Abrázame muy fuerte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abrázame muy fuerte
Abraça-me muito forte (PT/BR)
Novo logotipo da reexibição da telenovela criado pelo SBT
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 min.
Criador(es) Caridad Bravo Adams
País de origem  México
Idioma original espanhol
Produção
Diretor(es) Miguel Córcega
Produtor(es) Salvador Mejía Alejandre
Elenco Aracely Arámbula
Fernando Colunga
Nailea Norvind
César Évora
Victoria Ruffo
ver mais
Tema de abertura «Abrázame muy fuerte» por (Juan Gabriel)
Tema de
encerramento
«Niña y Mujer» por (Aracely Arámbula)
«Abrázame muy fuerte» (Instrumental)
Exibição
Emissora de
televisão original
México Canal de las Estrellas
Transmissão original  México: 31 de julho de 2000

 Brasil: 1 de outubro de 2001 México: 2 de fevereiro de 2001
 Brasil: 22 de abril de 2002

N.º de episódios México 135
Cronologia
Último
Último
Siempre te amaré
El derecho de nacer
Próximo
Próximo

Abrázame muy fuerte (no Brasil, Abraça-me Muito Forte) é uma telenovela mexicana produzida pela Televisa e exibida no Canal de las Estrellas entre 31 de julho de 2000 e 2 de fevereiro de 2001 em 135 capítulos, substituindo Siempre te amaré e antecedendo El derecho de nacer.

Inicialmente era exibida às 20:00, mas a partir de 13 de novembro foi transferida para as 21:00, substituindo Mi destino eres tú

É um remake da telenovela Pecado mortal de 1960 e também produzida pela Televisa da história original de Caridad Bravo Adams.

Foi protagonizada por Aracely Arámbula, Fernando Colunga e Victoria Ruffo, contando com a atuação antagonica de César Évora, Nailea Norvind e Helena Rojo.

No Brasil, foi exibida pelo SBT entre 1 de outubro de 2001 e 22 de abril de 2002, substituindo O Direito de Nascer[1] e sendo substituída por Amigas e Rivais.

Foi reprisada entre 17 de março e 30 de maio de 2014, em 53 capítulos, substituindo A Madrasta. Devido à baixa audiência, a novela foi drasticamente cortada.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Primeira Fase[editar | editar código-fonte]

Na fazenda Pantanal, vive Severiano Álvarez, um fazendeiro muito poderoso e autoritário, e sua família. Cristina, sua filha, é uma jovem muito doce, querida por todos. Mas ela esconde um segredo: Cristina e Diego pretendiam fugir, mas descobriu estar grávida dele, para seu desespero.Sem saída e com a barriga crescendo, ela não conta a Diego sobre a gravidez por medo dele querer mas não poder assumir o bebê e acaba confessando sua história para o pai. Cheio de raiva, ordena que Cristina vá para a capital, para poder ter o bebê longe de todos os conhecidos, já que seria uma vergonha para a sociedade ter uma filha mãe solteira. A família Álvarez tinha um nome a zelar e não poderia ter seu nome manchado perante a sociedade local.

Severiano demite Diego e diz que Cristina foi para a cidade cuidar dos preparativos da festa, pois está de casamento marcado com um fazendeiro muito rico. Arrasado, ele acha que foi enganado por Cristina, a mulher de sua vida a quem mais amou, e some, cheio de mágoas.

Estela, a empregada da fazenda, a acompanha na viagem e ouve toda a tristeza que Cristina sente, ela está arrasada em não poder ficar junto de seu grande amor, Diego. Chegando a capital, ela se hospeda com a empregada em uma pensão e ali fica até dar a luz ao bebê.

Frederico Rivero, um fazendeiro falido e desonesto, amigo de Severiano, se aproxima de Cristina, fazendo amizade com ela, que não conhece ninguém nessa cidade. Na verdade, ele quer se casar com ela para conseguir sua fortuna, já que a família dela é muito conhecida por ser uma das mais ricas da região, mas Cristina não sabe que Frederico é amigo de seu pai e quer arruinar sua vida por ambição.

Frederico, então, passa a dar todo apoio a Cristina, e ela fica muito grata com a amizade dele. Estela não vê com bons olhos, mas se cala. Passa o tempo e ela dá a luz em um parto difícil, em que Estela faz junto com uma parteira. Nasce uma menina a quem ela dá o nome de Maria do Carmo.

Severiano toma conhecimento e mantendo contato com Frederico, dá a ideia de fazer com que a criança volte à fazenda como filha de Estela. Chegando a fazenda, o pai comunica que ou Cristina aceita sua decisão de ficar perto da menina sem dizer que é sua mãe, ou afasta-se dela para sempre. Ela fica arrasada e passa a odiar o pai, e após sofrer muito, aceita. Estela, então, passa a cuidar da menina e Cristina confia nela para dar uma boa educação a menina, mesmo ela sendo uma empregada humilde.

Cristina se surpreende pois Diego foi embora da fazenda e sente que foi abandonada. Ela também acha estranho Frederico já ter conhecido seu pai. Passa o tempo e ninguém descobre que a menina é filha dela e a reputação da família fica a salvo.

Frederico passa a seduzir Cristina com maldade, mas ela não gosta dele. O pai dela descobre e vê com bons olhos esse casamento, pois pensa que sua família precisa de mais dinheiro e achando que o amigo ainda é rico, obriga a filha a casar com ele. Ela recusa, implora para que isso não ocorra e o pai a ameaça, dizendo que ou casa ou vai para a capital estudar e ficar longe de sua menina. Frederico ainda se faz de inocente e diz que respeita a vontade dela, mas no fundo quer logo casar e herdar a fortuna, além de desejar Cristina. Obrigada pelo pai e para ficar perto da filha, Cristina se casa com Frederico na igreja, em uma grande festa. Ela então batiza a própria filha e a vê crescer como sua afilhada.

Após o casamento, Frederico se mostra um homem violento: Estupra Cristina e passa a espancá-la diariamente, além de a humilhar sempre e deixá-la trancada no quarto. O pai dela finge que não percebe, mas na época era comum o homem achar que a mulher devia ser tratada abaixo de chicote.

Para poder se apoderar do dinheiro, provoca um acidente, que deixa Cristina cega e desesperada. Ele passa a ter a vida que sempre quis: Muito dinheiro, bebida e mulheres aos seu dispor e continua a bater e abusar de Cristina todo dia. O que mais aterroriza Cristina é saber que o pai apoia seu marido e que por estar cega, jamais poderá ver sua filha crescer e entra em pânico e vive um trauma sem fim, mas ela não sabe que sua cegueira é reversível, mas como ninguém procurou um médico, ela ficará cega até ser operada. Sua única amiga é Estela, que conta a ela sobre Maria do Carmo e a única felicidade de Cristina e saber notícias da filha e até hoje pensa em seu grande amor, Diego.

Segunda Fase[editar | editar código-fonte]

15 anos se passam e Maria do Carmo cresceu e se tornou uma jovem bela e muito bem educada, com a ajuda de Cristina, que mesmo cega, a ajudava no que fosse. Cristina pagou seus estudos e a ensinou muitas coisas, como tocar piano, já que mesmo sem enxergar, ouvir o piano a faz saber cada acorde e nota. Maria fica muito grata e vê que a madrinha sofre com o marido e sempre a pergunta porque ela não teve filhos e ficou cega, mas Cristina desconversa, e chora, pois é ameaçada de morte por Frederico se contar algo sobre essa história.

Frederico se tornou poderoso, pois com a morte de Severiano, herdou tudo e por todos esses anos faz um inferno na vida de Cristina, além de olhar com maldade para Maria do Carmo e sempre destratá-la. Maria sempre gostou muito da madrinha sem saber que ela é sua mãe. Ela se dá bem com Estela, mas cobra dela quem é seu pai e isso revolta Maria do Carmo, mas ela é feliz pensando ser a filha de Estela, já que a ama muito.

José Maria, o novo peão da fazenda, sonha em se casar com Maria do Carmo, pois está muito apaixonado. Ele pensa que não há problemas, pois acha que Maria do Carmo é filha da empregada como todos acham.

Carlos Manuel, sobrinho de Frederico, chega da capital para morar na fazenda. Maria do Carmo se apaixona perdidamente por ele na primeira vez que o vê, mas o rapaz é dado a aventuras e se envolve com Débora, a amante do próprio tio, mas se separa dela e passa a namorar Maria do Carmo ao ver que é totalmente apaixonado por ela, e Estela o acha um bom homem e como para todos os efeitos é a mãe de Maria do Carmo, consente o namoro, mas antes avisa a Cristina, que fica feliz ao ver a filha despertar para a vida.

Frederico fica furioso com a situação e faz o possível para separar o casal, já que se o sobrinho casar e ter filhos com Maria do Carmo, ele herdará a fortuna, já que Cristina pode querer falar a verdade, e Frederico quer tudo para si, então ele planeja acabar com a vida de Carlos Manuel e Maria do Carmo, e criar intrigas para separá-los, como colocando Déborah e José Maria no caminho deles para separá-los, mas não consegue apagar o amor que eles sentem um pelo outro e nada é capaz de separá-los, nem a morte.

Tudo modifica e a verdade pode vir a tona quando Diego reaparece e Cristina é avisada por Estela disso. A partir daí, grandes reviravoltas acontecerão e sabendo da verdade, Diego fará de tudo para libertá-la das garras do monstruoso Frederico.

Aracely Arámbula interpretou a doce Maria do Carmo.
César Évora interpretou o monstruoso Frederico Rivero.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Equipe de produção[editar | editar código-fonte]

  • História original - Caridad Bravo Adams
  • Versão livre - René Muñoz
  • Adaptação - Liliana Abud
  • Edição literária - Dolores Ortega
  • Cenografía - María Teresa Ortiz
  • Ambientação - María del Carmen Sánchez
  • Figurino - Olivia Alva Pulido, Janeth Villa Gómez
  • Música original - Jorge Avendaño
  • Tema Principal (música e letra) - Juan Gabriel
  • Direção musical e arranjos do tema principal - Eduardo Magallanes
  • Edicção - Adrián Frutos, Marco Rocha
  • Chefes de produção - Laura Mezta, Mirko Ruggiero Bermich
  • Coordenador de produção - Bosco Primo de Rivera
  • Coordenação geral - Federico Alarcón
  • Coordenação de musicalização - Luis Alberto Diazayas
  • Direção de câmeras em movimento - Jesús Nájera
  • Direção de cena em movimento - Víctor Manuel Fouilloux
  • Produtora associada - Nathalie Lartilleux
  • Direção de câmaras - Alejandro Frutos, Manuel Ángel Barajas
  • Direção de cena - Miguel Córcega
  • Produtor - Salvador Mejía

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. Niña y Mujer - Aracely Arámbula
  2. Donde estás corazón - Pablo Montero
  3. Con el Corazón en la Mano - Grupo Liberacion
  4. Casi te olvido - Pablo Montero
  5. Como Yo - Grupo Liberacion
  6. Cuando ya no me quieras - Pablo Montero
  7. Miedo - Pepe Aguilar
  8. Que voy hacer sin ti - Pablo Montero
  9. Si Estuvieras Conmigo - Grupo Liberacion
  10. Vuelve junto a mi - Pablo Montero
  11. Cruz de olvido - Pablo Montero
  12. Abrázame muy fuerte - Juan Gabriel

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmios TVyNovelas de 2001[editar | editar código-fonte]

Categoria Pessoa Resultado
Melhor telenovela Salvador Mejía Venceu
Melhor atriz protagonista Aracely Arámbula Indicado
Melhor ator protagonista Fernando Colunga Venceu
Melhor atriz antagonista Nailea Norvind Venceu
Melhor ator antagonista César Évora Venceu
Melhor atriz principal Helena Rojo Venceu
Melhor ator principal Joaquín Cordero Venceu
Melhor atriz co-protagonista Carmen Salinas Indicado
Melhor ator co-protagonista Pablo Montero Venceu
Melhor revelação masculina Indicado
Melhor tema musical Juan Gabriel Indicado
Melhor história ou adaptação Liliana Abud Venceu
Melhor direção de cena Miguel Córcega Venceu

Prêmios El Heraldo de México 2001[editar | editar código-fonte]

Categoria Nomeado(a) Resultado
Melhor telenovela Salvador Mejía Venceu
Melhor atriz Aracely Arámbula Venceu
Melhor ator Fernando Colunga Venceu

Prêmios "La Maravilla"[editar | editar código-fonte]

Categoria Pessoa Resultado
Telenovela do ano Salvador Mejía Venceu
Atriz do ano Aracely Arámbula Indicado
Ator do ano Fernando Colunga Indicado
Vilã do ano Nailea Norvind Indicado
Vilão do ano César Évora Venceu
Melhor atriz principal Helena Rojo Venceu
Carmen Salinas Indicado
Atuação estelar masculina do ano Pablo Montero Venceu
Atuação estelar feminina do ano Lilia Aragón Venceu
Mehor co-atuação feminina do ano Victoria Ruffo Venceu

Versões[editar | editar código-fonte]

Exibição internacional[editar | editar código-fonte]

Chile La Red (2000/2001)
Chile Megavisión (2007/2008)
Chile TVN (2013)
Filipinas GMA Network
Brasil SBT (2001-2002/2014)
Espanha Localia
Equador Gama TV
Paraguai Telefuturo
Peru América Televisión
República Dominicana Telemicro
El Salvador TCS
Nicarágua Televicentro de Nicaragua
Colômbia Canal RCN
México TLNovelas
República da Macedónia TV Star
Paraguai Latele
Argentina Azul TV
Venezuela Venevisión
Polónia TVN
Hungria TV2
Hungria Cool TV (2012)
Moçambique TVM
Panamá Telemetro Canal 13
Eslovénia POP TV
Estónia TV3
Estados Unidos UniMÁS
Roménia Acasa TV

Exibição brasileira[editar | editar código-fonte]

Foi apresentada no horário das 19 horas, substituindo O Direito de Nascer, estreando a 1 de outubro de 2001.[2] O último capítulo foi exibido em 22 de abril de 2002,[3] sendo substituída por Amigas e Rivais. Em 2007, o SBT anunciou que poderia reapresentar a trama, mas um ano depois, o contrato com a emissora mexicana acabou. Em março de 2014, a novela voltou substituindo a reprise da novela A Madrasta no horário das 16h45min.

Em reprise no SBT, Abraça-me Muito Forte foi reclassificada, a emissora solicitou a revisão da atual classificação alterando a trama para imprópria para menores de 10 anos. considerando que, desde a primeira exibição da obra, em 2001, recebeu classificação livre.

No dia 30 de junho, 1 mês após o termino da reprise, o Ministério da Justiça resolve reclassificar Abraça-me Muito Forte de "Não recomendada para menores de 10 anos" para "não recomendada para menores de 12 anos" por conter violência, insinuação sexual e drogas lícitas. Sendo impedida de ser veiculada antes das 20h.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]