Djoser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Djoser
Nascimento século XXVIII a.C.
Morte século XXVII a.C.
Sepultamento Pirâmide de Djoser
Cidadania Antigo Egito
Progenitores
Cônjuge Hetephernebti
Filho(s) Inetecaés, Tireis
Irmão(s) Hetephernebti
Ocupação estadista
Título faraó

Djozer, Zhoser ou Geser foi o segundo (ou o primeiro[1]) faraó da Terceira Dinastia do Império Antigo. Também conhecido como Neterket, ele reinou durante quase duas décadas. Foi responsável pela construção do primeiro edificio monumental em pedra do mundo, a Pirâmide de Degraus em Sacará[1] (cidade dos mortos, na margem esquerda do Nilo), idealizada pelo seu arquiteto Imhotep. Até então, os governantes eram sepultados em Abidos,[1] nas mastabas — uma construção retangular de apenas um piso. Pela construção da pirâmide de degraus de Sacará, sugere-se que durante seu reinado, o Egito era politicamente estável e com uma economia bem sucedida.

A sede do poder mudou-se, com este faraó, para Mênfis.[1]

Sua mãe foi esposa de Quenerés, e provavelmente era filha de um nobre governante das "Muralhas Brancas"; era costume os monarcas casarem-se com as filhas dos governadores e casar as filhas dos monarcas com os filhos dos governadores.[1]

Djoser continuou desenvolvendo as minas de cobre do Sinai, e fez guerras na fronteira sul, estendendo seus domínios até a primeira catarata.[2]

Houve significativo debate sobre a datação dos reinos da Velha Dinastia, mas um extensivo trabalho usando análise por carbono-14 indica que o reino de Djoser começou entre 2691 e 2625 AEC.[3]

Referências

  1. a b c d e Donald Alexander Mackenzie, Egyptian Myth and Legend (1907), Capítulo VI, The City of the Elf God [em linha]
  2. Donald Alexander Mackenzie, Egyptian Myth and Legend (1907), Capítulo X, The Great Pyramid Kings [em linha]
  3. Christopher Bronk Ramsey et al., Radiocarbon-Based Chronology for Dynastic Egypt, Science, Vol. 328. no. 5985 (18 June 2010), pp. 1554 - 1557

Precedido por
Sanaket
Faraó
III Dinastia
Sucedido por
Sekhemkhet