Armando Monteiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Armando Monteiro Neto)
Ir para: navegação, pesquisa
Armando Monteiro
Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Senador por  Pernambuco
Período de governo 1 de fevereiro de 2011
até a atualidade
Deputado federal por  Pernambuco
Período de governo 1 de janeiro de 1999
até 31 de janeiro de 2011
(3 mandatos consecutivos)
Vida
Nascimento 24 de fevereiro de 1952 (62 anos)
Recife, (PE), Brasil
Dados pessoais
Cônjuge Mônica Guimarães
Partido PSDB (1990–1997)
PMDB (1997–2003)
PTB (2003–)
Profissão Administrador de empresas, industrial e advogado

Armando de Queiroz Monteiro Neto (Recife, 24 de fevereiro de 1952) é um administrador de empresas, industrial, advogado e político brasileiro.[1] É senador por Pernambuco e ex-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Formação acadêmica e família[editar | editar código-fonte]

Filho de Armando de Queirós Monteiro Filho e Maria do Carmo Magalhães de Queiroz Monteiro.[2] Em 1973, graduou-se em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, e em 1988, em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).[1] [2]

É casado com Mônica Guimarães e é pai de quatro filhos.[3]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua vida política filiando-se em 1990 ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), permanecendo até 1997, quando se filiou ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Desde 2003 pertence ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Elegeu-se deputado federal por Pernambuco por três mandatos consecutivos: 1999-2003 ainda pelo PMDB, 2003-2007 e 2007-2011 pelo PTB.[2] No pleito de 2010 foi eleito Senador por Pernambuco, cujo mandato irá até 31 de janeiro de 2019. Seu suplente é Douglas Cintra.

Concorreu sem êxito ao cargo de governador de Pernambuco nas eleições em Pernambuco em 2014.

Em 1º de dezembro de 2014 foi anunciado oficialmente como futuro ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do segundo mandato do Governo Dilma Rousseff.[4]

Sindicatos patronais[editar | editar código-fonte]

Já foi presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) eleito por quatro mandatos consecutivos (1992 a 2004). Em 15 de outubro de 2002 assumiu a presidência da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para o período 2002-2006. Em 25 de julho de 2006, foi reeleito, em chapa única, para o exercício do mandato de 2006-2010, tomou posse em 7 de outubro.[1]

Cquote1.svg Hoje, o setor industrial vive um momento positivo. A expectativa da CNI é fecharmos o ano com uma expansão de 3,7% para o PIB e de 5% para o PIB industrial. Mas ainda temos muito o que avançar, no sentido de atingirmos condições necessárias para que o País entre num ciclo de crescimento sustentável e para que as empresas nacionais possam competir nos mercados internacionais Cquote2.svg
Sobre o ano de 2006[5]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Em 22 de outubro de 2007, discursa durante o 2º Encontro Nacional da Indústria, que discutiu temas como licenciamento ambiental, Lei Geral, políticas e programas de apoio às micros e pequenas empresas entre outros. Foto:Antonio Cruz/ABr.

As condecorações recebidas:[2]

  • 1994 - Medalha Conselheiro João Alfredo Correia de Oliveira (TRT/PE)
  • 1995 - Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho (TST)
  • 1995 - Ordem do Mérito Judiciário Desembargador Joaquim Nunes Machado (TJ/PE)
  • 1998 - Ordem do Mérito Prevencionista, Grande-Oficial (Agência Brasil de Segurança/Recife)

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

As obras publicadas:[1] [2]

  • Missão e Compromisso. Recife: Letras & Artes, 1997. 117 p.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Site oficial. Perfil. Visitado em 28 de junho de 2008.
  2. a b c d e Biografia (em português) Câmara dos Deputados. Visitado em 16 de abril de 2010.
  3. Armando Monteiro tem carreira ligada à indústria G1 (1 de dezembro de 2014).
  4. Dilma Rousseff anuncia Armando Monteiro para o Ministério do Desenvolvimento Agência Brasil (1 de dezembro de 2014).
  5. Site oficial. Atuação na Confederação Nacional da Indústria. Visitado em 28 de junho de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Carlos Eduardo Moreira Ferreira
Presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI)
2002–2010
Sucedido por
Robson Braga de Andrade