Linha de Lamego

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Linha de Lamego
Estação de Régua, em 2010
Área de operação Entre Peso da Régua e Lamego, em Portugal
Bitola Bitola métrica
Extensão 20 km aprox.
Interconexão Ferroviária Linha do Douro, na Régua
Linha de Lamego
Continuation backward
L.ª DouroErmesinde
Unknown route-map component "XBHF-L" Unknown route-map component "exKXBHFa-R"
Régua
Straight track Unknown route-map component "exABZgl" Unknown route-map component "exCONTfq"
L.ª CorgoChaves
Unknown route-map component "exLSTR" + One way leftward
Unknown route-map component "xKRZ" Unknown route-map component "CONTfq"
L.ª DouroPocinho
Unknown route-map component "exLSTR" + Transverse water
Unknown route-map component "exWBRÜCKE" Transverse water
P.te da Régua× Rio Douro
Unknown route-map component "exLSTR" Unknown route-map component "exHST"
Quintião
Unknown route-map component "exLSTR" + Transverse water
Unknown route-map component "exWBRÜCKE" Transverse water
P.te do Varosa × Rio Varosa
Unknown route-map component "exLSTR" Unknown route-map component "exHST"
Cambres
Unknown route-map component "exLSTR" Unknown route-map component "exHST"
Portelo
Unknown route-map component "exLSTR" Unknown route-map component "exHST"
Souto Couvo
Unknown route-map component "exLSHI2l"
Unknown route-map component "exHST" + Unknown route-map component "exLSHI2c3"
Sande
Unknown route-map component "exvBHF" Unknown route-map component "d"
Lamego
Unknown route-map component "exvLSTR" Unknown route-map component "d"
(pj.s abd.: 1900 / 1930)
Unknown route-map component "exLSTR~L" + Unknown route-map component "exCONTgq"
Unknown route-map component "exABZgr" + Unknown route-map component "exLSTR~R"
L.ª VougaC.D.re, S.P.S.
Unknown route-map component "exLSHI2+l" + Unknown route-map component "CONTg@G"
Unknown route-map component "exLSTR" + Unknown route-map component "exLSHI2c4"
L.ª B.ª AltaPampilhosa
Unknown route-map component "XBHF-L" Unknown route-map component "exXBHF-R"
Vila Franca das Naves
Continuation forward Unknown route-map component "exLSTR"
L.ª B.ª AltaV. Formoso
Unknown route-map component "exKBHFe"
Pinhel

A Linha de Lamego foi um projecto, não concluído, de um caminho de ferro em via estreita (1000 mm), com cerca de 20 quilómetros de extensão, que ligaria a Régua a Lamego, em Portugal. Foi o único troço em construção da Linha da Régua a Vila Franca das Naves.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Planeamento e construção[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 1905, estavam a ser realizados estudos para a construção de um caminho de ferro entre a Estação de Régua e a localidade de Lamego, que seria o primeiro troço da Linha da Régua a Vila Franca das Naves; nesta altura, já se tinha verificado que o traçado escolhido seria bastante complicado, devido à forma como saía da Régua, a passagem pelos Rios Douro e Varosa, e a diferença de nível a vencer até chegar a Lamego.[1] Apesar das dificuldades encontradas, esta ligação detinha uma elevada importância, pois a linha completa iria unir as regiões da Beira Alta e Beira Baixa à zona do Douro.[1]

No final da Década de 1920, um grupo de empresários avançou com um projecto ferroviário ligando a Régua a Lamego.

Em 1931, este troço, então denominado de Linha da Régua a Lamego, estava classificado como parte da rede complementar dos Caminhos de Ferro do Estado e a ser construído, embora de forma pouco activa[2], pela Companhia Nacional de Caminhos de Ferro; as obras, dirigidas pelo engenheiro Muginstein[3], empregaram um grande número de trabalhadores daquela região, aliviando o acentuado desemprego que se fazia sentir.[4]

Nos finais de 1931, esta linha estava em construção, encontrando-se bastante adiantadas as obras no troço entre a Régua e Lamego; nesta altura, pensava-se em continuar a linha até Vila da Ponte.[5] Porém, no princípio do ano seguinte, o Fundo Especial de Caminhos de Ferro, que estava a financiar os projectos da rede dos Caminhos de Ferro do Estado, encontrou vários problemas de ordem financeira, devido principalmente aos efeitos da Grande Depressão; assim, para não ficar descapitalizado, foi necessário reduzir os pagamentos aos empreiteiros, e suspender várias obras em curso, incluindo as da ponte sobre o Rio Douro, na Linha de Lamego.[6] Ainda assim, continuou-se a planear a extensão até Vila da Ponte[7], e, entre 1931 e 1932, fizeram-se trabalhos de campo, para estudar a continuação da linha até Mondim da Beira, passando por Granja Nova[8] (Tarouca).

As obras foram retomadas no mesmo ano, e estavam a avançar a um bom ritmo[9], tendo a Ponte do Varosa sido inaugurada em 20 de Outubro, numa cerimónia que teve a presença do Ministro das Obras Públicas e Comunicações[4]; previa-se, naquela altura, que a linha até Lamego poderia ser totalmente inaugurada em 1934.[4]

Em 1933, foi concluída a ponte sobre o Rio Douro.[10] No mesmo ano, a Comissão Administrativa do Fundo Especial de Caminhos de Ferro aprovou a realização de várias obras, na empreitada desta linha.[11]

Em 21 de Agosto de 1934, o Ministério das Obras Públicas e Comunicações aprovou o auto de recepção definitiva da empreitada n.º 10, no troço entre Régua a Lamego da Linha da Régua a Vila Franca das Naves, que tinha sido entregue à Companhia Nacional de Caminhos de Ferro.[12] Nesse ano, continuaram as obras nesta linha[13], tendo sido concluída definitivamente a construção da ponte sobre o Rio Douro, com a instalação dos gradeamentos, e de uma passarela em betão armado na trincheira da margem esquerda.[14]

Fim do projecto[editar | editar código-fonte]

Este projecto foi abandonado no final do anos trinta, devido à Segunda Guerra Mundial, e também ao impasse colocado por um proprietário agrícola local que se opunha à passagem da linha; aquando deste abandono, o leito da via estava preparado, faltando apenas colocar os carris.[15]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O leito da linha pode, ainda hoje, ser perfeitamente seguido, mantendo-se quase intacto todo o seu traçado.[15]

Tanto a ponte da Régua, transformada para rodovia e que se mantém em serviço, como a ponte sobre o rio Varosa, são duas obras-de-arte, construídas para a Linha de Lamego, que continuam a existir.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Itinerário[editar | editar código-fonte]

Com cerca de 20 quilómetros de extensão[9], a Linha de Lamego sairia da Estação de Peso da Régua e atravessava a Ponte Ferroviária da Régua, sobre o rio Douro, construída propositadamente para esta linha em 1927 e adaptada para rodovia em 1947.[16]

Depois cruzava-se com a estrada de Armamar e seguia pela margem direita do rio Varosa até à Central Hidroeléctrica. Teria uma paragem em Quintião e depois a via passaria para a outra margem do rio Varosa através de uma ponte de pedra. Já na margem esquerda do rio Varosa teria as seguntes paragens: Cambres, Portelo, Souto Covo e Sande.[16]

Passando por trás da Quinta dos Brolhas, a linha atingia o seu término em Lamego[16] cuja estação se situaria no que é hoje o edifício do Palácio da Justiça daquela cidade.[15]

Obras de arte[editar | editar código-fonte]

Antiga ponte da Linha de Lamego sobre o Rio Douro, adaptada a uso rodoviário
  • Ponte Ferroviária da Régua: Esta ponte foi terminada em 1933.[4]
  • Ponte Ferroviária do Varosa: Esta estrutura, construída desde 12 de Julho de 1931 e inaugurada em 20 de Outubro de 1932, media, aquando da sua inauguração, 148,60 metros de comprimento, tendo o arco um vão de 55 metros, e uma altura de 40 metros.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Linhas Portuguezas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 18 (427). 298 páginas. 1 de Outubro de 1905. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  2. SOUSA, José Fernando de (1 de Janeiro de 1933). «Os Caminhos de Ferro em 1932» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1081). 8 páginas. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  3. «O ano de 1931 e a Comp.ª Nacional de Caminhos de Ferro» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 45 (1059). 67 páginas. 1 de Fevereiro de 1932. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  4. a b c d e «Linha da Régua a Lamego» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 45 (1077): 522, 523. 1 de Novembro de 1932. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  5. SOUSA, J. Fernando de (1 de Janeiro de 1932). «Um Decreto Importante» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 45 (1057): 10, 11. Consultado em 22 de Setembro de 2012. 
  6. «Vão paralisar as obras nos Caminhos de Ferro do Estado?» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 45 (1061). 107 páginas. 1 de Março de 1932. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  7. «Linha da Régua a Lamego» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 45 (1077): 522, 523. 1 de Janeiro de 1932. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  8. SOUSA, José Fernando de (1 de Março de 1934). «Direcção-Geral de Caminhos de Ferro Relatório de 1931-1932» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1109). 130 páginas. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  9. a b «A Direcção Geral dos Caminhos de Ferro e o ano findo» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1081). 15 páginas. 1 de Janeiro de 1933. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  10. SOUSA, José Fernando de (1 de Janeiro de 1934). «Os Caminhos de Ferro em 1933» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1105): 5, 6. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  11. «Direcção Geral de Caminhos de Ferro» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1087). 201 páginas. 1 de Abril de 1933. Consultado em 19 de Maio de 2012. 
  12. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1124). 532 páginas. 16 de Outubro de 1934. Consultado em 22 de Setembro de 2012. 
  13. SOUSA, José Fernando de (1 de Janeiro de 1935). «Os Nossos Caminhos de Ferro em 1934» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1129). 5 páginas. Consultado em 22 de Setembro de 2012. 
  14. «O que se fez nos Caminhos de Ferro de Portugal, em 1934» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1129). 29 páginas. 1 de Janeiro de 1935. Consultado em 22 de Setembro de 2012. 
  15. a b c AFONSO, Pedro (10 de Abril de 2009). «Linha de Lamego - O C.F. que não chegou a ser». Consultado em 31 de Outubro de 2009. [ligação inativa] 
  16. a b c Silva, J.R. e Ribeiro, M. (2008). Os comboios de Portugal - Volume I. 3ª Edição.Terramar.Lisboa
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Linha de Lamego

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.