Caiã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Caiã
Leão com o cartucho inscrito de Caiã encontrado em Bagdá, o que sugeriu relações com a Babilônia[1][2]
Faraó da Egito
Reinado ca. 1600
Antecessor(a) Saquir-Har
Sucessor(a) Apopi I
 
Dinastia XV dinastia
Religião Politeísmo egípcio

Caiã (em egípcio: Ḫaian ou Ḫayan) ou Quiã (em egípcio: Ḫian ou Ḫyan) foi um faraó (rei) hicso da XV dinastia que reinou em torno de 1 600 a.C..[3]

Foi um rei dos Hicsos, décima quinta dinastia do Egito. Seu nome real se traduz como "Aquele que Rá fez para ser forte".[4] Caiã carrega os títulos de um rei egípcio, mas também o título de governante da terra estrangeira (heqa-khaset). O último título é a designação típica dos governantes hicsos.

Caiã é um dos reis melhor atestados do período Hicsos, conhecido por muitos selos e impressões de selos. Notáveis ​​são os objetos com seu nome encontrados em Cnossos e Hatusa, indicando contatos diplomáticos com Creta e os hititas. Uma esfinge com seu nome foi comprada no mercado de arte em Bagdá e pode demonstrar contatos diplomáticos com a Babilônia, em um exemplo das relações Egito-Mesopotâmia.[5][6][7]

Os restos de um palácio foram recentemente escavados em Aváris. Impressões de selo de Caiã foram encontradas lá, indicando que este era seu palácio.[8]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Shaw, Ian; Nicholson, Paul (1995). Harry N. Abrams, ed. The Dictionary of Ancient Egypt (em inglês). Nova Iorque: Princeton University Press. ISBN 0810932253 
  • Weigall, Arthur E. P. Brome (2016). A History of the Pharaohs. Cambrígia: Imprensa da Universidade de Cambrígia. ISBN 978-1-108-08291-4