Naruto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Classificação ninja)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o personagem principal de "Naruto", veja Naruto Uzumaki. Para outros usos, veja Naruto (desambiguação).
Ni hon go2.png Este artigo contém texto em japonês.
Sem suporte multilingual apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de kanji ou kana.
Naruto
ナルト
(NARUTO)
Capa do primeiro volume japonês do mangá mostrando Naruto Uzumaki.
Gênero Aventura, comédia, fantasia[1]
Mangá
Naruto (capítulo piloto)
Escrito por Masashi Kishimoto
Editora(s) Shueisha
Revista(s) Akamaru Jump
Público-alvo Shonen
Data de publicação 1997
Mangá
Escrito por Masashi Kishimoto
Editora(s) Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
Impressão Jump Comics
Revista(s) Weekly Shōnen Jump
Público-alvo Shonen
Data de publicação 21 de setembro de 1999 – 10 de novembro de 2014
Volumes 72 (Lista de volumes)
Anime
Direção Hayato Date
Roteiro Katsuyuki Sumisawa (Episódios #1-132)
Junki Takegami (Episódios #133-220)
Música Musashi Project
Toshiro Masuda
Estúdio Pierrot
Distribuição/
Licenciamento
Emissoras de televisão TXN (TV Tokyo)
Emissoras lusófonas
Exibição original 3 de outubro de 20028 de fevereiro de 2007
Episódios 220 (Lista de episódios)
Anime
Naruto Shippuden
Direção Hayato Date
Masa'aki Kumagai (Episódios #261-280)
Yasuaki Kurotsu (Episódios #290-295)
Roteiro Junki Takegami (Episódios #1-289, #296-500)
Satoru Nishizono (Episódios #1-53)
Yasuyuki Suzuki (Episódios #54-71)
Yasuaki Kurotsu (Episódios #290-295)
Música Yasuharu Takanashi
Estúdio Pierrot
Distribuição/
Licenciamento
Emissoras de televisão TXN (TV Tokyo)
Emissoras lusófonas
Exibição original 15 de fevereiro de 200723 de março de 2017
Episódios 500 (Lista de episódios)
Mangá
Naruto Gaiden: Nanadaime Hokage to Akairo no Hanatsuzuki
Escrito por Masashi Kishimoto
Editora(s) Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
  • BR Panini Comics - Planet Manga
Impressão Jump Comics
Revista(s) Weekly Shōnen Jump
Público-alvo Shonen
Data de publicação 27 de abril de 2015 – 6 de julho de 2015
Volumes 1
Mangá

Filmes

Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Naruto (ナルト?) é uma série de mangá escrita e ilustrada por Masashi Kishimoto. Conta a história de Naruto Uzumaki, um jovem ninja que constantemente procura por reconhecimento e sonha em se tornar Hokage, o ninja líder de sua vila. A história é dividida em duas partes, a primeira parte se passa nos anos da pré-adolescência de Naruto, e a segunda parte se passa em sua adolescência. A série é baseada em dois mangás one-shots de Kishimoto: Karakuri (1995), e que por causa dele Kishimoto ganhou uma menção honrosa no prêmio Hop Step da Shueisha no ano seguinte, e Naruto (1997). A editora Panini Comics licenciou e publicou o mangá em três versões no Brasil, e em Portugal é a editora Devir Manga quem licencia e publica o mangá. A história de Naruto continua com o filho de Naruto, Boruto Uzumaki em Boruto: Naruto Next Generations.

Os capítulos de Naruto foram publicados na revista Weekly Shōnen Jump de 1999 a 2014, com estes capítulos compilados e publicados em 72 volumes tankōbon pela editora Shueisha. O mangá foi adaptado para uma série de anime produzida pelo Studio Pierrot e Aniplex, que teve os seus 220 episódios transmitidos pela TV Tokyo no Japão de 2002 a 2007; a adaptação brasileira da série foi exibida na Cartoon Network e no SBT, e atualmente é exibido nos serviços de streaming Crunchyroll, Netflix e Claro Video. Já a adaptação portuguesa da série foi exibida na SIC Radical, SIC, SIC K e no Animax Portugal. Naruto Shippuden, a sequência da série original, estreou no Japão em 2007 e terminou em 2017, após 500 episódios. A adaptação brasileira foi exibida na PlayTV em 2015 a 2017, e atualmente é exibida nos serviços de streaming Crunchyroll, Netflix e Claro Video. A adaptação portuguesa foi exibida na SIC Radical, SIC K e no Animax Portugal. Além da série de anime, o Studio Pierrot desenvolveu onze filmes e vários OVAs. No Brasil, alguns filmes foram licenciados e exibidos dublados no país pela Viz Media. Outros produtos relacionados a Naruto como light novels, jogos eletrônicos, e cartas colecionáveis foram desenvolvidos por várias empresas.

A partir de 2017, Naruto se tornou a terceira série de mangá mais vendida na história, vendendo mais de 220 milhões de cópias em todo o mundo, onde foi publicado em 35 países fora do Japão. Os críticos elogiaram o enredo, desenvolvimento de personagens, e as cenas de luta do mangá. Os críticos também observaram que o mangá, que tem uma história coming-of-age, faz uso de referências culturais da mitologia japonesa e do confucionismo.

Enredo

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Parte I

A história principal se foca em Naruto e seu desenvolvimento quanto ninja, junto com os seus amigos. Também se centra nas interações entre estes e a influência do ambiente em suas personalidades. Conforme transcorre a série, Naruto se relaciona com Sasuke Uchiha e Sakura Haruno, com quem forma o “Time 7”, juntamente com o sensei Kakashi Hatake.[3] Cabe mencionar que Naruto confia muito neles assim como em em outros personagens que irá conhecendo mais adiante. Enquanto eles aprendem novas habilidades e conhecem novas pessoas e lugares em suas missões, Naruto luta por seu sonho de se tornar o líder máximo de sua aldeia (Hokage) e ser reconhecido como alguém importante.[4] No início, a série se enfoca no integrantes do Time 7, Naruto, Sasuke e Sakura.[3][5] Pouco depois, Orochimaru (um dos vilões mais procurados)[6] ataca a a Aldeia Oculta da Folha, assassinando o Terceiro Hokage em um ato de vingança pessoal.[7] Isso acaba desencadeando que Jiraiya, um dos três ninjas legendários,[8] inicie a busca da sua antiga companheira de equipe Tsunade para designa-la como a Quinta Hokage.[9] Durante a sua busca é revelado que Orochimaru quer encontrar Sasuke (a quem conhece por suas técnicas de dōjutsu)[10] para oferecer-lhe o poder que tanto deseja para matar seu irmão Itachi Uchiha,[11] responsável pelo assassinato de todo seu clã.[12][13] Sasuke aceita a proposta de Orochimaru e vai treinar com ele, traindo a sua aldeia.[14] Enquanto isso, Naruto decide fazer algo a respeito, e então resolve deixar a aldeia junto com Jiraiya durante dois anos e meio com o objetivo de treinar e prepara-se para a próxima vez que encontrar Sasuke, a quem tentará salvar.[15]

Parte II

Ao concluir o período de treinamento, Naruto regressa a aldeia justo quando uma misteriosa organização denominada Akatsuki está tentando capturar as nove poderosas bestas Bijuus,[16] incluindo a “Raposa de Nove Caudas” que permanece selada dentro dele,[4] com a finalidade de criar uma técnica jutsu que permita controlar a guerra ninja.[17] O Time 7 e vários outros ninjas da aldeia lutam contra os membros da Akatsuki,[18] somando-se também a missão de resgatar seu antigo companheiro Sasuke.[19][20][21] Ao mesmo tempo, este trai Orochimaru[22] e enfrenta Itachi para realizar sua vingança.[23][24] Embora Itachi morra, Sasuke escuta uma revelação de um membro da Akatsuki, Madara Uchiha,[25] onde explica que Itachi teve a ordem de eliminar seu clã dada pelo alto comando da aldeia.[26] Entristecido por isso, Sasuke ingressa nas forças da Akatsuki com o objetivo de destruir a aldeia.[27] Enquanto isso, vários membros da Akatsuki vão capturando as bijuus e os Jinchūrikis,[18] enquanto dois integrantes da organização, Pain e Konan, invadem e destroem a aldeia em busca de Naruto.[28][29] Entretanto, Naruto vence Pain e o convence a deixar a Akatsuki.[30] Em seguida, Pain utiliza suas últimas forças para reviver os habitantes da Aldeia da Folha.[31] Imediatamente depois do ataque de Pain, o Reikage faz um chamado para as demais aldeias para discutir sobre Sasuke, o qual atacou a Aldeia Oculta das Nuvem,[32] isto incita Naruto a dirigir-se ao País do Metal para negociar o castigo de Sasuke.[33] Depois disso, Madara chega na reunião das Cinco Grandes Nações, explicando que sua intenção é obter o poder de todas as bijuus e os utilizar em seu plano do “Olho da Lua”, que consiste em criar uma ilusão a nível global, suficientemente poderosa parta controlar a humanidade, através da lua.[34] Diante disso, todos os líderes das cinco vilas ninjas, recusando lhe apoiar, se unem para confrontá-lo; por isso, decidem esconder os últimos jinchūrikis dentro de uma ilha secreta no País do Trovão.[35] Ali, Naruto conhece Killer Bee, um shinobi que contém a Gyuuki dentro dele, e Naruto pede ajuda para que o treine para que possa controlar de forma correta o chakra da Raposa de Nove Caudas.[36] Depois de um árduo treinamento, Naruto obtêm com êxito o controle do poder da raposa, com a ajuda do espirito de sua mãe, Kushina Uzumaki.[37] Com uma nova habilidade, Naruto descobre que Kisame Hoshigaki contêm as informações sobre o lugar onde se escondem as últimas bestas; este se suicida, mas consegue mandar a mensagem com êxito. Enquanto isso Madara vai em busca dos olhos de Nagato, matando Konan no processo, e manda Kabuto capturar os dois ninjas restantes.[38]

Graças ao conhecimento de Orochimaru, Kabuto utiliza um jutsu proibido e revive ninjas famosos para os utilizar na guerra que se aproxima, enquanto que a Aliança Shinobi se prepara de igual maneira.[39] Dentre os mortos ressuscitados, dois irmãos possuem parte do chakra da Raposa de Nove Caudas, e devido a isto Naruto fica sabendo do que está se sucedendo.[40] Uma vez que se da conta da guerra, Naruto foge com Bee e em seu caminho se encontra com Tsunade e o Reikage; este último tenta persuadi-los para que não se entrometam na batalha mas Naruto se nega e finalmente o convence para ir combater a Akatsuki.[41] Os dois Jinchūrikis, com a ajuda de vários clones da sombra de Naruto, combatem um exército de Zetsus, seres criados a partir do DNA do primeiro Hokage, o que dá vantagem para as forças da Aliança; Gaara e os demais shinobis confrontam os ninjas revividos. Depois disso, Itachi e Nagato se encontram com Naruto e Beem, e começam a lutar; o Uchiha consegue libertar-se da técnica de ressurreição e ajuda os outros a derrotar Nagato.[42] Pouco depois, o segundo Tsuchikage, com a ajuda de Kabuto, revive o seu mais poderoso guerreiro, Madara Uchiha; isto dá a entender que o verdadeiro líder da Akatuki, Tobi, usou na realidade esse nome com o fim de intimidar os seus adversários.[43] Ōnoki – o atual Tsuchikage – e Gaara se veem encurralados pela força de Madara, mas os kages restantes chegam para equilibrar a situação. Com a ajuda do rin'negan, Tobi cria uma armadilha para Naruto e Bee, já que tem sob o seu comando os cadáveres dos antigos jinchūrikis com suas respectivas bestas seladas neles. A batalha contra Tobi se intensifica, e depois de descobrir o jutsu especial de Tobi, conseguem revelar sua verdadeira identidade, o qual se trata de um antigo companheiro de Kakashi Hatake, Obito Uchiha, que presumia-se estar morto. Imediatamente o verdadeiro Madara Uchiha chega na batalha depois de derrotar os cinco kages, e também o resto do exército ninja chega para apoiar Naruto, e nesse momento Madara e Obito revivem a besta de dez caudas. A luta continua com a chegada dos antigos 4 hokages e Sasuke Uchiha, que decide apoiar Naruto. Durante a série de batalhas Obito usa o poder das dez caudas, e depois de uma série de eventos e da morte de alguns personagens, conseguem tirar este poder e liberar as bijuus, os quais são retomados por Madara, que fere gravemente Naruto e Sasuke. Com a ajuda dos recém redimidos Kabuto e Obito, estes voltam a batalha, agora com os poderes incrementados proporcionados pelo sábio dos 6 caminhos, filho da Deusa Kaguya. Madara lança o tsukuyomi infinito com o qual se concretiza o plano do “Olho da Lua. Todos na Terra, com exceção de Naruto, Sasuke, Sakura e Obito entram dentro da ilusão. Depois de Madara seria traído pelo Zetsu negro, que na realidade é filho de Kaguya, e este usa Madara para trazer a vida a sua mãe, a qual deseja recuperar todo o seu poder, absorvendo o poder de todos os que estavam presos dentro da ilusão, mas depois de uma batalha é selada junto com o Zetsu negro, e o mundo é liberado da ilusão. Nesse ponto Sasuke tenta matar os 5 kages, argumentando que deseja formar um mundo sem o sistema ninja, porém é vencido por Naruto na batalha final da história. Depois disso Sasuke se redime e Naruto cumpre seu sonho de ser o hokage e ser reconhecido por todos da aldeia.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elementos da história

Diagrama das missões

Naruto tem um grande número de personagens que, em sua maioria, se distinguem por serem ninjas. A princípio estudam na Academia Ninja, porém logo são divididos em trios Genins (grupos de ninjas novatos), os quais são designados a um sensei experiente.[44] Estes núcleos se convertem sucessivamente nas bases para a interação entre os personagens, onde as equipes são elegidas para missões de acordo com o seu desempenho e suas capacidades. O “Time 7” se converte pouco a pouco no marco social onde Naruto começa a conviver, para ir se familiarizando com seus companheiros Sasuke e Sakura, como também o seu sensei Kakashi, com quem integram o elenco principal da história.[45] As outras equipes são formadas por antigos companheiro de classe de Naruto, com os quais ele se conecta por meio de vários aspectos, aprendendo suas vulnerabilidades e aspirações, aspectos que frequentemente relaciona com sua própria vida. Não obstante, não existem somente trios de ninjas, mas também existem exceções de conjuntos formados por múltiplos de três.

Diagrama dos tipos de Chakra

No mundo de Naruto, os países operam como entidades políticas separadas, governadas por senhores feudais. Dentro destes países estão as aldeias ocultas (隠れ里, kakurezato?) (assentamentos de habitações ninjas). Uma aldeia oculta mantém a economia do país por meio da formação de jovens ninjas desde da infância, utilizando-os para realizar missões em outros países e cobrar por elas. O ninja de uma aldeia oculta também serve como uma força militar para o país de origem. Cabe mencionar que os líderes das aldeias ocultas estão em igual posição com os líderes dos respectivos países. Na trama, existem cinco países diferentes: o País do Vento, o País do Fogo, o País do Trovão, o País da Água e o País da Terra (conhecidos integralmente como as “Cinco Grandes Nações Shinobis”). Estes países são os mais poderosos no mundo de Naruto, sendo governados por um senhor feudal, enquanto que os líderes das aldeias ocultas nos ditos países ostentam o título de Kage. Foram mencionados outras nações aparentemente mais pequenas no mangá e no anime, mas suas informações não foram todas reveladas.[46]

Personagens

Ver artigo principal: Lista de personagens de Naruto
Uma shuriken, usado simbolicamente como arma pelo ninjas

A grande maioria dos personagens introduzidos na série são ninjas provenientes das aldeias e facções que aparecem na história. Os protagonistas pertencem a Aldeia Oculta da Folha e o enredo é narrado em sua maioria em torno de suas aventuras.

O personagem principal que dá nome a série é Naruto Uzumaki (うずまきナルト?), um jovem ninja que carrega em seu interior o demônio Kyūbi, e deseja ser o Hokage de sua aldeia, já que ninguém queria estar perto dele por causa da Kyūbi e para demonstrar seu verdadeiro poder, como igualmente sua valentia.[46] Seus companheiros de grupo (no início da série) são Sasuke, Sakura e Kakashi (este último seu mestre sensei).[44] Com o desenrolar da história, o grupo muda a partir do momento que Sasuke decide abandonar a aldeia para realizar sua vingança pessoal. Pouco depois, Naruto se converte em aprendiz de Jiraiya, um pervertido guerreiro.[47]

Sasuke Uchiha (うちはサスケ?) é um membro da clã Uchiha. É um garoto sério, e possui uma grande habilidade para as artes ninjas estilo de fogo.[44] Seu objetivo é ser suficientemente forte para derrotar seu irmão maior Itachi,[48][49] que assassinou todos os demais membros do seu clã.[50] Em seguida, abandonará a aldeia para treinar com Orochimaru, um ninja corrompido e sem piedade, que busca dominar todos os ninjutsus do mundo.[51]

A única garota do grupo é Sakura Haruno (春野サクラ?), que inicialmente está apaixonada por Sasuke, tal como todas as suas companheiras da Academia Ninja e despreza Naruto.[44] Ao avançar da história, Sakura começa a gostar da amizade de Naruto. Se torna aprendiz de Tsunade, com quem aprende técnicas medicinais ninjas.[52]

Kakashi Hatake é o primeiro mestre da equipe de Naruto, Sasuke e Sakura. É um ninja experiente, severo a primeira vista e amante das novelas para adultos, e se preocupa muito com o trabalho em equipe.[44] Possui um Kekkei Genkai, o Sharingan em seu olho esquerdo, o qual obteve por parte de um membro do clã Uchiha que era seu amigo (Obito Uchiha).[53] Com este olho, Kakashi copiou muitas técnicas de outros ninjas, o que lhe rendeu o nome de “O Ninja que Copia”.[54]

Os demais personagens principais se encontram nas outras equipes ninjas que compartilharam a classe com Naruto na Academia Ninja, junto com seus respectivos mestres. Destacam os times formados por Ino, Choji, Shikamaru e o sensei Asuma,[55] o de Hinata, Kiba, Shino e o sensei Kurenai,[55] e o time formado por Rock Lee, Tenten, Neji e o sensei Maito Gai.[55]

Outros personagens importantes para a história são os “Três Ninjas Lendários” (Tsunade, Jiraiya e Orochimaru),[56] além dos membros da Organização Akatsuki, formado por ninjas renegados de diversas procedências, cujo o objetivo é capturar os demônios Bijuu por um motivo que será revelado conforme avança a história. Esta organização foi criado sob a influência de Obito Uchiga, que junto com Madara Uchiha e a Deusa Kaguya seriam os três antagonistas principais.[57]

Produção

O autor da série, Masashi Kishimoto, primeiro autorizou o one-shot de Naruto em agosto de 1997 na revista Akamaru Jump.[58][59] O Naruto original tinha uma temática significante de amizade e confiança. No início da história, nem Naruto e nem Kuroda confiavam em ninguém, mas no final os dois se tornam amigos e passam a confiar um no outro. Apesar dos bons resultados na pesquisa com leitores depois do lançamento, Kishimoto pensou: "a arte está ruim e a história uma bagunça!". Kishimoto também revelou que ele estava originalmente trabalhando no mangá Karakuri para o Hop Step Award quando, insatisfeito com as mudanças da história, decidiu trabalhar em algo diferente, o que o levou a criar Naruto.

A astrologia chinesa é baseada em ciclos anuais de doze animais, cada um associado a cinco possíveis elementos (água, madeira, fogo, metal e terra). Kishimoto queria trazer parte dessa tradição para Naruto por causa de sua grande influência histórica no Japão.

Quando estava a criar a história de Naruto, Kishimoto olhou para outros mangás do estilo shonen para influenciar o seu trabalho, apesar dele tentar tornar seus personagens serem únicos o máximo possível.[60] A separação dos personagens em diferentes times teve a intenção de dar a cada grupo um sabor especial. Kishimoto queria que cada membro fosse "extremo", tendo uma grande quantidade de aptidão em um atributo mas não tendo talento em outro.[61]

A inserção dos vilões na história foi principalmente para agir como contrapartes para os valores morais dos personagens. Kishimoto admitiu que esse foco em ilustrar as diferenças de valores nos vilões foi tão importante na hora da criação dos vilões que "Eu não pensei realmente como eles seriam em combate".[62] Quando desenhava os personagens, Kishimoto seguiu um processo de cinco partes que ele seguia continuamente: "concept and rough sketch, drafting, inking, shading, and coloring". Esses passos foram usados quando ele desenhou o mangá atual e fez as ilustrações coloridas dos tankobon, as capas da Weekly Shonen Jump, e outras mídias, mas as ferramentas que ele usava mudavam ocasionalmente.[63] Por exemplo, ele usou um "airbrush" em uma ilustração para uma capa da Weekly Shonen Jump, mas decidiu não usar mais para desenhos futuros por causa da grande quantidade de correções que era necessário.[64]

Kishimoto também falou que precisa definir algumas regras para ele poder criar a história mais facilmente. Kishimoto queria representar a tradição do zodíaco chinês, que tem uma grande presença no Japão, assim criando os símbolos com as mãos usados para fazer os jutsus. Quando Kishimoto estava criando o cenário da série ele inicialmente se concentrou em fazer o design da Vila da Folha, o ambiente inicial da série.

Kishimoto falou que o design da Vila da Folha foi criado "bem espontaneamente sem muitas reflexões", apesar dele admitir que o cenário é baseado na sua casa na Prefeitura de Okayama no Japão. Sem ter um período de tempo específico, Kishimoto incluiu elementos modernos na série como lhe convinha, mas especificamente excluindo as armas projéteis e os veículos. Para o material de referência, Kishimoto fez sua própria pesquisa na cultura japonesa - e as incluiu em seu trabalho.[65] Quanto a tecnologia, Kishimoto falou que Naruto não teria armas de fogo. Ele disse que talvez incluisse automóveis, aviões, e computadores com pouco poder de processamento.[66] Ainda confirmou em uma outra entrevista que pensa no último capítulo da série dando um grande desfecho para a trama.[67]

Mídias

Mangá

Ver artigo principal: Lista de volumes de Naruto

Os capítulos de Naruto foram publicados na revista Weekly Shonen Jump da editora Shueisha em 21 de setembro de 1999 (nº 43) à 10 de novembro de 2014 (nº 50).[68] O mangá também foi publicado em 72 volumes em formato tankōbon no Japão e em outros países, com os 27 primeiros volumes correspondendo a Parte I, e o resto a Parte II. Os primeiros 238 capítulos pertencem a Parte I e constituem a primeira parte do enredo de Naruto, enquanto que os capítulos 239 a 244 compreendem uma série gaiden que foca no passado do personagem Kakashi Hatake. Já o resto dos capítulos pertencem á Parte II (245 a 700), que continua o enredo após um intervalo de tempo de dois anos e meio.[69] A editora Shueisha compilou estes capítulos e os publicou em 72 volumes tankōbon, com os primeiros 27 volumes tankōbon pertencendo à Parte I, e os volumes subsequentes pertencendo à Parte II. O primeiro volume tankōbon foi publicado em 3 de março de 2000.[70] E o último volume tankōbon foi publicado em 4 de fevereiro de 2015.[71] Além disso, vários volumes film comics baseados em cada um dos filmes de Naruto, foram publicados pela Shueisha.[72] A editora Shueisha também lançou a série de mangá em japonês para download de celular em seu website Shueisha Manga Capsule.[73] No lançamento do capítulo final da série, uma minissérie centrada nos filhos dos personagens principais foi anunciada. Intitulada Naruto Gaiden: Nanadaime Hokage to Akairo no Hanatsuzuki (Naruto−ナルト−外伝・七代目火影と緋色の花つ月?). A série começou sua serialização em 27 de abril de 2015 na revista Weekly Shonen Jump, e terminou após dez capítulos em 6 de julho de 2015, que foram compilados e lançados em volume único.[74] No Brasil, este volume único foi publicado pela editora Panini Comics em outubro de 2016.[75]

No Brasil, o mangá é licenciado pela editora Panini Comics e foi publicado entre maio de 2007 e junho de 2015.[76] Uma versão de bolso foi publicada em maio de 2010 a maio de 2016.[77][78] Atualmente, é publicado numa edição de colecionador desde julho de 2015.[79] Em Portugal, é licenciado e publicado pela editora Devir Manga desde julho de 2013.[80]

Spin-offs

Uma série de mangá spin-off de comédia escrita por Kenji Taira, chamada Rock Lee no Seishun Full-Power Ninden (ロック・リーの青春フルパワー忍伝?) centra-se no personagem Rock Lee, um personagem que aspira a ser um forte ninja, mas não possui habilidades mágicas de jutsu. Os capítulos do mangá foram publicados na revista Saikyō Jump de 3 de dezembro de 2010 a 4 de julho de 2014, com os capítulos compilados e publicados pela editora Shueisha em 7 volumes tankōbon,[81] no Brasil a série é licenciada e publicada pela editora Panini Comics sob o título "Rock Lee e A Primavera da Juventude" desde setembro de 2017.[82] O mangá foi transformado em uma série de anime, que foi produzida pelo Studio Pierrot e exibida na TV Tokyo em 3 de abril de 2012 a 26 de março de 2013.[83] A Crunchyroll transmitiu simultaneamente todos os episódios da série.[84] Kenji Taira também escreveu um outro spin-off de Naruto, chamado Uchiha Sasuke no Sharingan Den (うちはサスケの写輪眼伝?), que também foi publicado na revista Saikyō Jump em 3 de outubro de 2014 a 1 abril de 2017, e o enredo se foca em Sasuke.[85][86]

Uma série sequência de Naruto mensal intitulada Boruto: Naruto Next Generations começou a ser publicada na revista Weekly Shonen Jump no início de 2016, sendo ilustrada por Mikio Ikemoto e escrita por Ukyō Kodachi com a supervisão de Kishimoto. Ikemoto foi o assistente principal de Kishimoto ao longo da série original de Naruto, e Kodachi foi o seu parceiro de redação para o roteiro do filme Boruto: Naruto the Movie. A série mensal foi precedida de um one-shot que foi escrito e ilustrado por Kishimoto.[87]

Anime

Ver artigo principal: Lista de episódios de Naruto

Tetsuya Nishio foi o designer de personagens de Naruto quando o mangá foi adaptado para uma série de anime; Kishimoto pediu que Nishio recebesse esse cargo.[88][89] Dirigido por Hayato Date e produzido pelo Studio Pierrot e TV Tokyo, o anime de Naruto estreou no Japão em 3 de outubro de 2002, e foi concluído em 8 de fevereiro de 2007 depois de 220 episódios.[90][91] Os primeiros 135 episódios foram adaptados da Parte I do mangá; os restantes 85 episódios são originais e usam elementos do enredo que não estão no mangá.[92] Uma versão remasterizada em alta definição do anime com novos efeitos 2D e 3D foi lançada sob o título Naruto: Shōnen Hen (少年篇?).[93] Coletâneas dos episódios da série foram lançadas para VHS e DVD.[94][95][96][97]

Viz Media licenciou a série de anime para transmissão e distribuição no Brasil e em Portugal,[98] porém, em 2017 a série passou a ser licenciada e distribuída pela Televix Entertainment na América Latina.[2] A adaptação brasileira do anime foi exibida na Cartoon Network e no SBT em 2007 a 2011,[99][100] atualmente a série é exibida nos serviços de streaming Crunchyroll, Netflix e Claro Video.[101][5][12] A série também foi lançada em DVD no país pela PlayArte.[98][102] Já a adaptação portuguesa estreou em julho de 2008 na SIC Radical,[103] em agosto de 2008 passou a ser transmitida pela SIC,[104] e em janeiro de 2009 estreou no Animax Portugal e na SIC K em 2011.[105][106]

Naruto Shippuden

Naruto: Shippuden (Naruto -ナルト- 疾風伝?), desenvolvido pelo Studio Pierrot e dirigido por Hayato Date, é a sequência do anime Naruto; ele corresponde à Parte II do mangá.[107] Ele estreou na TV japonesa em 15 de fevereiro de 2007, na TV Tokyo, e foi finalizado em 23 de março de 2017.[108][109] Em 8 de janeiro de 2009, a TV Tokyo começou a transmitir os novos episódios da série via streaming para assinantes mensais. Cada episódio transmitido estava disponível online dentro de uma hora depois após sua estréia na televisão japonesa e inclui legendas em inglês.[110] No Brasil, o anime foi transmitido na PlayTV em 2015 até 2017, e atualmente é exibido nos serviços de streaming Crunchyroll, Netflix e Claro Video.[111][2][112][11][4] Em Portugal, Naruto Shippuden estreou na SIC Radical em dezembro de 2009,[113] no Animax Portugal em fevereiro de 2010[114] e na SIC K em 2011.[115]

A série foi lançada em DVD no Japão com quatro ou cinco episódios por disco; sendo que existe quatro séries de lançamentos de DVD divididos pelo arco da história.[116] Na sétima coletânea do DVD de Naruto Shippuden foi incluída uma história extra chamada Hurricane! "Konoha Academy" Chronicles.[117] A história extra Kakashi Gaiden ~Senjō no Bōizu Raifu~ (カカシ外伝~戦場のボーイズライフ~?) foi lançada em 16 de dezembro de 2009; junto com o DVD dos episódios 119-120, e a história gira em torno da infância de Kakashi Hatake.[118] No Brasil, o DVD de Naruto Shippuden é lançado pela PlayArte.[119]

OVAs

Onze OVAs de Naruto foram lançados.

  1. Encontre o Trevo de Quatro Folhas Vermelho!! (2003). Acompanha o Time 7 enquanto ajudam Konohamaru com sua missão em recuperar um trevo de quatro folhas que faz um desejo se tornar realidade.[120]
  2. Missão de Proteção a Takigakure (2004). O Time 7 está em uma missão para acompanhar um shinobi para sua cidade natal.[120]
  3. A Grande Gincana da Vila da Folha (2004). Vários times de ninjas, incluindo o Time 7, participam de uma competição esportiva onde o prêmio é uma semana de férias das missões.[121]
  4. Batalhem Finalmente!! Jōnin vs. Genin!! Sem Discriminação: A Grande Abertura da Exibição de Lutas!! (2005). A Quinta Hokage Tsunade cria uma competição entre Jonin (ninja de alto nível) e Genin (ninja de baixo nível). O OVA foi lançado originalmente em um disco extra com a edição japonesa do jogo eletrônico Naruto: Ultimate Ninja 3 para o PlayStation 2.[122]
  5. Shippū! Konoha Gakuen Den! (2008). Este OVA segue Naruto Uzumaki e seus colegas enquanto vivem suas vidas no ensino médio.[123]
  6. Naruto: A Estrada Atravessada (2010). Concentra-se no Time 7 depois do encontro com Zabuza e Haku.[124]
  7. Naruto, o Gênio, e os Três Desejos, Acredite! (2010). Enquanto o Time 7 está na praia, Naruto encontra uma garrafa e a abre para encontrar um gênio que concede três desejos.[125]
  8. Naruto x UT (2011). Naruto é derrotado por Sasuke e é declarado morto; os eventos que levam ao combate são mostrados em analepse.[126]
  9. O Exame Chūnin das Chamas! Naruto vs. Konohamaru! (2011). Naruto e Konohamaru são participantes dos exames Chunin, e lutam sem limites entre si.[127]
  10. Lado Ensolarado da Batalha (2014). Em seu sono, Sasuke sonha com o irmão Itachi fazendo-o tomar café da manhã repetidamente até que esteja perfeito.[128]
  11. O Dia que Naruto se Tornou Hokage (2016). Naruto Uzumaki é oficialmente o Sétimo Hokage, mas ele não vai à cerimônia.[129]

Filmes

A série foi adaptada em onze filmes; os três primeiros correspondem à primeira série de anime, e os oito restantes correspondem à segunda série. As datas na lista abaixo são dos lançamentos da versão original japonesa; apenas dois filmes foram lançados no Brasil.

  1. Gekijōban Naruto: Daikatsugeki! Yukihime Ninpōchō Dattebayo!! (2004). O Time 7 vai ao País da Neve para proteger a gravação e os atores de um filme. No Brasil, o filme foi lançado diretamente em DVD.[130] O quarto OVA de Naruto, A Grande Gincana da Vila da Folha, foi lançado junto com o DVD japonês do filme.[131]
  2. Gekijōban Naruto: Daigekitotsu! Maboroshi no Chiteiiseki Dattebayo (2005). Naruto, Shikamaru e Sakura vão a uma missão ninja que acaba envolvendo-os em uma guerra entre a Vila Oculta da Areia e uma grande força de guerreiros blindados.[132]
  3. Gekijōban Naruto: Dai Koufun! Mikazuki Jima no Animal Panic Dattebayo! (2006). Naruto, Sakura, Lee e Kakashi são designados para proteger o futuro príncipe do País da Lua, Hikaru Tsuki.[133]
  4. Gekijōban Naruto Shippuden (2007). Naruto vai em uma missão para proteger o sacerdote Shion, que começa a ter visões de sua morte.[134]
  5. Gekijōban Naruto Shippuden: Kizuna (2008). Naruto e Sasuke juntam forças quando ninjas do País do Céu atacam a Vila da Folha.[135]
  6. Gekijōban Naruto Shippuden: Hi no Ishi wo Tsugumono (2009).[136] O Time 7 trabalha para evitar que Kakashi se sacrifique para acabar com uma guerra mundial.[137]
  7. Gekijōban Naruto Shippuden: The Lost Tower (2010). Naruto é enviado 20 anos no passado enquanto ele explorava uma torre mística para capturar um ninja desonesto e descobre o quarto Hokage, seu pai, vivo na linha do tempo.[137]
  8. Gekijōban Naruto: Blood Prison (2011). Naruto é preso por tentativa de assassinato do Raikage; Quando ele tenta sair da prisão, ele descobre seus segredos.[137]
  9. Road to Ninja: Naruto the Movie (2012). Naruto e Sakura são enviados para um universo alternativo por Tobi e descobrem o significado de companheirismo e paternidade. A história, o roteiro e os desenhos de personagens foram criados por Masashi Kishimoto.[138][139]
  10. The Last: Naruto the Movie (2014).[140] Naruto e seus companheiros tentam impedir que a lua colida com a Terra.O filme explica algumas pontas soltas que envolvem a mitologia da série e se concentra no relacionamento romântico de Naruto e Hinata. A história, o roteiro e os desenhos de personagens foram criados por Masashi Kishimoto, que também atuou como chefe de produção.[141][142] No Brasil, o filme foi lançado pela PlayArte apenas em cinemas em maio de 2015.[143]
  11. Boruto: Naruto the Movie (2015). O filme se foca nos filhos dos personagens principais, principalmente em Boruto Uzumaki, que treina com o rival de seu pai Sasuke Uchiha para superá-lo. A história, o roteiro e os desenhos de personagens foram criados por Masashi Kishimoto, que também atuou como chefe de produção.[141][144]

Em julho de 2015, a Lionsgate anunciou que junto com a Arad Productions esta desenvolvendo um filme live-action baseado em Naruto, com Michael Gracey dirigindo, e Erik Feig, Geoff Shaveitz e Kelly O'Malley produzindo.[145] Em 17 de dezembro de 2016, Kishimoto anunciou que está envolvido na produção do filme.[146]

Trilha sonora

As trilhas sonoras da primeira fase de Naruto foram compostas e arranjadas por Toshio Masuda. A primeira, intitulada Naruto Original Soundtrack foi lançada dia 3 de abril de 2003 e contém vinte e duas faixas que apareceram durante a primeira temporada do anime.[147] A segunda, chamada Naruto Original Soundtrack II teve lançamento dia 18 de março de 2004 e contém dezenove faixas.[148] A terceira, denominada de Naruto Original Soundtrack III começou a ser vendida dia 27 de abril de 2005 e contém vinte e três faixas.[149]

Um conjunto de duas trilhas sonoras contendo todas as aberturas e encerramentos da primeira fase, intitulados Naruto: Best Hit Collection e Naruto: Best Hit Collection II, foi lançado dia 17 de novembro de 2004 e dia 2 de agosto de 2006, respectivamente.[150][151] De todas as faixas da série, oito foram selecionadas e lançadas dia 19 de dezembro de 2007 em um CD chamado Naruto in Rock – The Very Best Hit Collection Instrumental Version.[152] Cada um dos três filmes da primeira fase têm uma trilha sonora que teve seu lançamento perto da estreia de seus respectivos longas.[153][154] Também existem vários CD Drama que contêm a voz original dos atores que dublam personagens em Naruto.[155]

As trilhas sonoras de Naruto Shippuden têm sido produzidas por Yasuharu Takanashi; embora alguns episódios usem faixas da primeira fase. O primeiro e o segundo álbum (Naruto Shippūden Original Soundtrack e Naruto Shippuden Original Soundtrack II) foram lançados dia 9 de dezembro de 2007 e dia 16 de dezembro de 2009, respectivamente.[156][157] Naruto All Stars teve lançamento em julho de 2008 e possui dez músicas originais de Naruto remixadas e cantadas por personagens da série.[158] Dez temas das duas fases foram reunidos no box Naruto Super Hits 2006-2008, publicado dia 23 de julho de 2008.[159] Cada um dos filmes de Naruto Shippuden tiveram suas trilhas sonoras lançadas a partir agosto de 2007.[160][161][162][163][164][165] A trilha sonora do último filme lançado, The Last: Naruto the Movie, começou a ser vendida dia 3 de dezembro de 2014.[166] 7 anos após a chegada do CD da OST II do anime, finalmente foi lançado o terceiro disco da trilha sonora de Naruto Shippuden, intitulado Naruto Shippūden Original Soundtrack III, em 06 de Julho de 2016. [167]

Jogos eletrônicos

Os jogos eletrônicos de Naruto foram lançados para diversos consoles da Nintendo, Sony e Microsoft. A maior parte deles são jogos de luta em que o jogador pode controlar um dos personagens da franquia e enfrentar os restantes. O primeiro jogo de Naruto foi Naruto: Konoha Ninpōchō, lançado no Japão em 2003 para o console portátil WonderSwan Color. Os primeiros jogos lançados fora do Japão foram Naruto: Gekitou Ninja Taisen e Naruto: Saikyou Ninja Daikesshu, lançados no ocidente como Naruto: Clash of Ninja e Naruto: Ninja Council.

Jogo de cartas colecionáveis

Publicado pela Bandai, o Naruto Collectible Card Game é um jogo de cartas colecionáveis baseado na série. O jogo foi lançado em 2006 e depois de um tempo lançado em vários países. No Brasil o jogo já foi vendido por meio de pacotes individuais e álbuns de figurinhas. Além disso também foram lançados tazos especiais pela empresa Elma Chips em seus produtos com a marca de uma shuriken em 2008.

Artbooks e Databooks

Foram lançados vários suplementos para a série Naruto.

Um artbook chamado Art of Naruto: Uzumaki contém ilustrações da Parte 1 do mangá e foi lançado no Japão e nos Estados Unidos.[168] Para a Parte 2 do mangá foi lançado o artbook PAINT JUMP: Art of Naruto pela Shueisha no dia 4 de Abril de 2008[169]

Uma série de Guidebooks foram lançadas. Para a Parte 1 foram lançados no Japão os DataBooks Primeiro Data Book Oficial (秘伝・臨の書キャラクターオフィシャルデータBOOK, Hiden: Rin no Sho Character Official Data Book?)[170] e Segundo Data Book Oficial (秘伝・闘の書キャラクターオフィシャルデータBOOK, Hiden: Tō no Sho Kyarakuta Ofisharu data?).[171] Esses livros contém os perfis dos personagens e guia de Jutsu. Para a Parte 2 da série foi lançado o Terceiro DataBook.

Para o anime, uma série de Guidebooks chamada Naruto anime profiles foi lançada. Esses livros contém informações sobre a produção dos episódios do anime e explicações para o design dos personagens.[172]

Recepção

Cosplayers de Naruto na Anime Expo 2006

Naruto tem tido uma boa recepção comercial tanto no Japão e nos Estados Unidos como no restante do mundo. A partir do volume 36, vendeu mais de 71 milhões de cópias em seu país de origem.[173] Em 2008, foi vendido aproximadamente dois milhões de cópias do volume 43, sendo considerado um dos dez mangás mais vendidos no mesmo território.[3] Embora os volumes 41, 42 e 44 também estarem no Top 20, cada um deles vendeu menos exemplares que o mencionado anteriormente.[3] No total, o mangá já vendeu 4.261.054 cópias no Japão em 2008, tornando-se a segunda série mais vendida[174] e uma das mais bem-sucedidas da VIZ Media,[175] representando quase 10% do total das vendas realizadas em 2006.[176] O sétimo volume foi a primeira edição de mangá a ganhar um Prêmio Quill depois de ganhar o prêmio de “Melhor Graphic Novel” também em 2006.[176] O mangá também apareceu na USA Today Booklist com o volume onze tendo o título de melhor série de mangá, até ser ultrapassado pelo volume vinte e oito, que conquistou a 17ª posição na primeira semana de lançamento em março de 2008.[177][178][179] O volume vinte e oito também é um dos volumes com o melhor lançamento de todos os mangás há anos e é o título de mangá mais vendido de 2008.[180] Em abril de 2007, o volume catorze ganhou o prêmio da Viz de "Manga Trade Paperback of the Year".[181] A partir de 2008, a série gráfica tornou-se o principal mangá nos Estados Unidos, com 31 volumes publicados até esse período,[182] enquanto a palavra Naruto foi um dos 10 termos mais pesquisados no Yahoo! durante 2007 e 2008.[183]

Apesar do seu excelente crescimento no mercado internacional, Naruto obteve críticas divididas por parte de vários especialistas da indústria. Por exemplo, para A. E. Sparrow do IGN, alguns volumes do mangá focam apenas em certos personagens, tal fator pode ocasionar um aumento considerável do público que busca por um novo volume. Ele também parabenizou a maneira que Kishimoto combina cenas de luta com comédia e um bom trabalho artístico.[184] No entanto, a revista Neo descreveu Naruto como um personagem irritante, atribuindo a ele um vício doentio. Por sua vez, Carl Kimlinger do Anime News Network elogiou o design dos personagens, já que cada um consegue manifestar suas emoções individuais. Entretanto, observou que todas as personalidades são “tontíssimas”. Kimlinger também manifestou apreço pelo frescor das cenas de luta, porém destacou que alguns volumes possuem tantos combates que impedem um adequado desenvolvimento da história.[185]

O início da segunda fase foi elogiado por Casey Brienza da ANN, que observou o progresso dos personagens em sua aparência e habilidades. Também elogiou o equilíbrio entre a trama e as cenas de ação, o que resulta no “gozo dos leitores”, porém acrescenta que “nem todos os volumes tem sempre a mesma qualidade”.[186] Briana Lawrence da Mania Entertainment acrescentou que “a continuação do mangá parece um pouco mais adulta, uma vez que vários personagens cresceram, entretanto, ainda existem cenas cômicas na série”.[187] Em uma pesquisa realizada pela TV Asahi para eleger os 100 melhores animes, Naruto esteve na décima sétima posição,[188] frequentemente listado como um dos animes mais vistos no Japão.[189][190] O anime também ganhou o prêmio de “Melhor anime a longo prazo” no Third UStv Awards, celebrado na Universidade de Santo Tomás em Manila, Filipinas.[191] A primeira compilação de DVD (contendo treze episódios) foi indicada no American Anime Awards por “Melhor Design de Embalagem”.[192] Da mesma forma, a franquia foi classificada como uma das três mais lucrativas comercialmente em 2008.[193]

Naruto tem sido criticado constantemente por sua violência. Alguns consideram que as cenas de luta são um dos elementos mais importantes da história, muitas vezes julgadas como emocionantes .

Em algumas pesquisas, vários entrevistados indicaram que o principal objetivo da série são os combates, por considerarem as cenas de luta uma alusão às origens de Naruto. A música teve avaliações positivas, vista como uma boa combinação em cenas de luta, porém, às vezes interfere nos diálogos.[194] Nesse mesmo âmbito, o Active Anime elogiou os distintos combates, avaliando grande parte deles como emocionantes, porque “os personagens tem razões muito importantes para ganhar”. Também pontuou a comédia como um componente imprescindível nas mesmas cenas.[195] Por outro lado, avaliou negativamente a violência gratuita, dizendo que viola os “conceitos estereotipados Shōnen”. Assim como os combates, a trilha sonora foi elogiada por desempenhar um papel importante no contexto de cada cena.[196] Christina Carpenter da T.H.E.M. Anime Reviews disse que considera os personagens da série “simpáticos” e Kishimoto como um “artista mediano”. Entretanto, empregando um tom sarcástico, ela criticou os pobres estilos artísticos usados na adaptação em anime da série.[197] Apesar disso, o segundo crítico da T.H.E.M. Anime Reviews, Derrick L. Tucker, admitiu que quando os animadores estavam em seu melhor momento, produziam “representações artísticas que deixam os fãs do mangá mais do que satisfeitos”. Ele acrescentou que, embora haja lutas entre os personagens, Naruto estava se tornando divertido, porém, como consequência, a trama se estendia durante um tempo indefinido.[198]

A respeito dos demais elementos da série, alguns críticos definiram o segundo OVA como um “golpe de misericórdia” para os primeiros episódios de Naruto. Um crítico do Anime News Network o classificou como “ruim”.[199] Enquanto isso, Todd Douglass Jr. do DVDTalk.com comentou que o OVA era bom, “mas não tem a profundidade que o enredo da série oferece”.[200] Devido ao formato original do anime ser direcionado especificamente ao público adolescente, e antes da introdução de cenas com um alto nível de violência, a VIZ Media se deu ao trabalho de editar e censurar várias sequências, com o objetivo de “suavizar seu conteúdo e difundi-lo para um público de todas as idades”. Como consequência, a empresa norte-americana foi fortemente criticada.[201]

Referências

  1. https://www.mangaupdates.com/series.html?id=15
  2. a b c d Nielsen Souza (18 de março de 2017). «Naruto Shippuden e Bleach serão licenciados pela Televix». ANMTV. Consultado em 4 de maio de 2017 
  3. a b c d Masashi, Kishimoto (2000). «Capítulo 3». Naruto, Volume 1 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-872840-7  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome ":1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  4. a b c «Naruto Shippuden». Claro Video. Consultado em 2 de janeiro de 2015  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome ":0" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  5. a b «Naruto|Netflix». Netflix 
  6. Masashi, Kishimoto (2001). «Capítulos 46 - 54». Naruto, Volume 6 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873089-5 
  7. Masash, Kishimoto (2003). «Capítulo 138». Naruto, Volume 16 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873394-0 
  8. Masashi, Kishimoto (2001). «Capítulo 90». Naruto, Volume 10 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873197-2 
  9. Masashi, Kishimoto (2003). «Capítulo 149». Naruto, Volume 18 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873493-9 
  10. Masashi, Kishimoto (2001). «Capítulo 69». Naruto, Volume 8 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873147-6 
  11. a b «Naruto Shippuden online | Netflix». Netflix. Consultado em 1 de fevereiro de 2015 
  12. a b «Naruto». Claro Video 
  13. Masashi, Kishimoto (2004). «Capítulo 218 - 226». Naruto, Volume 25 (em japonês). [S.l.]: Shueisha. ISBN 4-08-873679-6 
  14. Masashi, Kishimoto (2003). «Capítulo 179». Naruto, Volume 20 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873552-8 
  15. Masashi, Kishimoto (2005). «Capítulo 236 - 238». Naruto, Volume 27 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873791-1 
  16. Masashi, Kishimoto (2005). «Capítulo 245». Naruto, Volume 28 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873828-4 
  17. Masashi, Kishimoto (2006). «Capítulo 329». Naruto, Volume 36 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-874288-5 
  18. a b «PlayTV Anuncia Naruto Shippuden e Yu-Gi-Oh!». JBox.com.br. 27 de Janeiro de 2015. Consultado em 29 de Janeiro de 2015 
  19. Masashi, Kishimoto (2006). «Capítulos 281 - 289». Naruto, Volume 32 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-874039-4 
  20. Masashi, Kishimoto (2006). «Capítulos 290 - 299». Naruto, Volume 33 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-874108-0 
  21. Masashi, Kishimoto (2006). «Capítulos 300 - 309». Naruto, Volume 34 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-874138-2 
  22. Masashi, Kishimoto (2007). «Capítulos 343 - 345». Naruto, Volume 38 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874364-6 
  23. Masashi, Kishimoto (2008). «Capítulos 383 - 389» Naruto, Volume 42 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874512-1 
  24. Masashi, Kishimoto (2008). «Capítulos 390 - 402». Naruto, Volume 43 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874552-7 
  25. Masashi, Kishimoto (2008). «Capítulo 394». Naruto, Volume 43 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874552-7 
  26. Masashi, Kishimoto (2008). «Capítulos 397 - 402». Naruto, Volume 43 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874552-7 
  27. Masashi, Kishimoto. «Capítulo 404». Naruto, Volume 44 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874589-3 
  28. Masashi, Kishimoto (2005). «Capítulos 263 - 280» Naruto, Volume 30 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873881-0 
  29. Masashi, Kishimoto (2008). «Capítulo 419». Naruto, Volume 45 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874627-2 
  30. Masashi, Kishimoto (2009). «Capítulos 438 - 442». Naruto, volume 47 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874711-8 
  31. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulo 443 - 450». Naruto, volume 48 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874748-4 
  32. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulo 453». Naruto, volume 48 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874748-4 
  33. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulos 456 - 463». Naruto, volume 49 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-874784-2 
  34. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulos 464 - 467». Naruto, volume 50 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870011-3 
  35. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulo 468». Naruto, volume 50 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870011-3 
  36. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulo 491». Naruto, volume 52 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870084-7 
  37. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulo 504». Naruto, volume 53 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870126-4 
  38. Masashi, Kishimoto (2011). «Capítulo 513». Naruto, volume 55 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870143-1 
  39. Masashi, Kishimoto (2010). «Capítulo 520». Naruto, volume 55 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870185-1 
  40. Masashi, Kishimoto (2011). «Capítulo 529». Naruto, volume 56 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870218-6 
  41. Masashi, Kishimoto (2011). «Capítulo 544». Naruto, volume 57 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN ISBN 978-4-08-870271-1 Verifique |isbn= (ajuda) 
  42. Masashi, Kishimoto (2011). «Capítulo 555». Naruto, volume 58 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870302-2 
  43. Masashi, Kishimoto. «Capítulo 562». Naruto, volume 59 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-870368-8 
  44. a b c d e Masashi, Kishimoto (2000). «Capítulo 3». Naruto, Volume 1 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-872840-7 
  45. Masashi, Kishimoto (2000). «Capítulo 8». Naruto, Volume 1 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 978-4-08-872840-7 
  46. a b «Naruto Shippuden». Claro Video. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  47. Masashi, Kishimoto (2003). «Capítulo 150». Naruto, Volume 17 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873420-3 
  48. «Naruto Shippuden online | Netflix». Netflix. 1 de Fevereiro de 2015. Consultado em 1 de Fevereiro de 2015 
  49. «Naruto». Claro Video. Consultado em 1 de Fevereiro de 2015 
  50. «Naruto online | Netflix». Netflix. Consultado em 1 de Fevereiro de 2015 
  51. Masashi, Kishimoto (2003). «Capítulo 179». Naruto, Volume 20 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873552-8 
  52. Masashi, Kishimoto (2005). «Capítulo 236». Naruto, Volume 27 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN ISBN 4-08-873791-1 Verifique |isbn= (ajuda) 
  53. Masashi, Kishimoto (2005). «Capítulos 239 - 244». Naruto, Volume 27 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873791-1 
  54. Masash, Kishimoto (2005). «Capítulo 12». Naruto, Volume 2 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-872878-5 
  55. a b c Masashi, Kishimoto (2000). «Capítulo 39». Naruto, Volume 5 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873050-X 
  56. Masashi, Kishimoto (2003). «Capítulo 170». Naruto, Volume 19 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873523-4 
  57. Masashi, Kishimoto (2003). «Capítulo 143». Naruto, Volume 16 (em japonês). [S.l.]: Shūeisha. ISBN 4-08-873394-0 
  58. Revista American Shonen Jump, dezembro de 1991 • vol. 5, número 12, página 56.
  59. «SJ Runs Yu-Gi-Oh's End, Slam Dunk's Debut, Naruto's Origin». Anime News Network. 11 de Maio de 1991. Consultado em 21 de novembro de 1991  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  60. Kishimoto Masashi, Uzumaki: the Art of Naruto, 2007, Viz Media, página 138, ISBN 1-4215-1407-9
  61. Kishimoto Masashi, Uzumaki: the Art of Naruto, 2007, Viz Media, página 141, ISBN 1-4215-1407-9
  62. Kishimoto Masashi, Uzumaki: the Art of Naruto, 2007, Viz Media, página 142, ISBN 1-4215-1407-9
  63. Kishimoto Masashi, Uzumaki: the Art of Naruto, 2007, Viz Media, página 112-114, ISBN 1-4215-1407-9
  64. Kishimoto Masashi, Uzumaki: the Art of Naruto, 2007, Viz Media, página 118, ISBN 1-4215-1407-9
  65. Kishimoto Masashi, Uzumaki: the Art of Naruto, 2007, Viz Media, página 145, ISBN 1-4215-1407-9
  66. Shonen Jump#33 Volume 3 Número 9, Setembro de 2005, Página 8, Viz Media
  67. USA Shonen Jump, Maio de 2006, Viz Media
  68. «【イベント】 「週刊少年ジャンプ」読者招待制音楽イベント「NARUTO THE LIVE vol.0」、4月11日(土)に東京国際フォーラムにて開催!出演アーティスト第1弾を発表!» (em japonês). Music Lounge. 24 de fevereiro de 2015. Consultado em 31 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 20 de junho de 2017 
  69. «Naruto 28» (em japonês). Shueisha 
  70. «Naruto 1» (em japonês). Shueisha. Arquivado do original em 22 de fevereiro de 2016 
  71. «NARUTO―ナルト―  72» (em japonês). Shueisha 
  72. «Amazon.com: Naruto Ani-Manga: Books» (em inglês). Amazon. Consultado em 16 de abril de 2017. Arquivado do original em 15 de março de 2017 
  73. «NARUTO —ナルト—» (em japonês). Shueisha. Consultado em 16 de abril de 2017. Arquivado do original em 1 de janeiro de 2009 
  74. «Naruto Spinoff Manga Mini-Series to Begin on April 27» (em inglês). Anime News Network. 26 de março de 2015. Consultado em 16 de abril de 2017. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2016 
  75. «Naruto Gaiden /Panini». Guia dos Quadrinhos 
  76. «Capas Naruto /Panini». Guia dos Quadrinhos 
  77. «Capas Naruto Pocket /Panini». Guia dos Quadrinhos 
  78. «Naruto Pocket nº72». Guia dos Quadrinhos 
  79. «Capas Naruto Gold /Panini». Guia dos Quadrinhos 
  80. «Devir, Naruto». Devir Manga 
  81. «Naruto Spin-Off: Rock Lee & His Ninja Pals Manga to End» (em inglês). Anime News Network. 1 de junho de 2014. Consultado em 31 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 21 de abril de 2016 
  82. «Rock Lee e a Primavera da Juventude». Guia dos Quadrinhos 
  83. «Pierrot's Naruto: Rock Lee Anime Slated for Bleach's Timeslot» (em inglês). Anime News Network. 2 de fevereiro de 2012. Consultado em 31 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 6 de novembro de 2016 
  84. «NARUTO Sugoi Doryoku: Rock Lee no Seishun Full-Power Ninden». Crunchyroll 
  85. «Naruto's Sasuke Uchiha Gets Spin-Off Manga in Saikyo Jump» (em inglês). Anime News Network. 31 de julho de 2014. Consultado em 31 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 1 de agosto de 2014 
  86. «El manga Uchiha Sasuke no Sharingan Den finaliza su publicación». koi-nya.net (em espanhol). 3 de abril de 2017 
  87. «VIZ Blog / Boruto's Coming to Shonen Jump!» (em inglês). Viz Media. Arquivado do original em 17 de setembro de 2016 
  88. Gan, Sheuo Hui (2013). «Auteur and Anime as Seen in the Naruto TV Series». In: Berndt, Jacqueline; Kümmerling-Meibauer, Bettina. Manga's Cultural Crossroads (em inglês). Hoboken: Taylor and Francis. p. 227. ISBN 978-1-134-10283-9 
  89. «Kishimoto: Naruto Manga to Continue Longer Than 1.5 Years» (em inglês). Anime News Network. 21 de julho de 2012. Consultado em 1 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2017 
  90. «Naruto story» (em japonês). TV Tokyo. Consultado em 11 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 22 de agosto de 2016 
  91. «Naruto staff» (em japonês). TV Tokyo. Consultado em 11 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 2 de julho de 2016 
  92. «Naruto Filler & Episode List – AnimeSays» (em inglês). AnimeSays. Consultado em 1 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 20 de fevereiro de 2016 
  93. «少年篇» (em japonês). TV Tokyo. Consultado em 11 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 18 de outubro de 2011 
  94. «Naruto ナルト- 巻ノ一» (em japonês). TV Tokyo. Arquivado do original em 22 de junho de 2009 
  95. «Naruto 5th Stage» (em japonês). TV Tokyo. Arquivado do original em 22 de junho de 2009 
  96. «Naruto-ナルト- DVD-BOX I 参上!うずまきナルト» (em japonês). Amazon.com. Arquivado do original em 27 de abril de 2016 
  97. «Naruto-ナルト- DVD-BOX III 激突!ナルトVSサスケ» (em japonês). Amazon.com. Arquivado do original em 21 de março de 2016 
  98. a b «Naruto (TV) - Anime News Network» (em inglês). Anime News Network 
  99. «Naruto Shippuden no Cartoon Network não deve acontecer - ANMTV». ANMTV. 14 de agosto de 2013 
  100. «Naruto: SBT confirma que perdeu os direitos do anime - ANMTV». ANMTV. 20 de maio de 2014 
  101. «Naruto on Crunchyroll!». Crunchyroll 
  102. «DVD: PlayArte Lança Novo Box de Naruto – JBox». Jbox. 30 de maio de 2011. Consultado em 1 de fevereiro de 2018 
  103. «Naruto». SIC Radical 
  104. «TEMAS, RTP1, RTP2 SIC TV1». Jornal Público. 27 de agosto de 2008. Consultado em 1 de fevereiro de 2018 
  105. «Death Note em dezembro e Naruto em janeiro no Animax europeu!». Animefanzines 
  106. «Grelha de Programas de Hoje». sicblogue.blogs.sapo.pt. Consultado em 1 de fevereiro de 2018 
  107. «スタッフ•キャスト» (em japonês). TV Tokyo. Arquivado do original em 8 de março de 2017 
  108. «Naruto: Shippuden episodes from 2007» (em japonês). TV Tokyo. Arquivado do original em 22 de junho de 2009 
  109. «Naruto Shippūden Anime's Ending on 500th Episode Confirmed» (em inglês). Anime News Network. 23 de março de 2017. Consultado em 1 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 23 de março de 2017 
  110. «Press Release; Re: Animated Television Series Naruto available worldwide, same day as Japanese Premiere» (PDF) (em inglês). TV Tokyo. 17 de novembro de 2008. Consultado em 1 de fevereiro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 21 de novembro de 2011 
  111. «PlayTV Anuncia Naruto Shippuden e Yu-Gi-Oh! – JBox». JBox. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  112. «Naruto Shippuuden on Crunchyroll!». Crunchyroll. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  113. «SIC Radical». Facebook. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  114. «Naruto Shippuden». Animax Portugal. Arquivado do original em 2 de maio de 2011 
  115. «SIC K | Naruto 5». SIC K 
  116. «Naruto-ナルト- 疾風伝 五影集結の章 1 DVD» (em japonês). Amazon.com. Arquivado do original em 6 de março de 2016 
  117. «Naruto-ナルト- 疾風伝 風影奪還の章7» (em japonês). TV Tokyo. Arquivado do original em 4 de janeiro de 2008 
  118. «Naruto Shippuden Kakashi Gaiden Senjo no Boys' Life w/ CD, Limited Edition» (em inglês). CDJapan. Arquivado do original em 21 de julho de 2015 
  119. «Naruto Shippuden: Playarte anuncia DVD e festival - ANMTV». ANMTV. 30 de abril de 2015 
  120. a b «Naruto Jump Festa Collection» (em inglês). Madman.com.au. Arquivado do original em 6 de abril de 2016 
  121. «Naruto The Movie: Ninja Clash in the Land of Snow (Deluxe Edition) (DVD)» (em inglês). Amazon.com. Arquivado do original em 14 de janeiro de 2016 
  122. «Naruto -ナルト- ナルティメットヒーロー3» (em japonês). Amazon.com. Arquivado do original em 5 de abril de 2016 
  123. «風影奪還の章 | TV DVD | NARUTO-ナルト- 疾風伝 | アニプレックス» (em japonês). Aniplex. Arquivado do original em 11 de setembro de 2016 
  124. «Naruto, Toriko, One Piece Event Anime Shorts Streamed» (em inglês). Anime News Network. 30 de novembro de 2009. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 8 de novembro de 2016 
  125. «劇場版NARUTO ナルト そよ風伝 ナルトと魔神と3つのお願いだってばよ!! : 作品情報 - 映画.com» (em japonês). Eiga. Arquivado do original em 3 de março de 2017 
  126. «News: Naruto Anime DVD Offered at Uniqlo T-Shirt Stores» (em inglês). Anime News Network. 20 de dezembro de 2010. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 6 de novembro de 2016 
  127. «炎の中忍試験!ナルトVS木ノ葉丸!!». シネマトゥデイ. Arquivado do original em 17 de maio de 2013 
  128. «Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm Revolution to Bundle Anime» (em inglês). Anime News Network. 18 de junho de 2014. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 3 de março de 2017 
  129. «BORUTO -NARUTO THE MOVIE- | 劇場版 DVD | NARUTO-ナルト- 疾風伝 | アニプレックス» (em japonês). Aniplex. Arquivado do original em 26 de dezembro de 2016 
  130. «Filme de Naruto em DVD  :: HQ MANIACS ::». HQ MANIACS. 13 de abril de 2010. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  131. «Japan Box Yearly Box Office 2004» (em inglês). Box Office Mojo. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2017 
  132. «Japan Box Yearly Box Office 2005» (em inglês). Box Office Mojo. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2017 
  133. «Japan Box Yearly Box Office 2006» (em inglês). Box Office Mojo. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2017 
  134. «Japan Box Yearly Box Office 2007» (em inglês). Box Office Mojo. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2017 
  135. «Newest Naruto Movie Named, Dated: Kizuna on August 2» (em inglês). Anime News Network. 7 de abril de 2008. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  136. «Naruto10th» (em japonês). Naruto 10th anniversary website. Arquivado do original em 4 de dezembro de 2008 
  137. a b c «Newest Naruto Movie Named, Dated: Kizuna on August 2» (em inglês). Anime News Network. 16 de dezembro de 2009. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 6 de novembro de 2016 
  138. «6th Naruto Shippuuden Movie Titled, Dated» (em inglês). Animekon. 20 de março de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 4 de fevereiro de 2017 
  139. «Naruto: Road to Ninja Film's Story, Designs Penned by Kishimoto» (em inglês). Anime News Network. 21 de março de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 14 de junho de 2017 
  140. «The Last -Naruto The Movie- (2014)». www.allcinema.net (em japonês). Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  141. a b «Boruto: -Naruto The Movie- (仮)» (em japonês). Toho Co., Ltd. Arquivado do original em 6 de agosto de 2016 
  142. «2014 Naruto Movie Titled 'The Last,' Slated for December 6» (em inglês). Anime News Network. 23 de julho de 2014. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 17 de julho de 2017 
  143. «Filme de Naruto Tem Estreia Adiada no Brasil». JBox. 3 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  144. «Boruto -Naruto the Movie- Story Teased» (em inglês). Anime News Network. 21 de maio de 2015. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 24 de junho de 2017 
  145. McNary, Drew (31 de julho de 2015). «Lionsgate Ramping 'Naruto' Movie with Michael Gracey» (em inglês). Variety. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  146. Peters, Megan (17 de dezembro de 2016). «Naruto Live-Action Hollywood Film Confirmed, Creator Involved With Project» (em inglês). ComicBook.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 14 de março de 2017 
  147. «NARUTO - Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  148. «NARUTO - Original Soundtrack II». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  149. «NARUTO - Original Soundtrack III». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  150. «NARUTO - Best Hit Collection Regular Edition». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  151. «NARUTO - Best Hit Collection 2 [w/ DVD, Limited Pressing]». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  152. «Naruto in Rock -The Very Best Hit Collection Instrumental Version». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  153. «Theatrical Feature NARUTO - Daikatsugeki! Yukihime Ninpocho Dattebayo!! - Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  154. «Theatrical Feature NARUTO - Daikatsugeki! Yukihime Ninpocho Dattebayo!! - Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  155. «NARUTO Drama CD Series Vol.1». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  156. «Naruto Shippuden Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  157. «Naruto Shippuden Original Soundtrack II». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  158. «Naruto All Stars». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  159. «CD». TV Tokyo. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  160. «Naruto Shippuden The Movie Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  161. «Movie Naruto Shippuden Kizuna Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  162. «Theatrical Feature NARUTO Shippuden Hi no Ishi wo Tsugu Mono Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  163. «Theatrical Anime NARUTO Shippuden The Lost Tower Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  164. «NARUTO The Movie - Blood Prison Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  165. «Road To Ninja - Naruto The Movie - Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  166. «The Last - Naruto The Movie - Original Soundtrack». CDJapan. Consultado em 2 de Janeiro de 2015 
  167. «Naruto Shippuden Original Soundtrack III». CDJapan. Consultado em 24 de Setembro de 2016 
  168. «The Art of Naruto: Uzumaki». Viz Media. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  169. «PAINT JUMP Art of NARUTO-ナルト- ペイント ジャンプ». Shueisha. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  170. «NARUTO―ナルト―[秘伝・臨の書]». Shueisha. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  171. «NARUTO―ナルト―[秘伝・闘の書]». Shueisha. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  172. «Viz Media - products. Naruto: Anime Profiles». Viz Media. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  173. «The Rise and Fall of Weekly Shōnen Jump: A Look at the Circulation of Weekly Jump». Comi Press. 6 de Março de 2007. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  174. «2008's Top-Selling Manga in Japan, by Series». Anime News Network. 2 de Janeiro de 2009. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  175. «USA Today's Top 150 Best Seller list features Viz Media's Shonen Jump's Naruto manga at number 29». Viz Media. 7 de Março de 2006. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  176. a b «Naruto Nabs Quill Award». ICv2. 12 de Outubro de 2006. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  177. «A Quiet Week for Manga on Booklist». Anime News Network. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  178. «Naruto 11 Breaks Booklist Record». Anime News Network. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  179. «USA Today Booklist, March 3–9: Highest-Ranking Naruto». Anime News Network. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  180. «BookScan's Top 20 Graphic Novels for March». icv2. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  181. «Viz Wins Two 2007 Gem Manga Awards from Diamond». Anime News Network. 7 de Abril de 2008. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  182. «TOP 20 Q3 2008 MANGA PROPERTIES». ICv2. 10 de Novembro de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  183. «Naruto Makes Yahoo's Top-10 Search Terms List at #7». Animes News Network. 3 de Dezembro de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  184. «Naruto Vol. 13 Review». IGN. 27 de Fevereiro de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  185. «Naruto GN 8-10 - Review». Anime News Network. 2 de Novembro de 2006. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  186. «Naruto GN 28 - Review». Anime News Network. 7 de Agosto de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  187. «Naruto Vol. #28 Review». Mani Entertainment. 27 de Fevereiro de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  188. «Japan's Favorite TV Anime». Anime News Network. 12 de Outubro de 2006. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  189. «Japanese Anime TV Ranking, April 9-15». Anime News Network. 19 de Maio de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  190. «Japanese Anime TV Ranking, September 22–28». Anime News Network. 10 de Julho de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  191. «Studio 23 tops USTv Awards». Inquirer.net. 22 de Fevereiro de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  192. «NYCC 07: Viz Anime Dominates Award Noms». IGN. 13 de Fevereiro de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  193. «Top Q3 2008 Anime Properties». ICv2. 10 de Novembro de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  194. «Naruto Box Set 04 (also w/special edition)». Mania Entertainment. 4 de Outubro de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  195. «Naruto Uncut Box Set 10 Limited Edition (Adnace Review)». Active Anime. 7 de Outubro de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  196. «Naruto DVD - Uncut DVD Box Set 6 - Review». Anime News Network. 29 de Fevereiro de 2008. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  197. «THEM Anime Reviews 4.0 - Naruto». T.H.E.M. Anime Reviews. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  198. «THEM Anime Reviews 4.0 - Naruto - Second Opinion». T.H.E.M. Anime Reviews. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  199. «Naruto Special: Battle at Hidden Falls. I am the Hero!». Anime News Network. 4 de Agosto de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  200. «Naruto OVA - The Lost Story». DVDTalk.com. 8 de Junho de 2007. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 
  201. «Diferenças e censuras em Naruto» (em japonês). Anime-editz.net. Consultado em 24 de Janeiro de 2015 

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons