Redenção (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Redenção
"Rosal da Liberdade"
Bandeira desconhecida
Brasão de Redenção
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 28 de Dezembro
Fundação 1868
Gentílico redencionista
Prefeito(a) Manuel Soares Bandeira (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Redenção
Localização de Redenção no Ceará
Redenção está localizado em: Brasil
Redenção
Localização de Redenção no Brasil
04° 13' 30" S 38° 43' 46" O04° 13' 30" S 38° 43' 46" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Norte Cearense IBGE/2008[1]
Microrregião Baturité IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Acarape, Palmácia, Aracoiaba, Guaiúba, Baturité, Pacoti, Barreira
Distância até a capital 55 km
Características geográficas
Área 225,626 km² [2]
População 26 423 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 117,11 hab./km²
Altitude 88 m
Clima tropical quente sub úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,651 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 90 981,922 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 417,29 IBGE/2008[5]
Página oficial

Redenção é um município brasileiro do estado do Ceará. Localiza-se a uma altitude de 88 metros acima do nível do mar e a 55 km de distância de Fortaleza.Faz parte do Polo Serra de Guaramiranga.

O município recebe esse nome por ter sido a primeira cidade brasileira a libertar todos os seus escravos.[6]

Segundo o Censo de 2010, sua população era de 26 426 habitantes, destes 13 290 do sexo Feminino e 13 133 do Masculino. Sua população está dividida em: Zona Urbana 15 142 habitantes e Zona Rural 11 218 habitantes.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome Redenção vem do fato de que este (antiga vila do Acarape. Do tupi-guarani acará + pe, caminho dos peixes) foi o primeiro município do Brasil a libertar os escravos.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A região dos sopés do Maciço de Baturité e ao redor das margens do Rio Acarape/Rio Pacoti era habitada por diversas etnias como os Potyguara, Jenipapo, Kanyndé,[7] Choró e Quesito, recebeu a partir do século XVII diversas expedições militares e religiosas.

Com a implementação da pecuária no Ceará no século XVII, as terras de Redenção também foram beneficiadas com a agricultura da cana-de-açúcar. A partir do século XIX, engenhos de Redenção tiveram como mão de obra escravos africanos, desta forma senzalas e pelourinhos vieram a fazer parte do modelo urbano.

O povoado que deu origem à vila foi uma distrito policial criado em 1842 e depois desmembrado de Baturité em 1868 com o nome de "Acarape". No ano de 1871 foi criada a Câmara Municipal da cidade.[6]

Em 1882 é criada a "Sociedade Redentora Acarapense". Em 1 de janeiro de 1883, chegavam à então Vila Acarape, abolicionistas como Liberato Barroso, Antônio Tibúrcio, Justiniano de Serpa, José do Patrocínio e João Cordeiro, com a finalidade de assistirem a alforria de 116 escravos do lugarejo. A partir daquele ato, em frente à igreja matriz local, não haveria mais escravos ali, ganhando a vila o nome de Redenção, pioneira em libertar seus escravos no País.

Em reconhecimento ao fato de ter sido a primeira cidade do Brasil a abolir a escravidão, Redenção sedia a UNILAB -Universidade Federal de Integração Luso-Afro-Brasileira desde 2009.

Geologia[editar | editar código-fonte]

O substrato geológico é composto por rochas gnáissicas e migmatíticas do Pré-Cambriano indiviso e sedimentos detríticos areno-argilosos, com níveis conglomeráticos, do Terciário/Quaternário. Solos revestidos por vegetação de caatinga arbustiva densa, mata seca (floresta subcaducifólia tropical pluvial) e mata úmida (floresta subperenifólia tropical plúvio-nebular) nos terrenos mais elevados.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido com pluviometria média de 1.097 mm[8] com chuvas concentradas de janeiro à abril.[9]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água são: Rio Acarape/Rio Pacoti e outros riachos, Açude Acarape do Meio, Adutora do Acarape e outras 3 adutoras e 52 poços.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Maciços residuais e depressões sertanejas.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Caatinga arbustiva densa, floresta subcaducifólia tropical, floresta úmida semi-perenofólia, floresta úmida semi-caducifólia, floresta caducifólia e mata ciliar.

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município tem quatro distritos: Redenção (sede), Antônio Diogo, Guassi e São Geraldo.

Economia[editar | editar código-fonte]

O município tem a base de sua economia:

Em suas terras foram registradas ocorrências de calcário (calcita), vermiculita e talco.

Educação[editar | editar código-fonte]

O município de Redenção é sede da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). Possui três escolas particulares: CNEC Perboyre e Silva que é a mais antiga da cidade, com o segundo melhor desempenho da cidade no enem, ficando atraz apenas do desempenho da escola profissionalizante, Logos que é uma escola nova evangélica e a escola Pentágono.Uma escola profissionalizante conhecida como Adolfo Ferreira de Sousa, a escola de ensino médio Brunilo Jaco, a escola estadual Padre Saraiva Leão a pioneira,contando também com duas escolas municipais Edmílson Barros e a escola Maria Augusta Russo, Todas localizadas no centro da cidade.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Açude Acarape do Meio.

Busto da Princesa

Foi construído em homenagem à princesa Isabel que libertou os escravos no Brasil. O monumento faz alusão ao cinquetenário da abolição no município e fica localizado na Praça da Princesa Isabel, no Centro de Redenção

Serra do Cruzeiro - Monte das Graças

Cartão postal do município, com uma escadaria de 720 degraus, que conduz a um grande crucifixo e à imagem de Nossa Senhora das Graças.

Hospital Dermatológico de Antônio Diogo – Colônia

Construída em 1928, o local serviu, para isolamento pde pessoas portadoras de hanseníase, durante muitos anos. O local possui Cine-teatro, enfermaria, sala de fisioterapia, biblioteca, consultórios e outros. Localizado no distrito de Antônio Diogo.

Igreja de Nossa Senhora da Imaculada – Matriz

Concluída em agosto de 1868, em estilo romântico, a Igreja é um atrativo bastante visitado pelos turistas. Localizado na Praça da Matriz, no Centro de Redenção.

Museu Histórico e Memorial da Liberdade

O museu, que faz parte do centro cultural que também abriga biblioteca pública e ilha digital, tem, em seu acervo, documentos históricos e raros como livros de compra e venda de escravos, objetos ligados aos escravos – inclusive instrumentos de tortura – peças de antigos engenhos, mobília, objetos sacros, entre outros.Localizado na rua José Costa Ribeiro, 102

Fazenda Gurguri – Senzala

O local conserva ainda uma estrutura do período da escravidão. Localizado na Serra do Gurguri, a 18 km da sede do município. Foi transformada numa pousada. Acesso pela estrada de Barra Nova, via Gurgurí.

Açude Acarape do Meio

Represa do rio Pacoti. Localiza-se no distrito de Barra Nova, a 18 km da sede. À esquerda da barragem encontra-se a Capela de São Gerardo. Atualmente administrado pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - COGERH.

Capela de Santa Rita

A Capela foi inaugurada em 29 de dezembro de 1917. Construída em estilo gótico. Possui uma escadaria com 109 degraus. Bastante visitada por devotos e turistas. Proporciona uma bela vista parcial da cidade.

Capela de São Miguel

Capela em estilo gótico eclético, construída com financiamento de Juvenal de Carvalho, antigo dono do Sítio Livramento. Mausoléu do Padre Ângelo Custódio. Inaugurada em 21 de março de 1936.

Praça da Liberdade – Obelisco

Monumento construído em homenagem ao cinquentenário da abolição neste município, 1933, e à Sociedade Redentora Acarapense. Estrutura alusiva a um pelourinho. Localiza-se na Praça da Liberdade, no centro da cidade de Redenção.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Os principais eventos são:

  • Festa da Padroeira: Nossa Senhora da Conceição (dezembro)
  • Festa de São Sebastião (janeiro)
  • Festa de São José (19 de março)
  • Festa de Santa Rita (setembro)
  • Missa de São Gerardo, na Capela do Acarape do Meio (terceiro sábado de outubro)
  • Fest Rock no distrito de Antônio Diogo (dezembro)
  • Dia do Município (28 de dezembro)
  • Campeonato Esportivo do Maciço de Baturité

Outras atividades culturais de Redenção são organizadas pelo Grupo Folclórico 25 de Março e a Banda de Música Dr. José Alberto Mendonça de Sousa.

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede, Redenção.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. a b c http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/redencao.pdf
  7. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  8. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  9. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]