Dercy de Verdade (minissérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dercy de Verdade
Informação geral
Formato Minissérie
Gênero Biografico
Comédia
Drama
Criador(es) Maria Adelaide Amaral
Baseado em Dercy de Cabo a Rabo de Maria Adelaide Amaral
País de origem  Brasil

Inadequado para menores de 16 anos i DEJUS (Brasil) [1]

Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Jorge Fernando
Elenco Fafy Siqueira
Heloísa Périssé
Samara Felippo
Tuca Andrada
Cássio Gabus Mendes
(ver mais)
Tema de abertura "A Perereca da Vizinha" - Dercy Gonçalves (instrumental)
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 10 de janeiro de 2012 - 13 de janeiro de 2012[2]
N.º de episódios 4
Cronologia
Amor em 4 Atos
O Brado Retumbante
Programas relacionados Maysa: Quando Fala o Coração
Dalva e Herivelto: uma Canção de Amor

Dercy de Verdade é uma minissérie brasileira produzida pela Rede Globo e exibida originalmente de 10 a 13 de janeiro de 2012, em 4 capítulos.[3]

Escrita por Maria Adelaide Amaral, com a colaboração de Leticia Mey, baseada no livro Dercy de Cabo a Rabo, de autoria própria, com direção-geral e núcleo de Jorge Fernando, foi baseada na vida da comediante Dercy Gonçalves.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Nascida em Santa Maria Madalena, Dolores Gonçalves Costa foi criada pelo pai Manuel, que era alcoólatra e a batia muito, e abandonada por sua mãe, Margarida, que largou os sete filhos e o marido, ao descobrir a traição do mesmo.

Na cidade onde nasceu, Dolores trabalhava na bilheteria do cinema e ficava a admirar as artistas que contracenavam nas telas do cinema, e ficava imitando-as. Em casa, seu pai batia muito nela quando a via se maquiando igual as mulheres famosas, e dizia estar criando uma filha perdida, que não valeria nada e seria mulher da vida. Isso a magoava profundamente, e ela desejava a cada dia sair do inferno que era viver em sua casa, fugir para sempre das surras e humilhações do pai.

Dolores tenta ir embora para se livrar dos maus tratos de seu pai, e se livrar da cidade que a xingava de prostituta, pois andava toda maquiada e falando xingamentos. Ela também queria trabalhar na Companhia de Teatro Maria Castro, que chegou a sua cidade mas já estava de partida.

Fugiu de Santa Maria Madalena para Macaé aos 17 anos, no vagão de um trem, sonhando em ser artista.[4] Ela conta com ajuda de sua irmã mais velha, Bita, que lhe dá dinheiro para fugir.

Antes de fugir, conhece sua primeira paixão, o ator da companhia, Pascoal.[4] No meio da sua fuga, a polícia a acha no trem e ela inventa ao pai que Pascoal tirou sua pureza e assim o pai concede a viagem dos dois, exigindo que eles se casem, e acaba expulsando Dolores de sua vida.[4]

Dolores chega a Macaé com Pascoal e passa a se apresentar com ele no teatro de Maria Castro. Eles vão a um cartório e se casam, mas Dolores mantém-se virgem após a união, por não ter conseguido levar o ato adiante, por ser tímida demais. O marido acaba por entender a esposa, e assim eles ficam convivendo como irmãos, até que eles ficam desempregados pois a dona do teatro, Maria Castro, teve que fechar as portas de sua companhia teatral para viajar e visitar a mãe doente.

Dolores e Pascoal passam a viajar pelo Brasil fazendo peças de teatro, até que chegam e passam a morar em Leopoldina. Pascoal contrai tuberculose e eles recebem ajuda de um médico, que o interna em Atibaia, interior paulista. Nessa época Dolores muda o nome para Dercy, em homenagem à primeira dama da época.

Vivendo na cidade de São Paulo, Dercy tenta se apresentar substituindo uma cantora famosa, pois quando adolescente cantava no coral da igreja, mas foi expulsa por cantar mais alto que outras meninas. Dercy, por ser muito tímida, não conseguiu cantar para a plateia do teatro paulista, e todos riem dela, e assim acabam suas chances de ser famosa em São Paulo.

Desesperada, ela conhece Isabel, uma atriz que lhe apresenta uma casa de prostituição. Mesmo sem saber o que se fazia dentro de uma casa de mulheres, ela tem que conseguir dinheiro para voltar ao interior de São Paulo e salvar o marido da tuberculose, e assim ela vai ao encontro de seu primeiro cliente, mas na hora ela começa a chorar e conta toda sua vida. O cliente, Valdemar, se emociona e dá dinheiro a ela, aconselhando-a a ir morar no Rio, que lá sim ela será artista.

Ela volta ao interior de São Paulo e diz ao marido que vai morar no Rio. Ele pede para ir junto e mesmo a contragosto, Dercy concorda que ele vá. Assim eles chegam a Cidade do Rio de Janeiro e passam a se apresentar, mas a saúde de Pascoal piora. No Rio, Dercy reencontra Valdemar e se tornam amigos. Ela resolve levar o marido de volta a Santa Maria Madalena e lá ele fica sendo cuidado pela irmã de Dercy, Bita, que se casou e abriu uma pensão. O pai humilha Dercy e o cunhado, marido de Bita, não gosta de sua presença. Isso tudo faz Dercy sofrer muito, mas promete que será um sucesso e que o pai terá muito orgulho dela.

Ao chegar no Rio, descobre estar tuberculosa e fica desesperada. Valdemar reaparece e a interna num sanatório, pagando toda as suas despesas. Ela fica imensamente agradecida ao amigo. O tempo passa e ela se vê apaixonada por ele. Pascoal piora de saúde e deixa Dercy, dizendo que ela se casará de novo. Ele morre e Dercy sofre muito, mas acha engraçado ser uma viúva virgem.

Dercy volta a se apresentar, inserindo a comédia nas apresentaçõs teatrais. Ela começa a namorar Valdemar, a quem se entrega apaixonadamente, tendo na sua primeira noite engravidado. Dercy, então, fica muito assustada por estar grávida e pede dinheiro a Valdemar para fazer um aborto. Ele não aceita isso e diz que cuidará da menina, apesar dele ser casado e ter quatro filhos.

Ele então, monta uma casa a Dercy, que tem sua filha, Maria Dercimar Gonçalves Senra, nascida dia 24 de dezembro de 1934 à meia-noite. O tempo passa e ela não aceita ser amante, dizendo para ele resolver a situação com a esposa, mas Dercy acaba por ter que criar a filha sozinha, pois Valdemar desaparece por uns anos, após registrar a menina.[5]

Após o nascimento da filha ela passa por dificuldades, e passa a vender perfumes nos teatros que trabalha e assim vai tentando sustentar a menina. Três anos se passam até que reencontra Valdemar, pai de sua filha, e ela briga muito com ele, dizendo ter sido abandonada, mas ele diz que estava doente e não pôde mais visitá-las. Eles decidem ser amigos e ele promete vir ver Dercy e a menina quando puder, mesmo que leve anos para a sua volta, pois está com problemas familiares. Dercy aceita, mas fica muito apreensiva.

Para trabalhar com o mesmo ritmo de antes, ela deixa Maria Dercimar aos cuidados de Bita, que veio morar em Niterói com o marido e a filha, e trouxe o pai doente. Dercy passa a ajudar a irmã nas despesas da criação de sua filha. Ela reencontra o pai e ele conhece a neta, pede perdão a Dercy, que o perdoa de tudo. Algumas semanas depois, internado, ele morre, e Dercy entra em uma passageira depressão.

Dercy conhece e se apaixona perdidamente pelo acrobata de circo Vito Tadei. Ela sempre disse que esse sim foi o homem que lhe deu prazer em sua vida íntima e que a mais fez feliz como mulher. Dercy possuía muitos ciúmes dele e sempre vivam entre tapas e beijos, numa relação tórrida de amor, até que ela se separa dele ao flagrá-lo traindo-a, para sua imensa tristeza.

Sozinha e decepcionada com os homens, volta a brilhar nos palcos e a cada dia mais fazer sucesso com o público, contando piadas, fazendo musicais, mexendo com as pessoas da plateia e dizendo palavras engraçadas e liberais.

Nesse meio tempo conhece o jornalista Augusto Duarte. Eles passam a ter um caso e resolvem se casar, mesmo Dercy não estando apaixonada: ela só queria um homem que assumisse sua filha e para poder ser de fato casada, pois toda a sociedade a recriminava e a difamava por não ter marido com uma filha para criar, e por Dercy falar palavrões nos shows de teatro.

Dercy foi feliz nos primeiros anos de casada, mas depois passa a ser infeliz no casamento, vivendo uma relação de amor e ódio com Augusto. Dercy descobre ser roubada e traída pelo marido, e se desespera, mas não tem outra saída e mesmo com ciúmes dele, aceita, pois ele ajudou colocá-la no topo de sua carreira e seu nome na fachada dos grandes teatros, mas o principal motivo para aguentar um marido assim era que Dercy queria que sua filha não fosse ridicularizada na sociedade por não ter um pai presente e sofrer preconceitos. Ela passa a criar a filha com Augusto e com ele viveu por 20 anos.

Dercy criou sua filha de maneira brilhante, com todo carinho e luxo que alguém poderia ter. A menina, criada como princesa em uma mansão do Rio de Janeiro, vivia com a mãe e o padrasto. Recebia aulas de etiqueta de uma governanta francesa, também tinha orientaçãos de como uma moça deveria se portar com os rapazes: a filha de Dercy não podia nem tocar na mão de um rapaz e conversar somente de longe, tinha uma educação rígida, além de aulas de música e língua estrangeira. Dercy era muito amiga de sua filha, se davam muito bem, e queria que a menina fosse diferente de tudo que um dia Dercy foi: da pobreza que viveu, da família desunida que teve e também porque as pessoas falavam mal de Dercy, e ela não queria dar motivos para a filha também ser falada mal. Maria Dercimar, pela severa e esmerada educação que teve, casou-se virgem aos 30 anos, com seu único namorado, Luís Paulo, em uma festa de gala, digna de rainha.

Separou-se de Augusto por não mais aguentar a situação a qual vivia, era traída no seu ambiente de trabalho e descobriu que o marido tinha lhe roubado uma grande quantia e comprado com esse dinheiro uma casa para sua amante, Olímpia. Isso foi o limite de Dercy, que não admitiu o marido usar seu dinheiro para dar luxo a uma de suas amantes. Dercy, então, entrou em depressão e prometeu não mais se envolver seriamente com ninguém, até que conheceu seu amor platônico, Homero Kossak, um rapaz bem mais jovem, que deixou Dercy totalmente apaixonada, mas eles não tiveram nada, pois o rapaz a procurou porque queria ajuda para chegar em uma moça que não dava atenção a ele. Dercy fica decepcionada, mas ajuda o amigo, e ela revela a Homero sua paixão. Ele entende Dercy e sente carinho por ela, mas o rapaz lhe indica terapia, e Dercy passa a fazer psicanálise para entender sua vida e porque foi se apaixonar loucamente por um homem bem mais jovem. Assim, ela e Homero se tornaram grandes amigos pela vida toda.

Dercy começa a fazer terapia com Dr Simão, homem muitos anos mais novo, e passa a ter uma caso de amor com ele, apesar dele ser casado. A relação entre os dois durou mais de 25 anos. Terminaram de forma amigável.

Depois de muitos e muitos anos, ela acaba reencontrando Valdemar, que diz não tê-la procurado esse tempo todo por estar muito doente e que agora está com poucos meses de vida. Eles se abraçam e Dercy passa a cuidar dele até o fim de sua vida, por consideração e amizade que tinham, e por Valdemar ter lhe dado o maior presente que já teve, que era Maria Dercimar.

Dercy Gonçalves, já com carreira consolidada e feliz, formou uma família unida, com genro, filha e netos, além de sua irmã querida e amigos sinceros, como Clô Prado, sua amiga confidente e que lhe escreveu peças de teatro.

A grande atriz Dercy continua a ser uma mulher independente e muito querida, ainda trabalhando em teatro e passando a trabalhar na televisão, se apresentar em rádios e ser uma artista completa. Ela se torna uma grande mulher, uma grande dama da sociedade, sendo uma atriz respeitada e muito aplaudida por todos.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Fafy Siqueira Dolores Gonçalves Costa / Dercy Gonçalves[6]
Heloísa Périssé Dolores Gonçalves Costa / Dercy Gonçalves (jovem)[7][8]
Dercy Gonçalves Dercy Gonçalves (ela mesma)
Cássio Gabus Mendes Ademar Martins[9]
Samara Felippo Maria Decimar Martins Senra[10][11]
Tuca Andrada Augusto Duarte[12]
Fernando Eiras Eugênio Pascoal[13]
Drica Moraes Clô Prado[14][15]
Armando Babaioff Homero Kossac[16]
Walter Breda Manuel Gonçalves
Rosi Campos Bita Gonçalves
Ricardo Tozzi Vito Tadei[17]
Mayana Neiva Olímpia[18]
Nizo Neto Chico Anysio
Eduardo Galvão Walter Pinto
Paula Burlamaqui Isabel de Oliveira[19]
Danton Mello Carlos Manga
Daniel Boaventura Dr. Simão
Yaçanã Martins Helga
Hilda Rebello Zuleide
Emiliano Queiroz Alberico
Vanessa Goulart Eleonor Bruno[20]
Humberto Carrão Arnald
Maria Carol Rebello Lucinha
Bruno Boni de Oliveira Boni
Guilherme Gonzalez
Bruna Spínola Ana Luíza

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Adriana Restle
Alan Pontes
Alexsandro Palermo
Alfredo Martins
Aline Fontoura
Álvaro Diniz Álvaro Castro
Ana Chagas
Ana Paula Lima
Anderson Di Rizzi Jararaca
André G. Lopes
André Rebustini Anísio
Antônio dos Santos
Anja Bittencourt Dona Conceição
Anthero Montenegro artista da trupe Maria Castro
Antônio Carlos Feio
Arnaldo Marques
Bruna Botelho Decimar (criança)
Cacau Hygino
Camila Costa
Camilo Bevilacqua padre
Carlos Loffler Oscarito
Claudia Rangel
Dado Amaral
Danilo Ribeiro
Dila Guerra
Dorival Carper
Fabio Bianchini Álvaro Assunção
Fabio Guara
Gilberto Maciel
Hélio Ribeiro médico que dá carona para Dercy e Pascoal
Hilton Castro Ratinho
Homero Kossac psicanalista
Isabella Dionísio
Ivy Souza
Izlene Cristina Luz del Fuego
Juan De Bourbon
Júlio Levy Duque
Karina Dohme
Lucy Freitas
Luisa Périssé Dolores Gonçalves Costa / Dercy Gonçalves (adolescente)
Luiz André Alvim
Luiz Sergio Lima e Silva Zinho
Max Wilson
Nilton Bicudo assistente de palco
Pedro Henrique Monteiro Marco Nanini
Pratinha
Reinaldo Lassek
Ricardo Pavão homem que expulsa Dercy do clube
Roberto Lobo delegado
Rose Abdala Maria Castro
Ruben Gabira
Samantha Motta
Vanessa Bonfim
Xando Graça Seu Arruda

Reexibições[editar | editar código-fonte]

Foi reapresentada no festival Luz, Câmera, 50 Anos no dia 21 de janeiro de 2015, em formato de telefilme.[21]

Foi reexibida na íntegra pelo Canal Viva de 11 de junho a 2 de julho de 2016, às 22h45.[22]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O primeiro episódio teve média de 24 pontos. [23] No segundo dia, registrou 26 pontos de média. [24] No último capítulo alcançou 22 pontos. Teve média geral de 24 pontos.

Referências

  1. «Classificação indicativa». Ministério da Justiça. Consultado em 14 de fevereiro de 2014 
  2. «Dercy de Verdade: Augusto se casa e transforma a atriz em uma estrela». Redação Rede Globo. 21 de dezembro de 2011. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  3. «Minissérie "Dercy de Verdade" estreia nesta terça-feira na Globo». Na Telinha. 10 de janeiro de 2012. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  4. a b c Redação Rede Globo (15 de dezembro de 2011). «Dercy de Verdade: o galã Pascoal mudou a vida e o destino de Dercy». Consultado em janeiro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Redação Rede Globo (23 de dezembro de 2011). «Dercy de Verdade: nascimento de Decimar mudou vida da humorista». Consultado em janeiro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. Redação Rede Globo (30 de novembro de 2011). «Dercy de Verdade: Fafy Siqueira interpreta a humorista em minissérie». Consultado em janeiro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  7. «Heloísa Périssé aparece como Dercy em nova minissérie da Globo». Terra Networks. 26 de dezembro de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  8. Redação Rede Globo (31 de outubro de 2011). «Heloisa Périssé vive Dercy Gonçalves jovem em nova minissérie da Globo». Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  9. «Dercy de Verdade: conheça a história de Valdemar, um dos amores de Dercy». Globo.com. 13 de dezembro de 2011. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  10. «Dercy de Verdade: Samara Felippo interpreta Dercimar, filha da humorista». Globo.com. 19 de dezembro de 2011. Consultado em 20 de dezembro de 2011 
  11. «Filha de Dercy Gonçalves fala de lado sério da mãe». 11 de dezembro de 2011. Consultado em 13 de janeiro de 2012 
  12. «Dercy de verdade: Tuca Andrada vive marido da humorista em minissérie» 
  13. Redação Rede Globo (8 de novembro de 2011). «Dercy: Fernando Eiras grava ao lado de Heloisa Périssé para minissérie». Consultado em janeiro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  14. Redação Rede Globo (2 de janeiro de 2012). «Dercy de Verdade: Drica Moraes volta à TV para viver amiga da humorista». Globo.com. Consultado em 2 de janeiro de 2012 
  15. «Veja fotos dos bastidores de Dercy de Verdade, que tem Drica Moraes e Guilherme Gonzalez no elenco». Contigo!. Abril.com. 20 de dezembro de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  16. Redação Rede Globo (22 de dezembro de 2011). «Dercy de Verdade: humorista viveu amor platônico por Homero Kossak». Consultado em janeiro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  17. Florença Mazza (26 de dezembro de 2011). «Ricardo Tozzi será acrobata em 'Dercy de verdade'. Veja foto». O Globo. Globo.com. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  18. Carla Bittencourt (12 de dezembro de 2011). «Mayana Neiva será uma artista de teatro de revista em 'Dercy de verdade'». Extra. Globo.com. Consultado em 24 de dezembro de 2011 
  19. Redação Rede Globo (25 de dezembro de 2011). «Dercy de Verdade: Paula Burlamaqui vive atriz que ajudou Dercy no teatro». Consultado em janeiro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  20. Revista Quem (10 de dezembro de 2011). «Vanessa Goulart, neta de Nicette Bruno e Paulo Goulart, viverá a bisavó em minissérie». Revistaquem.globo.com. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  21. «Luz, Câmera 50 Anos exibe 'Dercy de Verdade'». Área Vip. 21 de janeiro de 2015. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  22. «Viva reprisará "Dercy de Verdade" a partir desta semana». Na Telinha. 8 de junho de 2016. Consultado em 9 de junho de 2016 
  23. «Minissérie "Dercy de Verdade" estreia com ótima audiência». O Planeta TV. 11 de janeiro de 2012. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  24. «'BBB12' e 'Dercy de Verdade' crescem no Ibope no segundo dia». Área Vip. 12 de janeiro de 2012. Consultado em 12 de novembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]