Nicomédia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Nicomédia (nome na Antiguidade Clássica) é uma cidade hoje conhecida como İzmit, na Turquia. Situa-se no golfo de İzmit, no mar de Mármara e fica a aproximadamente 100 km de Istambul (antiga Constantinopla).

Atualmente İzmit, capital da província turca de Kocaeli e centro de uma área metropolitana com quase três milhões de habitantes, é um importante centro comercial e industrial. Possui um porto muito ativo e esta localizada no mais importante eixo viário turco, o que liga Istambul a Ancara, a capital do país. Em seu território estão instaladas uma importante refinaria de petróleo, indústrias de papel e celulose, de cimento e uma filial da fábrica de automóveis Ford. Além de centro industrial é também, graças ao seu passado, um importante centro turístico.

Do seu passado só restam algumas ruínas do porto da cidade, do palácio imperial de Diocleciano, alguns trechos de um aqueduto e uma fonte do século II d.C. No dia 17 de agosto de um um forte sismo, que alcançou 7,6 ou 7,5 Mw de magnitude devastou a região causando mais de 17 000 mortes.

História antiga[editar | editar código-fonte]

Na Antiguidade, Nicomédia foi também conhecida como Olbia ou Astaco. Foi fundada em 711-712 a.C. como colônia da cidade grega de Mégara. Após ser destruída por Lisímaco, foi reconstruída por Nicomedes I da Bitínia em 264 a.C. com o nome de Nicomédia e desde então foi a mais importante cidade do noroeste da Anatólia.

Após a incorporação do Reino da Bitínia ao Império Romano, passou a ser a capital da província. Em 284 d.C., o imperador romano Diocleciano a escolheu como capital do Império Romano do Oriente por sua posição estratégica, entre os estreitos de Dardanelos e do Bósforo. Diocleciano então iniciou uma reforma que a transformou em uma rica cidade, dotada de obras de arte, com toda uma estrutura digna de uma capital, inclusive com uma enorme arena (construída entre 303 e 304 d.C.) para celebrar a festa romana da Vicennalia.

Estátua de Júpiter, atualmente no Museu Arqueológico de Istambul

Nicomedia permaneceu como a mais oriental (e principal) capital do Império Romano até a derrota do co-imperador Licínio por Constantino na batalha de Crisópolis em 324 d.C. Constantino residiu principalmente em Nicomédia pelos seis anos seguintes, até 330, quando renomeou Bizâncio como Nova Roma (atual Istambul) e a tornou a nova capital. Constantino morreu numa vila real próxima a Nicomédia em 337. Devido à sua posição na convergência das estradas asiáticas que levavam à nova capital, Nicomédia manteve sua importância mesmo após a fundação da nova capital.

No final do século IV, foi destruída por um terremoto. Ficou conhecida também por ser uma importante sede do arianismo (doutrina considerada herética pelo Primeiro Concílio de Niceia (325) que pregava a consubstancialidade de Jesus Cristo e de Deus, liderada pelo presbítero de Alexandria chamado Ário (donde provém o termo "arianismo").

A partir de 840, Nicomédia foi a capital do Thema dos Optimates. Naquela época, a região do porto foi abandonada e é descrita pelo geógrafo árabe ibn Khurdadhbih como em ruínas. O povoamento foi obviamente mantido no topo da cidadela. Nos anos 1080, a cidade serviu como principal base militar para Aleixo I Comneno em suas campanhas contra os Turcos seljúcidas e os soldados da Primeira e Segunda Cruzada acamparam na cidade. Fez parte do Império Latino de 1204 e 1240, quando foi recuperada por João III Ducas Vatatzes. Permaneceu como parte do Império Bizantino por mais um século, mas após a derrota bizantina na batalha de Bafeus em 1302, foi ameaçada pela expansão dos Otomanos. Foi duas vezes sitiada (em 1303 e 1330) pelos otomanos e finalmente sucumbiu em 1337.

Cidadãos ilustres[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre História da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.