Eleições estaduais em Minas Gerais em 2006

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2002 Brasil 2010
Eleições estaduais em  Minas Gerais em 2006
1º de outubro de 2006
(Decisão em primeiro turno)
Aécio Neves em 23 de outubro de 2014-2.jpg Nilmário Miranda.jpg
Candidato Aécio Neves Nilmário Miranda
Partido PSDB PT
Natural de Belo Horizonte, MG Teófilo Otoni, MG
Vice Antonio Anastasia Zaire Rezende
Votos 7.482.809 2.140.373
Porcentagem 79,03% 22,03%


Brasão de Minas Gerais.svg
Governador de Minas Gerais

Titular
Aécio Neves
PSDB

As eleições estaduais em Minas Gerais em 2006 aconteceram em 1º de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados brasileiros. Foram eleitos o governador Aécio Neves, o vice-governador Antonio Anastasia e o senador Eliseu Resende, além de 53 deputados federais e 77 estaduais.[1] Como o candidato a governador mais votado superou a metade mais um dos votos válidos, o pleito foi decidido em primeiro turno e conforme a Constituição a posse do governador e do vice-governador se daria em 1º de janeiro de 2007 para quatro anos de mandato.[2][3][nota 1]

Aécio Neves (PSDB) foi reeleito em Minas Gerais com 77,03% dos votos válidos. O candidato venceu o segundo colocado, Nilmário Miranda (PT), por uma diferença de 55 pontos percentuais. Nilmário registrou 22,03% dos votos válidos.

O percentual de votos em branco foi de 5,33%, e os nulos, 8,19%.

Aécio Neves faz parte de uma família com tradição política. Filho e neto de políticos (o pai, Aécio Cunha, e o avô paterno, Tristão da Cunha, foram deputados), o governador de Minas lançou-se à política no rastro do avô materno, Tancredo Neves, presidente da República eleito em 1985 pelo voto indireto e morto antes de tomar posse. Aécio era secretário particular de Tancredo.

Aos 46 anos, divorciado e pai de uma filha adolescente, o governador exerceu quatro mandatos consecutivos como deputado federal, o primeiro pelo PMDB , em 1987, e os demais pelo atual partido, o PSDB, do qual é um dos fundadores. Por quatro vezes, foi escolhido líder tucano na Câmara.

Renunciou ao mandato em 2002 para se lançar ao governo de Minas Gerais. A frente política em torno de sua candidatura reuniu 18 partidos, o apoio do então governador, Itamar Franco, e o de cinco ex-governadores. Venceu a disputa no primeiro turno, com 5,3 milhões de votos (57,7% dos votos válidos).[4]

Aécio esteve próximo de ser escolhido como candidato tucano para a presidência da república. Mas acabou preterido em favor de um candidato da liderança tucana paulista, Geraldo Alckmin.[5]

Aécio não compareceu ao debate entre os principais candidatos ao governo do Estado, promovido na última terça-feira antes da eleição pela Rede Globo. Assim, conforme acordado anteriormente, o petista Nilmário Miranda teve direito a uma entrevista de 30 minutos, concedida em rede nacional à emissora.

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral houve 9.714.146 votos nominais (86,48%), 598.563 votos em branco (5,33%) e 919.888 votos nulos (8,19%) resultando no comparecimento de 11.232.597 eleitores.[1][nota 2]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Aécio Neves
PSDB
Antonio Anastasia
PSDB
45
Minas não pode parar
(PSDB, PFL, PP, PTB, PSC, PL, PPS, PSB, PAN, PHS)
7.482.809
77,03%
Nilmário Miranda
PT
Zaire Rezende
PMDB
13
A força do povo
(PT, PMDB, PRB, PDT, PCdoB)
2.140.373
22,03%
Vanessa Portugal
PSTU
Antônio Carlos Pimenta
PSOL
16
Frente de esquerda socialista de Minas Gerais
(PSTU, PSOL)
60.145
0,62%
Luís Tibé
PTdoB
Crauvi Ross da Silva
PTdoB
70
Minas mais segura
(PTdoB, PTN, PRTB, PRP)
13.154
0,14%
Fábio Magalhães
PRONA
Norma Suely
PSDC
56
Reconstruindo
(PRONA, PSDC, PTC, PMN)
11.072
0,11%
Rosane Cordeiro
PCO
Maria Onésima Protásio
PCO
29
PCO (sem coligação)
6.593
0,07%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral houve 8.302.842 votos nominais (73,92%), 1.194.778 votos em branco (10,64%) e 1.734.977 votos nulos (15,45%) resultando no comparecimento de 11.232.597 eleitores.[1][nota 2]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Eliseu Resende
PFL
Clésio Andrade
PFL
Aureliano Chaves Filho
PSDB
250
Minas não pode parar
(PSDB, PFL, PP, PTB, PSC, PL, PPS, PSB, PAN, PHS)
5.055.629
60,89%
Newton Cardoso
PMDB
Carlos Calazans
PT
Nicodemos Oliveira
PT
150
A força do povo
(PT, PMDB, PRB, PDT, PCdoB)
2.423.250
29,19%
Omar Peres
PDT
Sirley Soalheiro
PDT
Sebastião Andrelino
PDT
123
PDT (sem coligação)
389.918
4,70%
Ronaldo Vasconcelos
PV
Caio Júlio Rodrigues
PV
Antônio Machado
PV
432
PV (sem coligação)
234.806
2,83%
Maria da Consolação
PSOL
Valter Celso Soares
PSTU
Neide da Silva Resende
PSTU
500
Frente de esquerda socialista de Minas Gerais
(PSTU, PSOL)
132.271
1,59%
Ricardo Vieira
PTdoB
Rogério Amorim
PTdoB
Gerson Mendes Soares
PTdoB
700
Minas mais segura
(PTdoB, PTN, PRTB, PRP)
40.974
0,49%
Sílvio Rodrigues
PCB
Craig Dunbar
PCB
José Francisco Neres
PCB
210
PCB (sem coligação)
9.589
0,12%
Roberto Pereira
PCO
Sílvio Antônio Matias
PCO
Alcides Carvalho da Cruz
PCO
291
PCO (sem coligação)
7.702
0,09%
Tibé Resende
PRP
Laércio Xavier
PRP
Alexandre Rodrigues
PRP
441
PRP (sem coligação)
6.040
0,07%
Marcílio Aguiar
PRP
Amâncio da Silva
PRTB
Bete Moreira Nunes
PRTB
289
PRTB (sem coligação)
2.663
0,03%
Josemar da Silva
PMN
Edna de Lima
PMN
Ivanildo Fayer Almeida
PMN
441
PMN (sem coligação)
zero
zero
  Eleito(a)

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[6] Ressalte-se que os votos em branco eram considerados válidos para fins de cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais até 1997, quando essa anomalia foi banida de nossa legislação.[3]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Rodrigo de Castro PSDB 294.199 3,00% Viçosa  Minas Gerais
Jaime Martins Filho PL 157.341 1,61% Nova Serrana  Minas Gerais
Narcio Rodrigues PSDB 152.075 1,55% Frutal  Minas Gerais
Lael Varela PFL 148.370 1,52% Muriaé  Minas Gerais
Alexandre Silveira PPS 147.663 1,51% Belo Horizonte  Minas Gerais
Bonifácio de Andrada PSDB 143.800 1,47% Barbacena  Minas Gerais
Antônio Roberto PV 141.295 1,44% Montes Claros  Minas Gerais
Olavo Bilac Pinto Neto PL 139.200 1,42% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Leonardo Quintão PMDB 135.306 1,38% Taguatinga  Distrito Federal
Saraiva Felipe PMDB 132.694 1,36% Belo Horizonte  Minas Gerais
Ciro Pedrosa PV 131.984 1,35% Itatiaiuçu  Minas Gerais
Paulo Abi-Ackel PSDB 126.481 1,29% Belo Horizonte  Minas Gerais
Marcio Reinaldo Moreira PP 126.304 1,29% Sete Lagoas  Minas Gerais
Eduardo Barbosa PSDB 123.450 1,26% Pará de Minas  Minas Gerais
Carlos Melles PFL 118.076 1,21% São Sebastião do Paraíso  Minas Gerais
Antônio Andrade PMDB 111.742 1,14% Patos de Minas  Minas Gerais
Jô Moraes PCdoB 111.330 1,14% Cabedelo  Paraíba
Juvenil Alves PT 110.651 1,13% Abaeté  Minas Gerais
José Santana de Vasconcelos PL 110.202 1,13% Alvinópolis  Minas Gerais
Custódio Mattos PSDB 105.786 1,08% Bicas  Minas Gerais
Fernando Diniz PMDB 103.906 1,06% Belo Horizonte  Minas Gerais
João Bittar[nota 3] PTB 102.714 1,05% Ituiutaba  Minas Gerais
Virgílio Guimarães PT 101.225 1,03% Belo Horizonte  Minas Gerais
Geraldo Tadeu PPS 94.984 0,97% Jacuí  Minas Gerais
Elismar Prado PT 93.476 0,95% Uberlândia  Minas Gerais
Edmar Moreira PFL 93.360 0,95% São João Nepomuceno  Minas Gerais
Mauro Lopes PMDB 92.352 0,94% Entre Folhas  Minas Gerais
Aracely de Paula PL 92.309 0,94% Ibiá  Minas Gerais
Miguel Martini PHS 88.900 0,91% Colatina  Espírito Santo
Luiz Fernando Faria PP 88.610 0,90% Santos Dumont  Minas Gerais
Odair Cunha PT 87.100 0,89% Piedade  São Paulo
Maria do Carmo Lara PT 86.506 0,88% Esmeraldas  Minas Gerais
Marcos Montes PFL 86.303 0,88% Nova Serrana  Minas Gerais
Lincoln Portela PL 85.447 0,87% Belo Horizonte  Minas Gerais
Aelton Freitas PL 85.362 0,87% Iturama  Minas Gerais
George Hilton PP 83.109 0,85% Alagoinhas Bahia Bahia
Gilmar Machado PT 82.110 0,84% Cascalho Rico  Minas Gerais
João Magalhães PMDB 82.030 0,84% Matipó  Minas Gerais
Reginaldo Lopes PT 81.302 0,83% Bom Sucesso  Minas Gerais
Rafael Guerra PSDB 80.093 0,82% Belo Horizonte  Minas Gerais
Miguel Corrêa PT 80.049 0,82% Belo Horizonte  Minas Gerais
José Fernando PV 79.883 0,82% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Maria Lúcia Cardoso PMDB 78.242 0,80% Japaraíba  Minas Gerais
Mário de Oliveira PSC 77.719 0,79% Júlio Mesquita  São Paulo
Leonardo Monteiro PT 77.107 0,79% Governador Valadares  Minas Gerais
Vitor Penido PFL 77.079 0,79% Nova Lima  Minas Gerais
Paulo Piau PPS 77.004 0,79% Patos de Minas  Minas Gerais
Júlio Delgado PSB 75.504 0,77% Juiz de Fora  Minas Gerais
Mário Heringer PDT 73.664 0,75% Manhumirim  Minas Gerais
Ademir Camilo PDT 68.743 0,70% Teófilo Otoni  Minas Gerais
Humberto Souto PPS 64.836 0,66% Montes Claros  Minas Gerais
Fábio Ramalho PV 61.086 0,62% Malacacheta Minas Gerais
Carlos William PTC 35.681 0,36% Belo Horizonte  Minas Gerais

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

Foram escolhidos 77 deputados estaduais para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais.[1][3]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Dinis Pinheiro PSDB 132.259 1,35% Ibirité  Minas Gerais
Mauri Torres PSDB 127.706 1,30% Guararema  São Paulo
Weliton Prado PT 121.336 1,24% Uberlândia  Minas Gerais
Arlen Santiago PTB 108.556 1,11% Montes Claros  Minas Gerais
Marcus Pestana PSDB 104.116 1,06% Juiz de Fora  Minas Gerais
Elbe Brandão PSDB 102.583 1,05% Montes Claros  Minas Gerais
Gil Pereira PP 100.442 1,02% Montes Claros  Minas Gerais
Agostinho Patrus PV 99.805 1,02% Belo Horizonte  Minas Gerais
Domingos Sávio PSDB 96.527 0,98% São Tiago  Minas Gerais
Alberto Pinto Coelho PP 95.850 0,98% Rio Verde  Goiás
João Leite PSDB 94.656 0,97% Belo Horizonte  Minas Gerais
Durval Andrade PT 92.807 0,95% Baixo Guandu  Espírito Santo
Braulio Braz PTB 92.072 0,94% Muriaé  Minas Gerais
José Henrique PMDB 90.234 0,92% Abre Campo  Minas Gerais
Sebastião Helvécio PDT 89.173 0,91% Juiz de Fora  Minas Gerais
Gustavo Corrêa PFL 86.862 0,89% São Paulo  São Paulo
Pinduca Ferreira PP 85.654 0,87% Araçuaí  Minas Gerais
José de Freitas Maia PSDB 84.673 0,86% Iturama  Minas Gerais
Lafayette de Andrada PSDB 83.417 0,85% Belo Horizonte  Minas Gerais
Dimas Fabiano PP 81.326 0,83% Macaé  Rio de Janeiro
Dalmo Ribeiro Silva PSDB 78.668 0,80% Ouro Fino  Minas Gerais
Leonardo Moreira PFL 77.550 0,79% Juiz de Fora  Minas Gerais
Tiago Ulisses PV 72.931 0,74% Belo Horizonte  Minas Gerais
Carlos Mosconi PSDB 72.295 0,74% Andradas  Minas Gerais
Zezé Perrella PFL 69.148 0,71% São Gonçalo do Pará  Minas Gerais
Eros Biondini PHS 68.359 0,70% Belo Horizonte  Minas Gerais
Sargento Rodrigues PDT 66.941 0,68% Medeiros Neto Bahia Bahia
Dilzon Melo PTB 66.792 0,68% Capitólio  Minas Gerais
Rosângela Reis PV 66.519 0,68% Mesquita  Minas Gerais
Gustavo Valadares PFL 66.335 0,68% Belo Horizonte  Minas Gerais
Neider Moreira PPS 65.979 0,67% Itaúna  Minas Gerais
José Alves Viana PFL 65.494 0,67% Água Branca  Alagoas
Ana Maria PSDB 63.779 0,65% Belo Horizonte  Minas Gerais
Elmiro Nascimento PFL 63.423 0,65% Patos de Minas  Minas Gerais
Roberto Carvalho PT 63.094 0,64% Ubá  Minas Gerais
Wander Borges PSB 62.565 0,64% Sabará  Minas Gerais
Antônio Genaro PSC 61.688 0,63% Guaimbê  São Paulo
Ivair Nogueira PMDB 59.637 0,61% Betim  Minas Gerais
Jayro Lessa PFL 57.806 0,59% Governador Valadares  Minas Gerais
Fahim Miguel Sawan PSDB 56.311 0,57% Miguelópolis  São Paulo
Ademir Lucas PSDB 56.042 0,57% Esmeraldas  Minas Gerais
Luiz Humberto Carneiro PSDB 54.709 0,56% Uberlândia  Minas Gerais
Gilberto Abramo PMDB 54.519 0,56% Porto Ferreira  São Paulo
Sebastião Costa PPS 53.564 0,55% Divino  Minas Gerais
Elisa Costa PT 53.552 0,55% João Neiva  Espírito Santo
João Carlos Siqueira PT 53.175 0,54% Urucânia  Minas Gerais
Carlos Pimenta PDT 53.154 0,54% Belo Horizonte  Minas Gerais
Inácio Franco PV 51.411 0,52% Itaberaí  Goiás
Célio Moreira PSDB 51.410 0,52% Belo Horizonte  Minas Gerais
Antônio Júlio PMDB 51.117 0,52% Pará de Minas  Minas Gerais
Alencar da Silveira Júnior PDT 50.919 0,52% Sete Lagoas  Minas Gerais
Ruy Muniz PFL 49.967 0,51% Montes Claros  Minas Gerais
Adalclever Lopes PMDB 49.484 0,50% Belo Horizonte  Minas Gerais
Fábio Avelar PSC 49.042 0,50% Lagoa Santa  Minas Gerais
Délio Malheiros PV 48.836 0,50% Itamarandiba  Minas Gerais
Vanderlei Miranda PMDB 47.933 0,49% Sabinópolis  Minas Gerais
Antônio Carlos Arantes PSC 47.485 0,48% Jacuí  Minas Gerais
Paulo César de Freitas PDT 47.428 0,48% Nova Serrana  Minas Gerais
Paulo Guedes PT 46.542 0,47% São João das Missões  Minas Gerais
Rômulo Veneroso PV 46.344 0,47% Betim  Minas Gerais
Djalma Diniz PPS 45.611 0,47% Linhares  Espírito Santo
Sávio Souza Cruz PMDB 45.119 0,46% Belo Horizonte  Minas Gerais
Luiz Tadeu Leite PMDB 42.455 0,43% Montes Claros  Minas Gerais
Walter Tosta PMN 41.565 0,42% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
André Quintão PT 39.902 0,41% Belo Horizonte  Minas Gerais
Gláucia Brandão PPS 39.380 0,40% Ribeirão das Neves  Minas Gerais
Hely Tarquínio PV 37.570 0,38% Uberaba  Minas Gerais
Getúlio Neiva PMDB 36.942 0,38% Medina  Minas Gerais
Cecília Ferramenta PT 36.870 0,38% Bom Despacho  Minas Gerais
Almir Paraca PT 36.659 0,37% Paracatu  Minas Gerais
Chico Uejo PTC 28.189 0,29% São Gotardo  Minas Gerais
Edy Araújo Júnior PRTB 25.941 0,26% Dionísio  Minas Gerais
Deiró Marra PL 24.400 0,25% Patrocínio  Minas Gerais
Rinaldo Valério PTC 23.252 0,24% Divinópolis  Minas Gerais
Delvito Alves PTC 23.008 0,24% Morada Nova de Minas  Minas Gerais
Maria Lúcia Mendonça PMN 22.151 0,23% Manhumirim  Minas Gerais
Carlinhos Moura PCdoB 21.048 0,22% Virgolândia  Minas Gerais

Notas

  1. A posse dos parlamentares eleitos ocorreria em 1º de fevereiro de 2007.
  2. a b Além do comparecimento de 11.232.597 eleitores (82,11%), houve uma abstenção de 2.447.141 eleitores (17,89%) somando 13.679.738 inscritos aptos a votar.
  3. Homônimo do fotógrafo brasileiro João Bittar.

Referências

  1. a b c d «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  2. «BRASIL. Presidência da República. Constituição de 1988». Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  3. a b c «BRASIL. Presidência da República. Lei nº. 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  4. «G1 > Eleições 2006 > Minas Gerais - NOTÍCIAS - Aécio Neves é reeleito governador de Minas Gerais». g1.globo.com. Consultado em 2 de maio de 2018 
  5. «Aécio Neves é reeleito ao governo de Minas Gerais - Terra - Minas Gerais». noticias.terra.com.br. Consultado em 2 de maio de 2018 
  6. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 15 de dezembro de 2017. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013