Rede ALESP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rede ALESP
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
São Paulo, SP
Brasil
Tipo Pública
Canais Digital: 39 UHF
Virtual: 8 PSIP
Outros canais 7 (Claro TV)
9 (Vivo TV)
307 (TV Alphaville)
61 UHF (????-2017) 61.1 2008-2020
Sede Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Fundador(es) Ricardo Tripoli
Pertence a Assembleia Legislativa de São Paulo
Proprietário(s) Assembleia Legislativa de São Paulo
Fundação 1998 (24 anos)
Nome(s) anterior(es) TV ALESP (1998-2015; 2017-2019)
TV Assembleia SP (2015-2017)
Emissora(s) irmã(s) Rádio ALESP
Cobertura Parte do estado de São Paulo
Coord. do transmissor 23° 32' 58.2" S 46° 40' 49.3" O
Potência 15 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial al.sp.gov.br/alesp/tv

Rede ALESP é uma emissora de televisão brasileira sediada em São Paulo, capital do estado homônimo. Opera nas TV por assinatura via cabo e pelo canal 8.2 (38 UHF digital) do mux legislativo, e integra o sistema de comunicação da Assembleia Legislativa de São Paulo, transmitindo sessões plenárias do parlamento paulista, eventos culturais e programas educativos. Seus estúdios estão localizados dentro do Palácio 9 de Julho no bairro do Ibirapuera, e seus transmissores estão na Torre Cultura, no Sumaré.

História[editar | editar código-fonte]

Foi criada em 1998 como TV ALESP, durante a presidência do deputado estadual Ricardo Tripoli,[1] com base na lei do cabo, promulgada em 6 de janeiro de 1995, que dentre outros dispositivos, previa a distribuição gratuita em operadoras de TV a cabo de canais do poder legislativo municipal, estadual e federal.[2]

Na segunda metade da década de 2000, passou a ser disponibilizada também em sinal aberto e digital, através de mix de canais legislativos que reúne também a TV Câmara municipal, TV Câmara e TV Senado. Atualmente, seu sinal chega desta forma a 16 municípios do interior paulista.

Entre 2015 e 2017, era denominada TV Assembleia SP, e desde 6 de setembro de 2019, passou a ser conhecida como Rede ALESP. Em 29 de agosto de 2020 quando todos os canais legislativos foram para o 8.x, a Rede ALESP mudou para o canal 8.2.

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

  • Assis - 61.2
  • Barretos - 61.2
  • Bauru - 60.2
  • Botucatu - 31.2
  • Campinas - 11.2
  • Franca - 6.2
  • Jacareí - 61.2
  • Jaú - 61.2
  • Jundiaí - 12.3
  • Marília - 61.2
  • Mogi das Cruzes - 3.3
  • Piracicaba - 11.2
  • Ribeirão Preto - 6.2
  • São José do Rio Preto - 28.3
  • Sorocaba - 61.2
  • Tupã - 61.2

Nos municípios que ainda não possuem sinal aberto digital, o sinal chega via satélite através do Intelsat 11 e nas programadoras de TV a cabo, no canal legislativo estadual.

Referências

  1. Mello, Paulo Victor (Maio de 2013). «TVs Legislativas e Políticas de Comunicação no Brasil: perspectivas no novo marco regulatório das comunicações» (PDF). Compolítica. Consultado em 15 de setembro de 2019 
  2. «Lei nº 8.977, de 6 de janeiro de 1995». Planalto. Consultado em 15 de setembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre televisão no Brasil é um esboço relacionado ao projeto entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.