters > One Direction. British Phonographic Industry (BPI). Página visitada em 15 February 2013.
  99. Awards. hitparade.ch. Hung Medien. Página visitada em 8 March 2013.
  100. "One Direction logra "Cuádruple Disco de Platino" en Venezuela", El Universal, El Universal, Inc., 14 December 2012. Página visitada em 8 March 2013. (em Spanish)