Pami

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pami
Nascimento Século IX a.C.
Morte Século VIII a.C.
Cidadania Antigo Egito
Ocupação estadista
Título Faraó
Double crown.svg

Pami foi um rei da XXII dinastia egípcia que reinou entre 773 e 767 a.C. no Terceiro Período Intermediário. É também conhecido como Pamiu ou Pimai ("O Gato").

Pami era filho de Sisaque III, que teve um longo reinado de 52 anos. A sua mãe era Tentamenopet.

O seu nome de coroação (ou prenome) foi Usermaetré-Setepenamon, o que significa "poderosa é a verdade de Ré, escolhido por Amon.

Foi contemporâneo do rei Osocor III de Leontópolis, dado que nesta altura o Egito não era um território unificado sob um único poder.

Pami governou o Baixo Egito (ou parte dele), já que foi nesta região que se encontraram objectos que tinham inscrições com o seu nome. Contudo, uma estátua de bronze que se encontra hoje no Museu Britânico mostra-o com a coroa hedjet ou coroa branca do Alto Egito [1]. Este facto é interpretado como uma mera representação simbólica através da qual Pami se fazia passar com rei de um Egito unificado.

Foi sucedido por Sisaque V, seu filho.

Titulatura[editar | editar código-fonte]

Nome de Sa-Rá
Hieroglifo
G39N5
Z1
<
M17Y5
N35
N36
G40W19M17M17
>
Transliteração mrj-Jmn pȝ mjj
Transliteração (ASCII) mry-Imn pA mii
Transcrição Meriamun Pami
Tradução "Pami, o amado de Amon."
Nome de Nesut-bity
Hieroglifo
M23
X1
L2
X1
<
N5F12H6M17Y5
N35
U21
N35
>
Transliteração wsr-mȝˁ.t-rˁ stp-n-Jmn
Transliteração (ASCII) wsr mAat ra stp n Imn
Transcrição Wasermaat-rá Setepen-amun
Tradução "Poderosa é a justiça de . O eleito de Amon."

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dicionário do Antigo Egito, dir. de Luís Manuel de Araújo. Lisboa: Editorial Caminho, 2001.

Precedido por
Sisaque III
Faraó
XXII dinastia
Sucedido por
Sisaque V


Ícone de esboço Este artigo sobre um Faraó é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.