Homem-Aranha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Spider-Man)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Homem-Aranha
Amazing Spider-Man.jpg

Capa de Amazing Spider-Man: You're Hired! #1 (Março de 2011). Arte de Dale Keown.
Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Amazing Fantasy #15 (Agosto de 1962)
Criado por Stan Lee
Steve Ditko
Características do personagem
Alter ego Peter Benjamin Parker
Espécie Mutante humano
Afiliações Avengers
New Avengers
Future Foundation
New Fantastic Four
Secret Defenders[1]
Heroes for Hire[2]
Jean Grey School[3]
Parker Industries
Parceria Ricochet, Dusk ll, Prodigy ll, Hornet ll, Ben Reilly/Scarlet Spider ll
Habilidades
  • Agilidade e força sobre-humana
  • Habilidade em trepar a maior parte das superficies
  • Intelecto de nível genial
  • “Sentido-aranha” precognitivo
  • Utiliza “disparadores de teia” montados nos pulsos para disparar fortes fios de teias de aranha.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Homem-Aranha (Spider-Man no original em inglês) é uma personagem fictícia, um super-herói que aparece nos livros de banda desenhada americanos publicados pela Marvel Comics, existindo no seu universo partilhado. O Homem-Aranha foi criado pelo editor/escritor Stan Lee e pelo escritor/artista Steve Ditko, e a sua primeira aparição foi no livro de antologia Amazing Fantasy #15 (Agosto de 1962), durante a Era de Prata da banda desenhada. Lee e Ditko conceberam o personagem como um órfão, que foi educado e criado pela sua Tia May e o seu Tio Ben, e enquanto adolescente, ter que lidar com as lutas diárias normais da sua idade, em adição aquelas que tem como combatente do crime mascarado. Para combater os seus inimigos, os criadores deram-lhe super força e agilidade, a habilidade de conseguir trepar na maior parte das superfícies, a possibilidade de disparar teias de aranha através de mecanismos montados nos pulsos (inventados por ele próprio, a que ele chama "disparadores de teia" - "web-shooters") e consegue reagir precognitivamente ao perigo com o seu “sentido-aranha” ("spider-sense"). A maior parte dos seus poderes foi adquirida depois de ter sido mordido por uma aranha comum radioactiva.

Quando o Homem-Aranha apareceu pela primeira vez, no inicio da década de 1960, os adolescentes nos livros de banda desenhada de super-heróis, eram habitualmente relegados para papeis secundários, como coadjuvantes do protagonista. A série Spider-Man abriu um novo território ao apresentar Peter Parker, o estudante do Ensino Superior por detrás da identidade secreta do Homem-Aranha, com as suas "auto-obsessões com a rejeição, inadaptações e solidão", algo com que os leitores mais jovens se podiam identificar.[4] Apesar de ter todas as características de um coadjuvante, ao contrário de outros heróis adolescentes como Bucky e Robin, o Homem-Aranha não tem nenhum super-herói mentor, como o Captain America e o Batman; teve que aprender sozinho que "com grande poder tem de vir sempre uma grande responsabilidade" — uma frase incluída no último painel da primeira história do Homem-Aranha, mais tarde atribuída retroactivamente ao seu Tio Ben.

A Marvel fez aparecer o Homem-Aranha em várias séries de banda desenhada, a primeira das quais, e a mais longa, com o nome The Amazing Spider-Man. Ao longo dos anos, a personagem Peter Parker desenvolveu-se de um rapaz da escola secundária tímido e lerdo, para um conturbado estudante da universidade, para um professor casado, e no final da década de 2000, um fotografo independente (freelancer), o seu papel de adulto mais típico. Na década de 2010, junta-se aos Avengers e aos Fantastic Four, duas das equipas de super-heróis mais populares da Marvel. Na história de 2012–2014, Peter Parker morre enquanto a sua mente está no corpo do seu inimigo Dr. Octopus; Octopus vive depois dentro do corpo de Parker, ficando com o papel de Homem-Aranha em The Superior Spider-Man, até regressar ao seu próprio corpo.[5] Separadamente, a Marvel também publicou livros com versões alternativas do herói, incluindo Spider-Man 2099, que conta as aventuras de Miguel O'Hara, o Homem-Aranha do futuro; Ultimate Spider-Man, que conta as aventuras do adolescente Peter Parker num universo alternativo; e Ultimate Comics Spider-Man, que fala do jovem Miles Morales, que toma o manto do Homem-Aranha depois deste ter supostamente morrido em Ultimate.

O Homem-Aranha é um dos super-heróis mais populares e mais bem sucedidos comercialmente.[6] Como personagem símbolo e mascote da Marvel, já apareceu em inúmeras formas de media, incluindo em várias séries de televisão animadas e ao vivo, tiras de jornais sindicados, em videojogos e numa série de filmes em que Tobey Maguire interpreta o herói na trilogia original. Andrew Garfield ficou com esse cargo depois de ter sido dado um reinicio aos filmes.[7] Reeve Carney desempenhou o papel de Homem-Aranha no musical da Broadway, Spider-Man: Turn Off the Dark.[8] O Homem-Aranha tem sido bem recebido como personagem de banda desenhado bem como super-herói. Quase sempre reconhecido como a personagem de topo da Marvel Comics, é geralmente classificado como um dos maiores personagens de banda desenhada de todos os tempos, juntamente com Superman e Batman, da DC Comics. A Empire colocou-o no quinto lugar na lista dos "50 Melhores Personagens de Sempre da Banda Desenhada",[9] a Wizard colocou-o em terceiro numa lista feita para o seu website.[10] tal como o IGN no seu Top 100 dos "Melhores Heróis de Sempre da Banda Desenhada", atrás do Superman e do Batman.[11]

Os pais de Peter[editar | editar código-fonte]

O casal Richard e Mary Parker eram agentes secretos da S.H.I.E.L.D. Em uma das missões em que foram mandados seu objetivo era o de salvar Logan (Wolverine) das garras do Barão Strucker. Os dois foram mortos em uma missão na Argélia contra o 2° Caveira Vermelha (o dos anos 50 que era comunista e não nazista). E assim, Peter Benjamin Parker, filho deles, se tornou órfão quando ainda era muito novo sem nem desconfiar da vida secreta -e heróica- que seus pais tiveram.

História[editar | editar código-fonte]

Peter foi morar junto com seus tios Benjamin e May Parker em Forest Hills, Queens, na cidade de Nova York. O garoto cresceu e se tornou um adolescente muito inteligente mas bastante tímido. Era muito desajeitado, não tinha muitos amigos e nem fazia sucesso com as garotas. Durante uma demonstração de equipamentos que manipulavam radiação, Parker foi picado por uma aranha. Ela havia sido exposta à radioatividade do aparelho e por isso provocou mutações no organismo do jovem Peter. Peter quase é atropelado por um carro e assim descobre sobre seus poderes pois seu sentido de aranha acionou pela primeira e, por puro reflexo, saltou e se fixou na parede de um prédio. Ainda assustado, ele escala o prédio e amassa uma chaminé de aço como se fosse de papel. Após ganhar os poderes de aracnídeo, Parker fica muito empolgado com seus novos poderes e, no início, pensa somente em formas de lucrar com eles. Participa então de luta-livra improvisando com uma rede de pesca cobrindo seu rosto. Esta improvisação durou até o personagem conseguir os primeiros 100 dólares e criar o famoso uniforme azul e vermelho. Peter, que não podia pedir ajuda para sua Tia May, costurou o uniforme em suas próprias mãos. Levado por egoísmo, não fez o mínimo esforço para impedir a fuga de um ladrão, que logo depois viria a matar seu tio Ben. Quando descobre que o assassino do tio é mesmo bandido que poderia ter detido sem dificuldades, se vê tomado por um sentimento de culpa que traz uma dura lição: “Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”, frase do próprio Tio Ben.

A Vida como Homem-Aranha[editar | editar código-fonte]

A partir de então, começa a utilizar seus poderes para combater o crime na cidade de Nova York, redesenhou seu uniforme e criou a partir de uma fórmula química própria; uma substancia semelhante a teia, além de seus respectivos lançadores presos em seu pulso. E assim enfrentou grandes vilões como Dr. Octopus, Homem Areia, Electro, Mysterio, Lagarto, Abutre, Escorpião entre outros. Precisando de dinheiro para ajudar a pagar as contas de sua tia idosa e agora viúva, passa a trabalhar como fotógrafo freelancer no Clarim Diário vendendo fotos do Homem-Aranha. Mas seu chefe, o grosseiro J. Jonah Jameson, odeia o Homem-Aranha e sempre deturpava os fatos para incriminá-lo. Se apaixona e começa a namorar Betty Brant, a secretária do Clarim, mas devido a um incidente com os Executores, o seu irmão acaba morrendo e ela põe a culpa no Homem-Aranha. Após descobrir que Peter e ele eram as mesmas pessoas, ela termina o namoro. Mas não demorou muito tempo para o herói iniciar um romance com a jovem Gwen Stacy. Ela estudava com ele na mesma faculdade, onde também estudavam Harry Osborn e Flash Thompson. Durante as aulas de biologia, o professor Warren tira algumas amostras de sangue de Peter e Gwen. Com isto, ele pode criar clones dos mesmos (fato que aconteceria somente mais tarde). Sua tia apresenta a sobrinha de sua amiga Anna Watson para Peter, que também era sua vizinha. Seu nome era Mary Jane Watson, Peter não conseguiu se conter quando viu pela primeira vez a ruiva mas, inicialmente, viu apenas como uma moça fútil que pensava mais na carreira de modelo e em festas. O pai de Gwen, o Capitão Stacy, morre tragicamente ao salvar um garoto dos escombros que caíam por causa de uma batalha entre o cabeça-de-teia e o Dr. Octopus. Gwen culpa o herói pela morte do pai e, apesar de não conhecer a identidade secreta de seu namorado, acaba desgastando o relacionamento dos dois. Ela, então, decide passar algum tempo na Europa para esfriar a cabeça e lidar com sua perda. Neste período que estava brigados, Mary Jane investiu em Peter chamando para sair mas Peter não deu atenção para ela. Gwen volta de viagem e tudo parece voltar ao normal para ela e Peter Parker.

A Morte de Gwen Stacy[editar | editar código-fonte]

Gwen foi a grande paixão de Peter e possivelmente teria sido a srª Parker se não fosse o tragico evento a seguir; Norman Osborn finalmente recobrou a memória perdida há tempos, relembrando que ele era o Duende Verde (sendo este considerado o maior inimigo do Aranha) e que Peter Parker era a pessoa por trás do capuz do Homem-Aranha. Descontrolado, Osborn passa a acreditar que Parker é o responsável por sua ruína financeira e também pelo vício de drogas do filho, Harry Osborn. Ao vilão, restava apenas a vingança contra o homem que fez mal a sua família. O Duende então seqüestra Gwen Stacy, que é levada para a Ponte do Brooklyn durante a batalha épica que se segue. Ele joga a desacordada Gwen do alto de uma das torres da ponte. No desespero, o Aranha tenta salvar a namorada com suas teias, mas ela quebra o pescoço durante o processo, retornando morta ao alto da ponte. Peter passa a se culpar pela morte de Gwen. Além disso, o Clarim Diário de Jameson aproveita a tragédia para acabar com imagem do herói aracnídeo e acusá-lo de assassinato. Tomado pela raiva, o Homem-Aranha foi atrás de Osborn para buscar vingança. Duende jogou o seu planador contra Parker, mas o aparato acabou por atingir o próprio vilão e matá-lo. Como não poderia deixar de ser, Peter Parker passou a se culpar por (quase) toda a vida pela morte do pai do amigo. A bela vizinha Mary Jane foi quem mais ajudou Parker a se recuperar com a morte de Gwen, Parker passou a vê-la de uma forma diferente ao apoiá-lo tanto naquele momento difícil. Os dois acabaram se envolvendo e, por muito tempo, fez o que pôde para não levantar suspeitas acerca de sua identidade secreta. O Professor Warrem, que era secretamente apaixonado por Gwen Stacy e culpava Homem Aranha por assassina-la passou a tramar uma vingança contra o cabeça de teia. Primeiramente, Warren combinou o seu próprio DNA com o de um chacal, ganhando assim enormes poderes. Depois convocou o Justiceiro, para matar o Aranha. Como Justiceiro falhou em matar o herói, Chacal envia um clone criado com as amostras de Peter Parker para lutar contra o verdadeiro Homem-Aranha. Nesta luta, um dos “Aranhas” vence e coloca o corpo do outro na chaminé da fábrica onde estavam. Uma explosão pareceu ter matado o professor mas na verdade ele entrou num processo de reestruturação genética, se tornando o vilão Chacal. A confusão foi tanta em sua cabeça que duvidou de sua própria identidade, chegando na porta de seu apartamento, ele vê Mary Jane. Nesta hora, ele percebe que é dela que ele realmente gosta – e este sentimento não poderia ser de nenhum clone! Está confirmado que o “Aranha” que venceu é o verdadeiro Peter Parker. Além disso, Harry Osborn se transformou no segundo Duende Verde e se envolveu com Liz Allan. A Tia May sofreu um ataque cardíaco, Peter Parker se formou na faculdade. Homem aranha pediu a mão de Mary Jane em casamento mas ela negou, não se achando preparada para uma decisão dessas. Outra garota que também iria “perseguir” Parker era Felícia Hardy, mais conhecida como a Gata Negra. Enquanto Mary Jane estava fora, Peter iniciou um namoro com ela, que originariamente levou uma vida de crimes, viria a se apaixonar pelo Homem-Aranha, apesar de ser sua inimiga. Isso ajudou a reformar-se, passando de vilã a heroína. Mary Jane retorna e ele fica em duvida de quem realmente gosta. Com muitos problemas para administrar seu tempo e de conseguir dinheiro , toma uma decisão difícil e abandona a sua pós graduação de biofísica na Universidade Empire State.

O Simbionte[editar | editar código-fonte]

Muitos vilões e heróis foram levados a um planeta distante, o mundo de uma entidade imortal conhecida como Beyonder. Lá, Peter teve contato com uma pedra negra, que se desfez, cobrindo todo o seu corpo e transformando-se na primeira versão do seu uniforme negro. O Aranha retorna a terra com o novo uniforme. Este novo “uniforme” obedecia aos seus comandos mentais e soltava suas próprias teias além de ampliar a força do Aranha em 100%. Por outro lado, exigia um esforço físico maior do que o que Peter já estava habituado. O que ele não sabia é que, na verdade, seu uniforme era um simbionte alienígena que o forçava a produzir uma quantidade maior de adrenalina o tornando mais agressivo, além de exauri-lo quase que completamente. Parker descobriu com a ajuda de Sr. Fantástico a verdadeira natureza de seu uniforme. Foi muito difícil para o Homem-Aranha se desfazer do simbionte. Reed Richards preparou uma arma sônica, pois, junto com Peter, descobriu que o ponto fraco da criatura era vibração sonora. O Aranha, então, ao passar por uma igreja, conseguiu se libertar do simbionte por causa do som dos sinos. Logo após deixar o uniforme simbiótico nas mãos de Reed Richards, Peter Parker precisou da ajuda do Tocha Humana para não andar pelado por aí. O integrante do Quarteto Fantástico então deu um velho uniforme do grupo para o amigo, junto com um saco para esconder o rosto dos curiosos. Peter continuou usando uma réplica do Uniforme Negro, só que de tecido, costurada por Felicia Hardy, a Gata Negra.

O Casamento e Venom[editar | editar código-fonte]

Peter decidiu se casar com Mary Jane, sua maior paixão depois de Gwen Stacy. Logo depois dela confessar que sabia que ele era o Homem-Aranha há tempos, Peter conversou com a sua tia e decidiu que queria formar uma família com Mary Jane. Por um pedido de Mary Jane, Parker voltou ao velho uniforme azul e vermelho. O ex-simbionte de Peter acha um novo hospedeiro: Eddie Brock, um repórter demitido de um jornal concorrente do Clarim Diário, por causa de uma falsa notícia que publicou (nela, aparecia o homem errado como sendo o psicótico assassino Devorador de Pecados). Como o repórter que publicou a notícia verdadeira e desmentiu a de Brock foi Peter Parker, Eddie Brock passa a nutrir ódio e desejo de vingança. Unindo-se ao simbionte, Eddie descobre a identidade do Homem-Aranha e vai à sua caça. Nasce assim o Venom. O vilão, por um tempo, aterrorizou Mary Jane e May Parker mas, no final, o Homem-Aranha o derrotou da mesma maneira de quando se libertou do simbionte – no sino da Igreja. Este foi o primeiro encontro de muitos outros que viriam pela frente.

Aranha Cósmico e Armadura Aranha[editar | editar código-fonte]

Após entrar em contato acidental com uma misteriosa força, recebeu por um curto período de tempo os poderes da entidade Capitão Universo. Durante o seu combate final com o robô conhecido como Tri-Sentinela, o Aranha manifestou todo seu poder cósmico. Peter criou uma armadura que tinha a aparência do Uniforme Tradicional, com o detalhe de ser prateada, para enfrentar os Novos Executores, mas devido ao calor intenso provocado pelo Homem-Dragão, a armadura foi destruída.

Crise de Identidade[editar | editar código-fonte]

Para continuar a bancar o herói sem ter metade da cidade atrás dele, Peter adotou quatro novas identidades: Prodígio, Sombra, Ricochete e Vespa. Assim, foi enfrentando os bandidos na maior confusão de sua vida, até que teve de enfrentar a aliança do Conundrum com Halloween. Confrontando-os como Prodígio, o herói mais querido da população, incriminou-os, plantando provas que sugeriram que ambos atacaram Norman Osborn, disfarçados de Homem-Aranha. O Vespa seria desmascarado pelo Abutre, que percebeu que ele era o Aranha e berrou ao mundo. Ninguém acreditou, exceto Norman Osborn. Ricochete serviu para ele se aproximar da guerra de gangues envolvendo Fortunato e o Tarântula Negra, e o Sombra para ele encontrar o Ardiloso e ganhar sua confiança, convencendo-o a se entregar e confessar o assassinato de “Joe Z.” Isso, mais o fato da polícia ter analisado a teia do Aranha e comparado com a do assassino, livrou o herói da recompensa. Assim, uma vez mais, o Homem-Aranha retorna, para confrontar de vez o Tarântula Negra.

Os Novos Vingadores[editar | editar código-fonte]

O Homem-Aranha, que já tinha participado como reserva dos Vingadores, agora é recrutado mais uma vez por Capitão América logo após a queda do grupo junto com Wolverine e outros heróis inesperados. Antes mesmo da colectiva de imprensa, a equipe reuniu Jameson e o Aranha. Jameson aparentemente aceitou um acordo de não falar mal do Aranha mas, quando o jornal saiu, Jameson não só acabou falando mal do Aranha como dos Vingadores.

O outro[editar | editar código-fonte]

Peter aparentemente morre depois de uma sangrenta luta contra Morlum. Logo depois, a sua parte aracnídea sai do seu “cadáver”. Trata-se de uma mutação no seu corpo gravemente ferido, que serviu de casulo para originar um novo Homem-Aranha (o mesmo Peter Parker, mas com um corpo totalmente novo, sem ferimentos anteriores). Mais tarde, descobriu-se que tal mutação originou uma entidade feminina composta apenas de aranhas, personificada como uma loira bronzeada de cabelos curtos, Ero, que pretendia gerar uma ninhada de criaturas como ela a partir da fecundação de seus ovos no corpo de um hospedeiro humano, do sexo masculino que, depois, seria devorado pelos filhotes. A vítima seria Eugene “Flash” Thompson mas os planos da vilã foram frustrados e, após uma luta na qual o Aranha ficou seriamente ferido e quase serviu de hospedeiro no lugar do “Flash”, Ero foi consumida por pássaros em uma armadilha preparada pelo herói. Depois dessa experiência, Peter adquiriu vários outros poderes: agora consegue enxergar no escuro; poder sentir vibrações através das suas teias; distinguir, sem prévio conhecimento, diferentes classes de aranhas, além de comunicar-se com elas; e valer-se de dois ferrões retráteis e venenosos, que saem de seus antebraços.

Guerra civil[editar | editar código-fonte]

Durante os acontecimentos decorrentes de uma guerra civil na qual os heróis ficaram divididos entre registrar-se ou não como super-humanos, Parker não sabia qual partido tomar. E assim, o Homem de Ferro aproveitou-se para persuadir Peter a ficar do lado dele, quando ele precisasse. Deu a ele a roupa de Aranha de Ferro, uma armadura dourada e vermelha de onde saíam três patas. Peter percebeu que, a partir desses fatos, sua vida mudaria para sempre. E foi assim que Peter entrou de cabeça nesta guerra ideológica. Em uma entrevista coletiva, ele decidiu mostrar sua cara para todos. Retirou sua máscara e revelou ser Peter Parker com a frase: "Meu nome é Peter Parker, e eu sou o Homem-Aranha desde os quinze anos". Isso fez com que JJ Jameson, que estava assistindo, desmaiasse e caísse para trás. Depois disso, Jameson decidiu acabar com Peter, processando-o por ter mentido anos a fio a respeito de sua identidade e ganhando dinheiro tirando fotos de si mesmo em ação, como o Aranha. Peter soube do abuso do lado favorável à Lei de Registro de Super-Humanos, que não respeitava os direitos dos heróis não registrados que eram capturados e torturados na Zona Negativa, e decidiu se posicionar contra Stark, passando ao lado do grupo contrário à Lei liderado pelo Capitão América. Ao deixar o lado do Homem de Ferro, Stark convocou 2 membros dos Thunderbolts para captura-lo, mas ele foi salvo pelo Justiceiro. A revelação de sua identidade trouxe graves consequências para a vida de Peter e sua família: ele, sua esposa e sua tia passaram a viver como fugitivos, sendo perseguidos pela S.H.I.E.L.D., pela Iniciativa (ambas as organizações sob o comando do Homem de Ferro) e por antigos inimigos, que agora sabiam sua identidade secreta. Outras graves consequências desta Guerra Civil para os heróis da resistência contra a Lei foi a morte do Golias, antes da rendição do Capitão América, e do próprio Capitão, enquanto ele estava na detenção. E os problemas continuam; o mais trágico evento ocorrido após o mundo saber que Peter Parker é o Aranha foi a tentativa de matar o herói, que vitimou sua tia May Parker, gravemente ferida por um tiro de fuzil: o crime foi cometido por um assassino profissional contratado pelo Rei do Crime (Wilson Fisk). Parker, furioso, invadiu a prisão onde Fisk estava cumprindo pena e espancou-o perante os outros presos, deixando o gângster gravemente ferido, tanto fisicamente, quanto no seu orgulho. Antes de sair, o então anti-herói jurou voltar à cadeia para matar o Rei do Crime, se a tia May não sobrevivesse. E deixou um recado para todos os bandidos: que jamais ousassem se aproximar da sua família, para não terem a mesmo destino. Como uma forma de luto pela morte de Steve Rogers, e para mostrar seu estado emocional por causa da saúde de sua tia, o Aranha passou a usar temporariamente o uniforme negro (desta vez um uniforme normal e não um simbionte).

Os clones de Peter Parker[editar | editar código-fonte]

Cinco anos se passaram desde que os dois aranhas se enfrentaram, o homem-aranha vencido assumiu o nome Ben Reilly (o nome fora forjado de “Benjamin”, ou “Ben” Parker – tio de Peter -, e May “Reilly” – nome de solteira da tia May) e foi ajudado pelo Dr. Seward Trainer nesses cinco anos que estava recluso. Agora, visitou May Parker que estava muito doente. Ele assume, também, o codinome Aranha Escarlate mesmo contra sua vontade.

Esta "saga" tem início na época em que Gwen Stacy estava viva ainda. Durante as aulas de biologia, o professor Warren tira algumas amostras de sangue de Peter e Gwen. Com isto, ele cria clones dos mesmos. Atordoado por um assassinato que cometeu por "acidente", o professor Warren passou a ser o vilão conhecido como Chacal.

Gwen Stacy é morta pelo Duende Verde (na história "A Noite em que Gwen Stacy Morreu" - republicado recentemente pela Editora Panini em HA Grandes Desafios nº 5) e a culpa cai para cima do Homem-Aranha. O professor fica muito triste com isso e, então, O Chacal entra em ação para vingar a morte da garota.

Amazing Fantasy # 15 (agosto 1962). Capa da revista que primeiro introduziu o personagem de ficção. Era uma porta de entrada para o sucesso comercial para o super-herói e inspirou o lançamento de The Amazing Spider-Man Comics. Arte de capa por Jack Kirby (desenhista) e Steve Ditko (tintas).

Numa emboscada, ele faz o clone do Aranha lutar contra o verdadeiro Peter Parker. Nesta luta, um dos "Aranhas" vence e coloca o corpo do outro na chaminé da fábrica onde estavam. Chegando na porta de seu apartamento ele vê Mary Jane. Nesta hora, ele cai na real e percebe que é dela que ele realmente gosta - e este sentimento não poderia ser de nenhum clone.Está confirmado que o "Aranha" que venceu é o verdadeiro Peter Parker.

Cinco anos se passam e Tia May fica muito doente. O clone vencido volta após estes cinco anos de isolamento, assumindo o nome de Benjamin Reilly, mais conhecido como Ben Reilly (o nome fora forjado de "Benjamin", ou "Ben" Parker, tio de Peter, e May "Reilly", nome de solteira da tia May), para ver como está a saúde de May Parker. Ele assume, também, o codinome Aranha Escarlate (contra sua vontade... ele odiou este nome de batismo).

Aparece também, com o intuito de complicar a vida de Peter Parker, o clone mal-sucedido chamado apenas de Kaine.

Depois de um exame de DNA feito pelo Dr. Seward Trainer (que ajudou Ben Reilly nos cinco anos que ficou fora), acreditou-se que Ben Reilly seria, na verdade, o verdadeiro Peter Parker. O "Peter Parker" que estava casado com Mary Jane (que estava esperando uma filha) era o verdadeiro clone. Após a luta, o clone teria assumido a identidade do verdadeiro Peter, enquanto este último teria ficado sem rumo e se isolado, se autodenominando Benjamin "Ben" Reilly.

Peter Parker perde seus poderes (em "HA - Aventura Final" - especial - Abril) e, depois, segue até Portland com Mary Jane para viverem lá enquanto que em NY, Ben Reilly assume o novo uniforme do Homem-Aranha (em A Teia do Aranha nº 100 - Abril). Alguns meses depois, Peter volta para NY a chamado de J.Jonah Jameson para trabalhar no Clarim Diário.

Neste meio tempo, uma ossada com a máscara do Homem-Aranha foi achada perto da chaminé da fábrica (onde ficava o laboratório secreto do Chacal) para confundir a todos. Tudo não passava de mais um clone de Peter Parker. Um detalhe cruel criado pelo Chacal (e o Duende Verde) para arruinar as vidas de Peter Parker e Ben Reilly.

O Duende Verde volta a NY e revela, então, toda a história aos dois (em "A Teia do Aranha nº 110" - Abril). Na verdade, Ben Reilly é realmente o clone e Peter sempre foi o Peter Parker. O exame de DNA foi forjado pelo Dr. Trainer - que trabalhava para Norman Osborn a mando dos "demônios Scrier". Ben Reilly foi morto pelo Duende Verde (da mesma forma que o Duende foi "supostamente" morto pelo seu jato) e se desintegrou nos braços de Peter (que já havia recuperado seus poderes).

Em 2009 a Marvel informou uma nova publicação da saga como ela deveria realmente ter sido publicada. Segundo Tom DeFalco (editor original da saga), "Esta saga deveria ter terminado muito antes e de maneira diferente do que realmente ocorreu."

Um Dia a Mais[editar | editar código-fonte]

Com a tia May gravemente ferida, a falta de dinheiro para mantê-la no hospital e poucas chances de que ela sobreviva, Peter vai atrás do Homem de Ferro, dizendo que isso não era culpa apenas de Peter, mas também de Stark, e pede que o Vingador Dourado o ajude. Este diz que nada pode fazer, pois isso afetaria sua imagem. Mas ao chegar em sua mansão, Stark manda Jarvis, o mordomo dos Vingadores, entregar um cheque a Peter Parker, custeando as despesas hospitalares que ele teve até aquele momento. Entretanto, o herói já não acredita que a medicina possa salvar a vida de sua tia: ela precisa de um feito sobrenatural. Com tal pensamento fixo na mente, o Aranha pede ajuda a Stephen Strange, o Dr. Estranho, que, numa tentativa de auxiliar o jovem herói, invoca as Mãos da Morte, para que Peter possa viajar a vários lugares e tempos diferentes ao mesmo tempo e, dessa forma, possa falar com várias pessoas, visando a encontrar uma cura; mas, todos lhe respondem que não podem ajudá-lo. Chateado, Peter tenta, mais uma vez, invocar as Mãos da Morte e acaba voltando no exato momento em que tudo aconteceu. Tenta, então, impedir o franco-atirador, mas descobre que pode apenas assistir a tudo, porque ninguém ali de onde ele estava poderia ser tocado por ele, nem mesmo ouvi-lo. Desesperado, tenta fazer com que o seu "eu do passado" sinta algo, mas não consegue porque é impedido por entidades (os Necrófagos), que servem para impedir que o passado seja mudado. Peter acaba revivendo a cena em que a tia May leva o tiro e é salvo pelo Doutor Estranho, que aconselha-o a se despedir de May Parker. Frustrado, Peter segue seu caminho e, num beco, dá de cara com uma garotinha que diz que pode ajudar a tia May, mas logo depois desaparece. Depois, o herói encontra dois estranhos homens: um deles leva Parker a uma esquina, onde uma mulher misteriosa aguardava pelo Cavaleiro das Teias. Então, surge Mephisto, propondo um pacto para salvar a vida da tia May. Peter, então, recusa-se a fazer qualquer trato sem que Mary Jane saiba: o Aranha vai ao encontro da sua amada, encontrando-a num diálogo com o demônio, que propõe ao casal o seguinte acordo: eles teriam um dia a mais para decidir entre o fim do seu casamento e a morte de May Parker. O prazo seria de 24 horas. O casal passa todo o tempo juntos, abraçados, tentando manterem-se unidos até Mephisto chegar. Quando chega o momento, eles aceitam, e Mephisto revela que a garotinha que ele usou para chamar a atenção de Peter era na verdade a filha que agora eles nunca mais teriam. Mephisto realiza, então, o pacto, através do qual a tia May vive como se nada tivesse acontecido. Além disso, todos os que sabiam que Peter Parker é o Homem-Aranha, tanto aliados quanto inimigos, vivem como se não o soubessem, com exceção de Mary Jane.

Nesse recomeço do universo do Aranha, Peter Parker vive como se ninguém (ou quase ninguém) soubesse que ele é o Aranha, tem contato com ex-amigos (inclusive dados como mortos, a exemplo de Harry Osborn), como se eles ainda fossem amigos, e, também, vive como se ele e Mary Jane nunca tivessem se casado. Afinal, devido à magia empregada, eles não se lembram do pacto feito com o demônio Mephisto na noite em que May Parker morreria, por causa de complicações decorrentes do tiro que era para matar Peter Parker - este atentado foi uma das consequências da identidade do herói ter sido revelada, enquanto ele e o Homem de Ferro eram aliados na Guerra Civil.

O fatídico pacto com Mephisto foi o seguinte: Peter e MJ aceitaram o acordo e May sobreviveu, como se nada tivesse acontecido, mas o casamento nunca aconteceu: ninguém se lembraria dele. Mary Jane impôs ao demônio o restabelecimento do sigilo da identidade civil do herói, dando-lhe em troca a possibilidade de reencontrar sua filha (que fora raptada, anos atrás, por capangas de Norman Osborn após o parto, depois resgatada por Kaine, em sua última aparição; devido às circunstâncias, e ao desconhecimento da existência de Kaine após o fim da Saga do Clone, o casal foi levado a crer que sua filha havia morrido).

A estranha mulher de vermelho desaparece com o demônio, sem revelar o que seria na vida do herói, levando consigo o magnata infeliz e o gênio gorducho, duas possibilidades de existência para Peter se ele não fosse o Homem-Aranha. Pacto feito, nova realidade empregada: Peter acorda na casa de sua tia May e vai a uma festa-surpresa organizada por um amigo que era dado como morto, tanto para o herói aracnídeo como para todos os amigos em comum: Harry Osborn. E Mary Jane, muito triste ao ver Parker, vai embora da festa sem falar com ninguém.

Um Novo Dia[editar | editar código-fonte]

Peter Parker, agora desempregado, consegue de volta o emprego no Clarim Diário que, no entanto foi vendido para Dexter Bennett e, com isso, começa a trabalhar como paparazzi, algo que nem May e Harry aprovaram. Bennet decide mandar Peter para tirar fotos da companheira de Bob Carr, porem, não esperava a intervenção da vilã garota de papel, uma fã de Bob Carr que matava as companheiras dele por ciúmes, depois de ter derrotado a garota de papel, sua câmera automática conseguiu tirar as fotos, cumprido o serviço, Peter decide desistir do ramo de paparazzi após ver que havia perdido o respeito de seus amigos principalmente Harry, Peter destrói as fotos que mostrava o rosto da companheira de Bob Carr, sem saber que era Mary Jane, e então Bennett o demite. Peter tenta arranjar emprego mas Bennett fez com que praticamente todos os jornais da cidade não o empregassem. Harry então sugere a Peter que ele procure no Linha de Frente, jornal comandado por Ben Urich que é rival do CD (nome que o Clarim Diário passou a ter após ter sido vendido para Bennett). Com isso, Peter se torna o novo fotógrafo do Linha de Frente.

Mas as coisas não melhoram muito, principalmente porque Norman Osborn agora se tornou diretor da H.A.M.M.E.R., organização que substituiu a S.H.I.E.L.D.. Norman faz a sua versão dos Vingadores (os Vingadores Sombrios). Ele dá a Mac Gargan uma medicação que fez com que o simbionte alienígena voltasse ao seu tamanho original (ao tamanho que estava quando Peter era o hospedeiro do simbionte), então Mac se torna o Homem-Aranha Sombrio. Já que os Vingadores de Norman tinham o seu Homem-Aranha, Peter revelou sua identidade para os membros dos Novos Vingadores, pois, assim, eles teriam mais confiança nele.

Homem-Aranha e o Quarteto Fantástico viajam para o Macroverso; porém, com a mudança que Mephisto fez, eles não sabiam quem estava por trás da máscara. Peter revela a sua identidade para eles ao final da aventura. E novamente com as coisas piorando para o seu lado: Peter retorna do Macroverso e descobre que aqui na Terra se passaram dois meses e que, entre outras coisas, J. Jonah Jameson se tornou o novo prefeito de Nova York. Depois de um confronto com o novo Abutre, e muitos dos cidadãos novaiorqunos odiando-o de novo, Peter percebe que sua raiva está direcionada a Norman e não a Jameson, e inicia um plano.

Com a ajuda de Sue Storm e da tecnologia de seu marido, Peter consegue capturar o Homem-Aranha Sombrio (Mac Gargan, o Venom de então), e se passa por ele para se infiltrar na Torre dos Vingadores, onde Peter descobre um plano em que Norman Osborn, para conquistar legitimidade para os seus Vingadores Sombrios, quer transformar Harry, seu filho, num novo herói: o Filho da Pátria. Peter é flagrado e derrotado por Daken (o filho de Wolverine). Harry revela o disfarce do Homem-Aranha perante os membros dos Vingadores Sombrios, ele é mantido prisioneiro e é torturado pelo Gavião Arqueiro Sombrio. Ele consegue escapar, mas, muito debilitado, é pego de novo. Por fim, o herói é salvo da morte certa nas mãos de Norman (trajado como Patriota de Ferro), por Harry, na armadura do Filho da Pátria. Como passou a saber da relação de seu pai com Lily Hollister (namorada de Harry), o filho derrota com violência o próprio pai. Peter vê a luta entre os Osborn sem poder apartá-los, até que Ameaça intervém. O Aranha, então, convence Harry a não matar Norman (e era exatamente o que Norman queria, que Harry o matasse).

A tia May se casa com John Jonah Jameson Sr., o pai de J.J.Jameson, e Peter encontra rostos conhecidos na festa de casamento. Ele enfrenta um Doutor Octopus mais mortal do que nunca e o derrota com a ajuda de Johnny Storm. Tornando-se o assistente do prefeito, Peter enfrenta o Camaleão, que dessa vez estava se passando por Peter e, devido a isso, a convivência com sua colega de quarto, Michelle González, tornou-se mais difícil (o vilão, ao passar-se por Parker, seduziu e dormiu com a moça)... Peter revela que é o Homem-Aranha, e que um bandido transmorfo havia se passado por ele, mas Michelle acha que essa foi a desculpa mais absurda que um homem poderia dar para não querer compromisso com uma mulher que havia levado para a cama! A partir daí, as coisas, que já não eram boas entre eles, só pioraram... Mary Jane Watson decide reviver a amizade entre ela e Peter, enquanto que o herói recomeça um namoro com a Gata Negra, não assumido por ambos porque Felícia Hardy não se lembra, nem quer se lembrar, de quem é o herói sem a máscara (ela crê que isso pode afastá-los de novo); por sua vez, Parker encara a situação como uma "amizade colorida", que os dois põem em prática enquanto se aventuram juntos contra inimigos em comum... mesmo sabendo que o Aranha não quer um compromisso mais sério (ele não superou o fim do relacionamento com MJ), a Gata, ciumenta, mas sem perder a ternura, exige que, enquanto ambos estiverem juntos, ele pense só nela! Mas o destino colocará Mary Jane e Peter Parker frente a frente, numa conversa que esclarecerá tudo entre ambos nesta nova realidade, de uma vez por todas. Afinal, o que ficou na lembrança de ambos é que o Homem-Aranha foi encontrado inconsciente num beco e, por isso, Mary Jane ficou no altar esperando por seu noivo, que, naquele dia, não se casou com ela!

Um Momento no Tempo[editar | editar código-fonte]

May Parker está salva do ataque que sofreu durante a Guerra Civil, mas isso custou o casamento de Peter Parker e Mary Jane. O grande mistério que esse evento causou tem se arrastado nesses últimos anos: o que aconteceu de errado após Mephisto mudar o passado? Por que o amor entre Peter e MJ não foi o bastante para mantê-los juntos? E, não menos importante, por que todos esqueceram que o Homem-Aranha é Peter Parker se ele revelou sua identidade em frente às câmeras durante a Guerra Civil? Todas essas dúvidas são respondidas agora, porque, como no título original, tudo se deve a apenas "um momento no tempo"... Como no acrônimo formado pelas quatro letras do título original da saga (O.M.I.T. - One Moment In Time - o nome em português é a tradução do título), estes fatos haviam sido omitidos e, agora, são esclarecidos.

O pacto de Mephisto com o casal Parker está feito e não é de conhecimento dos dois, pois, devido à magia empregada, ambos não se lembram de ter feito tal pacto. Portanto, a realidade foi alterada, e não tem como eles saberem disso.

Um certo dia, Mary Jane apareceu na porta do apartamento que Peter dividia com a advogada Michelle Gonzáles para conversar seriamente, como ela não fazia desde que eles romperam. Os dois estavam frios um com o outro e nem a antiga amizade dos dois parecia existir mais. Os dois, então, começaram a recapitular tudo o que aconteceu, desde os dias anteriores ao casamento marcado.

Então, durante a conversa, Peter recorda-se do fato que o impediu de estar no local e hora marcados para o seu casamento... O herói aracnídeo tinha frustrado a fuga de Electro e seus capangas, num assalto ocorrido momentos antes do seu compromisso. Mas, quando os criminosos estavam sendo presos pela polícia, um deles, chamado Eddie (talvez o mais cruel), foi colocado na viatura. Porém, um pombo marrom entrou no carro e destrancou a porta do bandido, que fugiu sem ser visto pelos policias que prendiam Electro (este mesmo pombo marrom tinha aparecido na janela do apartamento do hospital onde estava, no leito de morte, a comatosa tia May, conforme foi visto revista Homem-Aranha 81, da Editora Panini). Enquanto os preparativos do casamento de Peter e Mary Jane aconteciam, o bandido Eddie tramava para se vingar do policial que o prendeu, e também, por que não, do Homem-Aranha.

O pesadelo que Peter teve na noite anterior ao casamento tem uma extensão que não vimos na história original. Para espairecer e voltar a dormir, Peter saiu para balançar com suas teias por Nova York. Naquela noite, Eddie estava à solta, querendo vingança contra o policial que o prendeu. O Aranha apareceu para salvar o policial e sua esposa, mas uma tijolada do Eddie o fez perder o equilíbrio. O próprio Eddie se desequilibrou e caiu do telhado do prédio. O Aranha se jogou para tentar salvá-lo da queda, mas os dois acabaram batendo no chão e desmaiando com o impacto.

Já no outro dia, de manhã, Mary Jane chegou na prefeitura (o local onde seria celebrada a cerimônia), numa Ferrari vermelha, atrasada para o casamento, mas desta vez (diferente da história anterior ao pacto com Mephisto), não foi Peter que chegou atrasado e chamou a noiva já na escadaria. Foi a sua tia Anna. Peter não apareceu. O bandido Eddie acordou antes do Homem-Aranha e, grato por ter salvo sua vida, foi-se embora, deixando o herói desacordado pra trás.

Quando o Aranha chegou à escadaria da prefeitura já era quase noite. Desnorteado, procurou por MJ em vários lugares, mas só a encontrou no seu apartamento. Começou uma discussão feia entre os dois, e MJ pediu para Peter escolher entre o Aranha e ela. Peter não desistiu de ser o Aranha, e então ela foi embora.

Nos dias que se seguiram, Mary Jane tentava não pensar em Peter, mas o Homem-Aranha era uma notoriedade em Nova York e ela não conseguia deixar de pensar nele. Sua tia Anna então a convenceu a pensar em dar mais uma chance para Peter. E assim ela o fez. Batendo na porta de Peter, ela disse que não podia ter pedido para ele deixar de ser o Aranha. Ele abriu a porta e os dois conversaram mais uma vez sobre os motivos de estarem juntos. Mary Jane disse então que sempre pensou nos dois tendo filhos, o casamento seria o gesto simbólico para isso, mas que não teria coragem de tê-los enquanto Peter fosse o Aranha.

Então os dois decidiram permanecer juntos, mas sem se casarem, já que não teriam filhos tão cedo. Dito isso, eles permaneceram juntos e tudo o que aconteceu daí em diante é válido para a cronologia do Aranha. Porém, o segundo fato - que ocorreu antes do que vimos em Um Dia a Mais -, foi Peter ter revelado para o público que ele e o Homem-Aranha são a mesma pessoa. Isso acabou definitivamente com o romance entre ele e MJ, além de ter acarretado a seqüência de fatos que já conhecemos até o atentado sofrido pela tia May.

Quando Peter saiu da casa do Dr. Estranho (como visto em Homem-Aranha 82), ele foi assombrado por uma menina ruiva e suas versões alternativas que Mephisto lhe mostrou. Nesse momento, ele caminhou a esmo e voltou para o hospital, para acompanhar os últimos momentos de sua tia. Assim que ele chegou ao quarto, May Parker teve uma parada cardíaca, chegando a ser dada como morta pelos médicos. Mas Peter se recusou a aceitar e fez a reanimação cardíaca por conta própria, fazendo o coração de sua tia voltar a bater.

A recuperação súbita da tia May chegou aos ouvidos de Wilson Fisk, o Rei do Crime, que havia ordenado a execução de toda a família de Peter. Ele encarregou um homem de completar o serviço. Coincidentemente, Mary Jane deixou Peter dormindo no hospital e foi à casa de sua tia Anna. Chegando lá, foi atacada por um homem mascarado que estava agredindo sua tia. O mascarado aterrorizou MJ de todas as formas, tanto física pela perseguição, como mentalmente, dizendo que iria atrás de toda a família dela depois, mostrando que conhecia bem todos os seus familiares.

Enquanto isso, Peter descobriu que MJ sumiu e partiu atrás dela. Ele chegou a tempo, descobrindo que era o Eddie que ele deixara escapar anos atrás: o homem que atrapalhou sua ida para o casamento! Assustado, ele procurou novamente o Dr. Estranho para lhe pedir que arrumasse um jeito de todos esquecerem que ele é o Homem-Aranha. Stephen Strange então pediu um tempo para pensar e, mais tarde, entrou em contato com Reed Richards e Tony Stark.

Reed, Tony, e Strange resolveram fazer o mesmo o que haviam feito com o Sentinela, anos antes. Mas com a condição de que ninguém, nem mesmo o Mago Supremo, soubesse mais quem Peter é. Combinando-se uma forma nunca antes testada de infecção do vírus Extremis, junto com a magia do Dr. Estranho, foi feito um "apagamento" dos meios digitais e físicos que registraram a revelação de Peter, além das lembranças de todas as pessoas que, até então, sabiam a identidade secreta do Cabeça de Teia.

Inicialmente, Peter queria que fosse o único a se lembrar de que ele era o Homem-Aranha, mas no último segundo, ele puxou o corpo de Mary Jane para a bolha mística protetora, para que ela se lembrasse também. Quando tudo passou, e Mary Jane acordou num quarto de hotel com Peter, ele contou tudo o que aconteceu. Mas, ao contrário da outra vez, Mary Jane não concordou com Peter: ela perguntou por que ele não a deixou esquecer também! Analisando tudo, ela passou a crer que ela era o problema, e que ela é que colocava os familiares dela e de Peter em perigo...

E, assim, chegamos aos dias atuais, quando MJ foi viver sozinha, e Peter levou sua tia de volta para casa quando ela se recuperou. A conversa de Peter e Mary Jane no apartamento dele chegou ao fim, com Mary Jane tascando um beijo em Peter e dizendo que o ama. Mas acredita que não é forte para continuar com ele, e não sabe se será um dia. Assim, ela o liberou para achar uma pessoa forte e que possa seguir em frente com ele. Peter, desde então, passou a se acha uma pessoa livre e dona do seu destino. Mas o destino do nosso herói é complicado como o de poucas pessoas, e revela provações além do que ele possa imaginar, como ter o seu corpo roubado e dominado pela mente de um dos seus maiores inimigos!

Homem-Aranha Superior[editar | editar código-fonte]

Doutor Octopus estava morrendo. A fim de enganar a morte, ele usou suas habilidades de cientista louco e transferiu sua mente para seu maior inimigo: Peter Parker, mais conhecido como Homem-Aranha. Agora Otto Octavius está com o corpo, a mente e com os poderes de Peter, além de suas memórias. E com o corpo moribundo do Doutor Octopus, Peter tenta de tudo para reverter a transferência e tomar seu corpo novamente, porém Peter não consegue e, aparentemente, morre. Como seu último ato (?), Peter faz Otto prometer que continuará o legado do Homem-Aranha: assim, Otto entende a lição de grandes responsabilidades.

Agora, o Doutor Octopus tem que ser um novo Homem-Aranha, um super-herói superior: ele será o Homem-Aranha Superior. Ele será um Homem-Aranha com os poderes de Peter e a genialidade de Otto!

Durante o final de Superior Spider-Man#1, é revelado que Peter está vivo (em espírito) e diz (mesmo Otto não ouvindo e nem vendo ele) que ele vai dar um jeito de voltar ao seu corpo; porém a partir do momento que Otto passou a dominar o corpo de Peter, ele começou a tratar de forma terrível seus inimigos, agindo com crueldade, e em sua cabeça, pensando que fazia o que Peter Parker não conseguiria fazer e, também que agia de maneira mais certa, achando-se superior. Em dado momento, outros heróis passam a desconfiar da autenticidade do Aranha: ao ajudar os X-Men a deter uma aranha gigante (que, na verdade, era uma jovem manipulada geneticamente pelo Chacal), Otto-Parker abusou da força, fazendo com que Wolverine quisesse tirar satisfações com ele; ao ajudar Thor a derrotar um Electro com os poderes exponencialmente aumentados por experimentos da I.M.A., chegou a ter uma atitude desrespeitosa com o Deus do Trovão; isso tudo, sem falar que fez com que o Abutre se espatifasse num holofote gigante e surrou com extrema violência os vilões Polichinelo e Screwball, além de matar, ao vivo na tevê, com um tiro na cabeça, o já espancado Massacre (vilão psicótico que, ao fugir do manicômio judiciário, matou, entre outras pessoas, a dra.Kafka, amiga de longa data do herói aracnídeo)! Tudo isso fez com que os Vingadores capturassem o Homem-Aranha - pois perceberam que ele estava agindo de modo anormal -, e começaram a examiná-lo, para certificar-se de quem ele era de verdade. Não conseguindo achar nada estranho, concluíram que o herói cometeu brutalidades por desvio de comportamento e liberaram-no, mas avisaram que o aracnídeo seria vigiado.

Depois disso, o Homem-Aranha Superior vai atrás do Cardíaco pegar de volta uma máquina (de sua propriedade enquanto Doutor Octopus). Esta máquina estava num hospital subterrâneo que o Cardíaco tinha para operar pacientes de modo ilegal, por oferecer procedimentos que a maioria dos planos de saúde consideravam irregulares, mas com o objetivo que as pessoas daquele hospital acreditassem ser a solução "esperançosa". Então, Otto salvou uma vida com a máquina que ele queria e, examinando seu cérebro com o equipamento, descobriu que Peter ainda está lá na mente dele (como ele ainda suspeitava) e, após uma batalha mental, Otto conseguiu vencer Peter e deletar as memórias que restavam, fazendo com que o verdadeiro herói "morresse"(ele não se lembrava de quem ele era, nem mesmo o próprio nome).

Aparentemente o espírito de Peter Parker continuou vivo após sua suposta "deleção": na edição Superior Spider-Man#19, Otto estava tentando recuperar as memórias apagadas de Peter, quando ele foi visto saindo dos escombros onde foi deixado na batalha mental que teve com o Dr. Octopus.

Em superior Spider-Man#21 Carlie Cooper (analista forense e ex-namorada de Peter) descobriu a verdade sobre o Homem-Aranha Superior e decidiu levar as informações obtidas para os Vingadores, porém antes ela foi ao túmulo de Otto Octavius (onde Peter estaria na verdade), para prestar as últimas condolências ao falecido herói... mas o chão cedeu e o túmulo se revelou vazio! Antes de se perguntar aonde estaria o corpo de Otto, ela foi raptada por um capanga do Rei Duende e as valiosas informações sobre o Homem-Aranha caem nas mãos do Duende Verde!

Eugene "Flash" Thompson (o Agente Venom) retornou a Nova York; porém, ele acabou cruzando com o Homem-Aranha Superior e, como conseqüência, o mesmo acabou sendo caçado por Otto. Sem saída, ele pediu ajuda a Peter Parker: sem saber que não era o Parker que ele conhecia, os dois acabaram por marcam um almoço com a família de Peter, onde o mesmo ofereceria a chance de "Flash" recuperar suas pernas amputadas (Otto-Parker havia fundado uma empresa médica, após os eventos que resultaram no encerramento das atividades dos Laboratórios Horizonte, emprego de Parker após ter desistido de ser jornalista). Era uma armadilha: o simbionte foi removido, mas fundiu-se ao Homem-Aranha Superior, resultando no Venom Superior, um monstro completamente fora de controle! Mary Jane chamou os Vingadores para contê-lo... mas nem os heróis mais poderosos da terra foram páreo para a fúria do Venom Superior! O Homem de Ferro foi até "Flash" Thompson e emprestou-lhe sua armadura para tentar recuperar o simbionte, porém o mesmo estava tão forte que nem mesmo Otto pôde combatê-lo. Então, o espírito de Peter Parker ressurgiu e expulsou o simbionte de seu corpo, decidindo deixar que Otto pensasse que foi ele que fez isso, para não correr risco de ser deletado novamente.

Mais tarde, Peter, dentro de seu cérebro, analisava o que restou de seu memórias e percebeu que ele era composto apenas por fragmentos, e que nunca poderia enfrentar Otto com força total, mas ele entendeu que essa memórias são os momentos que definem quem ele é: alguém que nunca desiste! Ainda vasculhando suas memórias, Parker viu Otto reviver a noite em que Gwen Stacy morreu e, com medo de ser encontrado, ele se fundiu a Otto através de uma das memórias do intruso e se viu revivendo várias lembranças do Doutor (como a de seu nascimento e sua terrível infância); porém, isso teve uma trágica conseqüência: Peter acabou por sofrer uma lavagem cerebral e, após reviver o acidente em que os tentáculos mecânicos foram fundidos a Otto, convenceu-se de que ele - Peter Parker - era o Doutor Octopus! Por fim, Peter acabou encontrando as memórias das lutas que o Doutor teve com ele por vários anos e, devido à lavagem cerebral, acabou por odiar a si mesmo.

Nesse ponto, Parker chegou ao momento da troca de corpo com Otto e, após reviver suas memórias mais dolorosas, a lavagem cerebral perdeu seu efeito e Parker viu que todas as memórias de sua vida ainda estavam ali (ele só não conseguia acessá-las). Com o Duende Verde controlando toda a Nova York, o cerco se fechou para Otto após ele descobrir que sua amada Anna Maria estava sendo mantida em cativeiro. Sem opções, ele acabou por redescobrir o espírito de Peter Parker e fez um acordo com ele: Otto devolveria o corpo a Peter se ele salvasse Anna, e Parker concordou. Após isso, Otto deletou suas memórias e a si mesmo do corpo do Homem-Aranha, afirmando que Peter Parker é o verdadeiro Homem-Aranha Superior! Com isso, Peter recuperou todas as suas memórias perdidas e o controle de seu corpo. Mais tarde, Peter veste sua antiga roupa e se prepara para a batalha final!

Outras realidades[editar | editar código-fonte]

Universo Ultimate[editar | editar código-fonte]

Em Ultimate Homem-Aranha, Peter ainda é um adolescente que cursa o colegial. Mas seus problemas não são menores. Ele foi picado por uma aranha modificada geneticamente por uma droga criada por Norman Osborn e produzida pela Oscorp. A droga Oz, responsável pelo surgimento de seus futuros inimigos, Duende Verde e Duende Macabro. Após a morte de seu tio Ben, Peter se transforma no Homem-Aranha. A série apresenta uma versão diferente para as origens do herói e de grande parte dos seus vilões. Peter conta a sua namorada, Mary Jane, de sua identidade secreta além de trabalhar no Clarim Diário como web-designer e não como fotógrafo. Gwen é uma garota revoltada que, ao final da saga, namora brevemente o "Cabeça de Teia" , e ao contrário do Homem-Aranha do universo 616, Peter já namorou, além das citadas acima, a mutante Lince Negra, dos X-Men.

2099[editar | editar código-fonte]

Miguel O'Hara, chefe de uma das pesquisas da Alchemax ganha seus poderes de aranha devido a mistura da substância que ficara dependente com os códigos do chamado Projeto Aranha virando assim, o Homem-Aranha do ano 2099. O Homem-Aranha 2099 escapou da devastação de sua realidade natal e agora faz parte dos Exilados!

Dinastia M[editar | editar código-fonte]

Na Dinastia M, além de sua identidade não ser secreta, Peter Parker é um dos heróis mais famosos que existem, tendo J.Jonah Jameson como seu funcionário - um assessor puxa-saco, constantemente humilhado em público. Casado com a linda Gwen Stacy, com quem tem um filho. Ele e sua família, composta pelo seus tios, Ben e May Parker, vivem felizes. O que Parker não desconfiava era que seus inimigos, Norman Osborn e J.Jonah Jameson, estavam tramando para desmascará-lo (Peter fingia ser mutante para ser aceito pela sociedade, que, sendo mutante e a maioria da população, tratava os humanos como cidadãos de segunda classe). Isso levantou a ira da população, que queria a morte do Homem-Aranha. Tempos depois, tudo foi esclarecido.

Quando Peter retomou a consciência, quis matar a Wanda e toda a sua família, pois por causa dela tinha que perder, de novo, três pessoas que ele amava e um filho que ele nunca teve.

1602[editar | editar código-fonte]

Na graphic novel 1602, a contraparte do Homem-Aranha se chama Peter Parquagh, e ele é o pajem de Sir Nicholas Fury, a contraparte de Nick Fury nessa realidade.

MC2[editar | editar código-fonte]

Em MC2, Peter treinou a filha (May "Mayday" Watson-Paker) para ser a Garota-Aranha (Spider-Girl), já que por causa de um acidente não podia mais combater o crime.

Equipamentos e Poderes[editar | editar código-fonte]

Série Clássica[editar | editar código-fonte]

Homem-Aranha em um evento da Marvel Comics no Pentágono, Washington em 28 de Abril de 2005.

Graças à inteligência e engenhosidade de Peter Parker, o Homem-Aranha dispõe de bons equipamentos que auxiliam-no na sua luta contra o crime:

  • Teia: em contato com o ar e dependendo dos movimentos de pulso do Aranha, pode se condensar em uma linha fina e extremamente resistente (por um período não muito longo, de aproximadamente uma hora, para evitar que os bandidos ficassem presos nela para sempre), ou numa teia propriamente dita, ou, ainda, em alguns objetos específicos, tais como pára-quedas ou colchões (pouco usado).
  • Sinal-aranha: pequeno farol no cinto do seu uniforme clássico, que emite uma luz com o símbolo do Aranha (um desenho circular de sua máscara), com o intuito de assustar os criminosos comuns (usado nas primeiras revistas do herói).
  • Cartuchos de teia: servem como reservas de fluido de teia sintética.
  • Rastreador-aranha: em formato de uma mini-aranha, é usado para seguir criminosos e objetos em movimento.
  • Máquina fotográfica automática: normalmente presa a uma teia, dispara fotos automaticamente. Usada pelo Aranha para fotografar a si, quando ele vendia fotos para o Clarim Diário.
  • Aranhamóvel: construído por intermédio de uma campanha publicitária que teria o Aranha como astro, foi pouco usado e acabou sendo destruído em lutas contra vilões.
  • Lentes transparentes: servem para ocultar os olhos e os protegem contra clarões, por exemplo.
  • Uniforme: feito de lycra e justo ao corpo, para conferir maior agilidade enquanto o herói gira para balançar por entre os prédios, tendo assim mais liberdade de movimentos. Nos primeiros uniformes, havia teias na região das axilas, sugerindo que o Homem-Aranha pudesse usá-las para planar nas correntes de ar. No início a aranha atrás era azul.
  • Escalar paredes: Possui a habilidade de subir prédios, graças a pequenos filamentos em sua mão
  • Superforça: Possui a força de uma aranha gigante, a força proporcional à de uma aranha
  • Agilidade: Possui agilidade sobre-humana, também proporcional à de uma aranha
  • Sentido de Aranha: um sentido especial que avisa antecipadamente de qualquer perigo não detectado, apenas o Venom, o Carnificina e o Anti-Venom são imunes a isso

Lançadores de teia[editar | editar código-fonte]

Trata-se de aparatos que disparam um 'fluido de teia' em alta pressão. Ninguém sabe do que é feito o tal fluido, porém sabem que é algo misturado com nylon. O fluido, em contato com o ar, se solidifica tornando-se um fio elástico e forte.

Do que é feito Quase todo o mecanismo do lançador de teia é feito de aço, sendo apenas o componente da turbina feito de teflon, ambarino e safira artificial. Os cartuchos são feitos de níquel, o fluido é pressurizado e tampado com uma tampa de bronze que é soldada no cartucho. A bateria é protegida por uma borracha especial.

Como funciona? O efeito da bomba das pequenas válvulas da turbina comprime o líquido do fluido e força-o a sair, sob pressão, através dos furos do tubo, solidificando-se ao contato com o ar.

Uma vez saído do lançador, o fluido fica atraído eletrostaticamente e, assim, pode adquirir formas complexas. Os furos do tubo lançador têm três sets des aberturas ajustáveis, desconcertadas em torno da turbina e que permitem uma única linha de teia. A força de extensão da linha da teia é estimada em 120 libras por milímetro quadrado da seção transversal. A pressão de 300 libras por polegada quadrada em cada cartucho é suficiente para forçar a teia aos 60 pés de distâncias estimados. É uma das maiores criações de equipamentos de super heróis da história de Holywood.

F.F. - Fundação Futuro[editar | editar código-fonte]

Homem Aranha é convidado para participar de mais uma equipe, a Fundação Futuro (O novo nome do Quarteto Fantástico). Ele entrou substituindo o Tocha Humana a pedido do próprio antes de morrer. Na equipe, ajudou a combater uma versão interdimensional de Reed Richards, e o Sexteto Sinistro, que conseguiu roubar a tecnologia do Edifício Baxter. Por estar sem seu sentido aranha, comeca a aprender Kung-Fu com Shang-Chi onde juntos constroem uma técnica única que unisse todas as suas habilidades, o Caminho da Aranha.

Os Homens-Aranha[editar | editar código-fonte]

Foi enviado para o universo Ultimate pelo Mysterio (Ultimate) onde encontrou o Homem-Aranha Miles Morales, o jovem Homem-Aranha dessa realidade. Peter foi interrogado por Nick Fury (Ultimate), que enviou Miles para aprender história deste mundo. Descobriu que o seu homólogo neste mundo morreu na batalha contra o Duende Verde (Ultimate), ele visitou May Parker e Gwen Stacy dessa realidade onde tiveram uma longa conversa. Eles derrotam o Mysterio e antes de voltar ao seu mundo, Peter aprova e deseja boa sorte para Miles como o novo Homem-Aranha. Peter voltou para o seu mundo e se surpreende ao pesquisar se no seu mundo tinha também um Miles Morales.

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Séries de desenhos animados[editar | editar código-fonte]

  • A primeira aparição de Homem Aranha para uma mídia mais popular foi em sua série animada, Spider-man (1967-1970). É a série animada em que tem a famosa música "Spider-Man, Spider-Man, does whatever a spider can...", que foi tocada nos créditos finais do filme de 2002.
  • Em 1981, mais duas séries animadas, produzidas pelos estúdios da Marvel: Spider-Man (26 episódios), e o mais popular Spider-Man and His Amazing Friends (24 episódios), no qual o herói contracenava com Homem de Gelo e Estrela-de-fogo. Fato curioso: o estúdio da Marvel também realizou a produção de Caverna do Dragão em 1984, e várias músicas de Spider-Man and His Amazing Friends foram reutilizados em Caverna.
  • Spider-Man: The Animated Series (1994-1998), outra série animada que reacendeu a mídia de Homem-Aranha. Nessa série o Aranha é representando no auge da sua carreira, já um jovem adulto que se forma na faculdade e depois se casa com Mary Jane Watson, diferente do que ocorre nas séries animadas mais recentes, que o retratam ainda no inicio de sua carreira como herói. Total de 65 episódios.
  • Spider-Man Unlimited (1999): série animada de 13 episódios, na qual o Aranha vai parar na Contra-Terra. Essa série é parcialmente inspirada em Homem-Aranha 2099.[12]
  • Spider-Man: The New Animated Series (2003): série animada gerada por computador, de 13 episódios. A continuidade é baseada no filme de Homem-Aranha de 2002.
  • The Spectacular Spider-Man (2008): este novo desenho apresenta o Aranha como adolescente, e tem um aspecto mais cartoon em relação às séries anteriores. Está em exibição no Brasil pela Cartoon Network e foi cancelada na segunda temporada.
  • Ultimate Spider-Man (2012): Esta série assim como sua antecessora apresenta um Homem-Aranha jovem, só um pouco mais maduro, num estilo quase cartoon e com histórias engraçadas. Nesta nova animação, Peter é chamado pela S.H.I.E.L.D. para se tornar espetacular (ultimate na versão original) A Pré-Estreia VIP no Brasil ocorreu no dia 6 de julho de 2012 na Disney XD, o mesmo dia do lançamento do filme O Espetacular Homem-Aranha nos cinemas. Sua estreia ocorreu no dia 14 de julho, na estreia do bloco Marvel Universe.

Aparições em outros Desenhos Animados[editar | editar código-fonte]

  • Homem-Aranha participou de alguns episódios da série animada The Avengers: Earth's Mightiest Heroes (no Brasil, Os Vingadores: Os Super-Heróis mais Poderosos da Terra) com destaque para o episódio "Novos Vingadores", quando ele junto com outros heróis derrotaram Kang e ao final recrutado como membro reserva. Ele também participou da batalha final contra Galactus no final da série.
  • Participou do especial Phineas e Ferb: Mission Marvel quando, junto com o Homem de Ferro, Thor e Hulk, vão para Danville após Dr. Doofenshmirtz acidentalmente remover seus poderes e imobilizá-los. Phineas e Ferb se unem aos Super-Heróis da Marvel para ajudá-los a recuperar seus poderes e derrotar os vilões.

Séries de televisão live-action[editar | editar código-fonte]

  • Em 1977, Nicholas Hammond estrelava como Peter Parker na série live-action O Homem Aranha.
  • Em 1978, a empresa japonesa Toei criou uma série Tokusatsu chamado Spiderman (Supaidaman, no original). Apesar de uniforme idêntico, Spiderman tinha uma história e modus operandi totalmente diferente de sua contraparte original, a começar que sua identidade era Takuya Yamashiro. Homem-Aranha utilizava robô gigante (mecha) e combatia monstros.

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Por incrível que pareça, a primeira adaptação do Homem-Aranha nos cinemas não foi americana. O filme turco de 1973 chamado 3 Dev Adam apresenta Capitão América, o herói mexicano El Santo e Homem-Aranha. O Aranha, curiosamente, é apresentado como vilão neste filme de baixo orçamento e sem licença da Marvel.[13]
  • No final da década de 90, os direitos cinematográficos do herói foram vendidos ao estúdio Sony, devido a crise financeira da Marvel. Os direitos permanecem com o estúdio até hoje, mas, desde 2015, divide com Marvel Studios.

Trilogia Homem-Aranha (2002–2007)[editar | editar código-fonte]

O Homem-Aranha foi adaptado pelas telas em três filmes dirigidos por Sam Raimi e protagonizados por Tobey Maguire.

Reboot O Espetacular Homem-Aranha (2012-2014)[editar | editar código-fonte]

Em 2010 a Columbia Pictures e a Marvel anunciaram que Tobey Maguire e Sam Raimi estavam fora da continuação "Homem-Aranha 4".[16] E em 2012 a página oficial do facebook do filme O Espetacular Homem-Aranha divulgou uma nova série. No dia 17 de Junho de 2013, a Sony confirmou que a nova série será uma Quadrilogia, e não uma Trilogia.[17] Mas devido ao desempenho do segundo filme, a Sony desistiu de fazer os outros 2 filmes e deu um destino diferente ao personagem.

  • O Espetacular Homem-Aranha (2012) é um reboot dirigido por Marc Webb, com Andrew Garfield no papel de Peter Parker.[18] Neste filme Peter ganha seus poderes ao ser picado por uma aranha geneticamente modificada assim como na versão de Sam Raimi e está tentando descobrir a verdade sobre o desaparecimento de seus pais com um antigo amigo deles o Dr. Curt Connors, o que levará a um conflito com seu alter ego o Lagarto. Peter mostra ser um adolescente muito incomodado e inseguro, mas, tudo isso muda quando ele começa a se aproximar de Gwen Stacy porém é forçado a se distanciar dela no final quando o capitão Stacy pede a Peter que prometa ficar longe de Gwen.
  • O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014) é um filme dirigido por Marc Webb e estrelado por Andrew Garfield como Peter Parker. Na trama, Peter, ao mesmo tempo que, a formatura do colégio se aproxima, ele descobre mais pistas sobre seu passado. Ao ponto que seu relacionamento com Gwen Stacy (Emma Stone) sobre um declínio devido a promessa que Peter fez ao seu pai. Quando um novo vilão surge, Max Dillon/Electro (Jamie Foxx), Peter faz de tudo para proteger Gwen. Além de um antigo amigo de Peter, Harry Osborn/Duende Verde (Dane DeHaan) chegar a cidade e atribular ainda mais a vida do herói.

Universo Marvel Cinematográfico (2016-)[editar | editar código-fonte]

No dia 10 de fevereiro de 2015, Sony e Marvel Studios(divisão de filmes da Marvel) fizeram um acordo em que o personagem fará parte do Universo Marvel Cinematográfico(universo de filmes baseados em HQ's da Marvel filmados por Marvel Studios). Os filmes ainda serão produzidos pela Sony, com o personagem podendo fazer aparições nos filmes da Marvel Studios, como o fará em Capitão América 3: Guerra Civil que estreia em maio de 2016. O primeiro filme solo do herói sob esta nova situação irá estrear em 28 de julho de 2017 estrelado pelo o ator Tom Holland e dirigido por Jon Watts.

Teatro[editar | editar código-fonte]

Spider-Man Live! - A Stunt Spectacular é a primeira adaptação da personagem para o teatro. É um espetáculo "ao vivo" de longa duração. Estreou nos Estados Unidos em 2002. O show combina efeitos visuais de última geração, ilusões de ótica, acrobacias, malabarismo em trapézios, pirotecnia e multimídia.

Estreou no Brasil em outubro de 2009 com o nome O Homem-Aranha - Ação e Aventura como parte da Turnê Latino-Americana do espetáculo. As apresentações no Ginásio do Ibirapuera foram vistas por mais de 50 mil pessoas.

Ambientado na década de 1960 O Homem-Aranha - Ação e Aventura é baseada nos quadrinhos da personagem, mas não ignora os filmes. A trilha sonora foi produzida especialmente para o show. Todos os personagens clássicos estão presente como Tia May, Mary Jane, J. Jonas Jameson e os vilões Doutor Octopus, Duente Verde, Electro, dentre vários outros.

Em 2011 estreou oficialmente na Broadway o musical Spider-Man: Turn Off the Dark, com música de Bono Vox e The Edge.[19] O espetáculo, no entanto, já era previamente apresentado desde novembro de 2010.

Jogos eletrônicos[editar | editar código-fonte]

É extensa a lista de jogos com o Cabeça de Teia. Houve adaptações para praticamente todas as plataformas, desde o Atari 2600 ao PlayStation 3. Abaixo, uma lista do mais recente para o mais antigo. O jogo mais novo não está na lista que é o The Amazing Spider Man 2 Rise of Electro, ele foi lançado em 2014 para PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox One e Xbox 360.

Título Ano Plataforma Produtora Observação
The Amazing Spider-Man 2 2014 PlayStation 3,PlayStation 4,Xbox 360,Xbox One,Wii U,PC,Nintendo 3DS,Android,iOS Activision,Beenox É baseado no filme O Espetacular Homem-Aranha 2 (2014)
The Amazing Spider-Man 2012 PlayStation 3,Xbox 360,PC,Wii,Wii U,Nintendo DS,Nintendo 3DS,PlayStation Vita,Android,iOS,BlackBerry 10,Windows Phone 8,mobile Activision,Beenox É baseado no filme O Espetacular Homem-Aranha (2012)
Spider-Man: Edge of Time 2011 Wii, Xbox 360, PlayStation 3, PC Activision,Beenox O homem-aranha 2099 e o original estão tendo seus universos misturados então eles se unem para reverter essa situação
Spider-Man: Shattered Dimensions 2010 Nintendo DS, Wii, Xbox 360, PlayStation 3, PC, Activision, Beenox Conta com quatro versões do herói, a original (Amazing), Ultimate, 2099, e Noir.
Spider-Man: Web of Shadows 2008 Nintendo DS, Wii, Xbox 360, Windows, PlayStation 3, PlayStation 2, PlayStation Portable Activision Três versões diferentes, uma para DS, outra para PSP e PS2 e a dos outros consoles.
Spider-Man: Friend or Foe 2007 PlayStation 2, Wii, Windows, Xbox 360, DS, PSP Activision Duas versões diferentes, uma portátil e outra para consoles.
Spider-Man 3 2007 PlayStation 3, Windows, Xbox 360, PlayStation 2, Wii, Nintendo DS, Game Boy Advance Activision Baseado no terceiro filme; Treyarch desenvolveu as versões de PS3 & Xbox 360 (e também a do PC, convertida pela Beenox) e Vicarious Visions, a de Wii, PS2 & PSP, a de Nintendo DS e GBA; PS3 teve versão limitada.
Ultimate Spider-Man 2005 GameCube, PlayStation 2, Windows, Xbox, DS, GBA Activision Baseado na encarnação do herói em Ultimate Marvel; Duas versões diferentes, uma portátil e outra para consoles; PS2 teve versão limitada
Spider-Man 2: The Hero Returns 2005 Brew, J2ME Sony Pictures Mobile
Spider-Man 2 2004 GameCube, PlayStation 2, PSP, Xbox, Macintosh, Windows, Nintendo DS, N-Gage Activision Baseado no segundo filme; versão de PC diferente das de outros consoles
Spider-Man: The Movie 2002 GameCube, PlayStation 2, Windows, Xbox, Game Boy Advance Activision Baseado no primeiro filme; Treyarch desenvolveu a versão de consoles, Digital Eclipse a de GBA.
Spider-Man: Mysterio's Menace 2001 Game Boy Advance Activision
Spider-Man 2: The Sinister Six 2001 Game Boy Color Activision
Spider-Man 2: Enter Electro 2001 PlayStation Activision
Spider-Man 2000 Dreamcast, Macintosh, Nintendo 64, PlayStation, Windows, Game Boy Color Activision Publishing, Inc. O primeiro jogo do Aranha em 3D, e também o primeiro após uma crise financeira na Marvel. Originalmente desenvolvido pela Neversoft para PlayStation.
The Amazing Spider-Man: Web of Fire 1996 Sega 32X Sega
Marvel Comics Spider-Man: The Sinister Six 1996 DOS, Windows, Windows 3.x Byron Preiss Multimedia
Spider-Man & Venom: Separation Anxiety 1995 Mega Drive, SNES, Windows Acclaim Entertainment O jogo permitia jogar com Homem-Aranha e Venom simultaneamente, num jogo estilo Final Fight.
The Amazing Spider-Man: Lethal Foes 1994 SNES Epoch Lançado apenas no Japão
Spider-Man & Venom: Maximum Carnage 1994 Genesis, SNES Acclaim Entertainment O jogo permitia jogar com Homem-Aranha ou Venom, num jogo estilo Final Fight.
The Amazing Spider-Man 3: Invasion of the Spider-Slayers 1993 Game Boy LJN
Spider-Man: The Animated Series 1993 Mega Drive, SNES Acclaim Entertainment
Spider-Man and the X-Men: Arcade's Revenge 1992 Game Boy, Game Gear, Genesis, SNES Flying Edge, Inc. Para um jogador, o game consistia em várias fases, cada uma delas estreladas pelo Homem-aranha ou por um dos X-Men.
Spider-Man: Return of the Sinister Six 1992 Game Gear, NES, Sega Master System Flying Edge, Inc.
The Amazing Spider-Man 2 1992 Game Boy LJN
The Amazing Spider-Man 1990 Game Boy LJN
The Amazing Spider-Man 1990 Amiga Oxford Digital Enterprises
The Amazing Spider-Man vs. The Kingpin 1990 Game Gear, Genesis, Sega CD, SEGA Master System Flying Edge, Inc. Um dos primeiros jogos para o Mega Drive. Apresenta a primeira aparição em games de diversos inimigos do Aranha.
The Amazing Spider-Man and Captain America in Dr. Doom's Revenge 1989 Amiga, Amstrad CPC, Atari ST, Commodore 64, DOS, ZX Spectrum Medalist International
The Amazing Spider-Man 1989 Amiga, Atari ST, Commodore 64, DOS Paragon Software Corporation
Spider-Man 1984 Atari 8-bit, Browser, Commodore 64, DOS, ZX Spectrum Load'N'Go Software
Spider-Man 1982 Atari 2600, Odyssey 2 Parker Brothers Primeiro game com Homem-Aranha.

Aparições em outros jogos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Secret Defenders #6
  2. Heroes for Hire vol. 3 #8
  3. Spider-Man and the X-Men #1
  4. Wright, Bradford W.. Comic Book Nation. [S.l.]: Johns Hopkins Press : Baltimore, 2001. ISBN 0-8018-7450-5
  5. Sacks, Ethan (12 January 2014). Exclusive: Peter Parker to return from death in 'Amazing Spider-Man' #1 this April New York Daily News.
  6. "Why Spider-Man is popular.". Página visitada em 18-11-2010.
  7. It's Official! Andrew Garfield to Play Spider-Man! Comingsoon.net (2010-07-02). Visitado em 2010-10-09.
  8. Complete Cast Announced for Spider-Man: Turn Off the Dark Broadway.com (2010-08-16). Visitado em 2010-10-09.
  9. The 50 Greatest Comic Book Characters Empire Online. Visitado em 2009-02-08.
  10. Top 200 comic book characters Wizard. Visitado em 9-7-2015.
  11. IGN's Top 100 Comic Book Heroes. Visitado em 2011-05-09.
  12. Lembra desse? Homem-Aranha, os desenhos animados - Parte 3 Omelete.
  13. 3 Dev Adam I-Mockery.
  14. Homem Aranha Cinema 10.
  15. Homem Aranha 2 Cinema 10.
  16. STEFANELLI, Bárbara. Tobey Maguire e Sam Raimi estão fora de Homem-Aranha 4 Vírgula.
  17. BRIDI, Natália. O Espetacular Homem-Aranha será uma quadrilogia Omelete.
  18. O Espetacular Homem-Aranha Cinema 10.
  19. Após 10 anos de espera, 'Homem-Aranha' estreia na Broadway Portal Terra (15 de junho de 2011).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons