Seaudicaré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Seaudicaré
Faraó do Egito
Reinado reinado muito curto em c.1 781 a.C. (Ryholt) ou 1 737 a.C. (Schneider)
Antecessor(a) Seetepibré II (Ryholt e Baker) / Hotepibré (Franke e von Beckerath)
Sucessor(a) Nediemibré
 
Dinastia XIII dinastia egípcia

Seaudicaré (mais exatamente Seaudicaré I) foi um faraó egípcio da XIII dinastia durante o início do Segundo Período Intermediário. De acordo com os egiptólogos Kim Ryholt e Darrell Baker, ele foi o décimo primeiro governante da dinastia, reinando por um curto período de c.1 781 a.C..[1][2] Alternativamente, Thomas Schneider, Detlef Franke e Jürgen von Beckerath o veem como o décimo rei da XIII dinastia, com Schneider colocando seu reinado em c.1 737 a.C..[3][4][5][6][7]

Provas[editar | editar código-fonte]

Nenhum atestado contemporâneo de Seaudicaré sobreviveu até hoje e este faraó só é conhecido por nós graças ao cânone de Turim. Esta lista de reis foi redigida durante o início do período Raméssida de documentos mais antigos e serve como fonte primária para reis do Segundo Período Intermediário. O nome de Seaudicaré aparece na 7ª coluna, 13ª linha do papiro.[1]

Duração de reinado[editar | editar código-fonte]

O cânone de Turim normalmente dá a duração do reinado dos reis que ele lista; no entanto, a duração do reinado de Seaudicaré foi perdida em uma lacuna. Apenas o número de dias é parcialmente preservado e foi lido por Ryholt como onze a quatorze dias. O espaço aparentemente ocupado pela duração total do reinado, conforme registrado no cânone de Turim, levou Ryholt a propor uma duração mínima de reinado de meio mês.[1] Dada a total ausência de atestado contemporâneo para Seaudicaré, parece provável que ele foi um governante efêmero.

Identidade[editar | editar código-fonte]

Seaudicaré não deve ser confundido com dois outros faraós com o mesmo prenome e que reinaram mais tarde no Segundo Período Intermediário. Seaudicaré Hor II, também conhecido como Hor II, reinou no final da XIII dinastia, de c. 1 669 até 1 664 a.C.. O outro governante com o mesmo prenome é Seaudicaré III da XIV dinastia, que também é conhecido apenas graças ao cânone de Turim. Seaudicaré III reinou por um curto período, algum tempo entre c. 1 669 e 1 694 a.C..[1]

Titulatura[editar | editar código-fonte]

Nome de trono
Hieroglifo
M23
t
L2
t
<
raswADkAHASH
>
Transliteração S.w3ḏ-k3-Rˁ
Transliteração (ASCII) {{{ASCII}}}
Transcrição Sewadjkare
Tradução Aquele que o ou faz florescer

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ryholt, K. S. B. (1997). The Political Situation in Egypt During the Second Intermediate Period, C. 1800–1550 B.C. Copenhague: Museum Tusculanum Press. ISBN 87-7289-421-0 
  • Schneider, Thomas (2002). Lexikon der Pharaonen. Düsseldorf: Albatros. ISBN 3-491-96053-3 
  • Schneider, Thomas (2006). Ancient Egyptian Chronology. Boston: Brill 
  • Baker, Darrell D. (2008). The Encyclopedia of the Pharaohs: Volume I - Predynastic to the Twentieth Dynasty 3300–1069 BC. [S.l.]: Stacey Internacional 
  • Franke, Detlef (1988). Zur Chronologie des Mittleren Reiches. Orientalia: Die sogenannte Zweite Zwischenzeit Altägyptens 
  • Beckerath, Jürgen von (1964). Untersuchungen zur politischen Geschichte der Zweiten Zwischenzeit in Ägypten. [S.l.]: Glückstadt. ISBN 3-8053-2591-6 
  • Beckerath, Jürgen von (1997). Chronologie des pharaonischen Ägyptens. [S.l.]: Mainz am Rhein