Americanos da Figueira da Foz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Americanos da Figueira da Foz
AmericanoFFpraia.jpg

Carro americano da Figueira da Foz, cerca de 1880.
Área de operação Portugal Portugal
Bitola Via estreita
Interconexão Ferroviária R. da F.ª da Foz e L.ª do Oeste, na Figueira da Foz
Operadora Companhia Mineira e Industrial do Cabo Mondego
Americanos da Figueira da Foz


Unknown route-map component "exnKSTRa" + Unknown route-map component "exlDST"
Mina
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
Cabo Mondego
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
Buarcos
Unknown route-map component "exnSTR" Unknown route-map component "exSTR+l" Unknown route-map component "exCONTfq"
R. Figueira Foz Pampilhosa (enc.)
Unknown route-map component "XPLTaq" + Unknown route-map component "exnKBSTe" + Unknown route-map component "exlBHF"
Unknown route-map component "KXBHFxa-R"
Figueira da Foz
One way leftward Unknown route-map component "CONTfq"
Linha do OesteCacém

Os Americanos da Figueira da Foz foram uma rede ferroviária ligeira situada no concelho da Figueira da Foz, em Portugal. Funcionava principalmente para escoar o carvão da Mina do Cabo Mondego para a Estação Ferroviária de Figueira da Foz, possuindo igualmente serviços de passageiros ao longo do percurso.

História[editar | editar código-fonte]

Em 13 de Agosto de 1876, o Diário Ilustrado noticiou que os engenheiros Julio Augusto Leiria e Domingos da Apresentação Freire tinham sido encarregados para inspeccionar a linha férrea do tipo americano entre Buarcos e a Figueira da Foz, de forma a verificarem se estava construída de forma regular.[1] Em 26 de Agosto, o jornal relatou que a linha estava em boas condições, e por isso tinha sido autorizada a entrar ao serviço.[2] Em 2 de Dezembro, informou que já tinha chegado da Bélgica o terceiro carro de passageiros, que tinha sido encomendado pela Companhia Mineira e Industrial do Cabo Mondego.[3]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Este caminho de ferro iniciava-se no campo mineiro perto do Cabo Mondego, passava pelos arredores das serras da Boa Viagem e Tavarede e terminava na estação da Figueira da Foz.[4] Também se faziam comboios de passageiros entre a estação e o Cabo Mondego, com paragem em Buarcos, utilizando carros americanos, veículos ligeiros a tracção animal.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre os americanos da Figueira da Foz

Referências

  1. Diário Illustrado (PDF) (1310). Lisboa. 13 de Agosto de 1876. p. 1 http://purl.pt/14328/1/j-1244-g_1876-08-13/j-1244-g_1876-08-13_item2/j-1244-g_1876-08-13_PDF/j-1244-g_1876-08-13_PDF_24-C-R0150/j-1244-g_1876-08-13_0000_1-4_t24-C-R0150.pdf. Consultado em 3 de Novembro de 2018  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. Diário Illustrado (PDF) (1321). Lisboa. 26 de Agosto de 1876. p. 1 http://purl.pt/14328/1/j-1244-g_1876-08-26/j-1244-g_1876-08-26_item2/j-1244-g_1876-08-26_PDF/j-1244-g_1876-08-26_PDF_24-C-R0150/j-1244-g_1876-08-26_0000_1-4_t24-C-R0150.pdf. Consultado em 3 de Novembro de 2018  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. Diário Illustrado (PDF) (1405). Lisboa. 2 de Dezembro de 1876. p. 1 http://purl.pt/14328/1/j-1244-g_1876-12-02/j-1244-g_1876-12-02_item2/j-1244-g_1876-12-02_PDF/j-1244-g_1876-12-02_PDF_24-C-R0150/j-1244-g_1876-12-02_0000_1-4_t24-C-R0150.pdf. Consultado em 3 de Novembro de 2018  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  4. ALMEIDA, Coelho de (1 de Maio de 1946). «As minas de carvão no Cabo Mondego e as restantes indústrias em plena expansão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 58 (1401). p. 301-302. Consultado em 3 de Novembro de 2018 
  5. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 3 de Novembro de 2018 


Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.