Ramal de Lanhoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ramal de Lanhoso
Bitola:Bitola estreita
Unknown route-map component "exnKSTRaq" Unknown route-map component "exnSTR+r"
T. MinhoArcos de Valdevez (proj. abd)
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
Crespos
Unknown route-map component "exnKSTRaq" Unknown route-map component "exnABZgr"
T. MinhoEntre-os-Rios (proj. abd.)
Unknown route-map component "exnABZg+l" Unknown route-map component "exnKSTReq"
L.ª AveArco de Baúlhe (proj. abd.)
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
Lanhoso
Unknown route-map component "exnKSTRaq" Unknown route-map component "exnSTRr"
L.ª AveCaniços (proj. abd.)

O Ramal de Lanhoso foi um caminho de ferro projectado mas nunca construído em Portugal, que teria tido como objectivo ligar as também projectadas mas nunca concretizadas Linhas do Ave e Transversal do Minho.

História[editar | editar código-fonte]

O Decreto n.º 18:190, de 28 de Março de 1930, reorganizou a rede ferroviária portuguesa, e modificou os projectos existentes ou introduziu novos; entre os projectos listados, estava o Ramal de Lanhoso, de via estreita, que ligaria a Linha do Ave em Crespos à Transversal do Minho na Póvoa de Lanhoso.[1]

Embora estas duas linhas já tivessem um ponto em comum nas Taipas, a Direcção Geral de Caminhos de Ferro decidiu que um ramal de ligação entre Crespos e Lanhoso não seria muito dispendioso nem difícil, contando apenas com cerca de 12 Km de extensão, e facilitaria as comunicações entre o centro e Norte do Minho com as regiões do Barroso, Basto e Trás-os-Montes.[1] Por outro lado, a linha entre Crespos e Lanhoso já era uma aspiração antiga da cidade de Braga, uma vez que permitiria ligar a Linha do Ave à Linha do Cávado, ambos projectos anteriores ao Plano de 1930.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c PORTUGAL. Decreto n.º 18:190, de 28 de Março de 1930. Ministério do Comércio e Comunicações - Direcção Geral de Caminhos de Ferro - Divisão Central e de Estudos - Secção de Expediente, Publicado na Série I do Diário do Governo n.º 83, de 10 de Abril de 1930.



Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.