Reinhold Stephanes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Reinhold Stephanes
Participando de audiência pública no Senado sobre os questionamentos internacionais ao impacto, na produção de alimentos, dos biocombustíveis. Foto:Valter Campanato/ABr
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do  Brasil
Mandato 22 de março de 2007
até 31 de março de 2010
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Antecessor(a) Luis Carlos Guedes Pinto
Sucessor(a) Wagner Rossi
Ministro da Previdência e Assistência Social[1] do  Brasil
Mandato 1 de janeiro de 1995
até 3 de abril de 1998
Presidente Fernando Henrique Cardoso
Antecessor(a) Sérgio Cutolo dos Santos
Sucessor(a) Waldeck Ornelas
Ministro do Trabalho e Previdência Social[2] do  Brasil
Mandato 20 de janeiro de 1992
até 13 de abril de 1992
Presidente Fernando Collor de Mello
Antecessor(a) Antônio Rogério Magri
Sucessor(a) Antônio Britto
Deputado federal pelo  Paraná
Mandato 1 de janeiro de 2003
até atualidade
(2º mandato consecutivo)
Vida
Nascimento 13 de agosto de 1939 (74 anos)
Porto União, SC,  Brasil
Dados pessoais
Primeira-dama Marlene de Almeida Stephanes[3]
Partido ARENA, PDS, PFL, PMDB e PSD
Profissão Economista
linkWP:PPO#Brasil

Reinhold Stephanes (Porto União, 13 de agosto de 1939) é um economista e político brasileiro.

Filho de Oswald Stephanes e Lili Schumann Poll Stephanes, pequenos produtores rurais do Paraná.

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Em 1963, formou-se em Economia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e especializou-se em Desenvolvimento econômico, pela CEPAL/ONU no mesmo ano. Em 1966, concluiu especialização em Administração Pública na Alemanha.

Vida pública[editar | editar código-fonte]

Stephanes trabalhou no Ministério da Agricultura durante oito anos, no início dos anos 1970, e foi secretário da Agricultura do Paraná entre 1979 e 1981.

Foi deputado federal, representando o Estado do Paraná, nos períodos de 1979-1983, pela extinta ARENA, 1983-1987, pelo PDS, 1991-1995, pelo PFL; 1995-1999, também pelo PFL; 2005-2006, pelo PMDB, tendo sido reeleito para a legislatura 2007-2011, também pelo PMDB.

Foi também secretário de Planejamento e diretor do INCRA (19701973) e coordenador da comissão de criação da EMBRAPA.

Foi Presidente do INPS (atual INSS).

Em seguida, foi presidente do Instituto Nacional da Previdência Social (INAMPS) (atual INSS), entre 1974 e 1979, durante o governo Geisel; ministro do Trabalho e Previdência Social (1992) e ministro da Previdência e Assistência Social (1995 - 1998). No Estado do Paraná, foi secretário de Administração (2003 - 2004) e secretário de Planejamento e coordenação-geral (2005 - 2006).

Em 22 de março de 2007, foi nomeado Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do segundo Governo Lula.

Em 31 de março de 2010 deixou o Ministério para concorrer novamente ao cargo de Deputado federal,[4] tendo sido reeleito, pelo PMDB, com 95.147 votos.[5]

Trabalhos publicados[editar | editar código-fonte]

  • O programa de integração nacional e a colonização da Amazônia. Brasília: [s.n.], 1972.
  • Notas sobre a agricultura brasileira. Brasília: SUPLAN, 1973.
  • A previdência social urbana e o INPS. [S.I.: s.n.], 1976.
  • Política social e previdência social no Brasil. Rio de Janeiro: [s.n.], 1977.
  • Previdência social e distribuição de renda. Rio de Janeiro: [s.n.], 1978.
  • Agricultura paranaense. Curitiba: [s.n.], 1980.
  • A opção pela agricultura paranaense. Curitiba: [s.n.], 1981.
  • Previdência social: um problema gerencial. Rio de Janeiro: Lidador, 1984.
  • Previdência social: uma solução gerencial e estrutural. Porto Alegre: Síntese, 1993.
  • Reforma da previdência sem segredos. Rio de Janeiro: Record, 1998.

Referências

  1. Ministério da Previdência Social. Cronologia dos Ministros da Previdência Social (em português). Página visitada em 20 de maio de 2008.
  2. Ministério do Trabalho e Emprego. Museu Virtual (em português). Página visitada em 20 de maio de 2008.
  3. Câmara Municipal de Curitiba. Indicação de Prêmio Cidade de Curitiba (em português). Página visitada em 22 de maio de 2008.
  4. O Globo Online; Chico de Gois e Luiza Damé (31 de março de 2010). Lula dá posse a dez novos ministros. Dilma e mais nove deixam governo (em português). Página visitada em 31 de março de 2010.
  5. UOL - Eleições 2010 - Apuração - Paraná. Página visitada em 12 de outubro de 2010.
Precedido por
Antônio Rogério Magri
Ministro da Previdência Social do Brasil
1992
Sucedido por
Antônio Britto
Precedido por
Antônio Rogério Magri
Ministro do Trabalho do Brasil
1992
Sucedido por
João Mellão Neto
Precedido por
Sérgio Cutolo dos Santos
Ministro da Previdência Social do Brasil
19951998
Sucedido por
Waldeck Ornelas
Precedido por
Luis Carlos Guedes Pinto
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil
20072010
Sucedido por
Wagner Rossi