Expresso Tiradentes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ônibus articulado no Expresso Tiradentes.

Expresso Tiradentes é o nome pelo qual é conhecido o VLP de São Paulo. É um sistema de transporte de média capacidade cuja construção teve início em meados de 1997, como obra eleitoral do prefeito Celso Pitta sob o nome de Fura-Fila. Durante a gestão de Marta Suplicy, em meados de 2001, seu nome foi alterado para Paulistão. Ao fim de 10 anos teve o primeiro trecho entregue apenas em 2007, pelo prefeito Gilberto Kassab.

Seu objetivo atual é ligar o bairro do Sacomã ao Parque Dom Pedro II, fazendo integração com outras formas de transporte e servir de alternativa de deslocamento rápido aos moradores do extremo leste da cidade de São Paulo, principalmente da Cidade Tiradentes.

Encontra-se em operação o trecho Sacomã - Parque Dom Pedro II e o trecho Vila Prudente - Parque Dom Pedro II.

Em 28 de abril de 2009, o prefeito Gilberto Kassab e o governador José Serra anunciaram convênio para alterar o projeto, passando então a chamar-se Metrô Leve Expresso Tiradentes. O custo do projeto é estimado em R$ 2,3 bilhões e a estimativa de conclusão (entre Vila Prudente e Cidade Tiradentes) é até 2016.

História[editar | editar código-fonte]

Por quase dez anos o projeto do VLP de São Paulo vem sendo adiado, e por todos esses anos seu projeto original se alterou de tal forma que o atual Expresso Tiradentes perdeu praticamente todas as características de um VLP verdadeiro. Com o anúncio do convênio entre a Prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado, o trecho compreendido entre Vila Prudente e Cidade Tiradentes será um VLT.[1] Também, segundo o convênio, há mudança do controle da linha, passando a ser controlada no trecho Vila Prudente - Cidade Tiradentes pela Companhia do Metropolitano de São Paulo. Em setembro de 2010, a empresa canadense Bombardier venceu a licitação para as obras da nova parte.[2]

Fura-Fila[editar | editar código-fonte]

Idealizado em meados de 1995 pelo então prefeito Paulo Maluf só teve suas obras iniciadas em meados de 1998 após o projeto ter garantido a eleição do candidato Celso Pitta.[3]

A Linha 1 que ligaria os bairros do Sacomã e Parque Dom Pedro II deveira ser a primeira de outras inúmeras linhas espalhadas por toda a cidade.

No projeto original, os veículos seriam articulados e alimentados por cabos suspensos. No ano de 2000 este veículo operou experimentalmente no trecho sobre o tampão do Tamanduateí por um período de quatro meses.

No final de 2000 teve suas obras, que já se arrastavam, e a operação experimental suspensas por falta de verbas e vontade política.

No final de sua administração Celso Pitta deixou como herança o trecho sobre o tampão do Tamanduateí semi acabado com as estações nem ao menos iniciadas, do trecho elevado, somente os pilares de sustentação saindo do solo e, nos terminais, Sacomã e Parque Dom Pedro II áreas totalmente degradadas.

Paulistão[editar | editar código-fonte]

Rebatizado com este nome em meados de 2002, após o início do mandato da então prefeita Marta Suplicy, teve alterações em seu projeto original descartando o estudos das demais linhas, mantendo somente a Linha 1, que ligaria os bairros do Sacomã ao Parque Dom Pedro II e a Linha 2, que se estenderia do Parque Dom Pedro II até a Vila Prudente e São Mateus.[4]

Sobre os veículos também houve alterações, pois durante o mandato de Marta Suplicy foi tomada a decisão de substituir todos os Trolebus, veículos alimentados por cabos suspensos, por veículos híbridos mais modernos que cortariam os custos com energia e manutenção da rede de alimentação aérea. Por este motivo, foi adotado um veículo híbrido e articulado para o novo "Paulistão".[4]

Suas obras só foram reiniciadas em 2002, com o início da construção do terminal Sacomã e da via elevada.

Logo no final de 2003, com um total de gastos já nos seiscentos milhões de Reais somados pelas duas gestões, tiveram suas obras paralisadas por alegada falta de verbas.

Expresso Tiradentes[editar | editar código-fonte]

Após considerações que chegaram a levar em conta a demolição de toda a estrutura existente até então, a administração do então prefeito José Serra optou por adaptar toda a estrutura abandonada do VLP de São Paulo para implantação de um novo corredor de ônibus ligando o Parque Dom Pedro II aos bairros do Sacomã e Cidade Tiradentes.[5]

O sistema seria composto por duas linhas. A Linha 1, ligando o Parque Dom Pedro II ao Sacomã, faria uso de toda a antiga estrutura do VLP de São Paulo incluindo os projetos de estações, com algumas alterações, assim como a criação de pontos de ultrapassagem. A Linha 2, ligando o Parque Dom Pedro II a Cidade Tiradentes, aproveitaria o projeto para a segunda linha do Paulistão, de Parque Dom Pedro II a São Mateus com uma extensão até o bairro de Cidade Tiradentes. A entrega da obra completa estava inicialmente prevista para 2008,[5] o que não ocorreu. Entretanto, em março de 2007, dez anos após o início das obras, o primeiro trecho, de 8,5 km de extensão, foi finalmente entregue à população.[6]

Uma curiosidade é que na ocasião prefeitura havia programado o evento para o dia 8 de março, mas chegou a anunciar que iria alterar para o dia seguinte, devido à visita do então presidente dos EUA George W. Bush à cidade de São Paulo.[7] No entanto, a administração municipal optou por abrir o novo corredor na data anteriormente divulgada (8 de março de 2007).

A inauguração do Expresso Tiradentes ocasionou na região a reordenação ou mesmo extinção de diversas linhas de ônibus, o que motivou a reclamação por parte de muitos usuários, especialmente pela eliminação das antigas ligações dos bairros ou do ABC ao centro de São Paulo.[8]

Após isso, problemas com irregularidades nas licitações[9] e até um incidente[10] em 31 de março de 2008,[11] que paralisou temporariamente as obras, continuaram a atrasar o cronograma de finalização do empreendimento e colocaram em dúvida as novas datas previsão de entrega final do projeto.[12]

Em 28 de abril de 2009, o prefeito Gilberto Kassab e o governador José Serra anunciaram convênio para alterar o projeto,[13] passando então a chamar-se Metrô Leve Expresso Tiradentes.[14] Em setembro de 2010, a empresa canadense Bombardier venceu a licitação para as obras, orçadas em 2,46 bilhões e previstas para serem concluídas até 2015.[15]

Construção[editar | editar código-fonte]

Linha 5105/10: Mercado ↔ Sacomã[editar | editar código-fonte]

Formado por todo percurso que seria do VLP de São Paulo, esta linha conta com 6 estações e 2 terminais. A linha é formada por 5 km de via elevada e 3 km de via de sobre o solo. Sua inauguração comercial ocorreu no dia 8 de março de 2007.

No Primeiro trecho, formado pelo trecho inacabado do VLP de São Paulo sobre o tampão do Tamanduateí ele faz parte da Expresso Tiradentes. Ele possui 3 km de extensão e é formado por duas estações.
Este trecho conta com a integração com o Terminal Pq.Dom Pedro no Terminal Mercado. Na estação Metrô Pedro II, há interligação paga com a Linha 3 do Metrô.

Já no Segundo trecho, percorre a via elevada do antigo VLP de São Paulo seguindo a margem esquerda do rio Tamanduateí até a Av. das Juntas Provisórias em direção do terminal Sacomã/ Vereador Oswaldo Gianotti. Ele conta com uma via elevada de 5 km e possui quatro estaçõs em seu percurso.

No final desse trecho, se localiza o Terminal Sacomã/Vereador Oswaldo Gianotti, onde possui interligação paga com o sistema municipal e intermunicipal de ônibus através dos cartões do Bilhete Único e BOM, e com a estação Sacomã da Linha 2 do Metrô.

Estações da Linha 5105/10[editar | editar código-fonte]

Letreiro Ida: (Terminal Mercado/) Terminal Sacomã. Letreiro Volta: (Terminal Sacomã/) Terminal Mercado.

Sigla Estação Comentários
MRC Mercado Integração gratuita com a rede de ônibus municipais.
PDS Metrô Pedro II Integração paga com a Linha 3 do Metrô.
LGM Luís Gama Em estudo.
ANN Ana Neri
ABL Alberto Lion
CIB Cipriano Barata Em estudo.
CAY Clube Atlético Ypiranga
IPG Ipiranga Em estudo, futura integração paga com a Linha 10 da CPTM, futura integração gratuita com a Linha 15 do Metrô de São Paulo.
GNL Nossa Senhora Aparecida
RGR Rua do Grito
SAC Sacomã/Ver. Osvaldo Gianotti Integração gratuita com a rede de ônibus municipais, paga com a rede de ônibus intermunicipais e integração paga com a Linha 2 do Metrô.


  • Observação.:
  • Por preços de 19/07/2.014 a integração paga é a seguinte: R$ 4,65 (R$ 3,00 pelo Expresso Tiradentes + R$ 1,65 pela integração.

Linhas 5109/10 e 5110/10: Mercado ↔ Vila Prudente ↔ São Mateus ↔ Cidade Tiradentes[editar | editar código-fonte]

Idealizado a partir do antigo projeto da segunda linha do Paulistão é formado também pelo primeiro e parte de segundo trecho indo até a bifurcação da via elevada na altura da Av. das Juntas Provisórias. No projeto original da segunda linha do Paulistão ela iria apenas até o Terminal São Mateus. Com a criação do projeto do Expresso Tiradentes esta linha recebeu uma extensão do Terminal São Mateus até o Terminal Cidade Tiradentes.

Em 28 de abril de 2009, o prefeito Gilberto Kassab e o governador José Serra anunciaram convênio para alterar o projeto, passando então a chamar-se Metrô Leve Expresso Tiradentes. Em setembro de 2010, a empresa canadense Bombardier venceu a licitação para as obras, orçadas em 2,46 bilhões e previstas para serem concluídas até 2015.[16]

O Terceiro trecho se iniciará a partir da bifurcação na via elevada entre as Av. das Juntas Provisórias e a Av. dos Estados a acompanhando até a Avenida Professor Luís Inácio de Anhaia Melo seguindo até o Terminal Vila Prudente. neste trecho possuirá 2,8 km e teria três estações. Foi entregue em 11 de março de 2009, ligando somete até o Terminal Vl. Prudente a partir da Estação C.A.Ypiranga, com parada apenas na Estação Dianópolis.

Já o Quarto ligaria o Terminal Vila Prudente ao Terminal São Mateus passando pelo Terminal Sapopemba/Teotônio Vilela. Ele contaria com 12 km de extensão e seria formado por 21 estações. havendo integração gratuita com a rede de ônibus municipais nos terminais Sapopemba/Teotônio Vilela e São Mateus. Existia ainda um projeto para a construção do Terminal Parque São Lucas entre os Terminais Vila Prudente e Sapopemba/Teotônio Vilela localizado no cruzamento da Avenida Professor Luís Inácio de Anhaia Melo com a Rua Emílio Jafet Filho.

Hoje este último trecho foi substituído pela linha 15 Prata do Monotrilho, a linha 5109/10 tem seu ponto final no Term. Vila Prudente e a Linha 5110/10 segue pelas Avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Sapopemba até o Term. Metropolitano de São Mateus em sistema de ônibus convencional.


Estações das Linhas 5109/10 e 5110/10[editar | editar código-fonte]

Letreiro ida: (Terminal Mercado/) Terminal Vila Prudente Letreiro volta: (Terminal Vila Prudente/) Terminal Mercado.

Sigla Estação Comentários
--- Terminal Mercado Integração gratuita com a rede de ônibus municipais.
--- Metrô Pedro II Integração paga com a Linha 3 do Metrô.
--- Luís Gama Em estudo.
--- Ana Neri
--- Alberto Lion
--- Cipriano Barata Em estudo.
--- C.A.Ypiranga
--- Ipiranga Em estudo, futura integração paga com a Linha 10 da CPTM.
--- Dianópolis
--- Terminal Vila Prudente Em obras, integração com as linha 2 - Verde e futura linha 15 - Prata do Metrô de São Paulo|Linha 2 do Metrô]].
--- Rui Roxo Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho
--- Vila Alpina Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Alberto Ramos Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Ribeirópolis Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Lessing Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Maria Fett Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Francisco Fett Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Carlos Cesar Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Praça Mendel Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Angical do Piauí Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Manuel de Arruda Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Tristão de A. Araripe Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Frederico M. C. Carvalho Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Milton da Cruz Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Custódio de Sá Faria Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Terminal Sapopemba/Teotônio Vilela Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Arq. Vilanova Artigas Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- João Rodrigues Rui Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Augustin Luberti Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Manuel Quirino Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Ribeiro Duarte Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Terminal São Mateus Futura integração paga com o Corredor Metropolitano São Mateus - Jabaquara da EMTU.

Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.

--- Olavo Faggin Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Forte do Rio Negro Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Aricanduva Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Forte do Triunfo Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- João Lobo Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Jacú-Pessego Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Francisco Barbosa Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Folclore Infantil Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Genaro Olavide Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Vovó Carolina Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Nascer do Sol Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Marcio Beck Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Sousa Ramos Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Santiago Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.
--- Terminal Cidade Tiradentes Substituída pelo projeto da linha 15 - Prata do Metrô em Monotrilho.


  • Observação.:
  • Por preços de 19/07/2.014 a integração paga é a seguinte: R$ 4,65 (R$ 3,00 pelo Expresso Tiradentes + R$ 1,65 pela integração.

Andamento das obras[editar | editar código-fonte]

Data Trecho Descrição
Novembro de 2005 Mercado ↔ Sacomã Reinício das obras - Expresso Tiradentes
17 de Dezembro de 2005 Início das obras do Terminal Sapopemba/Teotônio Vilela
12 de Outubro de 2006 Inauguração do Terminal Sapopemba/Teotônio Vilela
19 de Outubro de 2006 Mercado ↔ Vila Prudente Início das obras na bifurcação da via elevada
9 de Novembro de 2006 Mercado ↔ Sacomã Início dos testes operacionais
8 de Março de 2007 Mercado ↔ Sacomã Inauguração comercial
11 de Março de 2009 Mercado ↔ Vila Prudente Inauguração comercial

Características do Sistema[editar | editar código-fonte]

Terminal Sacomã

O sistema adotado atualmente perdeu praticamente todas as características de um VLP.
Este sistema assemelha-se mais com um corredor de ônibus que utiliza uma via exclusiva, ( o mesmo criado em Curitiba no final dos anos 70). Suas estações possuem pontos de ultrapassagem para os veículos, controle de intervalo entre veículos utilizando GPS instalado nos mesmos, bilheterias, centros de controle operacional, áreas de pré-embarque e banheiros públicos.

Em seu novo projeto o Expresso Tiradentes ligaria os bairros do Sacomã ao Parque Dom Pedro II e ligaria o terminal Vila Prudente à Cidade Tiradentes, através do sistema metrô leve sobre pneus, passando pelos bairros de São Mateus e Sapopemba/Teotônio Vilela, fazendo integração com o Metrô de São Paulo nas estações Pedro II, Sacomã e Vila Prudente.

Atualmente é formado por vias exclusivas no modelo BRT, saindo do Parque Dom Pedro II, utilizando trechos sobre o tampão do Tamanduateí, via elevada do VLP de São Paulo na Avenida do Estado até o Sacomã, e utilizando uma bifuração faz ligação pela Avenida Luis Ignácio de Anhaia Melo ao terminal Vila Prudente.

Frota[editar | editar código-fonte]

Espécie Empresa Operadora Carroceria/Modelo Chassi Origem Ano de Fabricação Potência (cv) Frota Ativa Frota Inativa Frota Total Carros Linhas de Operação
Híbrido Via Sul Transportes Urbanos Ltda. Marcopolo Gran Viale Tuttotrasporti Brasil 2003 --- 5 10 15 Expresso Tiradentes - 5105/10 (em horários de pico)
Articulado Via Sul Transportes Urbanos Ltda. CAIO Mondego HA Mercedes-Benz O500UA 2836 Brasil 2006 360 cv 30 0 30 Expresso Tiradentes - Linhas 5105/10, 5109/10 e 5110/10
Bi-Articulado Via Sul Transportes Urbanos Ltda. CAIO Topbus PB Volvo B9Salf Brasil 2010 360 cv 10 0 10 Expresso Tiradentes - Linha 5105/10 e 5110/10 (nos horários de picos)
Articulado Via Sul Transportes Urbanos Ltda. CAIO Mondego HA Mercedes-Benz O500UA 2836 Bluetec 5 Brasil 2012 360 cv 10 0 10 Expresso Tiradentes - Linha 5105/10
TOTAL 45 10 55
Mondego expressotiradentes.jpg
Híbrido Articulado Bi-Articulado

Galeria de Fotos[editar | editar código-fonte]

Expresso tiradentes - 002.jpg Expresso tiradentes - 003.jpg Fura - Fila.JPG
Terminal Sacomã Expreso Tiradentes sobre a avenida das Juntas Provisórias
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Expresso Tiradentes

Imagens por satélite[editar | editar código-fonte]

Gnome-globe.png Estação Mercado Gnome-globe.png Estação Pedro II Gnome-globe.png Estação Sacomã

Referências

  1. G1: Expresso Tiradentes em SP terá trecho de Metrô leve
  2. Nikkei Shimbun: Sao Paulo Monorail Project Slips Through Hitachi's Fingers
  3. Gazeta Mercantil "Habilitação para o VLP vai até dia 27 de maio" (6 de abril de 1998)
  4. a b Folha Online "Marta dá nome de Paulistão ao Fura-fila; obras devem ser retomadas" (9 de Março de 2002)
  5. a b Prefeitura de São Paulo "Linha Expressa Parque Dom Pedro-Cidade Tiradentes: novo corredor de ônibus vai beneficiar 1,5 milhão de paulistanos"(4 de Novembro de 2005)
  6. O Globo "Expresso Tiradentes começa a funcionar neste sábado" (9 de março de 2007)
  7. Prefeitura de São Paulo "Inauguração do Expresso Tiradentes tem nova data" (12 de fevereiro de 2007)
  8. G1 "Passageiros fazem 'apitaço' contra o 'Fura-Fila'" (29 de março de 2007)
  9. Tribunal barra concorrência e obras do Fura-Fila atrasam (30 de setembro de 2008)
  10. Último Segundo "Parte das obras do Expresso Tiradentes cede em SP" (1 de abril de 2008)
  11. Folha Online "Kassab pede relatório preliminar de acidente no Expresso Tiradentes" (1 de abril de 2008)
  12. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas veja0
  13. Folha Online "Kassab e Serra anunciam mudanças no Expresso Tiradentes" (28 de abril de 2009)
  14. G1 "Expresso Tiradentes em SP terá trecho de Metrô leve" (28 de abril de 2009)
  15. Nikkei Shimbun Sao Paulo Monorail Project Slips Through Hitachi's Fingers
  16. Nikkei Shimbun: Sao Paulo Monorail Project Slips Through Hitachi's Fingers

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]