Estação Pinacoteca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estação Pinacoteca, vista da Estação Júlio Prestes.

A Estação Pinacoteca é um local de exposições artísticas da cidade de São Paulo, mantida pelo Governo do Estado de São Paulo. Fica localizada no centro da cidade, no Largo General Osório, 66, no bairro da Luz ao lado da Sala São Paulo e da Estação Júlio Prestes.

Abriga a coleção José e Paulina Nemirovsky, com arte brasileira do século XX, emprestada à Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Memorial da Resistência de São Paulo, o Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca do Estado (Cedoc), o Gabinete de Gravura Guita e José Mindlin a Biblioteca Walter Wey.

O projeto do prédio é do escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, autor de outros edifícios símbolos de São Paulo como o Mercado Municipal, o Teatro Municipal, o Palácio das Indústrias, entre outros.

Foi inaugurado em 1914. Antes de se tornar esse espaço cultural já pertenceu à administração da Estrada de Ferro Sorocabana.

O mesmo prédio, durante o período da ditadura militar, deu lugar ao Deops (Departamento Estadual de Ordem Política e Social), a polícia política do governo paulista. O então líder sindical Luiz Inácio Lula da Silva ficou preso 31 dias lá durante uma greve em 1980.

Atualmente, é administrado e mantido pela Pinacoteca do Estado.

Possui em seu acervo obras dos mais importantes artistas brasileirso do século XX, como Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Vicente do Rego Monteiro, Alfredo Volpi, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Hércules Barsotti, dentre muitos outros.

Roubo[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de junho de 2008 dois assaltantes à mão armada, roubaram quatro obras de arte no valor de quase 400 mil euros, expostas no museu.

As obras roubadas foram Mulheres na Janela (Di Cavalcanti, 1926), O Pintor e seu Modelo (1963), Minotauro, Bebedouro e Mulheres (1933), ambas de Picasso, e uma gravura, Casal, do lituano naturalizado brasileiro, Lasar Segall.

Todas as obras viriam a ser recuperadas.

A obra O Pintor e seu Modelo, foi recuperado na madrugada de 20 de julho de 2008 pela Polícia Civil de São Paulo.

As obras de Di Cavalcanti e Segall foram encontradas numa vivenda em Guaianases, bairro da zona leste de São Paulo, após uma operação policial que conduziu à captura de um dos homens acusados do roubo na Pinacoteca.

A gravura «Minotauro, bebedor e mulheres», de Pablo Picasso, foi recuperada pela polícia em 15 de agosto.

A gravura foi encontrada abandonada à beira de uma estrada na zona oeste de São Paulo, na sequência de uma operação levada a cabo pela polícia numa favela próxima.

A recuperação apenas foi confirmada no dia 18, quando os peritos da Pinacoteca verificaram tratar-se da obra original roubada.

Acervo[editar | editar código-fonte]

Artistas que já tiveram mostras[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Pinacoteca