João Doria Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de João Dória Júnior)
Ir para: navegação, pesquisa
João Doria Jr.
João Doria Jr.
Vida
Nascimento
São Paulo, SP, Brasil
Nacionalidade Brasil brasileiro
Progenitores Mãe: Maria Sylvia Vieira de Moraes Dias
Pai: João Doria
Dados pessoais
Cônjuge Bia Dória
Partido PSDB
Religião Católico
Ocupação Empresário, publicitário, jornalista e apresentador de TV
Website www.grupodoria.com.br

João Doria Jr. é um empresário, publicitário, jornalista e apresentador de TV.

Estabeleceu carreira como entrevistador, conferencista e empreendedor. É criador e presidente licenciado do Grupo Doria que reúne 6 grandes empresas, dentre elas o LIDE - grupo empresarial com a participação de 1700 empresas nacionais e multinacionais que representam algo acima de 50%[1] do PIB privado brasileiro. Foi eleito uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil[2] várias vezes.  Foi eleito[3] como candidato do PSDB para concorrer à Prefeitura Municipal de São Paulo nas eleições de 2016.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ainda criança, foi obrigado a mudar-se com a família para a França, onde seu pai ficou exilado por 10 anos. De volta ao Brasil, ainda na infância, começou a ajudar sua mãe numa fábrica de fraldas e aos 13 anos se tornou estagiário em uma agência de publicidade. Formado em Jornalismo e Publicidade, foi diretor de comunicação da Rede Bandeirantes de Televisão (1979 a 1982), professor de marketing da FAAP (1981 a 1983), chairman da Casa Cor (2007 a 2011), colunista da Revista ISTOÉ Dinheiro (2008 a 2011), apresentador do reality show Aprendiz Universitário[4] (2010) e publisher de quase 20 títulos editoriais como as revistas “Mulheres Líderes” e “Meeting & Negócios”, entre outras atividades. Na vida pública, foi Secretário da pasta de Turismo em São Paulo e presidiu a Paulistur[5] (1983 a 1986), presidindo também a EMBRATUR[6] e o Conselho Nacional de Turismo (1986 a 1988). Em 21 de setembro de 1993, João Doria casa-se com a arista plástica Bia Doria, a quem ele se refere como "eterna namorada".

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

João Doria Jr. nasceu em 16 de dezembro de 1957 na cidade de São Paulo. Filho de João Doria e Maria Sylvia Vieira de Moraes, tem um irmão mais novo, Raul. Casado há 23 anos com a artista plástica Bia Doria, é pai de três filhos: João Doria Neto, Felipe e Carolina.

Em meio aos incidentes políticos no Brasil dos anos 60, João Doria Jr. teve uma infância conturbada. Seu pai, publicitário[7] e marqueteiro político, elegeu-se deputado federal pelo PDC da Bahia, mas em 1964 foi cassado[8] pelo regime militar e obrigado a permanecer fora do país por 10 anos. Exilou-se em Paris com a esposa e seus dois filhos pequenos, mas já sem muitos recursos e com a situação financeira complicando-se a cada dia, pediu para que a esposa retornasse ao Brasil com os filhos dois anos depois, permanecendo na França.

Sem muitas alternativas após se ver inexperiente no mercado de trabalho e sem a presença do seu marido, até então o provedor da casa, sua mãe abriu uma pequena fábrica de fraldas no bairro de Pinheiros. Para o seu irmão Raul, ela conseguiu uma bolsa de estudos no Colégio Rio Branco, no bairro de Higienópolis, enquanto João foi estudar na Escola Pública Estadual Professora Marina Cintra, na Rua da Consolação. Foram tempos difíceis, que incluíram telefone e luz cortados e poucas opções na hora da refeição. “O luxo máximo era Ki-Suco e, eventualmente, uma gelatina no final de semana”, lembrou João Doria Jr. em entrevista a um jornal[9], em 2010. Aos 8 anos de idade, sendo o filho mais velho, Doria ajudava sua mãe com as tarefas na modesta fábrica quando retornava das aulas.

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

No ano de 1970, com apenas 13 anos, João Doria Jr. resolveu que era hora de dar um suporte econômico maior para a sua mãe. Foi procurar Flávio Correa, com quem seu pai havia trabalhado quando era presidente da renomada agência de publicidade Standard, e conseguiu um estágio de 3 meses no departamento de Rádio, TV e Cinema da agência. Dali a pouco, já tinha dois salários mínimos, tíquetes de ônibus e um almoço diário composto de sanduíche, fruta e suco de laranja.

Iniciou sua graduação em Comunicação social e, ainda adolescente, assumiu uma diretoria na antiga TV Tupi iniciando sua jornada no mundo jornalístico televisivo. Em pouco tempo assumiu o mesmo cargo na Rede Bandeirantes, voltou à Tupi, retornou à Band e, poucos anos depois, com toda a bagagem adquirida à frente das emissoras de televisão, tornou-se diretor na reconhecida MPM, nesse tempo a maior agência de propaganda do país. Por essa mesma época, formou-se na FAAP e fez vários cursos de Gestão empresarial.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Profissional

Durante alguns anos, Doria Jr. seguiu os passos profissionais do pai e, enquanto publicitário, transitou e esteve presente em algumas das grandes agências de publicidade da época. No final dos anos 80, foi sócio de Luiz Lara e Stalimir Vieira na agência DLS - Doria, Lara, Stalimir. Algum tempo depois, tornou-se sócio da Voice, bem sucedida empresa de Relações públicas da qual se desligou posteriormente para dar sequência ao seu trabalho como empreendedor.

Atuou como publisher no mercado de one shot magazines pela Doria Editora, quando publicou diversos títulos segmentados para empresários e público classe A: Caviar, Empresarial, Arena, Fórum & Negócios, Gabriel, Jorge, Mulheres Líderes, Meeting & Negócios, Lide, Lide Varejo, Lide Agronegócios, Lide Sustentabilidade, Líderes do Brasil, Robb Report, Líderes Empreendedores, Marketing Empresarial, Oscar, Saúde e Bem Estar e Trancoso.

Foi fundador e vice-presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau, e também foi a cabeça à frente do Market Plaza[10], bem sucedido shopping sazonal de inverno de Campos do Jordão. Realizou diversos eventos empresariais de grande porte, no Brasil e no exterior, como o Meeting Internacional, Fórum de Comandatuba, CEO’s Family Workshop, Fórum Nacional do Varejo, Fórum Brasileiro da Indústria de Alimentos, Fórum de Infraestrutura e Logística, Fórum Nacional do Esporte, Fórum de Marketing Empresarial e Fórum de Empreendedores, encontros que reúnem dirigentes de empresas de todo o país.

Doria foi eleito uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil pelo quarto ano consecutivo em 2012, em votação realizada pela Revista IstoÉ. Dois anos depois, em pesquisa feita pela empresa europeia Merco, publicada no país pela Exame.com[11], foi eleito um dos 100 líderes de melhor reputação no Brasil.  É autor dos livros "Sucesso com Estilo" e "Lições para Vencer". Também assinou uma coluna mensal de negócios na Revista Forbes Brasil. Foi membro do Conselho Deliberativo do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e conselheiro do MASP – Museu de Arte de São Paulo.

Grupo Doria

O Grupo Doria, do qual João Doria Jr. é fundador e presidente licenciado, é um grupo de comunicação e marketing composto por 6 empresas, sendo elas LIDE, DORIA ADMINISTRAÇÃO DE BENS, DORIA INTERNACIONAL, DORIA EDITORA, DORIA EVENTOS e DORIA MARKETING & IMAGEM. Doria também é fundador e presidente licenciado do Comitê Executivo do LIDE - Grupo de Líderes Empresariais[12], que reúne mais de 1600 empresas nacionais e multinacionais, representando algo acima de 50% do PIB privado brasileiro, criado para promover e incentivar as relações empresariais e sensibilizar o apoio privado para projetos sociais.

Televisão

Nos anos 90 montou a produtora Videomax e começou a produzir o programa “Sucesso” na Rede Bandeirantes, a primeira de uma série de vivências que ele teria dentro do formato de entrevistas e talk shows com personalidades dos setores empresarial, social e cultural do país. No ano de 1992 apresentou o programa “Business” na Rede Manchete, que em 1999 seguiu para a RedeTV! com o nome “Show Business”. O programa migrou para a Rede Bandeirantes em 2008, onde permaneceu, construindo um histórico de cerca de 5.000 edições.

Ainda na TV Bandeirantes, Doria também comandou outro programa de entrevistas, o “Face a Face”, mais intimista e também com personalidades de fora do mundo empresarial. Além disso, foi host de um reality show na Rede Record, “O Aprendiz”, que comandou entre 2010 e 2011.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Vida Pública

Em 1984, a pedido de Franco Montoro, então governador do Estado de São Paulo, Doria teve participação ativa na organização da campanha pelas Diretas Já, que reuniu milhares de pessoas pela causa. Nessa época, durante a gestão do prefeito Mário Covas em São Paulo, foi Secretário de Turismo e Presidente da Paulistur (1983 a 1986) e criou eventos como a Praça Doce e a Rua do Choro. Também oficializou as ruas de lazer na cidade e lançou o Passaporte São Paulo, um programa para ocupar a rede hoteleira da cidade nos fins de semana.

Como Presidente da EMBRATUR e do Conselho Nacional de Turismo (1986 a 1988), durante o governo Sarney, criou inúmeras campanhas como "Respeite o Turista" e “O Rio continua lindo”, depois que uma enchente assolou a cidade, principal portão de entrada de estrangeiros no país. Nomeou Pelé como “Embaixador do Turismo Brasileiro", percorrendo diversos países junto ao atleta com o objetivo de promover o Brasil e suas atrações turísticas e culturais.

Foi no ano de 2001 que Doria se filiou ao PSDB, partido com o qual sempre teve identificação ideológica e política. Em 2007, juntamente com alguns outros empresários e personalidades, liderou o “Cansei”, movimento cívico pelo direito dos brasileiros ante os escândalos políticos e de corrupção trazidos à tona pelo Escândalo do Mensalão.

Prefeitura SP

Após uma disputa nas prévias do PSDB[13], João Doria Jr. derrotou os concorrentes Andrea Matarazzo e Ricardo Tripoli, sendo eleito como pré-candidato tucano à Prefeitura de São Paulo em 20 de março de 2016, com o apoio de importantes lideranças partidárias e tendo sua candidatura homologada[14] na Convenção Partidária, em 24 de julho do mesmo ano.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]