Eleições estaduais no Rio Grande do Norte em 2014

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 2010 Brasil 2018
Eleições estaduais no  Rio Grande do Norte em 2014
5 de outubro de 2014
(Primeiro turno)
26 de outubro de 2014
(Segundo turno)
Robinson Faria.jpg Henrique Eduardo Alves.jpg
Candidato Robinson Faria Henrique Eduardo Alves
Partido PSD PMDB
Natural de Natal, RN Rio de Janeiro, RJ
Vice Fábio Dantas João Maia
Votos 877.268 734.801
Porcentagem 54,42% 45,58%
2014 RN state governor election map (round 2).svg
Resultado da eleição para governador no segundo turno por cidades.
  Cidades onde Robinson obteve maior votação

  Cidades onde Henrique obteve maior votação


Brasão do Rio Grande do Norte.svg
Governador do Rio Grande do Norte

As eleições estaduais no Rio Grande do Norte em 2014 ocorreram em 5 de outubro como parte das eleições gerais em 26 estados e no Distrito Federal. Foram eleitos o governador Robinson Faria, o vice-governador Fábio Dantas e a senadora Fátima Bezerra, além de oito deputados federais e vinte e quatro estaduais. Como nenhum candidato a governador obteve metade mais um dos votos válidos, houve um segundo turno em 26 de outubro entre Robinson Faria e Henrique Eduardo Alves com a vitória daquele. Segundo a Constituição o governador teria um mandato de quatro anos a ter início em 1º de janeiro de 2015 já sob a égide da reeleição.[1][2][3][4][nota 1]

Em 1974 o empresário Osmundo Faria esteve entre os nomes ventilados para governar o Rio Grande do Norte, todavia injunções políticas de então levaram o presidente Ernesto Geisel a escolher o médico Tarcísio Maia como governador potiguar.[5] Quarenta anos depois seu filho, o advogado Robinson Faria, foi eleito para comandar o estado num embate contra o herdeiro político de Aluizio Alves. Nascido em Natal e formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, trabalhou nas empresas da família, como a Salina Amarra Negra, até seu ingresso na política ao eleger-se deputado estadual pelo PMDB em 1986 e 1990. Ao mudar para o PFL obteve novos mandatos em 1994, 1998 e 2002 e também foi reeleito via PMN em 2006. Eleito presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em 2003, conservou o posto durante sete anos[6] e nesse ínterim foi eleito vice-governador potiguar em 2010 na chapa de Rosalba Ciarlini, a quem serviu como secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos até romperem politicamente. Em 2014 foi eleito governador do Rio Grande do Norte pelo PSD, o primeiro sem o apoio formal ou laços de parentesco com as famílias Mariz, Alves e Maia, condição que subsistia desde 1955.[1][7]

Outro vencedor foi o advogado Fábio Dantas. Nascido em Natal e formado na Universidade Potiguar, vem de uma família com origem política em São José de Mipibu, onde foi chefe de gabinete da prefeitura e secretário municipal de Saúde. Assessor jurídico do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, elegeu-se deputado estadual por meio dos laços familiares via PHS em 2010 e ao ingressar no PCdoB foi eleito vice-governador na chapa de Robinson Faria em 2014.

A vitória na eleição para senador foi da professora Fátima Bezerra.[8] Nascida na cidade paraibana de Nova Palmeira, foi graduada em Pedagogia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte em 1980, filiou-se ao PT no ano seguinte em 1982 ingressou na rede estadual de ensino. Sua carreira sindical a levou à presidência Sindicato dos Trabalhadores em Educação em 1991. Eleita deputada estadual em 1994 e 1998 e deputada federal em 2002, 2006 e 2010, perdeu as eleições à prefeitura de Natal em 2004 e 2008 sendo vitoriosa na disputa por uma cadeira no Senado Federal em 2014.[9][10]

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Primeiro turno[editar | editar código-fonte]

Conforme o acervo do Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 1.483.371 votos nominais, 136.498 votos em branco (7,05%) e 315.236 votos nulos (16,29%) resultando no comparecimento de 1.935.105 eleitores.[1][11]

Candidatos a governador(a) do estado Candidatos a vice-governador(a) Número Coligação Votação Percentual
Henrique Eduardo Alves
PMDB
João Maia
PR
15
União pela mudança
(PMDB, PR, PSB, DEM, PSDB, SD, PROS, PDT, PPS, PTB, PRB, PSC, PV, PHS, PMN, PSDC, PRP, PTN)
702.196
47,34%
Robinson Faria
PSD
Fábio Dantas
PCdoB
55
Liderados pelo povo
(PSD, PCdoB, PT, PP, PTC, PEN, PRTB, PPL, PTdoB)
623.614
42,04%
Robério Paulino
PSOL
Ronaldo Garcia
PSOL
50
PSOL (sem coligação)
129.616
8,74%
Simone Dutra
PSTU
Socorro Ribeiro
PSTU
16
PSTU (sem coligação)
14.549
0,98%
Araken Farias
PSL
Paulo Roberto de Oliveira
PSL
17
PSL (sem coligação)
13.396
0,90%
  Segundo turno

Segundo turno[editar | editar código-fonte]

Conforme o acervo do Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 1.612.069 votos nominais, 58.770 votos em branco (3,07%) e 244.893 votos nulos (12,78%) resultando no comparecimento de 1.915.732 eleitores.[1][11]

Candidatos a governador(a) do estado Candidatos a vice-governador(a) Número Coligação Votação Percentual
Robinson Faria
PSD
Fábio Dantas
PCdoB
55
Liderados pelo povo
(PSD, PCdoB, PT, PP, PTC, PEN, PRTB, PPL, PTdoB)
877.268
54,42%
Henrique Eduardo Alves
PMDB
João Maia
PR
15
União pela mudança
(PMDB, PR, PSB, DEM, PSDB, SD, PROS, PDT, PPS, PTB, PRB, PSC, PV, PHS, PMN, PSDC, PRP, PTN)
734.801
45,58%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Conforme o acervo do Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 1.473.368 votos nominais, 166.542 votos em branco (8,61%) e 295.195 votos nulos (15,25%) resultando no comparecimento de 1.935.105 eleitores.[1][11]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Fátima Bezerra
PT
Jean Paul Prates
PT
Teodorico Bezerra Neto
PT
131
Liderados pelo povo
(PSD, PCdoB, PT, PP, PTC, PEN, PRTB, PPL, PTdoB)
808.055
54,84%
Wilma de Faria
PSB
Flávio Azevedo
PMDB
Edmilson Gomes
PMDB
400
União pela mudança
(PMDB, PR, PSB, DEM, PSDB, SD, PROS, PDT, PPS, PTB, PRB, PSC, PV, PHS, PMN, PSDC, PRP, PTN)
636.896
43,23%
Lailson de Almeida
PSOL
Gerlane Melo
PSOL
Aldanir Silva
PSOL
500
PSOL (sem coligação)
15.164
1,03%
Ana Célia Ferreira
PSTU
Alexandre Guedes
PSTU
Simone Barbalho
PSTU
161
PSTU (sem coligação)
13.253
0,90%
Roberto Ronconi[nota 2]
PSL
Ricardo Farias
PSL
Aldenor Alves
PSL
177
PSL (sem coligação)
zero
zero
  Eleito(a)

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[12] Ressalte-se que os votos em branco eram incluídos no cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais até 1997, quando essa anomalia foi banida de nossa legislação.[3]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Walter Alves PMDB 191.064 12,09% Natal  Rio Grande do Norte
Rafael Motta PROS 176.239 11,15% Natal  Rio Grande do Norte
Fabio Faria PSD 166.427 10,53% Natal  Rio Grande do Norte
Zenaide Maia PR 134.588 8,51% Brejo do Cruz  Paraíba
Felipe Maia DEM 113.722 7.19% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Rogério Marinho PSDB 81.534 5,16% Natal  Rio Grande do Norte
Antônio Jácome PMN 71.555 4,53% Sousa  Paraíba
Beto Rosado PP 64.445 4,08% Mossoró  Rio Grande do Norte

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

Estavam em jogo 24 cadeiras da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.[1]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Ricardo Motta PROS 80.249 4,84% Natal  Rio Grande do Norte
Galeno Torquato PSD 63.286 3,81% São Miguel  Rio Grande do Norte
Hermano Morais PMDB 60.813 3,67% Natal  Rio Grande do Norte
Kelps Lima SD 59.619 3,59% Natal  Rio Grande do Norte
Gustavo Carvalho PROS 57.757 3,48% Natal  Rio Grande do Norte
Ezequiel Ferreira PMDB 54.438 3,28% Natal  Rio Grande do Norte
Getúlio Rego DEM 52.118 3,14% Portalegre  Rio Grande do Norte
Nelter Queiroz PMDB 51.773 3,12% Jucurutu  Rio Grande do Norte
Tomba Farias PSB 48.980 2,95% Santa Cruz  Rio Grande do Norte
Gustavo Fernandes PMDB 42.975 2,59% Natal  Rio Grande do Norte
Fernando Mineiro PT 42.088 2,54% Curvelo  Minas Gerais
Cristiane Dantas PCdoB 38.955 2,35% Natal  Rio Grande do Norte
George Soares PR 38.637 2,33% Natal  Rio Grande do Norte
José Dias PSD 37.844 2,28% Umarizal  Rio Grande do Norte
Agnelo Alves[nota 3] PDT 37.768 2,28% Ceará-Mirim  Rio Grande do Norte
Albert Dickson PROS 37.461 2,26% Natal  Rio Grande do Norte
Márcia Maia PSB 36.997 2,23% Natal  Rio Grande do Norte
Raimundo Fernandes PROS 35.333 2,13% São Miguel  Rio Grande do Norte
Jacó Jácome PMN 28.620 1,73% Natal  Rio Grande do Norte
Dison Lisboa PSD 26.618 1,60% Natal  Rio Grande do Norte
Souza Neto PHS 20.440 1,23% Grossos  Rio Grande do Norte
José Adécio Costa DEM 34.879 2,10% Pedro Avelino  Rio Grande do Norte
Álvaro Dias[nota 4] PMDB 34.638 2,09% Caicó  Rio Grande do Norte
Carlos Augusto Maia PTdoB 20.140 1,21% Pau dos Ferros  Rio Grande do Norte

Pesquisas eleitorais[editar | editar código-fonte]

Relação de pesquisas feitas a partir das definições dos candidatos.

Governador 1º turno[editar | editar código-fonte]

Data Instituto Candidato ao Governo
Henrique Eduardo Alves (PMDB) Robinson Faria (PSD) Prof. Robério Paulino (PSOL) Simone Dutra (PSTU) Araken Farias (PSL) Brancos ou Nulos Nenhum ou Não sabe
25 e 27/08/2014 Ibope[13] 40% 28% 17% 10%
12 e 14/09/2014 Ibope[14] 40% 31% 3% 1% 1% 14% 10%
20 e 22/09/2014 Consult/TN[15] 39,94% 30% 1,47% 0,76% 0,76% 14,41% 12,65%
26 e 28/09/2014 Ibope[16] 38% 31% 3% 2% 1% 15% 10%
01 a 03/10/2014 Ibope[17] 40% 33% 4% 1% 1% 15% 6%

Governador 2º turno[editar | editar código-fonte]

Data Instituto Candidato ao Governo
Henrique Eduardo Alves (PMDB) Robinson Faria (PSD) Brancos ou Nulos Nenhum ou Não sabe
12 a 14/10/2014 Ibope[18] 38% 45% 12% 5%

Senador[editar | editar código-fonte]

Data Instituto Candidato ao Senado
Fátima (PT) Wilma de Faria (PSB) Roberto Ronconi (PSL) Prof Lailson (PSOL) Ana Célia (PSTU) Brancos ou Nulos Nenhum ou Não sabe
25 e 27/08/2014 Ibope[13] 34% 35% 2% 1% 1% 17% 9%
12 e 14/09/2014 Ibope[19] 38% 32% 1% 2% 2% 13% 12%
20 e 22/09/2014 Consult/TN[15] 39% 36,24% 0,88% 0,65% 0,47% 12,47% 10,29%
26 e 28/09/2014 Ibope[20] 35% 35% 1% 1% 1% 13% 14%
01 a 03/10/2014 Ibope[21] 57% 38% 2% 2% 1% 22%

Notas

  1. Os parlamentares eleitos assumiriam em 1º de fevereiro de 2015.
  2. A chapa do PSL na eleição para senador foi impugnada pela Justiça Eleitoral antes do pleito.
  3. Faleceu na cidade de São Paulo em 21/06/2015 e assim foi efetivado o suplente.
  4. Eleito vice-prefeito de Natal na chapa de Carlos Eduardo Alves em 2016, renunciou ao mandato de deputado estadual em favor do suplente.

Referências

  1. a b c d e f «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  2. «BRASIL. Presidência da República. Constituição de 1988». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  3. a b «BRASIL. Presidência da República. Lei n.º 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  4. «Após convenções, RN tem cinco candidatos ao Governo do Estado (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  5. Mais de 100 disputam os governos de 21 estados (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 03/02/1974. Política, Primeiro caderno, p. 18. Página visitada em 24 de agosto de 2017.
  6. «Galeria de ex-presidentes da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte». Consultado em 21 de agosto de 2017 
  7. «Com apoio do PT, Robinson (PSD) vence presidente da Câmara e é eleito no RN (UOL eleições 2014)». Consultado em 24 de agosto de 2017 
  8. «Fátima Bezerra (PT) é eleita senadora pelo Rio Grande do Norte (UOL eleições 2014)». Consultado em 24 de agosto de 2017 
  9. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputada Fátima Bezerra». Consultado em 24 de agosto de 2017 
  10. «Senado Federal do Brasil: senadora Fátima Bezerra». Consultado em 24 de agosto de 2017 
  11. a b c «Eleições estaduais no Rio Grande do Norte em 2014 (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  12. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  13. a b «No RN, Henrique Alves tem 40% e Robinson Faria, 28%, diz Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  14. «Henrique tem 40% e Robinson, 31% no RN, diz Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  15. a b «Consult/TN mostra eleição para Governo no 1º turno (tribunadonorte.com.br)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  16. «Henrique tem 38% e Robinson, 31% no RN, aponta Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  17. «Henrique tem 50% e Robinson, 42% dos votos válidos no RN, aponta Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  18. «Ibope, votos válidos: Robinson tem 54% e Henrique, 46%, no RN (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  19. «Fátima tem 38% e Vilma, 32% na corrida pelo Senado no RN, diz Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  20. «Fátima e Vilma têm 35% na disputa pelo Senado no RN, aponta Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017 
  21. «Fátima tem 57% e Vilma, 38% dos votos válidos para Senado, diz Ibope (G1 eleições 2014)». Consultado em 23 de agosto de 2017