SATA Air Açores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
SATA Air Açores
IATA S4
ICAO RZO
Indicativo de chamada AIR AZORES
Fundada em 1941
Principais centros
de operações
Lisboa; Ponta Delgada; Funchal
Programa de milhagem SATA Imagine
Serviço VIP SATA Lounge
Aliança comercial nenhuma
Frota 13[1] [2]
Destinos 25
Companhia
administradora
SATA Air Açores
Sede Ponta Delgada[3][4]
Pessoas importantes Paulo Menezes (CEO Sata Group)
Sítio oficial http://www.sata.pt/
Sede da SATA em Ponta Delgada, São Miguel.

SATA Air Açores (Serviço Açoriano de Transportes Aéreos, SATA) é uma empresa aérea da Região Autónoma dos Açores. Realiza voos regulares de passageiros, carga e serviço postal entre as ilhas açorianas. Para além do serviço inter-ilhas prestado pela SATA Air Açores, a companhia possui ainda uma subsidiária responsável por voos de médio e longo curso para destinos em Portugal e no estrangeiro através da Azores Airlines (anteriormente conhecida por SATA Internacional). Com sede em Ponta Delgada, o seu atual presidente desde dezembro de 2015 é Paulo Menezes.

História[editar | editar código-fonte]

Um grupo de cinco açorianos notáveis (entre os quais Augusto Rebelo Arruda) tomou a iniciativa de lançar os fundamentos da empresa SATA Air Açores ao fundar, em 21 de Agosto de 1941, a Sociedade Açoriana de Estudos Aéreos, Lda. Passados seis anos, em 17 de Fevereiro de 1947, foi alterada a sua designação para Sociedade Açoriana de Transportes Aéreos, Lda. A 15 de Junho, a SATA iniciou os voos com um avião Beechcraft D18S prefixo CS-TAA, baptizado como "Açor". Transportava 7 passageiros e 2 membros de tripulação, e fazia as ligações aéreas entre as ilhas de São Miguel (na pista de Santana, até 1969), de Santa Maria e da Terceira (na pista da Achada, Lajes).

A perda da aeronave num trágico acidente em 1948 obrigou à suspensão temporária das operações da SATA. A 23 de Maio de 1949, chegaram a São Miguel dois aviões De Havilland Dove, com capacidade para 9 passageiros. Anos mais tarde, a frota foi aumentada com a aquisição de um Douglas DC-3 (CS-TAD) (21 de Agosto de 1963), com capacidade para 26 lugares, que entrou em operação em 1 de Julho de 1964.

Em 1969, o Aeroporto de Nordela (hoje, Aeroporto João Paulo II), próximo da cidade de Ponta Delgada, foi inaugurado e aberto ao tráfego civil. Serve ainda de Base Operacional da SATA. Dois anos depois, a TAP Portugal passou a realizar voos regulares entre Lisboa e Ponta Delgada. Em 24 de Agosto de 1971, é inaugurado o Aeroporto da Horta, e em 1972, é inaugurado o Aeroporto das Flores. Em 1972, é decidida a compra dos aviões Avro 748 com capacidade para 48 lugares, que voam nos Açores desde 1969. Entre 1981 a 1983, são construídos aeroportos nas restantes ilhas do arquipélago pelo Governo Regional.

Em 1976, a Força Aérea Portuguesa cede à SATA 2 aviões Douglas DC-6 e é proposta a regionalização da empresa à Assembleia da República. Em resultado da greve dos pilotos da TAP Air Portugal, o que obriga a fazer voos directos para Lisboa com os aviões DC-6, chegando até mesmo a fretar um Boeing 707, para descongestionar o tráfego acumulado nos Açores. A 14 de Abril de 1977, atingiu-se a marca de 1 milhão de passageiros transportados.

SATA Empresa Pública[editar | editar código-fonte]

DHC8-Q400 - CS-TRE no Aeroporto da Horta.

Inicialmente foi constituída como empresa privada, mas o estatuto da empresa SATA evoluiu, em 17 de Outubro de 1980, para uma empresa pública sob tutela do Governo Regional dos Açores passando a designar-se Serviço Açoriano de Transportes Aéreos, Empresa Pública, embora mantendo a sigla SATA. Foi adquirida ao Grupo Bensaúde, ficando 50 % das acções a pertencer ao Governo Regional dos Açores e, as restantes, à TAP Air Portugal, EP. Ainda em 1980 aderiu à Associação Europeia de Companhias Aéreas Regionais (ERA)[5], e à IATA. Em 1986, o então Presidente do Governo Regional dos Açores, Mota Amaral, sugeriu a adopção da designação "SATA Air Açores".

Em 1985 tiveram início os voos charters para a América do Norte. A Azores Express, empresa do Grupo SATA, efectuou voos charter dos Açores para os Estados Unidos. A SATA Express, empresa do Grupo SATA, efectuou voos charter entre os Açores e o Canadá. Em 1988, a SATA mudou as suas cores e passou a editar a revista de bordo bilíngue Paralelo 38, actualmente Espírito Açoriano/Azorean Spirit.

Entre 1989-1990, os aviões Avro foram gradualmente substituídos pelos ATP da British Aerospace. O primeiro avião, de nome "Santa Maria", entrou ao serviço em 1989, o segundo, de nome "Flores", em 1990, e o terceiro, de nome "Graciosa", em 1991. Ainda em 1991, o pequeno Dornier Do 228 iniciou as ligações para a ilha do Corvo, substituindo o CASA C-212 Aviocar da Força Aérea Portuguesa.

Em 1994, na celebração do 50.º aniversário da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), esta decidiu atribuir uma medalha de honra a uma entidade ou individualidade que, em cada estado membro, tivesse dado um relevante contributo ao desenvolvimento da aviação civil. Em Portugal, essa medalha foi atribuída à SATA Air Açores.

Frota do Grupo SATA[editar | editar código-fonte]

SATA Air Açores[editar | editar código-fonte]

Em Abril de 2016, a frota é formada por :

Avião Activo Encomendas Notas
Dash 8-200 2 CS-TRB (Graciosa) ; CS-TRC (Faial)
Dash 8-400 4 CS-TRD (Manuel de Arriaga) ; CS-TRE (Teófilo Braga) ; CS-TRF(Flores) ; CS-TRG (Santa Maria)
Total 6

Destinos[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Destinos SATA Air Açores

Destinos da SATA Air Açores[editar | editar código-fonte]

Acidentes[editar | editar código-fonte]

O desastre do "Açor"[editar | editar código-fonte]

Após ter descolado da pista do aeroporto de São Miguel rumo ao de Santa Maria, o Beechcraft D18S CS-TAA "Açor" despenhou-se no mar, em 5 de Agosto de 1948, pelas dez horas da manhã. Os dois tripulantes (comandante e mecânico) e os quatro passageiros a bordo pereceram, e a carga foi perdida.[6]

O desastre do ATP "Graciosa"[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Voo ATP SP530M

Em 11 de Dezembro de 1999, o ATP "Graciosa", no voo ATP SP530M, entre Ponta Delgada e as Flores, com escala na Horta, embateu no Morro Pelado, ao lado do Pico da Esperança, Ilha de São Jorge, vitimando todos os passageiros e tripulação, num total de 35 pessoas.

"Hard landing" em Ponta Delgada[editar | editar código-fonte]

A 4 de Agosto de 2009 um Airbus A320-200, registo CS-TKO, a fazer o voo S4129 de Lisboa para Ponta Delgada fez uma "hard landing" ao aterrar na pista 30, causando danos substanciais à aeronave, mas sem feridos. A aeronave foi reparada com sucesso.[7]

Referências

  1. SATA Air Acores Fleet, ch-aviation.com, recuperado 26 de julho 2015
  2. SATA Internacional Fleet. ch-aviation.com, recuperado 26 de julho 2015
  3. "Brief Pack Info Kit." SATA. 2/18.
  4. "Customer Care." SATA.
  5. Pagina web ERA, detalhes SATA, recuperado 20 de Agosto 2012 (en)
  6. ASN Wikibase Occurrence # 65877 Consultado em 31 Out 2010.
  7. «Accident: SATA A320 at Ponta Delgada on Aug 4th 2009, 4.86G landing». AVHERALD. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]