Companhia Hering

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cia. Hering
Fábrica da Companhia Hering em Blumenau, na década de 1920
Razão social Companhia Hering S.A.
Empresa de capital aberto
Cotação B3HGTX3
Atividade Vestuário
Gênero Sociedade anônima
Fundação 1880 (141 anos)
Fundador(es) Bruno e Hermann Hering
Sede Blumenau, Santa Catarina, Brasil
Presidente Fabio Hering
Pessoas-chave Fabio Hering (CEO)
Empregados 7.014 (2017)
Produtos Roupas
Valor de mercado Aumento R$ 4,1 bilhões (2017)[1]
Lucro Aumento R$ 263,8 milhões (2017)[2]
Faturamento Aumento R$ 1,8 bilhões (2017)[3]
Website oficial www.ciahering.com.br

Companhia Hering (B3HGTX3) é uma empresa brasileira especializada em vestuário. Seu principal produto, a marca Hering, também é sinônimo do grupo empresarial como um todo, que abrange também as marcas Hering Kids (moda infantil), Dzarm e PUC (moda infantil).

História[editar | editar código-fonte]

Fundada pelos irmãos alemães Bruno e Hermann Hering em 1880, a Cia. Hering é uma das mais antigas companhias brasileiras ainda em atividade. Hering é a palavra alemã que designa o arenque, daí o logotipo da companhia ser composto de dois peixinhos, um simbolizando cada irmão.[4] O controle da empresa ainda pertence à família Hering, que expandiu as áreas de atuação para o varejo e o sistema de franquias.

A sede e principais fábricas da Cia. Hering ficam em Blumenau, no estado de Santa Catarina, constituindo-se do maior grupo privado empregador da cidade. Foi a primeira empresa têxtil brasileira a exportar seus produtos, em 1964. Em 1994 a rede iniciou o sistema de lojas franqueadas por todo o Brasil.

Atualmente existem mais de 400 lojas franqueadas espalhadas por todas as regiões do país, localizadas principalmente em centros de compras e shopping centers e possui 5 lojas virtuais, para as marcas Hering, Hering Kids, Dzarm, PUC e For You. Já edificou uma fábrica em Parnamirim, Rio Grande do Norte,[5] e em junho de 2015 abriu uma nova unidade na cidade de São Luís de Montes Belos, Goiás.

Nos últimos anos, a empresa passou a optar pela importação de seus principais produtos da China, visto a competitividade do mercado brasileiro diante dos baixos preços de importados.[6] A empresa também começou a se aproximar de startups para identificar inovações que possam melhorar seus produtos e processos.[7]

Em abril de 2021, funde-se com o Grupo Soma.[8]


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]