Caridade (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Caridade

Visão da igreja matriz de Santo Antônio de Pádua, em Caridade, Ceará.
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 13 de junho 6 de agosto de 1958 (59 anos)
Fundação 1958
Gentílico caridadense
Prefeito(a) MARIA AMANDA LOPES COSTA (PDT - Partido Democrático Trabalhista)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Caridade
Localização de Caridade no Ceará
Caridade está localizado em: Brasil
Caridade
Localização de Caridade no Brasil
04° 13' 55" S 39° 11' 34" O04° 13' 55" S 39° 11' 34" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Norte Cearense IBGE/2008 [1]
Microrregião Canindé IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Pentecoste e Maranguape, Leste: Palmácia, Pacoti, Guaramiranga e Mulungu, Sul: Canindé, Oeste: Paramoti
Distância até a capital 95 km
Características geográficas
Área 846,505 km² [2]
População População estimada [2 017] 22,320 pessoas hab. IBGE/2010[3]
Densidade O numerador (dividendo) tem que ser um número! hab./km²
Altitude 144 m
Clima Tropical quente semi-árido brando
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,618 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 59 503,276 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ PIB per capita [2 015] 5,145 31 R$ IBGE/2008[5]

Caridade é um município do estado do Ceará, Brasil. Localiza-se na microrregião de Canindé, mesorregião do Norte Cearense. Atualmente possui 20.020 habitantes, segundo o censo do IBGE realizado em 2010.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo Caridade é uma alusão à instalação de uma missão religiosa junto a fazenda Cágado. Sua denominação original era Kágado e, desde 1911, Caridade.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Distrito criado por ato provincial de 4 de janeiro de 1911, e por ato estadual nº 1039, de 4 de agosto de 1911, subordinado ao município de Canindé.

Foi elevado à categoria de município com a denominação de Caridade pela lei estadual nº 4157, de 6 de agosto de 1958.[7] Foi instalado em 13 de setembro do mesmo ano.

As terras do lado oeste do Maciço de Baturité era habitadas por diversas etnias dentres as quais os jenipapo, kanyndé[8],[9]. A partir do século XVII com o sistema de sesmarias, surgem as fazendas para a criação de gado e a lavoura no ciclo econômico de carne de sol e charque. Situada ao lado da estrada dos sertões do interior para Maranguape e Fortaleza, que escoava o gado criadores de Boa Viagem, Santa Quitéria e Inhamuns para as feira de gados, desenvolveu-se como um ponto de passagem e comércio.

Um fato que contribuiu para o seu rápido desenvolvimento foi a trânsito de peregrinos para as romarias de Canindé e criação da missão de penitência.

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede, Caridade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município é dividido em três distritos: Caridade (sede), Campos Belos (antiga Inhumporanga) e São Domingos.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido com pluviometria média de 555 mm [10] com chuvas concentradas de fevereiro a maio.[11]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água fazem parte da bacia do rio Curu, sendo elas os riachos: Bom Jardim, Capitão-Mor, do Mel, do Nambi, dos Macacos, Ipueiras, Seriema, Trapiá e outros tantos. Existem ainda diversos açudes, dentre eles: do Desterro, do Poço, Novo, São Domingo, Trapiá, Santo Antônio e outros.[12],[13]

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

Localizada no chamado polígono da seca, tem como principal elevação o Maciço de Baturité, ao lado leste.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é a caatinga arbustiva densa.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia tem como base a agricultura de algodão arbóreo e herbáceo, milho e feijão; pecuária: bovinos, suínos e aves.

Existem duas indústrias: uma de vestuário, calçados e artigos de tecidos de couro e peles, e uma extrativa mineral.

Em suas terras foram encontradas ocorrência de barita, fonte de obtenção do bário, metal pesado, utilizado na indústria química, farmacêutica e de material elétrico e calcário (calcita). Mas atualmente só existe uma fábrica de roupas, a população sobrevive somente no comércio, aposentadoria e de serviços públicos.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O principal evento cultural é festa do padroeiro Santo Antônio de Pádua, realizada anualmente dia 13 de junho. A coroação de Nossa Senhora que acontece há mais de um século e o forró do povo que acontece desde 1999.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade é a casa do Arsenal de Caridade, clube que atualmente disputa a Segunda Divisão Cearense, e manda seus jogos no Estádio Birão, como é chamado por torcedores e imprensa, mas cujo nome oficial é Estádio Rei Pelé.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/caridade.pdf Página do IBGE
  7. «IBGE Cidades - Caridade»  Página visitada em 31/12/2012.
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  9. Aragão, R. B, Indios do Ceará e Topônimios indiígenas, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994
  10. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME
  11. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE
  12. http://atlas.srh.ce.gov.br/
  13. http://www.cprm.gov.br/
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.