Marechal Deodoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Marechal Deodoro
Museu de Arte Sacra

Museu de Arte Sacra
Bandeira de Marechal Deodoro
Brasão de Marechal Deodoro
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 16 de setembro de 1817 (196 anos)
Fundação 1636
Gentílico deodorense
Lema Trabalhando por você
Prefeito(a) Cristiano Mateus da Silva e Sousa (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Marechal Deodoro
Localização de Marechal Deodoro no/em Alagoas
Marechal Deodoro está localizado em: Brasil
Marechal Deodoro
Localização de Marechal Deodoro no Brasil
09° 42' 36" S 35° 53' 42" O09° 42' 36" S 35° 53' 42" O
Unidade federativa Alagoas
Mesorregião Leste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Maceió IBGE/2008[1]
Região metropolitana Maceió
Municípios limítrofes Pilar, São Miguel dos Campos, Satuba, Santa Luzia do Norte, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco e Oceano Atlântico.
Distância até a capital 28 km
Características geográficas
Área 333,548 km² [2]
População 45 994 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 137,89 hab./km²
Altitude 5 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,642 (AL: 5º) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 740 502,841 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 15 902,56 IBGE/2008[5]
Página oficial

Marechal Deodoro é um município brasileiro do estado de Alagoas. Sua população em 2010 era de 45.590 habitantes de acordo com último censo realizado pelo IBGE. O município faz parte da Região Metropolitana de Maceió.

Os vilarejos que compõem Marechal Deodoro são Barra Nova, Massagueira, Praia do Francês e Ilha de Santa Rita. A Praia do Francês é um dos cartões postais mais conhecidos de Alagoas.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1611 com o nome de povoado de Vila Madalena de Sumaúna. Servia para proteger o pau-brasil do contrabando e da ação de piratas e outros. O município foi criado em 1636, sendo a vila designada por Santa Maria Madalena da Lagoa do Sul.

Em 1817 passou a capital da capitania de Alagoas, criada nesse ano, sendo o nome da vila alterado para Alagoas. Em 1823 foi elevada a cidade.

A capital da província de Alagoas passou para Maceió em 1839. Cem anos depois, em 1939 o nome da cidade foi mudado para o atual, em homenagem ao marechal Deodoro da Fonseca, alagoano que foi o primeiro presidente do Brasil nascido na cidade em 5 de Agosto de 1827.

Em 16 de setembro de 2006, dia da emancipação política de Alagoas, foi considerada pelo Ministério da Cultura como Patrimônio Histórico Nacional, em virtude do seu passado e de ter sido berço do Marechal Deodoro da Fonseca, proclamador da República Brasileira.

Atualmente o IPHAN está restaurando as igrejas de Marechal Deodoro

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • Rodovia Divaldo Suruagy (AL-101 Sul)
  • Rodovia Edival Lemos Santos (AL-2189)
  • BR-424 entre BR-316/AL-101

Emprego e renda[editar | editar código-fonte]

A cidade de Marechal Deodoro tem como principais fontes de renda e geração de empregos as indústrias cloro químicas implantadas em seu distrito industrial a usina sucroalcooleira Sumaúma o artesanato a pesca e o turismo.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Marechal Deodoro o turismo tem crescido muito nos últimos anos principalmente no litoral com a chegada de novos hotéis e pousadas na praia do Francês considerada uma das praias, mas belas do Brasil.

Atualmente no centro histórico e as demais áreas da cidade tem o turismo e a conservação do patrimônio histórico contemplados por muitos investimentos do governo federal como, por exemplo, os investimentos feitos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) que vem restaurando os edifícios históricos da cidade e o Ministério do Turismo (MTur) que investiu em um projeto que irá transformar a cidade em um verdadeiro polo gastronômico e cultural com investimentos de cerca de 1 milhão de reais e também a orla lagunar que está sendo implantada no centro histórico as margens da laguna Manguaba com o orçamento de cerca de 5 milhões 353 mil 754 reais e 58 centavos.

Usina Sumaúma[editar | editar código-fonte]

Localizada em Marechal Deodoro a 32 Km de Maceió, é a segunda unidade em ordem cronológica do grupo Toledo. Preparada para moagem de 6.200 toneladas por dia, produz açúcares do Tipo VHP e Cristal e Álcool anidro, hidratado e refinado.

Polo Multifabril Industrial José Aprígio Vilela[editar | editar código-fonte]

O Polo Multifabril Industrial José Aprígio Vilela situa-se na Rodovia Divaldo Suruagy (AL-101), km 12, no distrito industrial de Marechal Deodoro.

Nos últimos quatro anos o polo cresceu mais de 50% com a instalação de novas empresas e com a ampliação das já instaladas como, por exemplo, a nova planta de PVC/MVC da Braskem com investimentos de aproximadamente 1 bilhão de reais maior investimento já feito pela empresa no Brasil que consolida o Estado de Alagoas como o maior produtor de PVC da América Latina e ainda está prevista no polo uma ampliação da área para abrigar as novas empresas que irão ser implantadas de cerca de 2 milhões de metros quadrado e também será feita pela prefeitura Marechal Deodoro a mudança do registro atual de zona rural para zona urbana.

Hoje o local que antes era ocupado pelo cultivo da cana de açúcar possui 17 empresas que, juntas, são responsáveis pela geração de 2.500 empregos diretos. Calculando-se os postos criados indiretamente, são 10 mil empregos, conforme dados da Associação das Empresas do Polo Industrial de Marechal Deodoro (Assedi-MD).

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 2 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.