Auriculoterapia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Auriculoterapia ou auriculopunctura é uma forma de medicina alternativa baseada na crença de que o pavilhão auditivo da orelha, ou aurícula, é um micro-sistema em que todo o corpo é representado por um mapa. Os praticantes alegam que é possível tratar problemas de saúde física, mental ou emocional exclusivamente mediante estimulação da superfície da orelha. O mapa é semelhante aos mapas de outras partes do corpo usados nas práticas de reflexologia e iridologia. Estes mapas não são baseados ou apoiados por quaisquer evidências médicas ou científicas.[1][2][3][4] Não há evidências de que a auriculoterapia seja eficaz para deixar de fumar[5] ou no tratamento da dor associada ao cancro.[6]

A auriculoterapia foi idealizada em 1957 no livro “Treatise of Auriculotherapy”, da autoria do neurologista francês Paul Nogier.[7] Em 1958, a teoria foi introduzida na China, onde foi bastante promovida durante a Revolução Cultural e gradualmente modificada para ser integrada na filosofia médica chinesa.[8]

Referências

  1. Barrett, M.D., Stephen. «Auriculotherapy: A Skeptical Look». Acupuncture Watch. Consultado em 19 de julho de 2014. 
  2. «Acupuncture». The Skeptic's Dictionary. Consultado em 19 de julho de 2014. 
  3. Gorski, David. «Battlefield acupuncture revisited: That's it? That's all Col. Niemtzow's got?». Science-Based Medicine. Consultado em 19 de julho de 2014. 
  4. Lee MS, Shin BC, Suen LK, Park TY, Ernst E (2008). «Auricular acupuncture for insomnia: a systematic review». Int. J. Clin. Pract. (Systematic review). 62 (11): 1744–52. PMID 18754807. doi:10.1111/j.1742-1241.2008.01876.x 
  5. Deborah J. Fritz, RN; Robert M. Carney; Brian Steinmeyer; Gary Ditson; Nina Hill; Joyce Zee-Cheng (Janeiro–Fevereiro de 2013). «The Efficacy of Auriculotherapy for Smoking Cessation: A Randomized, Placebo-Controlled Trial». J Am Board Fam Med. 26 (1): 61-70. doi:10.3122/jabfm.2013.01.120157 
  6. Paley CA; Tashani OA; Bagnall AM; Johnson MI (2011). «A Cochrane systematic review of acupuncture for cancer pain in adults.». BMJ Support Palliat Care. 1 (1): 51-5. doi:10.1136/bmjspcare-2011-000022. There is insufficient evidence to judge whether acupuncture is effective in treating cancer pain in adults. 
  7. Nogier, Paul (1972). Treatise of Auriculotherapy. [S.l.]: Maisonneuve 
  8. Elisabeth Hsü (1992). «The history and development of auriculotherapy». Acupuncture in Medicine (10): 109-118. doi:10.1136/aim.10.Suppl.109