Pacatuba (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pacatuba
Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Igreja de Nossa Senhora da Conceição
Bandeira desconhecida
Brasão de Pacatuba
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 8 de outubro de 1869
Gentílico pacatubano ou pacatubense
Prefeito(a) Alexandre Magno Medeiros Alencar (PSB
(2013–2016)
Localização
Localização de Pacatuba
Localização de Pacatuba no Ceará
Pacatuba está localizado em: Brasil
Pacatuba
Localização de Pacatuba no Brasil
03° 59' 02" S 38° 37' 12" O03° 59' 02" S 38° 37' 12" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Metropolitana de Fortaleza IBGE/2008[1]
Microrregião Fortaleza IBGE/2008[1]
Região metropolitana Fortaleza
Municípios limítrofes Fortaleza, Itaitinga, Guaiuba, Maranguape, Maracanaú
Distância até a capital 25 km
Características geográficas
Área 132,427 km² [2]
População 72,299 hab. IBGE/2010 [3]
Densidade 546 hab/km²
Altitude 69 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,675 (CE: 11º) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 554 878,000 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 7 680,07 IBGE/2010[5]
Página oficial

Pacatuba é um município da Microrregião de Fortaleza, na Mesorregião Metropolitana de Fortaleza, no Ceará, no Brasil.Faz parte do Polo Serra de Guaramiranga.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo Pacatuba vem da língua tupi e significa "ajuntamento de pacas", através da junção dos termos paka ("paca") e tyba ("ajuntamento")[6] [7] .

História[editar | editar código-fonte]

A história de Pacatuba se mistura com a dos primeiros habitantes destas terras: os índios pitaguaris, potiguaras e outras tribos pertencentes ao grupo linguístico macro-tupi, como os jenipapos-canindés[8] . A eles, somaram-se os portugueses religiosos e militares que vieram habitar a região devido aos processos de aldeamento e catequização e visando a resguardá-la contra invasões de outros povos europeus.

Como proteção contra as invasões de outros europeus, em 1683, foi concedida, através de sesmarias, aos membros da família Correia (originários do Rio Grande do Norte), o sítio chamado Pacatuba. O povoamento da cidade se iniciou nessa época. Numa segunda concessão, em 1693, foram destinadas terras a outros posseiros. A freguesia, dedicada a Nossa Senhora da Conceição, foi criada em 5 de novembro de 1869. Em 1876, com a construção da Estrada de Ferro Fortaleza-Baturité, Pacatuba recebe duas estações de trem.[9] [10] Foi o terceiro município cearense a libertar os escravos. Em 18 de março de 1842, passou a ser distrito de Maranguape. Em 8 de outubro de 1869 (comemorada como a data de criação da cidade), tornou-se vila. O município foi criado oficialmente em 17 de agosto de 1889.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido úmido com pluviometria média de 1 433 mm[11] com chuvas concentradas de janeiro à abril.[12]

Hidrografia e Recursos Hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água fazem parte da bacia do Rio Cocó, sendo elas os riachos do Gavião, Alegrete, Salgado, da Água Fria e outros tantos. Existem ainda diversos açudes, dentre eles Açude Gavião.[13]

Relevo[editar | editar código-fonte]

A maior parte do município situa-se nas planície litorânea, no entanto uma parte é localizada na Serra da Aratanha.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Vestígios de Mata Atlântica, caatinga.

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município é dividido em quatro distritos: Pacatuba (sede), Monguba, Pavuna, Senador Carlos Jereissati.[14]

Economia[editar | editar código-fonte]

Embora Pacatuba faça parte do Distrito Industrial de Fortaleza, com 26 indústrias, nos ultimos 20 anos a agricultura passou a ser uma atividade secundária por conta da baixa atratividade fiscal e da falta de políticas públicas de apoio ao pequeno produtor, bem como a baixa infra estrutura hídrica de alguns distritos da cidade como Pavuna, Munguba, Comunidade dos Macacos. O Município sofre com o êxodo de seus operários para a Cidade vizinha Maracanaú e para a Capital.

O principal corredor comercial de Pacatuba se localiza no Conj. Carlos Jeireissate com pequenos comércios. Quanto a atividade comercial é limitada, Pacatuba não conta com auto-escolas. Apenas uma empresa de transporte coletivo faz a rota pelo Grande Jereissate. Nos últimos anos Pacatuba viu a cidade de Maracanaú que é mais nova que ela contar com uma vasta zona comercial e um shopping center.

Pacatuba possui riquezas naturais que alimentam o setor de Ecoturismo como a Bica das Andréias, Voo Livre, Voo de Parapente, Montanhismo e Trilhas.

Na área social e de Economia Solidária, se destacam os trabalhos realizados pelo Centro de Ação Comunitária do Ceará CACC-Pacatuba, que atua diretamente com a população através de cursos, palestras, simpósios, debates e fortalecimento dos Movimentos Sociais em Pacatuba e da Economia Popular e Solidária. Com ajuda de universitários e de voluntários oferece atividades que proporcionam aos Pacatubanos noções sobre Cooperativismo, Empreendedorismo social, Voluntariado a partir de uma visão social humanista, inovadora e moderna. Acredita nos postulados da Economia heterodoxa

Cultura[editar | editar código-fonte]

Os principais eventos culturais são:

  • Dia do Município (8 de outubro),
  • Paixão de Cristo (Semana Santa),
  • Festa de Nossa Senhora do Carmo (16 de julho),
  • Festa de Nossa Senhora da Conceição (8 de dezembro).

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede, Pacatuba[14]

Queda do voo 168[editar | editar código-fonte]

Em 8 de junho de 1982, Pacatuba foi palco de uma grande tragédia. Às 02:45, o Boeing 727-200 de matrícula PP-SRK que atendia ao voo 168 da VASP chocou-se contra a Serra da Aratanha Pacatuba-CE, matando todas as 137 pessoas a bordo.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 09 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 09 set. 2013.
  6. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  7. [1]
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  9. Pacatuba - Estações Ferroviárias do Estado do Ceará.
  10. Monguba - Estações Ferroviárias do Estado do Ceará. Página visitada em 2 de Abril de 2010.
  11. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  12. Instituto nacional de Pesquisas Espaciais.
  13. [2]
  14. a b http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/Pacatuba.pdf

Ligações externas[editar | editar código-fonte]