Walter Braga Netto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Walter Souza Braga Netto)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o lutador brasileiro de artes marciais, veja Antônio Braga Neto.
Walter Souza Braga Netto
Braga Netto durante cerimônia em outubro de 2020.
51Ministro-Chefe da Casa Civil do Brasil
Período 18 de fevereiro de 2020
a atualidade
Presidente Jair Bolsonaro
Antecessor Onyx Lorenzoni
Interventor Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro
Período 16 de fevereiro de 2018
a 1º de janeiro de 2019
Presidente Michel Temer
Antecessor Cargo criado
Sucessor Cargo extinto
Dados pessoais
Nascimento 11 de março de 1957 (63 anos)
Belo Horizonte (MG), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Academia Militar das Agulhas Negras
Escola de Comando e Estado-Maior do Exército
Esposa Kathya Braga Netto
Profissão Militar e político
Serviço militar
Lealdade Coat of arms of the Brazilian Army Exército Brasileiro
Anos de serviço De 17 de fevereiro de 1975
até 29 de fevereiro de 2020 (45 anos)
Graduação General do Exército.gif General de exército
Comandos

Walter Souza Braga Netto GCRB GCMDGCMMGOMNGOMA (Belo Horizonte, 11 de março de 1957) é um general do Exército Brasileiro. De fevereiro de 2018 a janeiro de 2019 foi o interventor federal no estado do Rio de Janeiro.[1] Foi Comandante Militar do Leste até fevereiro de 2019, quando foi designado para assumir a chefia do Estado-Maior do Exército.[2]. Em 18 de fevereiro de 2020 assumiu o cargo de ministro-chefe da Casa Civil da Presidência do Brasil.

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Praça de 17 de fevereiro de 1975, ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) onde, em 14 de dezembro de 1978, foi declarado Aspirante-a-Oficial da Arma de Cavalaria. Foi promovido a 2º Tenente em 31 de agosto de 1979, a 1º Tenente em 25 de dezembro de 1980 e a Capitão em 25 de dezembro de 1984.

Oficial superior[editar | editar código-fonte]

Tenente-Coronel, foi Assessor da Subsecretaria de Programas e Projetos da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Em 2 de fevereiro de 2001, foi nomeado Oficial de Gabinete do então Comandante do Exército, Gleuber Vieira.

Em 9 de julho de 2001, foi nomeado Comandante do 1º Regimento de Carros de Combate (1º RCC), ainda sediado no Rio de Janeiro. Foi promovido a Coronel em 18 de dezembro de 2001[3].

Foi nomeado Adido de Defesa e do Exército junto à Embaixada do Brasil na Polônia, cargo que exerceu a partir de 1º de fevereiro de 2005 até 1º de fevereiro de 2007.

Oficial general[editar | editar código-fonte]

Promovido a general de brigada em novembro de 2009, foi nomeado chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Oeste em 23 de novembro.

Em 2011, foi designado adido militar do exército junto à Embaixada do Brasil nos Estados Unidos da América, também credenciado junto ao Canadá.[4]

Em 31 de março de 2013, foi promovido a general de divisão. Em 21 de agosto, foi nomeado coordenador geral da assessoria especial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro em 2016.[5][6] Em 25 de novembro de 2015 assumiu o comando da 1.ª Região Militar, entregando então a coordenadoria.

Em 31 de julho de 2016, foi promovido a general de exército e nomeado Comandante Militar do Leste.[7][8]

Em 16 de fevereiro de 2018, foi nomeado pelo presidente Michel Temer como interventor federal na Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, cargo que exerceu até o final daquele ano, e do qual foi exonerado em 28 de março de 2019.[9]

Em 29 de março de 2019, assumiu o cargo de chefe do Estado-Maior do Exército.[2]

Em 29 de fevereiro de 2020, foi transferido para a reserva.

Ministro-chefe da Casa Civil[editar | editar código-fonte]

Em 14 de fevereiro de 2020 foi nomeado ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República no governo de Jair Bolsonaro,[10], cargo que assumiu em 18 de fevereiro de 2020.[11]

Em agosto do 2020, foi diagnosticado com COVID-19.[12]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Abrantes, Talita (16 de fevereiro de 2018). «Quem é o general que vai comandar a intervenção federal no RJ». EXAME. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  2. a b «Informex Nr 005». Exército Brasileiro. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 25 de abril de 2019 
  3. «Boletim do Exército 51/2001». Secretaria-Geral do Exército. 21 de dezembro de 2001. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  4. «Aditância do Exército nos Estados Unidos da América e Canadá - Passagem de Função». Exército Brasileiro. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  5. «Boletim do Exército 35/2013». Secretaria-Geral do Exército. 30 de agosto de 2013. Consultado em 17 de fevereiro de 2018 
  6. «Interventor federal que atuará no RJ foi um dos responsáveis pela segurança durante a Olimpíada». G1. 16 de fevereiro de 2018. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  7. «General Braga Netto assume o Comando Militar do Leste». Ministério da Defesa. 23 de setembro de 2016. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  8. «General de Exército Braga Netto é o novo Comandante Militar do Leste». Comando Militar do Leste. 26 de setembro de 2016. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  9. «DECRETO DE 28 DE MARÇO DE 2019 - DECRETO DE 28 DE MARÇO DE 2019 - DOU - Imprensa Nacional». www.in.gov.br. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  10. «Nomeações de Braga Netto e Onyx são publicadas no Diário Oficial». Agência Brasil. 14 de fevereiro de 2020. Consultado em 15 de fevereiro de 2020 
  11. «Braga Netto assume Casa Civil e Lorenzoni vai para Ministério da Cidadania». Agência Brasil. 18 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  12. Feitoza, Cézar (8 de março de 2020). «Braga Netto está com Covid-19». O Antagonista. Consultado em 3 de agosto de 2020 
  13. «Boletim do Exército 18/98». Secretaria-Geral do Exército. 30 de abril de 1998. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  14. «Boletim do Exército 28/1998». Secretaria-Geral do Exército. 10 de julho de 1998. Consultado em 17 de fevereiro de 2018 
  15. «Decreto de 27 de julho de 2016». Lex Magister. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  16. «Decreto de 8 de junho de 2015». Lex Magister. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  17. «Boletim do Exército do Brasil de junho de 2020». Secretaria Geral do Exército do Brasil (pdf). Consultado em 11 de setembro de 2020 
  18. «Foreign Individual Awards» (PDF). Army Pubs & Forms. 21 de maio de 2014. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  19. Blajberg, Israel (12 de novembro de 2013). «Embaixador da Polônia preside cerimônia no Monumento aos Pracinhas». Portal da Força Expedicionária Brasileira. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  20. «Boletim do Exército 10/2015». Secretaria-Geral do Exército. 6 de março de 2015. Consultado em 17 de fevereiro de 2018 
  21. «DECRETOS DE 30 DE ABRIL DE 2019 - DECRETOS DE 30 DE ABRIL DE 2019 - DOU - Imprensa Nacional». www.in.gov.br. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  22. «PORTARIA Nº 4.163/EMCFA-MD, DE 10 DE OUTUBRO DE 2019 - PORTARIA Nº 4.163/EMCFA-MD, DE 10 DE OUTUBRO DE 2019 - DOU - Imprensa Nacional». www.in.gov.br. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 

Precedido por
Paulo Humberto Cesar de Oliveira
Brasão de armas do Exército brasileiro
71º Chefe do Estado-Maior do Exército

2019 — 2020
Sucedido por
Marcos Antonio Amaro dos Santos
Precedido por
Onyx Lorenzoni
Ministro-chefe da Casa Civil do Brasil
2020 – atual
Sucedido por