Linha de Crestuma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Linha de Crestuma
Mapa da Rede do Vouga 3 - GazetaCF 1105 1934.jpg
Mapa da rede do Vouga na Década de 1930, incluindo o projecto para a Linha de Crestuma.
Área de operação  Portugal
Bitola Bitola métrica (1000 mm)
Linha de Crestuma (proj. 1930)
Bitola: Bitola estreita
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlCONTgg"
L. PóvoaFamalicão (dem.)
Unknown route-map component "exnSTRq" + Unknown route-map component "excCONTgq"
Unknown route-map component "exnABZg+r"
R. MatosinhosMatosinhos (dem.)
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
Senhora da Hora
Unknown route-map component "exnSTRq" + Unknown route-map component "exlCONTggq"
Unknown route-map component "exnABZgr"
L. PóvoaPorto-Trindade (dem.)
Unknown route-map component "CONTggq"
Unknown route-map component "exnSTR" + Transverse track
Unknown route-map component "CONTfq"
× Linha do Minho
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
São Pedro da Cova
Unknown route-map component "exnWBRÜCKE"
× Rio Douro
Unknown route-map component "exnSTR" + Unknown route-map component "exlBHF"
Crestuma
Unknown route-map component "nSTRq" + Unknown route-map component "cCONTgq"
Unknown route-map component "exnABZg+r" + Unknown route-map component "nSTR+r"
L. VougaEspinho
Unknown route-map component "nSTR" + Unknown route-map component "lBHF"
Arrifana
Unknown route-map component "nSTRl"
Unknown route-map component "nSTRq" + Unknown route-map component "lCONTffq"
L. VougaSernada do Vouga

A Linha de Crestuma foi um caminho de ferro de via estreita que foi planeado mas nunca construído, que deveria ter ligado a Estação Ferroviária da Senhora da Hora, na Linha da Póvoa, à Linha do Vouga, em Portugal.

Apeadeiro de Arrifana, em 2016.

História[editar | editar código-fonte]

A Companhia do Vouga pediu a concessão de uma linha de via estreita entre Arrifana e Senhora da Hora, na Linha da Póvoa, de forma a ligar as duas redes, e eliminar a necessidade dos passageiros e mercadorias com origem ou destino na cidade do Porto terem de fazer transbordo em Espinho.[1]

Um projecto semelhante foi proposto pela comissão técnica que em 1927 foi encarregada de preparar a revisão do Plano Geral da Rede Ferroviária[2], que foi publicado pelo Decreto n.º 18:190, de 28 de Março de 1930.[3] Um dos projectos que foram incluídos neste plano foi a Linha de Crestuma, que se deveria iniciar na Senhora da Hora e terminado num ponto da Linha do Vouga a ser determinado por futuros estudos, servindo pelo caminho as povoações de São Pedro da Cova e Crestuma.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SOUSA, José Fernando de (1 de Junho de 1938). «O Problema Nacional Ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 50 (1211). p. 264-270. Consultado em 14 de Outubro de 2017. 
  2. SOUSA, José Fernando de; ESTEVES, Raul (1 de Março de 1935). «O Problema da Defesa Nacional» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1133). p. 101-103. Consultado em 6 de Junho de 2015. 
  3. a b PORTUGAL. Decreto n.º 18:190, de 28 de Março de 1930. Ministério do Comércio e Comunicações - Direcção Geral de Caminhos de Ferro - Divisão Central e de Estudos - Secção de Expediente, Publicado na Série I do Diário do Governo n.º 83, de 10 de Abril de 1930.



Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.