Argel Fucks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Argélico Fucks)
Ir para: navegação, pesquisa
Argel Fucks
Argel Fucks
Argel Fucks em 2016
Informações pessoais
Nome completo Argélico Fucks
Data de nasc. 4 de setembro de 1974 (43 anos)
Local de nasc. Santa Rosa (RS), Brasil
Nacionalidade brasileira
Altura 1,81 m
Destro
Informações profissionais
Equipa atual Sem clube
Posição Treinador
(ex-Zagueiro)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1992–1995
1996–1997
1998–1999
1999–2000
2000–2001
2001–2004
2005
2006
2006
2007
Internacional
Tokyo Verdy
Santos
Porto
Palmeiras
Benfica
Racing Santander
Cruzeiro
Ulbra-RS
Zhejiang Lücheng
00042 000(3)
00032 000(0)
00021 000(2)
00005 000(1)
00040 000(4)
00079 000(7)
00002 000(0)
00002 000(0)
00010 000(0)
00022 000(1)
Seleção nacional
1991
1993
1995
Brasil Sub-17
Brasil Sub-20
Brasil


00005 000(0)
Times/Equipas que treinou
2008
2008–2009
2009
2009
2010
2010
2011
2011
2011
2011
2012
2012
2012
2013
2013
2013
2014
2014–2015
2015–2016
2016
2016–2017
2017
Mogi Mirim
Guaratinguetá
Caxias
Campinense
São José-RS
Criciúma
Guarani
Botafogo-SP
Caxias
Brasiliense
Joinville
Figueirense
Avaí
Red Bull Brasil
América de Natal
Criciúma
Portuguesa
Figueirense
Internacional
Figueirense
Vitória
Goiás
Última atualização: 26 de agosto de 2017

Argélico Fucks,[1] mais conhecido como Argel Fucks (Santa Rosa, 4 de setembro de 1974)[1] é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro. Atualmente está desempregado.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Jogou em muitos times grandes do futebol brasileiro e do futebol europeu, além de ter passado pelo futebol asiático. Foi revelado pelo Sport Club Internacional , jogou em diversas outras equipes como Benfica, Porto, Racing Santander, Santos, Cruzeiro, Palmeiras . Um dos destaques da sua carreira foi o vice-campeonato da Libertadores de 2000 pelo Palmeiras, e a Copa do Brasil de 1992 pelo Sport Club Internacional.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Argel foi convocado para o amistoso no dia 29 de março de 1995 entre Brasil e Honduras, quando ainda atuava pelo Internacional.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Após se aposentar, Argel seguiu a carreira de treinador. Em seu primeiro trabalho levou o Mogi Mirim à elite do Campeonato Paulista. Logo depois, dirigiu o Guaratinguetá, conseguindo uma boa campanha na Série C do Campeonato Brasileiro de 2008. Em 5 de fevereiro de 2009, Argel foi anunciado como novo treinador do Caxias, substituindo Renê Weber[2]. Em janeiro de 2010 assume o comando do São José-RS. Em meio às semifinais da Taça Fábio Koff, segundo turno do Campeonato Gaúcho, Argel foi a Criciúma para se acertar com o clube homônimo.[2] O ex-zagueiro foi contratado juntamente com o auxiliar técnico Claudiomiro e o preparador físico Eduardo Langer Schoeler. Argel estava acertado havia mais de um mês com o clube catarinense.[2][3] No dia 9 de abril, mesmo com contrato com o São José, Argel deu uma entrevista coletiva no estádio Heriberto Hülse e voltou a Porto Alegre para comandar o time gaúcho.[3] Em 9 de dezembro de 2010, foi anunciado como novo técnico do Guarani de Campinas para a temporada de 2011, mas pede demissão após sofrer uma goleada de 5 a 0 do PAEC. Treinou também o Botafogo-SP antes de retornar ao Caxias[4] para a disputa da Série C. Em setembro de 2011, desligou-se do Caxias e assumiu o Brasiliense. Em 14 de novembro de 2011, foi anunciado como treinador do Oeste de Itápolis[5]. Porém, deixa o cargo em dezembro sem sequer assumir o time, já que ficaria á disposição só em janeiro, o que não agradou a diretoria do clube.[6]

Para a temporada de 2012, assume o Joinville.[7] Após bons resultados com o Joinville, Argel assume o Figueirense.[8] Após uma sequência de maus resultados, Argel é demitido do Figueirense.[9]

No ano de 2013, Argel foi contratado para treinar o Red Bull Brasil, time da Série A2 do Campeonato Paulista.[10]

Após pouco mais de um mês, 8 rodadas e conquistando apenas 2 vitórias e 3 empates no comando do América de Natal, Argel foi demitido.

No dia 24 de setembro de 2013, foi confirmado como novo técnico do Criciúma para o restante da disputa do Campeonato Brasileiro.[11]

Assumiu o comando da Portuguesa em 2 de fevereiro de 2014, em substituição a Guto Ferreira.[12] Após mau desempenho da equipe no início do Campeonato Brasileiro de 2014 - Série B, pediu demissão em 17 de maio de 2014.[13]

Foi contratado pelo Figueirense em 24 de julho de 2014.[14] Com ele o clube concluiu o Campeonato Brasileiro de 2014 na 13ª posição e levou a equipe a final do Campeonato Catarinense de 2015 em que o clube sagraria-se campeão por decisão dos tribunais. Foi homenageado pelo clube ao completar um ano como treinador.[15]

Foi anunciado como treinador do Internacional em 13 de agosto de 2015. [16] Em 2016 foi campeão gaúcho, seu primeiro título no comando do clube.

Antes do primeiro Grenal do Campeonato Brasileiro de 2016 causou polêmica ao ter uma conversa privada vazada, em que declarou: "E domingo, se Deus quiser e Deus quer, a gente arruma a casa e passa o trator por cima dos caras". O Inter foi derrotado por 0–1 no Estádio Beira-Rio.[17][18]

Horas depois da equipe ser derrotada pelo Santa Cruz no Recife por 0–1 pela décima quarta rodada do certame, que deixou o time na oitava posição na tabela e tendo conquistado apenas um ponto nos últimos dezoito disputados, Argel foi demitido.[19][20]

Um dia após sua demissão do Internacional, Argel foi anunciado como novo treinador do Figueirense, substituindo Vinícius Eutrópio.[21]Após derrota para o Cruzeiro, foi demitido do Figueirense em 21 de agosto.[22]

Em 12 de setembro de 2016, acertou com o Vitória para o restante da temporada.[23]

É demitido em 1 de maio de 2017 após a eliminação para o Bahia na Copa do Nordeste.[24][25] Na partida decisiva realizada no dia anterior bateu boca com o volante Edson da equipe adeversária, dando início a uma confusão generalizada. [26] Argel comandou o time em 42 partidas, com 27 vitórias, cinco empates e dez derrotas, e aproveitamento de 68%.[27]

Em 19 de julho de 2017 é anunciado como novo treinador do Goiás, substituindo Sílvio Criciúma.[28] No dia 25 de Agosto de 2017 Argel é demitido do Goiás após a renúncia do presidente do clube.[29]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas
Campinense 5 1 0 4
América-RN 8 2 3 3
Guarani 15 7 5 3
Avaí 13 7 1 5
Criciúma 41 17 12 12
Portuguesa 17 7 3 7
Internacional 61 32 14 15
Figueirense 84 30 30 24
Vitória 42 27 5 10
Goiás 8 2 3 3

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Internacional
Santos
FC Porto
Palmeiras
Benfica

Como Treinador[editar | editar código-fonte]

Figueirense
Internacional
Vitória

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b ogol.com.br: Dados pessoais de Argel
  2. a b c ClicRBS - Caxias contrata técnico Argel
  3. a b «Argel se apresenta na Sala de Imprensa». Sítio oficial do Criciúma. 9 de abril de 2010. Consultado em 9 de abril de 2010 
  4. Ex-técnico de Guarani e Criciúma assumiu o Caxias na Série C
  5. Ex-técnico do Guarani acerta com o Oeste para o Paulistão
  6. «Argel deixa Oeste antes de assumir o comando do time». Globoesporte.com. 1 de dezembro de 2011 
  7. «Argel Fucks é o novo treinador do Joinville». FutebolSC. 6 de de dezembro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. Branco deixa o Figueirense, e Argel Fucks será o novo técnico
  9. Argel Fucks deixa o comando do Figueirense
  10. «Na zona de rebaixamento da Série A2, Red Bull contrata Argel». Terra. 17 de fevereiro de 2013. Consultado em 17 de fevereiro de 2013 
  11. «EXCLUSIVO! Argel Fucks acerta com o Criciúma». Futebol Interior. 24 de setembro de 2013. Consultado em 24 de setembro de 2013 
  12. «Argel Fucks é o novo técnico da Portuguesa». Sítio oficial Portuguesa de Desportos. 2 de fevereiro de 2014 
  13. «'Sem condições de trabalho', Argel pede demissão da Portuguesa». ESPN. 17 de maio de 2014 
  14. «Argel foi apresentado como novo técnico do Figueirense no Estádio Orlando Scarpelli». Sítio oficial Figueirense FC. 24 de julho de 2014 
  15. «Homenagem de 1 ano como treinador do Figueira» 
  16. «Reunião em Florianópolis tem êxito e Argel Fucks é o novo técnico do Inter». Zero Hora. 13 de agosto de 2015 
  17. «Em conversa vazada, Argel fala em "passar trator" no Grêmio em clássico». Globoesporte. 1 de julho de 2016 
  18. «"Trator" na web: gremistas abusam de corneta após vitória no Gre-Nal 410». Globoesporte. 3 de julho de 2016 
  19. «Inter perde para o Santa Cruz por 1 a 0 e complica situação de Argel». Gaúcha Clicrbs. 10 de julho de 2016 
  20. «Após sexto jogo sem vencer, Argel deixa o Inter». ZH Clicrbs. 10 de julho de 2016 
  21. «O bom filho... Argel acerta retorno ao Figueira um dia após queda no Inter». Consultado em 12 de julho de 2016 
  22. «ARGEL FUCKS DEIXA O COMANDO TÉCNICO DO FIGUEIRENSE». Consultado em 21 de agosto de 2016 
  23. «NOVO COMANDO: Argel é oficialmente apresentado e já conduz treinamento no Barradão». Site oficial do EC Vitória. 13 de setembro de 2016 
  24. «Após eliminação na Copa do Nordeste e confusão, Argel Fucks é demitido do Vitória». Globoesporte 
  25. «Após confusão e derrota em Ba-Vi, Argel é demitido do Vitória». ESPN 
  26. «"Cadê o Edson? Cadê o machão aí?": Ba-Vi termina em confusão e gritos de Argel». Globoesporte 
  27. «Vitória é o quinto clube de Série A a trocar de técnico neste ano». O Globo. 2 de maio de 2017 
  28. «Após terceira derrota seguida, Goiás anuncia Argel Fucks como novo técnico». Consultado em 19 de julho de 2017 
  29. «Após renúncia do presidente, Goiás anuncia demissão do técnico Argel Fucks». Consultado em 26 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Branco
Guto Ferreira
Vinícius Eutrópio
Treinador do Figueirense
2012
2014–2015
2016
Sucedido por
Hélio dos Anjos
René Simões
Tuca Guimarães
Precedido por
Hemerson Maria
Treinador do Avaí
2012
Sucedido por
Sérgio Soares
Precedido por
Roberto Fernandes
Treinador do América-RN
2013
Sucedido por
Pintado
Precedido por
Sílvio Criciúma
Treinador do Criciúma
2013
Sucedido por
Ricardo Drubscky
Precedido por
Diego Aguirre
Treinador do Internacional
2015–2016
Sucedido por
Paulo Roberto Falcão
Precedido por
Vagner Mancini
Treinador do Vitória
2016–2017
Sucedido por
Dejan Petković
Precedido por
Sílvio Criciúma (interino)
Treinador do Goiás
2017
Sucedido por
Sílvio Criciúma (interino)