Ptolemeu IX Látiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Abril de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ptolemeu IX Látiro
Faraó do Egito
1º Reinado 116 a.C. a 110 a.C.
Predecessor Ptolemeu VIII Fiscão
Sucessores Ptolemeu X Alexandre I
Cleópatra III
Co-monarcas Cleópatra III
Cleópatra IV
2º Reinado 110 a.C. a 109 a.C.
Predecessores Ptolemeu X Alexandre I
Cleópatra III
Sucessor Ptolemeu X Alexandre I
Co-monarca Cleópatra III
3º Reinado 88 a.C. a 81 a.C.
Predecessores Ptolemeu X Alexandre I
Berenice III
Sucessora Berenice III
 
Esposas Cleópatra IV
Cleópatra Selene I
Descendência Ptolemeu XII Auleta
Berenice III
Ptolemeu do Chipre
Dinastia Ptolemaica
Nascimento c. 143/142 a.C.
Reino Ptolemaico
Morte 81 a.C.
Reino Ptolemaico
Pai Ptolemeu VIII Fiscão
Mãe Cleópatra III

Ptolemeu IX Látiro, também chamado de Ptolemeu IX Sóter II foi um rei da dinastia ptolemaica que governou durante três períodos distintos (116-110 a.C., 110-109 a.C. e 88-81 a.C.).

Segundo Pausânias, ele tinha o apelido irônico Filómetor, aquele que é amado pela mãe, porque sua mãe Cleópatra III o odiava, preferindo o filho Ptolemeu X Alexandre I, que seria mais subserviente.[1]

Ptolemeu IX era o filho mais velho[1] de Ptolemeu VIII Evérgeta II e de Cleópatra III. Ptolemeu VIII Evérgeta II foi casado com a própria irmã Cleópatra II, e com a filha desta, Cleópatra III.[2] Ptolemeu VIII Evérgeta II e Cleópatra III tinham dois filhos e duas filhas.[3][Nota 1] Antes de morrer Ptolemeu VIII concedeu o poder a Cleópatra III e aos dois filhos que teve com ela, para que ela escolhesse qual seria o rei.[3] Os dois filhos eram Ptolemeu IX Sóter II e Ptolemeu X Alexandre I.[4]

Ptolemeu X Alexandre I era o preferido de sua mãe para se tornar rei,[1][3] no lugar do filho mais velho de Ptolemeu Evérgeta e Cleópatra III, Ptolemeu IX Sóter II,[4][3] porque sua mãe o achava mais subserviente,[1] mas a população de Alexandria obrigou Cleópatra a nomear o seu filho mais velho, Ptolemeu IX Soter II, como co-regente.[1][3] Ptolemeu X Alexandre I seria enviado para Chipre.[1]

Em 115 a.C. [carece de fontes?] Cleópatra III fez Ptolemeu IX Soter II se separar de sua esposa e irmã Cleópatra IV, e se casar com sua irmã mais nova Cleópatra Selene I.[3]

Em 110 a.C. [carece de fontes?] Cleópatra III consegue que o povo se revolte contra Ptolemeu IX Sóter, mas, antes de ser morto, ele consegue fugir para Chipre,[5] e manda chamar o seu filho preferido de Chipre, que se torna o novo monarca.[5] Ptolemeu regressou em 109 a.C., mas a mãe voltou a expulsá-lo no ano seguinte.

Cleópatra III foi assassinada por Ptolemeu X Alexandre I.[6] Ptolemeu X teve que fugir do Egipto, e Ptolemeu IX voltou a reinar.[6] Morreu em 81 a.C., tendo delegado o poder à sua esposa e aos seus filhos.

Ele foi o pai de Ptolemeu XII e de Cleópatra [7] (também chamada Berenice).[6] De acordo com Pausânias, Berenice era a única filha legítima de Ptolemeu IX Sóter II.[6] Ptolemeu XII era cognominado Noto por ser filho ilegítimo de Ptolomeu IX Látiro.[8]

Titulatura[editar | editar código-fonte]

Nome de Nesut-bity
Hieroglifo
nswt&bity
<
F28 R8 X1 R8 X1
D39
S29 X1 Aa27 U6 F44 S42 C2 U21
N35
C1 C12 D4
Aa11
>
Transliteração Jwˁ-nṯr-mnḫ-nṯr.t-mt(.t)-mw.t-s-nḏ(.t) Stp-n-Ptḥ Jr-mȝˁ.t-Rˁ Stp-n-Jmn
Transliteração (ASCII) Jwa-ntchr.mnkh-ntchr.t-mt(.t) tsndj(.t) stpn-ptah jrmAa.t-ra stpn-jmn
Transcrição Iwa-entcher menkha-entchertemet tesendje setepenptah irmaat-rá setepen-amun
Tradução "O herdeiro do deus Evérgeta e da deusa Philometor Soter. O eleito de Ptah. Aquele que realiza a justiça de . A imagem viva de Amon."


Nome de Sa-Rá
Hieroglifo
G39 N5
 
<
Q3
X1
V4 E23
Aa15
M17 M17 S29 S34 I10
X1
N17
Q3
X1
V28 N36
>
Transliteração Ptwlmys ˁnḫ-ḏ.t Mr(y)-Ptḥ
Transliteração (ASCII) Ptwlmys ankh-djt Mry-ptah
Transcrição Ptwlemys Ankh-djet mery-ptah
Tradução "Ptolomeu, que tenha vida eterna. O amado de Ptah."

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. Mas o próprio Justino menciona três possíveis filhas: (1) Trifena, casada com Antíoco VIII Gripo, (2) Cleópatra IV, primeira esposa de Ptolemeu IX Sóter e casada, depois, com Antíoco IX de Cízico e (3) Cleópatra Selene I.

Referências

  1. a b c d e f Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 1.9.1
  2. Justino, Epítome das Histórias de Pompeu Trogo, 38.8 [em linha]
  3. a b c d e f Justino, Epítome das Histórias de Pompeu Trogo, 39.3 [em linha]
  4. a b Eusébio de Cesareia, Crônica, 59, Sobre os que governaram o Egito e a cidade de Alexandria após Alexandre da Macedônia. Dos escritos de Porfírio
  5. a b Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 1.9.2
  6. a b c d Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 1.9.3
  7. Eusébio de Cesareia, Crônica, 60, Sobre os que governaram o Egito e a cidade de Alexandria após Alexandre da Macedônia. Dos escritos de Porfírio
  8. Juniano Justino, Epítome de Pompeu Trogo, Histórias Filípicas, Prólogo do Livro XXXIX [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Árvore genealógica baseada nos artigos dos personagens, com algumas extrapolações (em pontilhado). Os netos de Cleópatra III são possivelmente filhos também de suas filhas:

Ptolemeu VIII Evérgeta II
Cleópatra II
Ptolemeu VI Filómetor
Ptolemeu "Menfita" Novo Filópator
Cleópatra III
Ptolemeu VII Novo Filópator
Ptolemeu IX Sóter II
Ptolemeu X Alexandre I
Cleópatra IV
Cleópatra Selene I
Trifena
Ptolemeu XII
Cleópatra Berenice
Ptolemeu XI Alexandre II
Cleópatra (?)



Precedido por:
Ptolemeu VIII Evérgeta II
Faraó
Dinastia ptolemaica
Sucedido por:
(1º reinado)
Ptolemeu X Alexandre I
Faraó
Dinastia ptolemaica
Sucedido por:
(2º reinado)
Ptolemeu XI Alexandre II