Iracema (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Iracema
Bandeira desconhecida
Brasão de Iracema
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 22 de novembro de 1951
Gentílico iracemense
Prefeito(a) José Juarez Diógenes Tavares (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Iracema
Localização de Iracema no Ceará
Iracema está localizado em: Brasil
Iracema
Localização de Iracema no Brasil
05° 48' 43" S 38° 18' 21" O05° 48' 43" S 38° 18' 21" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Jaguaribe IBGE/2008[1]
Microrregião Serra do Pereiro IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte - Alto Santo; Sul: Pereiro e Ererê; Leste: Potiretama; Oeste - Jaguaribara e Jaguaribe.
Distância até a capital 285 km
Características geográficas
Área 822,833 km² [2]
População 13 725 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 16,68 hab./km²
Altitude 140 m
Clima Tropical subúmido As
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,660 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 55 512,004 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 714,92 IBGE/2008[5]
Página oficial

Iracema é um município da microrregião da Serra do Pereiro, na mesorregião do Jaguaribe, no estado do Ceará, no Brasil. É a terra natal do oculista brasileiro José Cardoso de Moura Brasil.[6]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Iracema" é uma alusão à personagem "Iracema", da obra literária homônima de José de Alencar. Sua denominação original era Quixoaçu, depois Quixoxó, Quixoçó, Caçocê, Caixapó, Caxocó e Vila de Iracema, e, desde 1990, é "Iracema".[7]

História[editar | editar código-fonte]

A região entre as serras do Camara e do Apodi era habitada por diversas etnias tapuias como os paiacus e carati,[8] [9] antes da chegada da bandeira de Morais de Navarro e de famílias procedentes de São Bernardo das Russas, fugitivas da seca dos Três Setes (1777).

Com a chegada destas famílias e da Missão dos Santos Cosme e São Damião, ao redor da capela de Nossa Senhora da Conceição, fundada por Manuel Pereira, surgiu o povoado que hoje chama-se Iracema.

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede: Iracema.[7] / Iracema é administrado pelo Prefeito José Juarez Diógenes Tavares.

Câmara de vereadores: presidida por Antônio Wellington Diógenes Moura.

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município é dividido em 4 distritos: Iracema(sede), Bastiões, Ema e São José.[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semiárido com pluviometria média de 850 mm[10] com chuvas concentradas de janeiro à abril.[11]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água fazem parte da bacia do Médio Jaguaribe, sendo estas o rio Figueiredo e os riachos: Jatobá, das Flores e dos Milagres. Existem ainda diversos açudes, como o Ema e o Mansinho,.[12] [13]

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

Encontra-se algumas elevações ou acidentes geológicos, sendo as principais elevações as serras: dos Bastiões, Caiada e Micaela. Os solos da região são bruno não cálcicos, e solos podzólicos.[12]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Predomina a floresta caducifólia espinhosa ou caatinga arbórea.[12]

Economia[editar | editar código-fonte]

A base da economia de Iracema é agricultura: caju, arroz, milho e feijão; pecuária: bovino, suíno e avícola; pesca: tilápia, tucunaré, cará, traíra, sardinha.

Ainda encontram-se 12 indústrias: 5 de madeiras, 3 de produtos alimentícios, uma de química, uma de perfumaria, sabão e velas, uma de vestuário, calçados e artigos de tecidos, couro e peles.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O principal evento cultural é festa da padroeira: Nossa Senhora da Conceição, cuja data é comemorada em em 08 de dezembro e a de Santa Margarida de alacoc no distrito Ema, no dia 16 de outubro, a de Nossa Senhora do Carmo na Vila dos Bastiões no dia 16 de julho. Chama atenção também o carnaval da cidade, que apesar de ser pequena, atrai pessoas de toda a região do Vale do Jaguaribe. Devido as chuvas, o carnaval torna-se ainda mais interessante pelo fato da tradicional "sangria" do açude Ema, situado no Distrito Ema. A "sangria" como é chamada na região, é o fenômeno que ocorre quando o açude enche e transborda, favorecendo os agricultores da região e aqueles que sobrevivem da pesca, bem como os foliões que vão se refrescar nos balneários que rodeiam a cidade de Iracema.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Academia Nacional de Medicina. Disponível em http://www.anm.org.br/conteudo_view.asp?id=470. Acesso em 31 de janeiro de 2014.
  7. a b c http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/.pdf
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  9. Aragão, R. B, Índios do Ceará e Topônimios Índigenas, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994
  10. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  11. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.
  12. a b c http://www.cprm.gov.br/
  13. [1].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.