RPW

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
RPW
RPW em 2016
Informação geral
Origem São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) rap crossover hardcore
Período em atividade 1991-2016
Gravadora(s) Hip Hop Brasil
Spotligth Records
Five Special
Beba Mais Produções
Afiliação(ões) De Menos Crime, Pavilhão 9 Piveti e Branco, Racionais MC's, Filosofia de Rua, Doctor MC'S
Integrantes Rubia Fraga
Dj Paul
W-Yo

RPW foi um grupo de rap brasileiro formado na cidade de São Paulo em 1991, é considerado o primeiro grupo nacional a introduzir o Stage diving em shows de rap no Brasil.

Biografia[editar | editar código-fonte]

RPW é a inicial dos nomes de seus respectivos integrantes, Rubia, Paul e W-Yo. O grupo ganhou notoriedade no cenário do rap nacional com o single Pule ou Empurre, lançado em vinil no ano de 1994, produzido por Fábio Macari e Dj Paul.[1] Pule ou Empurre é considerado o primeiro registro oficial dentro do estilo de rap Bate Cabeça, popular até os dias de hoje na Cultura Hip Hop brasileira. Com a rápida ascensão do RPW e o sucesso do single, o estilo dominou os bailes black de São Paulo na época, tornando-se, assim, uma grande referência e influência para outros artistas, a exemplo da dupla Emicida e Criolo, que homenageia o grupo em seus shows cantando o hit Pule ou Empurre, entre outros clássicos do Rap Nacional.[2][3] O RPW também foi um dos primeiros grupos do rap brasileiro a ter um videoclipe na programação da antiga MTV Brasil.[4]

Lançou durante sua carreira, 3 álbuns de estúdio, 1 ao vivo e 1 DVD documentário de 20 anos via edital Proac,[5] também fez grandes shows como o Festival 300 anos de Zumbi que aconteceu no Vale do Anhangabaú em 1995, com cobertura da MTV Brasil,[6] e na festa de pré-lançamento do clássico álbum Sobrevivendo no Inferno dos Racionais MC's no ano de 1997.[7]

Fim das atividades[editar | editar código-fonte]

No final de 2016 foi publicada uma nota no perfil oficial do grupo no facebook, anunciando o fim das atividades, depois de 25 anos de carreira. Na ocasião W-Yo, disse que foi pego de surpresa em entrevista à Revista Tribo Skate:

[8]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • RPW - 12” (1994)
  • RPW - Está na área (1996)
  • RPW – Ao Vivo (1997)
  • RPW – A Luta continua, o real Bate Cabeça (2000)
  • RPW – Talento não morre, Recicla! (2006)
  • RPW – 20 Anos DVD/CD (2012)

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Discogs. «RPW, Pule Ou Empurre». Discogs. Consultado em 18 de janeiro de 2017 
  2. IG. «Criolo e Emicida juntos». IG. Consultado em 18 de Janeiro de 2017 
  3. Diário de S. Paulo. «Emicida + Criolo iniciam temporada histórica». Diário de S. Paulo. Consultado em 18 de Janeiro de 2017 
  4. Folha de S.Paulo. «Bailes 'Black' adotam os 'bate cabeças'». Folha de S.Paulo. Consultado em 17 de Janeiro de 2017 
  5. Cultura SP. «Processo SC nº 39149/2011» (PDF). Cultura SP. Consultado em 17 de Janeiro de 2017 
  6. Folha de S.Paulo. «Série de eventos em SP lembra a morte de Zumbi». Folha de S.Paulo. Consultado em 17 de Janeiro de 2017 
  7. Folha de S.Paulo. «Rap de SP celebra novo disco dos Racionais». Folha de S.Paulo. Consultado em 17 de Janeiro de 2017 
  8. Tribo Skate. «RPW, Os Reis do Bate Cabeça, anuncia fim do grupo!». Tribo Skate. Consultado em 18 de janeiro de 2017 
Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.