Praia da Bandeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Praia da Bandeira (bairro))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Praia da Bandeira
  Bairro do Brasil  
Localização
Praia da Bandeira.svg
Distrito Ilha do Governador
Município Rio de Janeiro
História
Criado em 23 de julho de 1981
Características geográficas
Área total 37,94 ha (em 2003)
População total 5,948 (em 2 010)[1] hab.
 • IDH 0,858[2](em 2000)
Outras informações
Domicílios 2.318 (em 2010)
Limites Cacuia, Cocotá e Pitangueiras[3]
Subprefeitura Ilha do Governador
Fonte: Não disponível

Praia da Bandeira é um bairro da Zona Norte do município do Rio de Janeiro. É um dos catorze bairros que constituem a Ilha do Governador, sendo um grande quarteirão na área central da enseada leste da ilha sendo limitada a norte e oeste por Cocotá, a sul por Pitangueiras, ambos também com saída a leste para a baía de Guanabara; é também limitada a sudoeste pelo bairro de classe média baixa de Cacuia.[4] Seu índice de qualidade de vida no ano 2000, era de 0,858, o 46º melhor do município do Rio de Janeiro, sendo considerado regular.[5] A Praia da Bandeira fica na extremidade leste da Ilha do Governador e é o ponto mais movimentado da vida noturna do bairro e sede dos imóveis mais valorizados. Ao longo da praia há uma bela vista da baía de Guanabara além de quiosques e restaurantes, tornando-se um frequentado ponto de encontro dos moradores.

História[editar | editar código-fonte]

Antiga localidade de Tapera surgida em medos de 1890, por ruas entre praia e morro, que em 1920, homenageia o Capitão Barbosa, morador da região e grande nacionalista. Oriundo da venda de terrenos na Praia da Bandeira, o bairro surgiu do loteamento lançado em 1931 pela Cia. Territorial da Ilha do Governador.[6] Foi um bairro bem varolrizado até os anos 60 onde estão suas construções mais recentes; Em 1981 foi emancipada como um bairro próprio do restante da ilha, tornando-se o menor bairro da cidade depois de Zumbi e Saúde.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências